Car.blog.br

Pesquisar este blog

Honda Civic Touring 1.5 Turbo CVT 2017: teste drive - vídeo

Categorias: , , , 75 Comentários

O Honda Civic 2017 é vendido no Brasil em quatro versões: Sport, EX, EXL e Touring, sendo esta última, a topo de linha, a única que adota o novo e moderno motor 1.5 Turbo da família Earth Dreams. Neste artigo relatamos as impressões após um test-drive rápido com um exemplar desta configuração cedido para avaliação pela Honda do Brasil.

Novo Honda Civic 2017 Touring

O Honda Civic tem tradicionalmente travado um duelo técnico e de mercado particular com o Toyota Corolla no segmento de sedãs médios - dominado pelos dois japoneses de forma hermética há quase duas décadas. Mas desde 2014, desde que o Corolla da atual geração chegou ao mercado brasileiro, o Civic da geração anterior permaneceu como segundo modelo mais vendido, sem incomodar o conterrâneo, sendo que esta atual geração, a 10ª, não tem o objetivo declarado de lutar pela liderança de mercado do segmento, mas o de oferecer o melhor produto do ponto de vista técnico e de refinamento.

Novo Honda Civic 2017 Touring

Nesse contexto, esta versão Touring, precificada em R$ 124.900 reais, com recursos típicos de modelos premium, tem o objetivo de colocar o Civic em linha direta de competição com os modelos como Audi A3 Sedan Ambiente, BMW 320i, Mercedes-Benz Classe C (C180) e Audi A4. O vídeo a seguir mostra um test-drive rápido com o modelo.



E ele tem predicados para isso. Começando pelo powertrain, o motor 1.5 Turbo com injeção direta, associado com o ótimo câmbio automático CVT, é uma usina de força que acelera os 1.329 Kg do sedã de 0 a 100 km/h em 7,5 segundos, para atingir uma velocidade máxima superior a 220 km/h.

Novo Honda Civic 2017 Touring - interior - painel

E mesmo com tal nível de desempenho, ele é frugal: 12 Km/l de gasolina em cidade, e 14,6 km/l em estrada, segundo dados do INMETRO. No mundo real consegue-se mais que isso, já que a medição do INMETRO é pessimista. A Quatro Rodas, por exemplo, conseguiu 15,3 km/l de gasolina em estrada.

Comportamento dinâmico

Na prática, esses números traduzem uma oferta de torque abundante em qualquer rotação acima de 1.700 RPM, que propicia acelerações e retomadas de velocidades vigorosas, e muita agilidade em qualquer de situação de uso urbana ou rodoviária. Há, ainda, um pequeno "lag" até 1.700 RPM, típico de modelos turbo, mas que é bem neutralizado pela ótima transmissão automática CVT.

Novo Honda Civic 2017 Touring

Por falar em transmissão, esta caixa continuamente variável em certas situações se comporta como as melhores caixas automáticas, especialmente quando o Civic detecta que o motorista impõe uma condução mais esportiva. Nesse tipo de condução mais vigorosa, o Civic Touring reduz "marchas" como se fosse um câmbio ZF ou mesmo uma unidade de dupla embreagem, deixando o motor subir de giro de forma muito rápida.

Novo Honda Civic 2017 Touring

O termo marchas entre aspas se faz necessário, pois a rigor este câmbio CVT não tem "marchas" propriamente ditas, já que é uma transmissão continuamente variável. Ocorre que a caixa pode operar também com sete marchas simuladas, criadas por meio do software de gerenciamento da transmissão. E essa simulação funciona não somente quando se troca as marchas por meio dos seletores de trocas de marchas atrás do volante, mas, pelo que percebemos, quando se impõe ao Civic uma tocada mais esportiva.

Novo Honda Civic 2017 Touring

Sendo assim, quando se está andando em passeios urbanos ou rodoviários tranquilos, o câmbio se comporta como um CVT convencional, mudando de forma contínua as relações para manter o motor nos níveis ótimos de eficiência. Mas basta uma pisada mais agressiva, para ela entrar em modo de marchas simuladas, e proceder às reduções e trocas como se fosse um dos melhores câmbios automáticos convencionais, já que as trocas são muito rápidas. E isso acontece mesmo operando em "D", sendo que há ainda o modo "S", esportivo, mas que ainda não usamos.

Novo Honda Civic 2017 - teste drive

Essa performance esportiva que esse conjunto motor-câmbio entrega harmoniza-se com o comportamento dinâmico do Civic Touring, caracterizado por uma disposição de encarar curvas de qualquer raio de forma neutra e previsível, e pela direção extremamente rápida e direta - características que o diferenciam do Toyota Corolla.

Enquanto o outro sedã japonês usa uma suspensão traseira por eixo de torção, o Civic adota uma esquema independente multilink na traseira, que propicia um comportamento mais plantado no chão, especialmente em curvas contornadas em alta velocidade, mesmo com imperfeições no piso ou desníveis acentuados.

