Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW Golf 7 adotará motor 1.4 TSI de 140 cv no Brasil

Categorias: , , , , , 71 Comentários

O Volkswagen Golf 7 (sétima geração) chega ao Brasil ainda este ano de 2013, importado, sendo que o motor escolhido para equipar suas versões civis (não esportivas) é o quatro cilindros turbo de injeção direta TSI 1.4L com potência de 140 cavalos.

carro Golf Volkswagen 2014

Trata-se, portanto, da variação mais potente do motor 1.4 TSI, já que, na Alemanha, existe ainda uma versão desse propulsor com 122 cavalos, a mesma, por sinal, que equipará o Audi A3 2014 Sportback na configuração de entrada.

carro Golf Volkswagen 2014

Essa informação foi veiculada na edição de junho da Revista Quatro Rodas, a qual, informa também, que o Golf 7 que virá ao Brasil este ano será importado do México - informação esta que, se confirmada, é uma boa notícia.

carro Golf Volkswagen 2014

Em post anterior fizemos uma estimativa de preço do Golf 7 1.4 Comfortline na casa de R$ 86.500 reais - estimativa esta feita com base no preço do Audi A3 - carro que é importado da Alemanha.

carro Golf Volkswagen 2014

Ocorre que os carros importados da Alemanha chegam ao Brasil com um Imposto de Importação da ordem de 35%, mas os vindos do México não, pois o Brasil tem um acordo bilateral de comércio com o vizinho do sul dos Estados Unidos.


Dessa forma, se o Golf 7 vier mesmo do México, o seu preço será certamente inferior aos R$ 86.500 reais - que seria a estimativa de preço caso o carro viesse importado da Alemanha.

carro Golf Volkswagen 2014

Em uma conta simplória, poderíamos estimar o valor do Golf 7 sem os 35% de Imposto de Importação (situação que ocorreria apenas se o carro vier importado do México) como sendo R$ 86.500 reais / 1,35, o que daria algo em torno de R$ 64.000 reais para o modelo de entrada.

carro Golf Volkswagen 2014

Evidentemente que o preço de um carro é definido pela equipe de marketing das montadoras e o seu custo é apenas um dos aspectos levados em consideração, motivo pelo qual as estimativas que são feitas aqui estão todas no campo da especulação pura e simples.



Mas, todavia, porém, contudo, não resta a menor dúvida que um Golf 7 precificado na casa dos R$ 64.000 reais seria bastante atrativo e o colocaria em condições de competir inclusive em preço com os demais concorrentes fabricados no Brasil`/Mercosul -Cruze, Fluence Hatch, Bravo e Peugeot 308.



Entretanto, é importante considerar que o anúncio da Volkswagen sobre a fabricação do Golf 7 no México estabeleceu a data de início da fabricação mexicana para 2014 - informação esta que converge com a perspectiva de disponibilidade do Golf 7 nos EUA - também para 2014.

Sendo assim, o Golf 7 só poderia vir ao Brasil importado do México se a Volkswagen antecipar a produção lá para 2013. Caso contrário, ou ele vem em 2014, ou vem mesmo em 2013, mas importado da Alemanha (e com preço mais elevado).

Com informações: Revista Quatro Rodas

71 comentários:

  1. se for 64 mil reais pode dizer adeus cruze Hatch

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade já era o cruze . bom por 64 mil vai vender muito e outro nivel de carro vale apena espero porém que a audi traga o a3 com esse motor de 140 cvs porque com 122 cvs vai tomar pau até de onix 1.4

      Excluir
    2. amigo, a questão não é "dar pal" ou "tomar pal".
      logico que cada pessoa espera coisas diferentes sobre a motorização de um veículo mas a fabrica faz a logica
      1.0 = Economia (CARRO PARA A CIDADE)
      1.4 = ?
      1.6 = Carro para uso misto Cidade x Rodovia
      1.8, 2.0 = Bom Desempenho em rodovias
      1.4 T, 1.6T, 1.8T, 2.0T, 5cc, V6, V8 etc = Performace

      Excluir
    3. Amigo, geralmente os 1.4 naturalmente aspirados são voltados a economia também...
      Já os 1.4t 1.6t 1.8t 2.0t da "geração atual" também são voltados a eficiência e não a performance, tendo em vista que substituem motores maiores e MUITO mais beberrões.

      Excluir
  2. Diria que a briga vai ser boa... Cruze, Golf e Fluence sport.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não se esqueça do focus!

      Excluir
    2. Esse novo Focus está ridículo de feio. Prevejo fracas vendas desse carro no Brasil, já que brasileiro dá muita importância a estilo.

      Excluir
    3. eu achei lindoooo o novo focus!!!

      Excluir
    4. se o focus fosse feio, nao seria o carro mais vendido no mundo!

      Excluir
    5. Ignora esse Carlos, bonito pra ele é o Golf com cara de Gol. kkkkkk

      Excluir
    6. Os carros da VW estão realmente parecidos, mas dizer que o golf parece com o gol!!?? Nada a ver , nem os faróis são iguais!!

