Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI Automático - avaliação: melhor SUV abaixo de R$ 100 mil?

Categorias: , , , 114 Comentários

O Volkswagen T-Cross 200 TSI Automático é o modelo de acesso com transmissão automática do SUV compacto alemão - fabricado no Brasil em São José dos Pinhais (PR). Neste artigo avaliamos essa configuração precificada em R$ 94.590 reais.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Apesar de ser a versão de acesso (com câmbio automático), o T-Cross tem requinte, versatilidade, maturidade e refinamento. E o que pode parecer difícil a um SUV: oferecer diversão ao volante em função de suas qualidades dinâmicas.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

A indústria automobilística - não apenas no Brasil, mas em âmbito global - se depara hoje com uma realidade: se quiser produzir um carro compacto de sucesso, o que é necessário fazer é pegar um hatch compacto e torná-lo um pouco maior e mais alto. E vendê-lo bem mais caro. Essa é a fórmula de rentabilidade que todas as empresas estão adotando: incluindo mais e mais crossovers em sua gama global de produtos - de todos os tamanhos e preços.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

A Volkswagen demorou para apresentar o seu "SUV compacto", mas não se pode dizer que chegou tarde, porque não só aqui, mas especialmente na Europa, esse segmento continua em crescimento. Mas a Volkswgen é a Volkswagen - a maior montadora do planeta - e ela pode se dar ao luxo de esperar os concorrentes apresentarem seus produtos, analisá-los, e chegar com o seu produto depois, mais alinhado às demandas dos consumidores.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

E então temos o Volkswagen T-Cross. 14 cm mais longo que o Polo, 10 cm mais alto e com entre-eixos de Virtus (2,65 metros). São dimensões que fazem do T-Cross um SUV maior que o Ford EcoSport, porém 3 cm mais curto que o Jeep Renegade, 7 cm menor que o Hyundai Creta e o Nissan Kicks, e 13 cm menos longo que o Honda HR-V.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Entretanto, apesar de mais curto, ele tem o maior entre-eixos (2,65 metros) - que é 7 cm mais longo que o do Renegade, e 5 cm maior que HR-V, Creta e Kicks. Associe-se isso aos 1,76 metros de largura, e você tem um SUV compacto que parece até maior que todos os seus concorrentes, porém é mais prático de usar em cidade, pois como é mais curto, ele se torna mais ágil e mais fácil de ser estacionado.

Volkswagen T-Cross 200 TSI Automático - painel

O interessante é que, mesmo com menores dimensões externas, o T-Cross é um dos mais espaçosos crossovers compactos do mercado. Todos esses SUV´s compactos são derivados de hatchs compactos, e alguns não conseguem oferecer mais espaço que um compacto, como o Jeep Renegade - que é apertado para passageiros e que oferece um porta-malas bastante reduzido. O T-Cross oferece espaço e conveniência discernivelmente melhores que os do Polo.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Sua cabine parece mais larga do que muitos de seus concorrentes, com bom espaço para joelhos e cotovelos na frente e espaço suficiente na segunda fileira para adultos de mais de 1,82 metros se sentarem confortavelmente. O espaço do porta-malas é de 373 litros (25% maior que o do Polo), mas pode chegar a excelentes 420 litros mudando a inclinação dos bancos traseiros - praticamente empatando com os 437 litros do Honda HR-V.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Este é o modelo de acesso, com um interior não tão sofisticado quando o T-Cross Highline (veja avaliação). Mas mesmo assim há um esforço claro para exalar uma aura superior de qualidade percebida que você espera de um Volkswagen.

Volkswagen T-Cross 200 TSI Automático - interior - painel

O painel, como praticamente todos os concorrentes (HR-V, Kicks e Creta - as exceções são Jeep Renegade e Caoa Chery Tiggo 5) é confeccionado em plástico sólido, porém com revestimentos texturizados que aludem a fibra de carbono, e detalhes decorativos discreto. As peças transmitem robustez e solidez, e as texturas são agradáveis ​​ao toque.

Volkswagen T-Cross 200 TSI Automático - motor

Onde não se economizou foi no revestimento fono-absorvente e no isolamento da carroceria relativamente a vibrações. O T-Cross é indubitavelmente o SUV compacto mais silencioso do mercado. Quase não se ouve o motor, sobretudo com o carro parado e em velocidades de cruzeiro. E há uma completa ausência de vibrações - o que transmite uma sensação de refinamento.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

A posição de dirigir pode ser ajustada baixa - como em um hatch médio - ou bem alta, como tipicamente um SUV. A amplitude de ajuste da altura do banco do motorista é enorme, e certamente atende a qualquer tipo de biotipo e gosto de posição de dirigir.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Outro ponto que agrada muito (e é ausente nos concorrentes) é o descansa braço central com ajuste de altura e longitudinal - como o do VW Golf. Ou seja, ele se mantém útil mesmo se o banco está muito à frente, se está baixo ou alto. Em qualquer situação, pode-se ajustar o descansa braço para atender a sua função.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Completa o pacote de "excelência" em posição de dirigir o volante ajustável em altura e profundidade, e a ergonomia perfeita do painel - com comandos bem e logicamente posicionados.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

A lista de itens de série é impressionante por se tratar de uma versão de entrada - não falta nada. Há 6 airbags, sistema multimídia compatível com Apple CarPlay e Android Auto, 4 alto-falantes (2 dianteiros e 2 traseiro ), 3 apoios de cabeça traseiros com ajuste de altura, ar-condicionado, assistente para partida em aclives/subidas, banco do passageiro dianteiro rebatível, cintos de segurança com regulagem de altura, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração e bloqueio eletrônico do diferencial.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Há ainda desembaçador, limpador e lavador do vidro traseiro, direção elétrica, espelhos retrovisores externos eletricamente ajustáveis com função tilt down no lado direito, faróis com função "Coming & Leaving home " com luz de condução diurna em LED na regiões dos fárois de neblina, faróis de neblina com função "cornering Light", sistema ISOFIX® / Top tetherGrade, iluminação no porta-malas, lanternas traseiras em LED, para-sóis com espelhos iluminados para motorista e passageiro, parafusos das rodas com sistema anti-furto.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Esse modelo vem com pneus 205/60 R16 rodas de liga leve 16", sensor crepuscular, sensores de estacionamento traseiros, sistema de alarme anti-furto com comando remoto e volante multifuncional revestido em couro com "shift paddles".