No caso da direção, novamente a verve esportiva do Civic fica clara, pois mesmo com assistência elétrica, ela é muito direta e rápida, distanciando-se muito da direção algo lenta e anestesiada do Corolla.

Some-se esse powertrain muito disposto, câmbio rápido, suspensão firme e direção rápida e direta, com uma posição de dirigir que permite ao motorista se posicionar com as pernas quase esticadas, e volante muito próximo da vertical, e você tem um carro muito prazeroso de conduzir de forma mais esportiva, e que não deve nada para sedãs como Audi A3 Sedan, BMW Série 3 ou Mercedes-Benz Classe C.

Interior

O Civic Touring tem um interior bem montado, com materiais de boa qualidade, e um design high-tech que combina com a esportividade transmitida pelo agressivo design exterior. O painel de instrumentos desta versão Touring é totalmente digital, multifuncional e colorido, que exibe o velocímetro, conta-giros, dados de navegação e informações do sistema de som. O volante é revestido em couro, com ótima pega, e comandos multifuncionais.

Novo Honda Civic 2017 Touring

A habitualidade é um dos destaques do Civic, resultado do fato de o Civic dispor de uma distância entre-eixos de 2,7 metros, propiciando amplo espaço na cabine, tanto à dianteira quanto na traseira, quanto no porta-malas, com 519 litros.

Novo Honda Civic 2017 Touring

A lista de itens de série compõe-se de seis airbags, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, ar-condicionado digital, freio de estacionamento eletrônico com função auto-hold, piloto automático, volante multifuncional com seletores de trocas manuais, teto solar elétrico, entrada "keyless" presencial, partida por botão "start", sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, faróis full led, sensor de chuva e retrovisor interno fotocrômico. Esta versão vem também com uma exclusiva câmera de visão lateral, chamada de "Lane Watch", que propicia uma visão em ângulo aberto para manobras de conversão à direita.

Novo Honda Civic 2017 Touring

A central multimídia tem tela de 7 polegadas sensível ao toque e traz sistema de navegação por GPS integrado e compatibilidade com os sistemas Apple Car Play e Android Auto. Sente-se a ausência de itens como piloto automático adaptativo, sistema de monitorização frontal com frenagem de emergência, assistente ativo de manutenção em faixa e um sistema de estacionamento automático - recursos que ainda não são oferecidos nem como opcionais.

Conclusão

Novo Honda Civic 2017 Touring

O Honda Civic 2017 Touring é um sedã com características familiares em termos de espaço interno e dimensões, com acabamento, equipamentos e recursos de tecnologia típicos de modelos premium, e que é capaz de oferecer muito prazer à direção em uma tocada mais animada.

Agradecimentos à Honda do Brasil pelo empréstimo do Civic Touring Turbo CVT.

Postagens relacionadas:

75 comentários:

  1. Audi A4, Série 3 e C-class não são concorrentes do Civic.

    Não apela.

    Ainda fico com Jetta TSI 2.0 ou A3 Ambiente pra cima.

    ResponderExcluir
  2. Já dirigi, carro muito bom. A multilink do Civic tem um ótimo acerto, muita estabilidade e conforto.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo carro...
    Quase tão bom qto o A3 sedan Nacional.
    Kkkkkkkk
    Fonte: o primo do vizinho do meu cunhado que mora em Salvador

    ResponderExcluir
  4. Como o Golf Tsi highline ficou muito caro e na mesma ordem sendo sistematicamente depenado este Civic turbo 1.5 l passou a ser opção também ao Highline Exclusive ou mais equipado. Eu ainda fico com Golf pelo conjunto do carro e robustez, dinamica e segurança ativa e passiva.

    ResponderExcluir
  5. A facada no bolso é grande, mas é um carrão.

    Gosto do Jetta 2.0 TSI, mas com o design interno e externo desse novo Civic não tem chances de brigar.

    ResponderExcluir
  6. Nesse preço o Golf Highline Automático + Pacote Exclusive + Teto + ACC é infinitamente mais negócio. Golf tem ajuste de suspensão mais adequado ao piso brasileiro. Cãmbio automático não é geriátrico como esse CVT do Civic. Acabamento interno do Golf infinitamente superior, um premium de facto, e não esse premium-wannabe do Civic. O Golf vem com 7 airbgags, painel todo emborrachado, porta-objetos revestidos, tem diferencial com bloqueio eletrônico, pós-colission brake, e, principalmente ACC (piloto automático adaptativo), front assit com frenagem autônoma de emergência, park assist e lane assist, coisas que o Civic nem sonha. Sem falar que o Golf é top em segurança.
    Golf superior em tudo, menos no porta-malas (mas o do Golf é muito bom também), porém o Golf é bem mais prático em cidade, pois é menor.
    Eu indico o Golf Highline Exclusive + Teto + ACC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Carlos,
      tudo bem?