      Excluir
    7. sem sacanear, mas a frente do Gol/Voyage/Saveiro é a cópia-carbono do Fox, que é parecida com Jetta, Passat, Tiguan, Touareg, CC, e agora o Golf....

      Excluir
  3. Eu até gostaria, mas não acredito que a VW vai conseguir iniciar a produção do Golf MKVII no México este ano. O comunicado oficial da VWoA é 2014, e não houve qualquer alteração nisso, logo, a menos que ocorra um milagre, se o Golf 7 vier mesmo ao Brasil em 2013, virá da Europa.
    Mas, vamos supor que o milagre acontecesse, e ele viesse mesmo do México, um preço na casa de R$ 65 mil para a versão 1.4 TSI com câmbio manual seria plausível?
    Vejamos: se o Jetta 2.0 AUT chega do México custando R$ 68.9k, então, sim, seria possível um Golf 1.4 TSI MANUAL vir a R$ 65k, afinal, o Golf, teoricamente, é de categoria inferior ao Jetta.
    Mas, por outro lado, o motor 1.4 TSI do Golf penso que deve ser mais caro de produzir que o AP 2.0 que equipa o Jetta, e tem o fato, ainda, que o Golf é projeto novo e precisa amortizar o investimento.
    Além de tudo isso, é preciso levar em consideração que a VW SEMPRE coloca o preço dos seus carros acima dos concorrentes.
    Então, se tem Cruze LT MANUAL a R$ 63k, é óbvio que o Golf vem acima disso, na realidade deve vir bem acima disso, pois os alemães provavelmente consideraram o seu Golf muitas vezes superior em qualquer aspecto ao Cruze, e, portanto, deve custar mais caro.
    Tudo somado (preço do Jetta, do Cruze, México, etc), em uma visão otimista, penso que a VW colocaria o Golf 7 mexicano em talvez uns 67k.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, a vw tem bons carros, o problema é que se vier do mexico, vira com cambio de 5 marchas manual, mtor ap de 120/115cv, airbag 4 como jetta sem controle de estabilidade, com eixo de torção, farois smples sem projetor, e tudo como opcional. É fato que a fiat e a vw oferecem bons produtos e competitivos quando pelados, ao se equipar.... acabam nao valendo a pena, pois nao oferece nada diferente do gol, nem o visual. A forde vai perder a chance de mandar um ecoboost. Os franceses estao mandando bem com o motor prince e bons equipamentos. O tjet da fiat eu nem curto esses motores pequenos abaixo de 1.6 com turbo, assim como o que virá, se vier mesmo, no golf. Gm mandou um motor fraco pelo peso do cruze.... muitos falam de consumo, mas nao a nada que pague conforto de verdade e principalmente uma ultrapassagem segura. Quem gasta 3.000 de ipva, 3.000 em seguro, nao deixa de abrir a carteira para complementar alguns reais or tanque, ate porque nao o faz em supermercados, jantares, produtos diversos. Meu carro é o novo fusion, o que sempre sonhei com um bmw premium, mas quando pude comprar nao valeu a pena pois senti mzis prazer eu dirigir me carro atual. É complexo criticar algo que a pessoa x y ou z goste, porque cada um pensa de maneira distinta, mas o que falta para a vw ter meu respeito é parar de depenar seus carros, como tantas outras montadoras, e fazer o que gm e ford estao aprendendo, assim como creanas, japonesas e alguns alemães... agregar um pacote completo e um preco justo, se é que oode ser chamado de justo, para com os consumidores.

      Excluir
    2. Carlos, acho que estás sendo deveras simplista em seus comentários. Trabalho na Petrobras, e tenho vários amigos na casa dos 25 anos que tem renda para comprar um carro como esse (entre 10k e 18k). Deve-se notar que a disputa atual da VW não é só com outros hatch`s, mas também com carros como Civic, Corolla, Jetta e afins. Tais carros também disputam o gosto do público jovem, e não permitem uma elevação de preços acima da média do mercado - já que, em geral, Honda e Toyota oferecem muito mais comodidade aos seus clientes; quem tem um sabe. Comparar com BMW e MB é impossível, já que um Golf Nunca vai te dar o Status (que é bom, e quem tem dinheiro gosta)que eles dão, só sem noção fica comprando carro porque anda muito.
      Há outros detalhes: a VW costuma cobrar muito mais por seus serviços e peças do Golf (acima da média), e o seguro do Golf é absurdo no mundo inteiro.
      Por fim, se comparativos vendessem carros, o Fluence era o sedan mais vendido do Brasil.
      Digo isso porque já tive um Golf 2.0 normal (ano 2000), e troquei pelo novo (de 193 cv que foi descontinuado), mas HOJE o mercado oferece muito mais opções do que as que eu tive.
      Hoje ando de Volvo e não pegaria outro VW NUNCA, a não ser o Golf R.

      Excluir
    3. Comparar com BMW e MB é impossível, já que um Golf Nunca vai te dar o Status (que é bom, e quem tem dinheiro gosta)que eles dão, só sem noção fica comprando carro porque anda muito.