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

O modelo testado tinha ainda o pacote opcional Interactive II, câmera para auxílio em manobras em marcha a ré, espelhos retrovisores externos eletricamente ajustáveis e rebatíveis com função tilt-down no lado direito e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, que tem um custo adicional de R$ 1.590 reais.

Motor 1.0 TSI e câmbio automático: como anda?

O T-Cross 1.4 TSI que testamos em Balneário Camboriú é um show em desempenho, com acelerações e retomadas dignas de um carro esportivo. Então ficava a curiosidade sobre como se comportaria o T-Cross com motor 1.0 Turbo.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Quem já andou com Polo e Virtus 200 TSI sabe do que esse motor é capaz. Até mesmo no Golf 1.0 TSI Automático - bem mais pesado que o Polo - o desempenho é excelente.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Entretanto, o T-Cross 200 TSI Automático é surpreendentemente ágil e responsivo. Ele acelera e retoma com vigor. Segundo dados da fábrica, ele faz de 0 a 100 km/h em 10,4 s (E) / 10,9 s (G), e atinge 184 km/h (E) /179 km/h (G). No teste da revista Quatro Rodas, com gasolina, ele acelerou de 0 a 100 km/h em 11,3 segundos, colocando no bolso desde o Kicks 1.6 CV, passando pelos razoável Honda HR-V 1.8 CVT, e superando por larga margem o letárgico Renegade Flex.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

E mesmo assim consumiu menos. Em nosso percurso urbano, com gasolina, a média ficou em 11,6 km/l.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Outra coisa que chama a atenção no T-Cross 200 TSI Automático é a suavidade de funcionamento. O motor é extremamente progressivo na entrega de potência. O câmbio troca de marchas de forma imperceptível. O ajuste motor/câmbio parece ser o do Golf 1.0 TSI Automático - bem mais suave que o ajuste "esportivo" e arisco usado no Polo/Virtus com esse conjunto mecânico.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

O resultado é que o T-Cross é um carro extremamente agradável, fácil e prazeroso de ser conduzido. Até mesmo em curvas, mesmo com o centro de gravidade mais elevado, a carroceria não tomba, e ele transmite enorme segurança em qualquer tipo de tomada - não deve nada a um hatch médio.

Refinamento

O T-Cross é um carro de passeio bem mais refinado que o Polo e o Virtus. Nesse aspectos ele se assemelha mais ao Golf. Há um brilho ainda mais distinto e altamente refinado na experiência de dirigir do carro. O carro anda com uma sensação duradoura de conforto e isolamento que normalmente não se encontra nos carros dessa categoria. Há uma previsibilidade de comportamento típica dos modelos mais sofisticados da Volkswagen.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

A suspensão é confortável, absorvendo e filtrando as irregularidades de via. Em cidade, o T-Cross é tranquilo, manejável e ágil o suficiente no contorno de curvas e em estacionamentos. E, acima de tudo, é totalmente intuitivo e fácil de conduzir.

T-Cross: o melhor SUV até R$ 100 mil?

Essa versão do T-Cross, de R$ 94.590 reais, venceu o comparativo da revista Quatro Rodas com 12 SUV´s abaixo de R$ 100 mil reais. Nessa faixa de preço, pode-se dizer que o único que faz frente ao T-Cross é o Caoa Chery Tiggo 5X, mas este modelo ainda sofre com a desconfiança do consumidor em relação a carros chineses, e o Tiggo 5X, apesar do ótimo retrospecto da Caoa com a Hyundai, ele ainda é uma incógnita no que se refere a mercado de usados.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

O T-Cross, nesse sentido, é uma compra mais segura. Em relação aos concorrentes peso pesados - Hyundai Creta, Honda HR-V e Jeep Renegade. O Renegade é de cara descartado por conta do motor que beira o ridículo de tão fraco. Então ficam Honda HR-V e Creta. Nos dois casos, o T-Cross oferece mais equipamentos, mais desempenho e menor consumo.

Volkswagen T-Cross 1.0 TSI TSI Automático - avaliação

Ou seja, o T-Cross 200 TSI Automático é a melhor opção de SUV compacto até R$ 100 mil reais, por suas qualidades dinâmicas, segurança 5 estrelas, excelente pacote de equipamentos, e, sobretudo, pelo conforto e passeio refinado.



Conclusão



O T-Cross parece ser uma resposta precisa às demandas do consumidor de SUV´s compactos. Ele tem ótimo desempenho, conforto, boa lista de itens de série, é fácil e divertido de ser conduzido, e é econômico. Mesmo com dimensões ligeiramente menores que os concorrentes, é mais espaçoso que a maioria deles.

114 comentários:

  1. O Tiggo 5x e muito superior ao tcross, fiz teste nos dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preço de seguro do Tigo X é proibitivo. Extremamente caro.

      Excluir
    2. Fez nada piloto de teclado.

      Excluir
    3. A revenda do Togo é ótima, vc revende pela metade do preço que comprou kkkk

      Excluir
    4. Um chines tupiniquim superior a um VW, um TCROSS montado no Paraná? Conta outra colega. Depois te chamam piloto de teclado. Menos.

      Excluir
    5. Paguei 2.600 reais o seguro quanto a revenda vamos aguardar pois a muito tempo atrás meu pai me disse " tu é loco comprar esse carro coreano (um i30 2010) logo quando a caoa colocou no mercado ai a historia todos conhecem.... Acredito que a chery está na mesma linha e ainda tem uma vantagem fabricado aqui e pela caoa.

      Excluir
    6. Tiggo 5x. T cross so gostei do Highline. Mas aí da pra comprar um 3008 allure ou Equinox LT.

      Excluir
  2. ACHEI UMA BOA IDÉIA A VOLKS USAR ESSE PAINEL RETRÔ DO SANTANA 84!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse painel exala um ar de pobresa. kkkkk

      Excluir
    2. pobresa. kkkkk

      É um show de horrores de tentativas de escrita em Língua Portuguesa!

      Um pior que outro. Vítimas e mais vítimas do sistema educacional brasileiro.

      Excluir
    3. Esse Carlos4Carros é tão doente pela marca VW que o leitor critica o T cross como ele sabe que as as críticas estão corretas, não tem como contra-argumento ele usa a correção ortográfica contra o argumento do leitor. Será que eu usei alguma palavra errada? Se acontecer ele irá corrigir. KKK

      Excluir
    4. Será que essas vitimas pagarão essa valorização positiva inicial superestimada?

      Excluir
  3. Porque não saiu a parcial de vendas até hoje?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.car.blog.br/2019/05/carros-e-marcas-mais-vendidos-no-brasil_16.html

      Excluir
    2. Disse até dia 17 não primeira quinzena. "Até hoje"

      Excluir
  4. Como tem meninas bravas e irritadas. Com burrice e irritação inversamente proporcional ao QI.

    Basta ver os posts das moças. Só mimimi, sem argumentação, sem uma frase que faça sentido, nada.

    Vamos aos fatos, dados e números, que é a discussão objetiva.

    Abaixo de R$ 100 mil, o T-Cross é o único SUV compacto com 6 airbags, o único com entre-eixos de 2,65 metros. O que tem o maior espaço para passageiros.

    É o único que tem 10 estrelas no Latin NCAP. É o ´[unico com motor turbo flex de injeção direta, com transmissão automática,

    Além disso, é o único com piloto automático, o central multimídia com Apple CarPOlay e Android Auto. O único com manual cognitivo. O único com 3 revisões grátis.

    Os concorrentes não tem chance com ele.


    T-Cross é um carro vocacionado para o sucesso. Ele não dará chances para as atuais boquetagens da Fiat (Renegade 1.8 mais lento que Up! MPI), EcoSport (pneus de R$ 2.500 reais cada), e outros.

    O sucesso do T-Cross se dará pelo fato de ele ser o melhor em muitos aspectos. O carro é lindo, tem painel digital ("tecnológico"), será vendido em uma rede de 600 concessionárias, com o melhor pós-venda do Brasil:

    https://www.car.blog.br/2018/11/pos-venda-vw-no-nivel-toyota-e-honda.html 

    E sabem que esse mercado absorve muito carro. Os mais vendidos ficam em 4.000 ou 5.000 por mês.

    E ele terá recursos como park assist que só tem em modelos bem mais caros.

    Outro ponto é só observar o histórico. O T-Cross vem de uma família de sucesso. O Polo e o Virtus humilham seus concorrentes sem dó nem piedade, então o T-Cross certamente fará o mesmo com Renegade, Creta, HR_V, EcoSport.
    Quem viver, verá.

    Objetivamente, o T-Cross HUMILHA seus concorrentes em performance, e consumo. O T-Cross 200 TSI AT anda mais e bebe menos que o Creta 2.0, que o HR-V 1.8 CVT. O Renegade 1.8 nem conta, porque esse leva benga de Up! 1.0 MPI.

    https://www.car.blog.br/2019/03/honda-hr-v-x-vw-t-cross-comparativo.html

    Então é isso. T-Cross objetivamente superior em estética, espaço, performance, consumo. E superior em acabamento também pois é o que tem melhor montagem de peças, melhores plásticos (todos os SUV´s usam plásticos, mas só o T-Cross com texturizados), o único com saídas de ar traseiras, o único com peças fixadas com buchas de pressão (usadas em carros premium), e o único com câmbio AT com desacoplamento de conversor de torque em paradas temporárias, e o único com desativação do conversor de torque acima de 3ª marchas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em performance perde para Tracker, C4 Cactus. Provavelmente a partir do próximo ano comece a perder para o Renegade, se ele vier com o 1.3 Turbo firefly...
      E no acabamento, tá difícil ganhar de alguém...

      Excluir
    2. Amigo Carlos4Carros vc literalmente não é imparcial nas suas análises, não consegue ver os defeitos do T cross, vou citar apenas duas se o senhor permitir é claro, o T cross é tão superior que usa freio de mão manual, que avançado hem? É tão superior que usa plástico duro para todo lado, em pouco tempo de uso, isso vai virar uma escola de sambra, Por favor, não critique meu português, nós eleitores não estamos a sua altura, obrigado. KKK

      Excluir
  5. Pneus do Ecoesport custar 2.500,00 reais cada um. Segundo pesquisei nas lojas esses pneus runflat custam por volta de 500,00 a 750,00 cada.

    ResponderExcluir
  6. Até 100 mil vai de C4 Cactus turbo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. frances é bom para fazer queijo. Carro não é com eles.

      Excluir
    2. Carlota, porquê um executivo da VW comprou um carro francês?
      Um Bugatti de 70 milhões?

      Excluir
    3. Bugatti é de propriedade integral da Volkswagen.

      Excluir
    4. Mais é carro francês. Tem queijo nele?

      Excluir
    5. Mais é carro francês. Tem queijo nele?

      BBUUMM!!!!!!!!!!!!! LEVVVOOUU BOOOMMMMMMMMBBBBBAAAAAAA!!!!!!

      Há um padrão: é hater, é analfabeto. O que nos leva a questão: é hater porque é analfabeto, ou é analfabeto porque é hater. Do ponto de vista ontológico, o analfabetismo precede o haterismo, esta uma doença dos idiotas úteis, que só se manifesta em cabeças pouco aquinhoadas no quesito QI, e que, às vezes, pode ser contornada com estudo.

      Portanto, o sujeito acima deve-se dirigir a uma escola fundamental, curar-se do analfabetismo, e, posteriormente, voltar para tentar discutir. É necessário saber ler e escrever para debater.