      Não só não é impossível, como uma das maiores revistas automotivas da Europa comparou:

      http://www.car.blog.br/2013/05/golf-gti-7-supera-bmw-125i-focus-st.html

      E, detalhe: quem ganhou o comparativo foi o Golf.

      Há outros detalhes: a VW costuma cobrar muito mais por seus serviços e peças do Golf (acima da média), e o seguro do Golf é absurdo no mundo inteiro.

      Hoje é tudo a mesma coisa. Os preços de manutenção se equivalem. E a conversa que Golf tem seguro caro é babela. Um Golf tem preço de seguro total de menos de 2k na Azul ou na Lyberty. Coisa de 500 reais mais caro que o do HB20.

      Excluir
    4. Agora eu sou obrigado a concordar com o Carlos...

      É comum ler nas revistas europeias comparativos entre o Passat e o BMW Série 3... Inclusive tenho uma Auto Motor (portuguesa) e que dá a vitória ao Passat...

      Carro na Europa símbolo de status? Para, né? Europeu não é besta como o brasileiro, que fica achando que qualquer porcaria importada e equipada (vide carros chineses) é melhor... De maneira geral, são muito mais racionais, especialmente os de cultura anglo-saxônica.

      Europeu quer um carro BOM e seguro, só isso. Não se deixa levar "só porque tem um design bonitinho", que nem o brasileiro...

      Excluir
    5. O que não acho muito justo é cobrar valor de um golf GTI por esse 1.4 tsi e achar que está fazendo um negócio enorme por 90.000 reais. Esse valor é cobrado pelo jetta tsi e seria um bom valor pelo GTI!

      Excluir
    6. Man,

      O Passat tem boa reputação lá na Europa e merece ser reconhecido, sem dúvida.

      No entanto, se formos só pelo lado racional, considerando que o BMW série 3 custa 60% mais caro que o Passat (preço dos EUA), acho que quase todos os sedãs grandes de boa reputação também sairiam vitoriosos nesse comparativo.

      E acho que aqui no Brasil não seria muito diferente, veja, fora o lado emocional, o que justifica um consumidor pagar R$230K em um Mercedes E250, se ele pode comprar um Passat ou Fusion pela metade desse valor?

      No comparativo entre o Passat x Azera x Cadenza feito pela Revista Quatro Rodas, o Passat ficou em último lugar.

      http://quatrorodas.abril.com.br/carros/comparativos/hyundai-azera-x-kia-cadenza-x-vw-passat-682325.shtml

      E lá nos EUA, do jeito que os caras comparam as coisas nos mínimos detalhes, além de serem uns tremendos "mãos de vaca" (rsrs), se fizerem um comparativo entre Camry x Accord x Fusion x Altima x Elantra x Novo Impala x Passat, pelo que vende por lá, acho que o Passat também deve ficar na lanterna.

      Não estou dizendo que o Passat é o pior nem o melhor deles, estou apenas mostrando os dois lados da mesma moeda.

      Excluir
    7. E lá nos EUA, do jeito que os caras comparam as coisas nos mínimos detalhes, além de serem uns tremendos "mãos de vaca" (rsrs), se fizerem um comparativo entre Camry x Accord x Fusion x Altima x Elantra x Novo Impala x Passat, pelo que vende por lá, acho que o Passat também deve ficar na lanterna.

      Sua percepção está bem equivocada ultimamente.

      Já fizeram o comparativo Passat x Chevrolet Malibu x Honda Accord x Hyundai Sonata x Kia Optima x Toyota Camry x Volkswagen Passat 2.5 SE

      A Car and Driver, link abaixo:

      http://www.caranddriver.com/comparisons/2012-volkswagen-passat-25-se-page-7

      E o resultado: o Passat foi vencedor do comparativo.

      Excluir
    8. E o comparativo da Quatro Rodas, não vale?

      Se ficarmos procurando comparativos, acharemos diversos vencedores sempre, o que é normal.

      Difícil é explicar o fato do Camry vender só QUATRO VEZES mais que o Passat lá nos EUA, o Accord só TRÊS vezes, e por aí vai.

      Lá nos EUA, na prática, deixando o papel de lado (comparativos), na hora de comparar de verdade e gastar o dinheiro suado, o americano coloca o Passat na TRIGÉSIMA OITAVA POSIÇÃO em vendas, Camry TERCEIRO, Accord QUARTO ... uma verdadeira SURRA!!!

      Aí sim, esquecendo o papel (comparativos) e entrando no mundo real das vendas, que é o que realmente importa e mostra o VERDADEIRO potencial do carro, como afirmei, PASSAT NA LANTERNA entre todos os sedãs grandes citados lá nos EUA.

      Assim como eu, que estou com a percepção equivocada (rsrs), mais de UM MILHÃO E MEIO de americanos também tiveram esse mesmo problema de percepção em 2012 e escolheram outros sedãs grandes e não o Passat.