      Excluir
  7. Pagar por volta de 100 mil com esse acabamento interno não tem como, prefiro o Hr v ou Renegade que tem acabamento muito melhores e ainda soft touch e o indispensável freio eletrônico de estacionamento para quem vai pagar 100 mil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hrv não tem soft touch. E o Renegade anda menos que o up! 1.0.
      ABaixo de 100 k, o HR-V naõ tem nem central multimídia.
      Enfim, mais besteiras de quem não argumento. HR-V e Renagde são ridículos abaixo de 100k, anda menos e bebem mais, menos espaço, e menos equipamentos.

      Excluir
    2. Artur Nogueira, por acaso vc vai sentar no painel Soft Touch ? kkk

      Excluir
    3. Favor enviar um memorando pra Honda tirar o soft touch do painel e da área envolta do cambio, eles não estão sabendo disso.

      O que vocês precisam entender é que quando o carro chega num patamar de valor, alguns mimos ou itens que alguns podem considerar não obrigatório pesam na escolha.

      1 - Você vai na VW e o tal do consultor técnico só te mostra o T-Cross por fora e fala "dentro é igual o Polo, só muda a manopla do cambio" e fica tentando empurrar a Conforline cinza que está desde o dia do lançamento, mas o povo só quer a branca ou laranja (Brasilwagen lá da ZN de São Paulo)

      2 - Você vai na Jeep por exemplo perto do Center Norte, o cara mostra todos os easter eggs do carro (aranha no tanque, pé grande no vidro, conta que todos os jeeps tem 7 aletas na frente entre outros)

      Ou seja, o carro com mais itens de conforto (o freio de estacionamento eletrônico, assistente de rampa pra mulheres que perdem a força do braço por causa do câncer de mama, é mega importante) custa mais barato e ainda tem a PCD 69K.

      Agora o "Carimbo" da MQB que a VW fez, não tem nada de mais, é o mesmo carro por dentro, hatch (polo) com porta malas (virtus) e mais alto (t-cross).

      Se não fosse a manopla do cambio diferente (mto bonita por sinal) essas fotos do interior passar por polo ou virtus fácil.

      Excluir
    4. Hr-v não tem soft touch. Basta entrar em qualquer um e ver. Sò tem um retângulo macio colado abaixo da saida de ar. Mais nada.

      Nossa, "easter egg"!!!! kkkk que coisa importantíssima...umas lagartichas estilizadas...não dá para viver sem isso. Melhor isso que 6 airgbags (renegade tem 2). O motor do Renegade que bebe feito V6 anda menos que Up! 1.0...irrelevante...o importante são os "easter egg""...

      Na boa, deixa de ser ridículo...cara.

      T-Cross tem Hill Assist e tem diferencial XDS/EDS que o Renegade nem sonha. Interior do Renegade é menor que o do Argo. porta-malasd e 250 litros. Mas isso tudo não tem problema, afinal tem easter egg.

      Como tem idiota.

      Excluir
    5. Então o T-Cross realmente está mal heim... nem a parte de baixo toda do painel, nem ao lado do cambio em soft costurado tem.

      Acabou de entregar que não conhece o concorrente, Renegade tem:

      - Hill Start Assist
      - Hill Descent Control
      - Porta Malas tem 320 litros (mudaram a roda de liga pra temporário).

      A VW demorou, ganhou uma colher de chá pois o motor 1.3T do Renegade e do Kicks ainda não chegaram, mas ter a oportunidade, é uma coisa, aproveitar, é outras.


      Excluir
    6. Tenho pénsa dos analfas. Não sabem ler.

      O mané lê "Hill Start Assist" e não sabe que é a mesma coisa que o Hill Assist do T-Cross.

      Hill Descent Control

      O Renegade Flex não tem esse recurso. E não tem o diferencial XDS/EDS.

      Porta Malas tem 320 litros (mudaram a roda de liga pra temporário).

      Fizeram gambiarra, colocaram um estepe boqueta, e continua com 100 litros a menos que o T-Cross (420 litros).

      Detalhe: o Renegade tem entre-eixos de 4,57 metros, enquanto o T-Cross de 2,65 metros. O T-Cross tem muito mais espaço interno que o Renegade, que é extremamente mal acabado.

      Os dados de desempenho da Fiat/Jeep são para consumo de idiotas.

      Os fatos são claros. O desempenho do Renegade 1.8 é de uma lesma, sendo mais lento que de um Up! 1.0 MPI, conforme apurado pela Quatro Rodas:

      https://www.car.blog.br/2015/04/renegade-18-flex-at-desempenho-e.html

      O Renegade 1.8 faz de 0 a 100 km/h em 15,3 segundos, 1,1 segundo mais lento que o Up! MPI.

      O Renegade Flex é um carro para IDIOTAS.

      Excluir
    7. Vi ontem o Kicks UEFA Champions League por 88k, SUV para andar no asfalto é o melhor acabamento disparado, painel em couro preto humilha o painel do santana do tcros, multimidia 10 polegadas, fiquei tentado em pegar um mas estou esperando o Jimny Sierra.

      Excluir
    8. Carlos4Carros... LagartiCHas?!?!"HR-V e Renagde são ridículos abaixo de 100k, anda menos"... Cadê a concordância?!?! Exigiu dos outros, não pode errar!!

      Excluir
    9. "Teho pénsas" Não seri pena eín professor C4C?
      Errar o português é tranquilo, quero ver acertar uma hecatombe(previsão)...

      Excluir
    10. "Tenho pénsa"...
      Errar o português é tranquilo, quero ver acertar hecatombe (previsão)...

      Excluir
  8. Dizer que esse motor 1.0 tsi é melhor que todos os concorrentes é forçar muito a barra(o 1.4 Tsi até pode ser, mas tem equivalentes como o 1.4 da gm tracker e 1.6 thp da Psa) a realidade que esse 1.0 Tsi depois de 5 mil Rpm ou partir de 130 km/h começa a perder para um 1.8 aspirado em alto giro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acá em Portugal tenho comprei o T-Roc é esse motor depois de 120 km/h és um porcaria não andas nada, tús falou uma verdade.

      Excluir
    2. Vamos aos fatos:

      https://quatrorodas.abril.com.br/testes/supercomparativo-colocamos-a-prova-estes-12-suvs-de-ate-r-95-000/

      0 a 1000m:

      T-Cross : 32,7 segundos @ 160 km/h
      Kicks 1.6: 33.6 segundos @ 153 km/h
      Tiggo 5x: 31,8 segundos @ 165,9
      Renagde 1.8: 35,4 segundos @ 148,4 km/h.

      HR-V 1.8: 33 segundos@ 158 km/h.

      Em resumo: em 1000 metros, o T-Cross 1.0 TSI chega a 160 km/h. Enquanto o Renegade 1.8 chega a R$ 148 km~/h.

      O T-Cross 1.0 HUMILHA o Renagde 1.8, o HR_V 1.8 e o Kicjs 1.6 em qualquer velocidade, e retomada.

      Excluir
    3. LAGARTICHAS...LAGARTICHAS...LAGARTICHAS....lagartiCHas...

      Excluir
    4. O Carlos sempre omite o C4 Cactus e o Tracker...

      Excluir
  9. Respostas
    1. Eu tenho 2008 THP. Sinceridade, iria de VW TCross.

      Excluir
  10. Carlos vou concordar com vc,todos levam Benga como vc diz, o 1.0 T é fantástico na sua cabeça e o carrinho tem tudo que vc cita mais é um VW. Os outros não prestam mesmo tendo motores 1.4 T ou motores que sequer necessitam de turbo e são econômicos e confiáveis e pagam mais IPI por não serem 1.0 e o que faz o T-Cross ser tão caro.O carro é apenas um Polo travestido que usa plástico duro em todas as partes e ainda tem cara de tiozao.Compass, Renegade,Creta etc... Agradecem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o carrinho tem tudo que vc cita mais é um VW.

      BUUUUUMMMMMMMMMMM!!!!!!!!! LEVOUU BOOOOOOOOMMMMMMMMBAAAAAAAA!!!!!!!!


      Volta para a escola, deixa de ser analfa, e depois volta para tentar discutir de carro. No momento sua tarefa é deixar as estatísticas de analfabetismo funcional.

      Excluir
    2. É sim um VW que não é sinônimo de luxo quanto menos status é carro para frotistas e fanáticos.

      Excluir
    3. Não compro VW pois eles exigem diplomas dos compradores e não $$$$

      Excluir
    4. Os analfas são muitos preocupados com "status". O que significa "status" para eles? Significa um "carro" ou um "objeto" que mostrem para os outros que ele tem algo que valor, para compensar sua falta de cultura, sua insuficiência de educação. Sua incapacidade de argumentar. E, em última análise, sua incapacidade até de escrever, como vimos acima. Então algo que esconda essa pobreza cultural é o que eles procuram. Mas como são fraquinhos, procuram nos lugares errados. Até nisso esse povo se f$¨%$%$%% !!!kkk

      Excluir
    5. Obviamente o desconto do IPI vai para o bolso da VW... Desconto para consumidor que nada, para o consumidor eles oferecem prosperidade, supervalorização no 0 km, opcionais que deveriam ser de série...

      Excluir
  11. Esses plásticos internos acabou com o carro, se tivesse um acabamento como o Renegade valeria a pena, mas com esse interior não tem como.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk esse comentário só vem a confirmar que esses ignorantes confundem mesmo acabamento com cor e design do painel. kkkkkkkkkkkkkk Minha tese foi confirmada.

      Excluir
    2. O último que chegou, deveria chegar como o melhor em acabamento, e não um dos piores...

      Excluir
  12. Todos os SUVs compactos tem acabamento interno em plastico duro (HR-V, Creta, Kicks, e etc). O do T-Cross é o único texturizado e com opção de design View. Ou seja, o T-Crsso tem o melhor acabamento interno de todo o segmento.

    O T-Cross é o mais equipado. O que anda mais, bebe menos. O mais espaçoso. E o mais bonito.

    T-Cross é claramente o melhor. Objetivamente falando. O resto não chega nem no chulé.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, analfa, "todos os suvs compactos têm" e não "tem". Não se sinta ofendida, menina saltitante, afinal você também é uma vítima do sistema educacional brasileiro, seja ele falido ou não.

      Excluir
    2. Vê-se que o profeta nunca entrou em um Renegade, HRV ou Ecosport e fica aí falando asneira... Plástico duro com aspecto de pobreza só o T-Cross mesmo...

      Excluir
  13. Recebir um convite da concessionária da minha região para conhecer e fazer um test drive, o carro por fora e o motor até gostei, mas o interior destoam todo o carro, acabei trocando o Jetta por um audi A3 hatch sport 1.4 de 122 cv dsg de 7 marchas só por causa do acabamento.

    ResponderExcluir
  14. Blá,blá,blá, todos elogiam o Renegade ! Último colocado no comparativo da Quatro Rodas, e os fanáticos dizem que não acreditam na Quatro Rodas ! Pois bem, visitem o site www.dezeroacem.com.br por Renato Parizzi eleito o melhor blog de carros e verifiquem a análise do Jeep Renegade 2019 e depois irão concordar com a revista Quatro Rodas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa minha opinião. Não acredito em mais ninguém de revista, YouTube, Blogs sobre carro, Pois cada um puxa para o que interessa. Prefiro acreditar em que eu vejo e tiro minhas próprias conclusões com as opiniões de pessoas comuns.

      Excluir
    2. 🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒🖒. Mito

      Excluir
    3. Então vc acredita em Papai Noel ? kkk

      Excluir
    4. Importante lembrar que após 2017 o motor 1.8 flex do Renegade veio em nova versão que melhorou consideravelmente desempenho e consumo. O teste da Quatro Rodas foi feito com a versão antiga.

      Excluir
    5. Aumentou a potência em alta, sacrificou em baixa e aumentou o consumo. Remendo num motor da década de 60. Com isso, reduziu a vida útil, só por causa do apelo de marketing. NAO SOU VENDEDOR!