      Que coisa, isso deve ser uma epidemia de percepção equivocada lá nos EUA!!! rsrs

      Excluir
    9. Como o amigo disse.. cada revista reage de uma forma, e cada pais tem sua perspectiva sobre o que esperar de um veículo.
      Como aqui no Brasil. por exemplo; Vejo alguns que estão na midia cobrando cintos de 3 pontos, e apoio de cabeça para todos. vejo tambem muita gente criticando os "especialistas" por cobrarem isso, e ainda dizem que o importante seria motores mais eficientes e blá blá blá. mas esquecem da nossa realidade.
      Gasolina de péssima qualidade, muitos mãos de vacas na hora da manutenção, muitos que acredita ser um verdadeiro piloto e corre em qualquer lugar, estradas em pessimas qualidades, imprudentes, enfim, inumeros problemas que colocam em risco a vida deles e de familias inteiras tanto no transito da cidade quanto em rodovias pelo o país.
      Vejo muita gente querendo Gol GTi a 50 mil k. agora imagina um gol batendo a 130 km/h em um uno. no meu ver não a chance de ter sobrevivente em nenhum dos dois veiculos. num Jetta e num Cruze muita gente ja pensa diferente.
      não adianta ficar defendendo marcas por mimos e etc
      TUDO OFERECE BOSTAS!! A historia começa a mudar apartir de 60 mil com motores mais eficientes e segurança de verdade. Realidade que serve pra muitos la for a porque não aceitam em seus mercados Gol, Celta, Mille, Uno, Palio, Fox, Voyage, Siena, Classic, HB20, Ká, entre MUITOS.
      Axo que o brasileiro poderia começar a pensar mais no proximo, ver o que e melhor pra todos. Deixar o espirito de superioridade pra quando nos tiver-mos pelomenos 50% do que se tem por lá. ai pode ser o começo um pais de primeiro mundo.

      Excluir
    10. Quando falei que não dava para comparar, era em relação ao status. O Golf é um bom carro, mas só dá status para pobre. Em relação ao seguro, acho que você muito se engana, o seguro do Golf continua sendo acima da média da categoria.

      Excluir
  4. Espero que arrumem alguma solução para essa gasolina sem vergonha que temos aqui. Nem o combustível permite que a gente tenha uma coisa que preste, que desgraça!

    Um motor 1.4 turbo desses só a gasolina (que deveria ser pura) faria uma ótima média, no final das contas seria bem mais econômico que carro flex. Infelizmente o governo federal arrecadaria menos impostos (52% é imposto - apenas o ICMS fica com o Estado) e por isso socar 1/4 de álcool anidro na gasolina para aumentar o consumo de combustível de todo mundo é ótimo para eles.

    ResponderExcluir
  5. O concorrente Bravo T-jet custa 68.500 reais. Por isso acredito que o Golf 1.4 TSI custe por volta de 70.000 reais.
    Se custar menos que isso por canibalizar o Jetta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Bravo T-Jet concorrente? kkkkk
      O Bravo já perde e feio do Golf 4 vendido atualmente, imagine do Golf 7.
      O fato é que, na prática, o Golf 7 não teria concorrentes no Brasil.
      Na Europa ele superou BMW Sèrie 1, Mercedes Classe C e Audi A3. O resto ele não tomou nem conhecimento.
      Falar que o Bravo é concorrente do Golf 7 é querer desmerecer o Golf 7. É sacanagem e da boa com a VW.

      Excluir
    2. Qual Golf VII ganhou da BMW e qual o seu preço? Aqui no Brasil ele custaria quanto?

      Excluir
    3. Qual Golf VII ganhou da BMW e qual o seu preço? Aqui no Brasil ele custaria quanto?

      Excluir
    4. Meu amigo, depende de como foi feito o comparativo, ou seja, qual o objetivo? melhor custo x benefício? ou melhor engenharia/ tecnologia? quais versões foram comparadas?. É fato que Série 1, Classe A e A3 são carros mais refinados que o Golf. Portanto se o Golf venceu, acredito que o quesito era custo x benefício. Ou seja, o carro não é melhor, e sim melhor negócio pelo que oferece, considerando o que cobra por isso.

      Excluir
    5. Qual Golf VII ganhou da BMW e qual o seu preço? Aqui no Brasil ele custaria quanto?

      Compararam as versões topo: Golf GTi x BMW 125M x classe A 250 x resto.

      Deu Golf GTI.

      Excluir
    6. Lá vem o Carlos detonando os outros... bom... detonou até BMW.. enfim..

      Excluir
    7. Bravo é concorrência? Logo, logo sai de linha, porque vende mal... E duvido muito que recupere.

      Mais fácil ver um Porsche Panamera nas ruas do que um Bravo.

      Excluir
  6. Pode falar o que quiserem os fanáticos.
    Mas ninguém, mas ninguém mesmo vai me convencer que este carro NÃO está TOTALMENTE ultrapassado, iniciando pelo design externo. Tem a mesma cara desde os tempos do ago go!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem motorzão, mas design fraco mesmo!!! Tb não compraria.

      Excluir
    2. É verdade. Bonito é o Bravo...Peugoet 308. Quem sabe o i30, com traseira de bunda de macaco triste? kkkk
      Ou, quem sabe, o Cruze, com frentona de caminhão?