      Excluir
    6. A partir do ano que vem, com os motores turbo, o Renegade pode ser que passe a ganhar em desempenho do T-Cross, aí os fanáticos se apegarão no maior espaço interno e em alguns litros a mais de porta-malas...

      Excluir
  15. Ontem estive na concessionária analisando um Jetta e, realmente, TCross é carta fora do baralho. Inaceitável até a VW baixar 10 mil do carro (ou mais). O próprio vendedor disse não conseguir vender a versão de 95 mil, pela decepção dos clientes. Já vendeu 2 da highline + pacotes, por 126 mil, mas ele mesmo achou um absurdo nao levarem a Tiguan, por recursos que raramente vao usar. E a qualidade da Tiguan é incomparável a do tc. O pior: o negócio oferecido pelo Jetta foi melhor do que o nanico e mal feito tc. Sim, tirei foto das rebarbas e mal encaixe, principalmente na diagonal do volante. A diferença de recursos e qualidade entre um Jetta 1.4 TSI e um TCross 1.0 TSI faz o crossover passar vergonha. Quem estiver interessado em um tc, na sequência entre em um Jetta, veja o motor melhor, a central melhor, o acabamento infinitamente melhor, espaço interno, porta malas, tudo melhor. E entenda por que o tc, baseado nos problemáticos polo / Virtus (mas com estética ainda pior) já está falhando e a tendência é piorar. Tcross é mico. O resto é bla bla bla.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VW Virtus é o carro mais querido pelos donos no Brasil

      https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/os-eleitos-2018-vw-virtus-e-o-carro-mais-querido-pelos-donos-no-brasil/

      Sedã compacto premium da Volkswagen teve maior satisfação em toda a pesquisa

      O Volkswagen Virtus é um vencedor com V maiúsculo. Não bastasse ser campeão da sua categoria, ele ainda conquistou o ponto mais alto da pesquisa Os Eleitos: o troféu de Grande Campeão.

      Pela metodologia da pesquisa, notas abaixo de 100 revelam que a satisfação do proprietário está abaixo do esperado. Quando crava em 100, é sinal de que o carro é exatamente aquilo que ele esperava. Ao ultrapassar a barreira de 100, é só alegria: indica que o dono recebeu mais do que esperava antes da compra.

      O carro é sensacional! Nunca vi tanta tecnologia em um carro abaixo de R$ 100.000. O espaço interno é muito bom e o motor tem respostas rápidas.” Ricardo Luciano de Lima, Goiatuba (GO).

      Ultimo vencedores:


      2014 – Ford Fiesta e VW Golf
      2015 – Toyota Etios Sedan
      2016 – VW Golf
      2017 – Honda Civic

      ↑↑↑↑↑↑↑↑↑↑↑↑↑ são fatos. O resto é relincho.

      Excluir
    2. Quando a pessoa entra em um T Cross e descobre que ele custa 100 mil, e entra no jetta e descobre que ele tb custa 100 mil, se ele levar o suv eh retardado.
      O jetta sim tem acabamento excelente. E não tem a definição de bicha do tal de sóbrio e elegante. Ou aquela escolha das cores das luzes internas de led é um detalhe sóbrio?

      Excluir
  16. Eu tenho um Honda City 2014 com 230 mil km e não quero o Honda HR-V porque é fraquíssimo em opcionais. Em relação há algumas opções como kicks e o Peugeot 2008, mais tenho receio com franceses.
    fui ver o t-cross e quando cheguei já fui olhando dentro e devo admitir que fiquei encantado como ele é bonito por dentro. por fora o desgner é bem esportivo, minha esposa gostou.
    fiz o teste drive e me encantou o 1.0...anda muito!!!!!!! e a vw avalia meu carro 10 mil acima da honda. vou de t-cross, melhor cxb do seguimento!

    ResponderExcluir
  17. https://quatrorodas.abril.com.br/te...ocamos-a-prova-estes-12-suvs-de-ate-r-95-000/

    Supercomparativo: colocamos à prova estes 12 SUVs de até R$ 95.000

    Fizemos o maior comparativo da história da QUATRO RODAS para revelar quem é quem no segmento de SUVs compactos do Brasil, até R$ 95.000

    Por Paulo Campo Grande e Péricles Malheiros
    15 maio 2019, 08h29


    Nos últimos tempos, não há edição de QUATRO RODAS sem pelo menos um SUV em destaque. Não é para menos. Esse é o segmento que mais cresce no Brasil.

    Os lançamentos não param e cada novo modelo chega em diferentes versões de motor, acabamento e conteúdo, o que nos convida a avaliar os carros em suas diferentes configurações, comparando-os com diferentes rivais.

    Em janeiro, selecionamos os competidores por faixa de preço (SUVs até R$ 85.000). Em abril, foi a vez do VW T-Cross na versão topo de linha encarar concorrentes em versões completas.

    As combinações se multiplicam e cada mudança na lista de modelos produz resultados diferentes.

    O Renegade costuma se dar bem entre as versões mais sofisticadas e ficar em desvantagem entre as mais simples, comportamento oposto ao do Kicks, que se destaca entre as opções mais baratas.

    Agora, convocamos todos os SUVs compactos do mercado, neste que se tornou o mais numeroso comparativo já realizado pela revista. Foram 12 modelos reunidos.

    O único que ficou de fora foi o Suzuki Vitara, porque a fábrica não dispunha do modelo. Nem todos SUVs mostrados nas fotos correspondem às versões consideradas no comparativo (o texto avisa quando isso ocorre). Veja a seguir.

    ...

    Veredicto QUATRO RODAS

    Na amostra considerada, encontramos opções com pontos fortes e fracos em diferentes aspectos. Mas, analisando esses 12 SUVs, fizemos uma radiografia que mostra quais deles têm maiores possibilidades de atender às expectativas dos consumidores.

    Do primeiro ao último colocado, a classificação foi a seguinte: T-Cross, Kicks, Tiggo 5X, Creta, T50, C4 Cactus, EcoSport, Captur, HR-V, Tracker, 2008 e Renegade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Carlos tem suas razões, o T-Cross é superior aos demais sem dúvida. O que não dá para aceitar é o preço, principalmente do bom TSI manual. Já no fim de compreida vida do modelo, comprei um Golf 1.0 TSI manual, com desconto, paguei 71.500,00, com pacote elegante, sem teto. Se considerarmos a inflamação dos últimos 12 meses e a qualidade e equipamentos superiores do Golf, o preço do T-Cross de entrada poderia muito bem estar próximo de 70.000,00. Assim iria vender bem mais.

      Excluir
    2. Na verdade o T-Cross está bem competitivo. Pegue a versão de R$ 94,5 mil. Já vem com 6 airbags, sensores de estacionamento traseiros, rebatimento automático de retrovisores, câmera de ré, central multimídia com aple carplay e android Auto. faróis de neblina com cornering ligths, piloto automático, volante em couro, retrovisores rebatíveis e com tild down. Para ter tudo isso no HR-V, tem que levar a versão EXL< de 111 mil, ou o Creta de 106 mil. Ou seja, o T-Cross 200 TSI é R$ 15 mil mais barato que o HR_V e R$ 100 mil mais barato que o Creta.

      Então, basta analisar a lista de itens de série e verá que ele está bem barato.

      Excluir
    3. Sem banco de couro, nem chave de presença.

      Precisa pagar 1.6K para ter sensor de traseiro/dianteiro.

      Busque outras opções ou aguarde os descontos nas próximas semanas.

      Excluir
    4. Até 95 mil pelo T-Cross com acabamento de Polo MSI...

      Excluir
    5. E daí?como se o carro fosse mal acabado

      Excluir
  18. Fins dos tempos!!!!carro chines Tiggo5x muiito superior em qualidade ao T-Cross.E menos de 100k. Motor 1.5T. Único porem eh nao ser injecao direta. Mas inteiror da um banho no "alemao" TCross..E na verdade o T-Cross concorre com o Tiggo2 pois um vem do Polo e o outro, do Celler e q sao hatchs. Tiggo5x esta em outro nivel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Consumo deve ser uma droga sem injecao direta.

      Excluir
    2. E ao revender o proprietário amargará um baita prejuízo... Carros franceses e Chineses...

      Excluir
  19. C4 cactus e Peugeot 2008, turbo (173 cv) dão de 10 a zero.

    ResponderExcluir
  20. Se eu comprar um carro da VW eu coloco o banco de couro fora da concecinaria ficar bem melhor de que esse banco de couro cinteticos aí o carro ficar um pouco melhor acabado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Concecinaria", o que seria?;
      "Cintéticos"...

      Realmente, a educação no Brasil está de mal à pior

      Excluir
    2. Deve ser algo relativo ao cinto de segurança.

      Excluir
    3. Realmente a aparência do banco de couro do Polo/Virtus/ T-Cross não agrada... Mas se a gente for ver, os SUVS com bancos de couro, ficam praticamente na faixa dos 100 mil...

      Excluir
  21. Podiam chamar de Cross polo, pq não vem outro carro na minha imaginação quando olho ele... Ainda reclamam por aqui do wrv fitao...

    ResponderExcluir
  22. O único carro que presta VW fabricado no Brasil é o Golf, uma pena que tem pagar 150 mil reais na única versão GTI ou partir para linha importada da marca para ter um acabamento digno ao preço cobrado acima de 100 mil reais.

    ResponderExcluir
  23. Faltou C4 cactus, mas ele complica a vida do t Cross, então melhor não cogitar ele né.

    ResponderExcluir
  24. Após várias análises e ponderações, concluí que T-Cross, salve melhor juízo, é sim o melhor SUV quando se imposta o limite psicológico de R$ 100 mil reais. Dentre o rol de opções, vejo alguns com maior porta-malas, e nada além. Inobstante que o T-Cross pode chegar a 420 litros. Mas, noutro diapasão, suas características técnicas, nomeadamente o motor e câmbio, estilo melhor resolvido, bom acabamento, o coloca em um status superior perante concorrente como Honda HR-V e Hyundai Creta, a despeito de T-Cross ser menos oneroso. Porquanto só percebo que aos que desejam um SUV nesta faixa de preço até o R$ 100 mil reais, o T-Cross é sem dúvida a aquisição mais vantajosa em uma análise que privilegie a racionalidade, e, porque não?, a emotividade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demasiada discrepância da realidade, linguajar inapropriado para veículo midiático tão popularesco e insistência fútil defronte aos fatos: TCross não atende as expectativas do seu público e venderá bem menos do que seus concorrentes por causa disso. Mas, como personagem, seu comentário serve como diversão.

      Excluir
    2. Com a devida vênia, sua pessoa que aparenta estar noutra realidade. Eu estive em concessionárias da marca com minha esposa, e pude constatar inloco que o carro atrai as mulheres, muito. E por dois fatores, a saber, a traseira com sua vistosa lanterna de grandes dimensões, e a visão lateral, que propõe uma ideia de solidez.

      A mesma sensação de agradabilidade e convergência às preferências do consumidor mainstream encontra-se no interior. O acabamento das versões Comfortline adicionada ao pacote "Design View" encanta que está dentro, cria um ambiente aconchegante e ao mesmo tempo que sugere luxo.

      Por fim, e não menos importante, ao andar em T-Cross, percebe-se quantos sonoras acima está o T-Cross frente a seus concorrentes. O banco do motorista sobe muito, o silêncio é arrebatador. E ao se pisar ao acelerador, o carro desliza suavemente, sem trancos ou vibrações. E basta uma pequena acelerada para despertar os 200 Nm de torque. T-Cross 1.0 TSI é muito ágil. Todos que fazem test se encantam com a performance, e silêncio.

      Diante de todo o exposto e do que vi e senti, posso dizer que este é o SUV do momento, e o melhor até R$ 100 mil. O T-Cross 1.0 TSI Automático, é, sim, a melhor opção até R$ 100 mil.

      Ainda não parei para filosofar no método maiêutico acerca do T-Cross 250 TSI, o que é conhecido como 1.4 TSI, para deduzir se é ou não é a melhor opção até R$ 140 mil, mas acredito que sim.