      Excluir
    3. Gosto é igual u, cada um tem o seu.
      Na sua ironia vc tem quase toda razão.

      Excluir
    4. Design é totalmente subjetivo. A estratégia da VW é fornecer um design discreto, mas elegante. Uma linha totalmente oposta ao da Hyundai por ex. Acho válida as duas, é questão de estilo "pessoal". Resumindo, não concordo que está defasado.

      Excluir
    5. Do ponto de vista do consumidor, a estratégia da VW é melhor, já que seus carros demoram muito mais a cansar o estilo, e, portanto, desvalorizam bem menos.

      Excluir
  7. Vamos a mais um capítulo da novela do Golf VII no Brasil, carro que seria um candidato à minha garagem.

    O Golf VII precisa vir com preço competitivo, na mesma faixa do Novo Focus e do Cruze Sport6,
    que são bons carros e do mesmo nível do Golf VII. No entanto, se a VW se iludir, achando que pode vender o Golf VII IMPORTADO mais caro que os concorrentes, o mercado provavelmente dará a resposta não comprando, como já faz com o Novo I30, também importado, que era líder de vendas e agora faz um papel ridículo no mercado, mesmo com toda a propaganda da Hyundai.

    Na categoria dos compactos (Gol, Fox e Voyage) a VW do Brasil já caiu na real e REDUZIU OS PREÇOS DE TODA A LINHA para não perder mais vendas para a forte concorrência, essa sim, com carros mais atualizados e apesar de mais caros que os da VW, ainda estão com fila de espera.

    Interessante também é o fato da VW ter reduzido seus preços para recuperar mercado, mas o que se viu na prática foi a Fiat aumentar sua vantagem em vendas e a GM tomar a segunda posição da VW em maio/12.

    O que a VW do Brasil precisa fazer rapidinho, além de reduzir seus preços, é lançar carros compactos mais atuais por aqui, e nisso parece que já está trabalhando forte.

    Com relação ao Golf VII e ao Jetta, a VW precisa investir, fabricar e gerar empregos no Brasil, reduzindo os preços desses carros e parando de importar do México, uma vez que esses dois tem grande potencial de mercado.

    Se quer importar o Golf VII e o Jetta até produzir por aqui, tudo bem, mas então deve usar parte do lucro para BANCAR A DIFERENÇA DE IMPOSTOS, afinal, o consumidor não tem culpa dessa estratégia equivocada da marca.

    Golf VII importado mais caro que os concorrentes!?!?

    Tomara que os alemães não cometam esse erro, afinal: "errar é humano, insistir no erro é burrice".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Resec, sempre pertinente suas colocações. Concordo em tudo.
      Carlos, também, tem excelente entendimento, mas muito parcial.

      Excluir
    2. Ops, " ... segunda posição da VW em maio/13".

      Excluir
    3. Fez uma ótima análise do cenário atual com fatos, tanto que os fanboys da VW ainda não ousaram a se manifestar. É ridículo a posição de alguns ficarem defendendo a marca x ou a marca y. Tem gente por aqui que trabalha de graça para as montadoras. Apesar de ter comprado um carro da VW é nítido a falta de preocupação da empresa em atualizar seus produtos no mercado brasileiro nos últimos anos. Tem que levar chapéu mesmo. Outra que está vacilando e muito é a Hyndai com os importados, digo novo I30, Elantra, IX35 e Santa Fè.


      Excluir
    4. O Golf VII precisa vir com preço competitivo, na mesma faixa do Novo Focus e do Cruze Sport6, que são bons carros e do mesmo nível do Golf VII. No entanto, se a VW se iludir, achando que pode vender o Golf VII IMPORTADO mais caro que os concorrentes, o mercado provavelmente dará a resposta não comprando, como já faz com o Novo I30, também importado, que era líder de vendas e agora faz um papel ridículo no mercado, mesmo com toda a propaganda da Hyundai.

      O fato é que o Golf é um carro bastante superior aos seus concorrentes, como Focus, Cruze, BMW Série 1, Mercedes-Benz Classe A e etc, como ficou provado no teste da AutoBild:

      http://www.car.blog.br/2013/05/golf-gti-7-supera-bmw-125i-focus-st.html

      O Hyundai i30 não conseguiu nem se classificar para a disputa, ficando atrás do Cee´d - outro que ficou bem atras.

      Dessa forma, o Golf sendo [muito] superior aos demais, ele custará mais caro e mesmo assim venderá mais, como acontece na Europa.

      No caso do mercado brasileiro tem problemas adicionais. Se ele vier do México, tem o problema de cotas, então a VW terá que limitar a demanda naturalmente - e subindo o preço é um jeito de fazer isso, aliás, como a Hyundai está fazendo com o HB20.

      E quando e se ele for fabricado no Brasil, aí sim, sem problemas de cotas e limitação de oferta, ele teria um preço mais baixo, porém mesmo assim seria superior ao dos concorrentes, pois ele é um carro superior em qualquer aspecto.