      Excluir
    3. Ainda fora da realidade, mas previsível pelo personagem e pelo histórico. Os números já estão dizendo e a tendência é ainda menor, comprovando que o grau de atratividade é baixo. Mas enfim, está anotado. Com a devida vênia, veremos.

      Excluir
  25. Melhor que o Duster, mais perde em requinte perde pro Tiggo5x.!

    ResponderExcluir
  26. Aqui observando...

    De repente o haters da VW se tornaram amantes de Soft touch e especialistas em plásticos automobilísticos. kkkkk São uns completos incompetentes intelectualmente que se apropriaram da falácia "ad ridiculum" que é: se não tens contra-argumentos racionais, tente denegrir o oponente. É o que estão fazendo com t-Cross (também com polo e virtus). Como são incapazes de achar reais defeitos nesses carros, De lhe testam falar mal dos plásticos do carro. Lamentável isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou hater, mas como cliente da VW com um Jetta 1.4 tsi 2017 e um Golf 1.4 Tsi 2016 valorizo o meu suado dinheiro para pagar por volta de 100 mil reais em um carro na qual desejo um carro desse montante tenha o mesmo nível de equipamentos e pelo menos um interior como o meu Golf na época que comprei por 99 mil reais com teto solar e xenon, hoje tenho vontade de trocar esse Golf e jamais vou aceitar o T-Cross 1.4 Tsi como substituto por ter acabamento de plástico de carro inferior e que fica a nível do Gol no T-Cross e vou partir para o Cruze com Teto top de linha para chegar ao nível do meu Golf, se a VW não tem um carro hatch de 120 mil hoje sou obrigado a ir para outra marca que tenha um carro que me atenda.

      Excluir
    2. Mas ninguem está falando nenhuma mentira.
      O carro é excelente em termos dinãmicos e de segurança, referencia no segmento.
      Mas peca no acabamento simplório demais, apesar de materiais e montagem de 1a linha, ante a concorrencia.
      E isso é fato, ninguem està inventando.
      Os concorrentes sao sim, melhor acabados.
      Quem gasta 100/120k num SUV é um publico mais exigente e endinheirado e que busca conforto, espaço interno, desempenho, design, segurança, acabamento compatível e equipamentos.
      Não vejo problema nenhum em exigir acabamento superior nessa faixa de preço.
      E isso, fato, o T-Cross fica devendo.

      Excluir
    3. Pessoal, na visão do consumidor ,nenhum carro é perfeito. Nenhum. Então, entre painel Preto com cromados e turbo, segurança, e tecnologia, fico com a segunda opção. A escolha tem que ser pautada nas percepções de cada um. O interior do T-Cross tem uma proposta mais jovial, moderna, tecnológico e descontraído. Não uma proposta conservadora, monocromática e apagado como os dos concorrentes. E óbvio, o público mais experiente vai estranhar um pouco os "acabamento" do T-Cross. Não entendo por que todos os carros carros devem ter o mesmo interior dos demais. Resumindo: HRV, Creta --- >> mas idade e conservador; T-Cross --->> jovens e tecnológicos.

      Excluir
    4. Seu comentário faz sentido.
      Pode ser que o público-alvo do TC seja o consumidor mais descolado e jovem.
      Mas, mesmo assim, ainda acho que a VW poderia, tranquilamente, colocar o mesmo padrão do Golf ou o Jetta no TC.
      Ficaria imbatível perante seus concorrentes.

      Excluir
    5. O marketing da VW bem que podia fazer uma reunião com a mídia especializada (youtubers, revistas e sites) e mostrar suas escolhas de materiais para painel e portas.
      Ficar acreditando na percepção do usuário é um processo lento.
      Ninguem vai gastar cem mil na dúvida quanto ao porque de tanto plástico. Da mesma maneira que ninguém fica alisando o painel por ser macio ou não.

      Excluir
  27. "...nesses carros, só lhes restam..."

    ResponderExcluir
  28. Para carros automáticos o auto-hold ou freio automático é na minha opinião um item a ser mais popularizado e integrado a todos os modelos.

    ResponderExcluir
  29. O tcross tem melhorias no revestimento o que permite maior silencio a bordo.
    Logicamente, a VW só faz isso porque o tcross tem estrutura mais rígida e plásticos firmemente montados, pois do contrário ficariam muito mais evidentes os ruídos internos.
    Acredito que o desenvolvimento do polo/virtus já deu aos engenheiros informações adicionais sobre o comportamento em campo das estruturas das milhares de unidades no Brasil e no mundo, permitindo que eles sejam um trampolim para novos veículos, como no caso o tcross, num ciclo virtuoso de veículos mais perfeitos as necessidades.

    ResponderExcluir
  30. Cabe ressaltar que o tcross é um lançamento mundial, o que significa nível de qualidade superior que permite a sua comercialização em mercados muito mais exigentes tanto em legislação quanto em critérios dos clientes locais.

    Diferente de jabuticabas brasileiras que são resultado de nosso fraco desempenho econômico, incapazes ate de serem minimamente apresentadas ao latin cap.

    Valoriza-se ainda o empenho da VW produzindo e comercializando aqui no Brasil alguns de seus veículos.

    Com alguns movimentos do governo, montadoras e setores de autopeças, o pais poderia ser rapidamente uma alternativa de construção de veículos para toda a américa do sul e central e parte da africa, liberando o mexico para eua e canada.
    Isso aumentaria o nível de utilização do parque industrial contribuindo para geração de empregos.

    ResponderExcluir
  31. Genti eu tenhu um Renegade. Ele não é taum ruim assim. Designer mara. Espaço interno mara. Único problema que nem axo taum ruim assim é o consumu. Aqui em Sao Bernardo cono tem muito trânsito ele faz 4,2 km/l em média. Ja chegou fazer 4 indo pro trabalho. Com trânsito livre 1 da manhã ele faz 5km/l.
    Não é taum ruim. O importante é que o painéu é mara. Macio macio macio.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.