      Na categoria dos compactos (Gol, Fox e Voyage) a VW do Brasil já caiu na real e REDUZIU OS PREÇOS DE TODA A LINHA para não perder mais vendas para a forte concorrência, essa sim, com carros mais atualizados e apesar de mais caros que os da VW, ainda estão com fila de espera.

      A VW fez isso pois ela pode, já que os seus produtos estão com investimento amortizado. Trata-se de uma estratégia de mercado que obviamente foi planejada. E, detalhe: está dando certíssimo, visto que Fox superou não somente o HB20 como o Onix da GM.

      Interessante também é o fato da VW ter reduzido seus preços para recuperar mercado, mas o que se viu na prática foi a Fiat aumentar sua vantagem em vendas e a GM tomar a segunda posição da VW em maio/12.

      A GM não tem fôlego para manter a segunda posição. É uma situação transitória. Quem viver, verá.

      E tem mais: neste ano ainda teremos o UP! no mercado, na faixa de 25k. Aí já viu: produto VW, extensa rede de concessionárias, etc. Vai bombar forte em vendas.


      O que a VW do Brasil precisa fazer rapidinho, além de reduzir seus preços, é lançar carros compactos mais atuais por aqui, e nisso parece que já está trabalhando forte.


      Oi!? Ouviu falar do UP?


      Com relação ao Golf VII e ao Jetta, a VW precisa investir, fabricar e gerar empregos no Brasil, reduzindo os preços desses carros e parando de importar do México, uma vez que esses dois tem grande potencial de mercado.

      O problema do Brasil é que não somos competitivos. O custo de produção de um carro no Brasil é hoje mais caro que nos EUA. O México é competitivo, e é por isso que as fábricas vão todas para lá.

      O problema não é das montadoras, já que elas vão onde oferecem as melhores condições para competir. Aqui no Brasil temos custos trabalhistas elevados, infra-estrutura ridícula, custo brasil e etc. Ou seja, o problema é do governo brasileiro...mas parece que estao acordando, né? Melhorando portos pelo menos.



      Se quer importar o Golf VII e o Jetta até produzir por aqui, tudo bem, mas então deve usar parte do lucro para BANCAR A DIFERENÇA DE IMPOSTOS, afinal, o consumidor não tem culpa dessa estratégia equivocada da marca.


      Eu tb adoraria que o Golf 7 fosse produzido no Brasil. mas entre investir no Brasil, que tem custos mais altos, e no México, que tem custos mais baixos e acesso ao mercado dos EUA, é óbvio que a escolha certa, do ponto de vista empresarial, é no México.

      Excluir
    5. Tirando a parte que a GM ñ tem fôlego p continuar na frente da VW (seria leviano afirmar isso agora), eu nunca achei q iria dizer isso, mas eu concordo com nosso amigo Carlos.

      Excluir
    6. Pelo que li, a volkswagem vai começar a radicalizar a mudança de suas frotas já no final deste ano com o Up!, depois o Taigun (algo assim derivado do Up!, concorrente do Ecosport) para 2014, santana no final deste ano, já estão fazendo o novo Fox que deve usar a plataforma do Santana, pois o Fox é o substitudo do Polo e elimina o Polo e por fim acho que em 2015 novo Gol e Voyage e Saveiro, com a plataforma do Up!.

      Excluir
    7. Salvador, grato pelo feedback.
      Sobre a excesso de parcialidade do colega Carlos, concordo, ele já é famoso aqui no blog pela sua torcida calorosa à VW, que acho bem divertida.

      Jhoneribas,
      Apesar de gostar da VW (já tive carros da marca), concordo contigo sobre a lentidão da Das Auto em lançar carros compactos melhores por aqui. A perda de mercado da VW é um bom sinal e parece que o consumidor brasileiro está fazendo bem o seu papel, dando um recado direto para os alemães: reduz preço e melhora ou perde mercado.

      Carlos,
      Uma sugestão, use uma parte do tempo que você gasta para tentar defender e explicar os motivos da VW preferir investir no México ao invés do Brasil (culpando apenas nosso governo), para tentar entender os motivos que levaram a maioria das outras montadoras a seguirem o caminho inverso da VW, ou seja, COM TODOS OS NOSSOS PROBLEMAS, estão investindo em fábricas novas e gerando empregos no Brasil (Fiat, GM, Toyota, Peugeot, Nissan, Hyundai, BMW, etc).
      Se o mercado de consumo está no Brasil, nada mais justo que os empregos e parte do lucro fiquem aqui como investimento, não lá no México.
      É ÓTIMO PARA A VW produzir com custos menores lá no México, MAS É PÉSSIMO PARA O BRASILEIRO perder postos de trabalho e ainda pagar caro por esses veículos.
      Prefiro sempre criticar quem não investe no Brasil (já fiz isso no blog com a Ford/Focus e com a GM/Trax) e apoio quem põe a cara para bater e arrisca por aqui.
      Outra, essa política de não taxar produtos mexicanos tem sido muito desvantajosa para o Brasil, forçando o governo a estabelecer as cotas (e agiu muito bem), para minimizar o desequilíbrio na balança comercial entre os dois países (importação x exportação).
      ACORDA, CARRO IMPORTADO DO MÉXICO SÓ É BOM PARA OS MEXICANOS.

      Excluir
    8. Rasec, acho que você está certo, porém acho que o que o Carlos quis dizer foi a visão e os motivos que os diretores da VW têm para preferir investir no México, e não que ele ache q isso é bom ou ruim para o nosso pais, pq obviamente é ruim para nós.

      Excluir
    9. Por mim, que a concorrência aumente e cheguem mais modelos.

      E esse Golf MK VII é um candidato a uma compra futura... Quem sabe?

      Vamos ver se a VW cria vergonha e o fabrique por aqui mesmo...

      Excluir
    10. Anônimo (14:56),
      Grato pela atenção ao meu comentário.
      O que incomoda é tomarem essa decisão de fabricarem os carros no México em função "de não sermos competitivos" e depois ficarem dependendo do nosso governo para a renovação eterna do acordo bi-lateral de comércio, afim de não pagarem as tais cotas de importação de 35%.
      Esse acordo com o México já foi bom, mas agora é ruim para o Brasil, por isso foi necessário o estabelecimento de cotas máximas de comércio.
      Importar carros com baixo volume de vendas, nichos específicos, de luxo, esportivos, tudo bem, agora, importar carros médios com bom volume de vendas?
      Jetta e Golf VII tem potencial para 3.000 unidades/mês cada um, se fossem fabricados aqui e vendidos por um preço mais justo, que é o que o consumidor quer, sem a menor dúvida.
      Veja o caso da recente da Ford, que acabou investindo no Brasil e nacionalizou o New Fiesta que vinha do México. O carro vendia muito pouco, mas agora com a nacionalização e redução de preços, tem tudo para brigar pelo top 10.

      Excluir
  8. O problema é simples: trazer importado da Alemanha vai levar o preço do Golf VII para a estratosfera, para poucos. Trazer importado do México vai impactar no quantitativo das cotas de cada Montadora, que limitara´ muito sua comercialização por aqui.
    Solução: fabricá-lo no Brasil o quanto antes, se possível, suas modernas motorizações TSi também, vamos aposentar de vez os APs no Brasil.
    Quando será mesmo que a Volkswagen vai acordar do seu longo sono no Brasil ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os AP's foram aposentados com a saída de linha da Parati...

      Excluir
    2. Aposentado ou não - há controvérsias, foi uma forma de lembrar o quão as motorizações da Volkswagen (no Brasil) estão para lá de defasadas...

      Excluir
    3. sem fazer defesa a ninguem, mais no outro post falava sobre o fox Bluemotion com um 1.0 de TRES CILINDROS e 82CV. o que se aproxima muito do 1.4 da fiat e não vejo criticas sobre o mesmo!
      estranho, não?

      Excluir
  9. Talvez uma tática da VWB seria enviar o GTI vindo da Alemanha, aí sim em 2013, e a partir de 2014 vindo do México as versões civis, já que ainda não há uma posição oficial de que o carro seria produzido aqui na terrinha. A julgar pela estratégia da VW Brasil para nós, sinceramente ainda não estou acreditando na produção brasileira do Golf VII. Torço para que sim, e também acho que seria a única solução para atender a demanda.

    ResponderExcluir
  10. Carlos adora a Kombi... lindo.. atual.. e super moderno !!

    ResponderExcluir
  11. Acredito que como a equipe de Marketing deve saber que existe uma grande expectativa no Golf no Brasil, eles devem colocar um bom ágio, para retirar um bom lucro.

    E se continuar produzindo ainda o antigo Golf, concerteza este Golf merricano saíra ainda mais caro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente farão isso, qual das montadoras não tenta se aproveitar da situação e fazer o cliente pagar por algo que não leva (ágio)?

      O negócio é esperar, aguentar a tentação de comprar, o que é até bom, porque se der um recall, a gente escapa.

      Acho que tirarão o Golf antigo da jogada, a tendência agora é renovação da linha. Mas, vai saber, né?

      Excluir
    2. A estratégia mais correta para a VW era produzir o Golf 7 por aqui e manter um preço atrativo, assim ganharia no giro. Muita gente mesmo compraria o Golf 7 se o preço for atraente. Por outro lado, adotar a mesma estratégia que a Hyndai adotou para o I30 parece está arriscado. Ultimamente estamos mai críticos ao que se refere a relação custo benefício do carros que compramos e isso é muito bom. Prova disso, repito, é a desbancada do Novo I30, apesar de ser um bom carro, mas não tão bom para valer o quanto estão cobrando.

      Excluir
  12. Apesar de ser 3 gerações mais novo que o nosso Golf, esta nova versão traz aprimoramentos estéticos e não uma revolução em relação ao Golf 4,5. A VW tem a característica de fazer mudanças sem perder a identidade.

    ResponderExcluir
  13. Os carros da VW estão com o mesmo design no mundo inteiro... Golf pode superior aos concorrentes em varios aspectos, mais é fraquissimo em design!

    Até o HB20 que é um carro inferior em todos os aspectos é bem mais bonito no quisito design, fatooo!!!

    ResponderExcluir
  14. O novo i30 só é inferior ao Golf 7 no quisito motor, pq em design acabamento interno é bem mais top!


    Qual carro vc acha que faria mais moral com a mulherada, Golf 7 ou o novo i 30???

    Não tenho duvidas que o i3o tras bem mais status!

    ResponderExcluir
  15. Querendo ou nao,o golf é um carro querido, e mesmo defasado, vende relativamente bem...acho que a briga vai ser boa entre focus e golf...me lembro da época em que saia na rua e nao era dificil ver diferentes importados e ficava sonhando em ter 18 anos pra poder dirigir....hoje tenho que cruzar os dedos para algum dos meus preferidos ter a chance de ser vendido aqui...

    ResponderExcluir
  16. Tem gente falando até de status kkkkk.o status depende dos lugares que vc frequenta e o tipo de pessoas que convive...voce acha que ter um porche boxter é status??? Pode ser se seus amigos tem um hyundai...mas se sua turma vai de 911 ou gt3 a historia muda e vc nao passa de um novo rico sem noção querendo aparecer, tem até um trecho de uma musica que diz"vou de porche ,mas nao de boxter.."prabo entendedor....obs: os"porshe"sao só exemplo pq isso acontece em varias categorias...

    ResponderExcluir
  17. O GOLF NAO TEM PRA NINGUEM, ESSE CARRO VC NAO DIRIGE , VC PILOTA.

    ResponderExcluir
  18. Vcs estão esquecendo do Punto e do Bravo Tjet, que na mina opinião, são os grandes rivais do Golf tsi. Inclusive pelo motor 1.4T. A diferença é que o punto top é 68 mil. E o golf(logicamente tem coisas a mais, como o DSG e a injeção direta, que pra mim é o grande diferencial) vais air em torno de 78 mil. Se valer esses 10 mil a mais, tudo bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Punto e Bravo? kkkkkkkkkkk
      Senhor anônonimo, o senhor é um fanfarrão, senhor anônimo!
      kkkk

      Excluir
  19. o golf é um otimo carro, mas não vale esse valor.
    Imaginem, msm com o imposto de importação de 35% a VW esta tendo lucro. ou seja, esse carro custaria sem o imposto 43 mil, tendo lucro ainda!!!!
    A maioria que esta aqui dizendo que é um carrão, que vale esse valor sequer tem carro, deve andar de uno, celta, fiesta sem direção
    Eu ganho bem, ralo demais pra ter um padrão de vida bacana e não pago esse valor nesse carro.

    ResponderExcluir
  20. Já deixei um desses Novos Golf 1.4 TSI pra trás com meu Punto TJet 2012 ORIGINAL...Esses 212 km/h anunciados pela fábrica tão com algum problema hein...kkkk...Não tenho airbag de cortina...direção elétrica...embreagem super mega,..alarme anti furto volumétrico...controle de estabilidade...sensor de estacionamento dianteiro (!?!) mas tenho o que estava procurando no mercado quando comprei meu carro e que meu bolso permitia...motor!!! Aqui na minha região um carro desses tá custando R$90.000!!!!! É pra quem gosta mesmo...e sinceramente não pagaria quase 30000 a Mais pelo que esse Golf oferece...um bom carro mas PARA MIM não vale.

    Estou preparando meu "pequeno" com uma turbina Garret 2560R, Intercooler, Filtro de Ar esportivo K & N, Remapeamento e um escape Inox...Nem tava pensando nisso mas depois de pronto quero ver agora se encontro um desses GTI na BR pra um testezinho....hehehehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu T-Jet ficará com cerca de 190 CV e pesa 100 kg a menos que o Golf, o Golf tem 30 CV a mais, ficará com um torque maior e uma transmissão melhor, sem falar que a suspensão dele é bem melhor.. Desiste, se pode andar na frente de Si mas de GTI só se for os de 190 CV.

      Excluir
    2. Concordo com A maioria. E muita grana para um carro. Mesmo sendo um bom carro. Acredito que o bravo tjet pode ser concorrente sim do golf tsi 1.4 pois ele tem um motor forte também e ambos são turbo só que o golf e mais moderno e mais econômico. Não acho bonito nenhum dos dois mas ficaria bem em duvida entre os dois. O bravo ficaria mais completo e mais barato por que a fiat da sempre otimos descontos. Ja o punto tjet não tem controle de tração e outras coisas que ambos que citei tem. Mesmo achando mais bonito que os dois não arriscaria com o punto não

      Excluir
  21. Paulo...Só 190 CV não mesmo...190 Cv eu consigo apenas com remapeamento da central...não vou fazer um gasto desses sem saber qual será meu resultado...Ere irá para 240 CV...Dá uma olhadinha Candotti Powerchips...O GTI??? que me aguarde...sem controle de tração mesmo...rsrsrsrsrsrsrsdrs

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.