      Adoro o Golf e achei esse Civic grotesco porém preciso discordar de você em alguns aspectos.
      O Golf Highline com pacote premium e ACC sairia 147 mil ( fonte configurador da VW ) porém se você tentar adicionar o ACC vai ver que não é possível no Highline pacote premium pelo menos desde que nacionalizou.
      Aproveito para perguntar se você sabe o motivo?

      Caso opte pela Exclusive + ACC + teto o valor iria para 132 um diferença (7 mil ) que realmente acredito valer a pena.
      Porém creio que essa diferença não existirá mais até o final do ano. Pois a Honda costuma ser mais vigorosa nos aumentos do que a VW.

      Acredito que no final do ano Civic Touring e Golf Highline ACC Exclusive Teto, terão exatamente o mesmo preço

      Excluir
    2. se você tentar adicionar o ACC vai ver que não é possível no Highline pacote premium pelo menos desde que nacionalizou.
      Aproveito para perguntar se você sabe o motivo?


      Sim. O motivo é que o ACC + Front Assis + park Assist já fazem parte do Pacote Premium.

      O ACC é apenas uma opção para o Exclusive.

      Excluir
    3. O Civic e melhor negocio para quem quer espaço interno e porta malas, e o Golf pra quem busca Esportividade e Dirigibilidade. Eu que tenho 21 Anos ia preferir o Golf, ja meus pais certeza que iriam de Civic, ou então de Golf Variant

      Excluir
    4. obrigado Carlos, não tinha reparado.
      Antes da nacionalização não fazia.
      Inclusive quando era alemão infelizmente não fazia. Quando comprei o meu falecido Highline Premium não existia nem como opcional.

      Excluir
    5. Esquece o golf menina. Quem quer civic nao vai deixar de pegar um carro lindo pra pegar um golzão nao. Deixa de fanatismo. kkkk

      Excluir
    6. O civic anda mais, é mais espaçoso, tem mais equipamentos, tem um pós venda muito melhor e desvaloriza muito menos. Porque eu levaria um Golf nesse preço?

      Excluir
    7. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    8. Civic Touring sem pestanejar!
      Falar que Golf é carro de família só se for para anões ...

      Excluir
    9. Civic vende 10x mais q golf e jetta juntos,
      Fatos apenas fatos

      Excluir
    10. Nem Golf, nem Civic. Fico com o Corolla. Muito bem, obrigado.

      Excluir
    11. Não dá para querer comparar este Civic com um Golf Highline, o Golf está com um preço surreal para o que oferece. Nem freio de mão eletrônico tem. O Civic completo está em 124 mil, o Golf Highline + Excluisive + ACC fica em 132 mil, e mesmo assim fica devendo para o Civic.

      Excluir
    12. 132k o configurador, na css da pra abaixar uns 10k, tranquilo...

      Excluir
    13. Civic fica devendo para o Golf?
      Não é o que os números de vendas evidenciam: Civic Touring dá +2x sobre todas as vendas do Golf por mês ...

      Excluir
    14. Charles, venda definitivamente não é parâmetro para definir qualidade. Ainda mais quando se analisa somente vendas no Brasil. Nem preciso te dizer sobre o nível de exigência e conhecimento do nosso país, né ?
      De mais a mais, Civic e Golf, são carros muito bons.

      Excluir
    15. Sim, venda não é e nunca foi parâmetro para definir qualidade de um carro.
      Mas vendas é o principal indicativo se o contexto de um produto atende as perspectivas de um dado mercado.
      Outro ponto que deve ser muito bem esclarecido que um produto por si só não sobrevive apenas pela sua proposta.
      Golf vai muito bem na Europa porque seu pós-venda está ao mesmo nível de sua proposta. Muito diferente do que ocorre por aqui.
      De que adianta tanta tecnologia, qualidade, comodidade, se o produto é destinado para 1/2 dúzia de compradores, há uma série de deficiências de proposta mercadológica (não é um produto familiar) e conta com severas deficiências de pós-venda?
      Civic tem acabamento mais simples, menor qualidade no acabamento (vide gaps, soldas e materiais utilizados), mas é um carro familiar, de muito maior confiabilidade e durabilidade, além de contar com um fortíssimo pós-venda.
      Se acha que pós-venda é pouco significativo, basta verificar a enxurrada de elogios por aqui e o mercado simplesmente pesar a favor de produtos mais simples, porém, mais confiáveis, duráveis e melhor estruturado para lidar com aspectos do pós-venda ...

      Excluir
    16. Charles Kuramoto, se é assim, o JEEP RENEGADE é melhor em tudo que o GOLF, certo????

      Excluir
    17. Mercadologicamente, sim. Como produto, não.
      Simplesmente descrever que este ou aquele carro é melhor é uma afirmação um tanto genérico quanto o assunto é mercado.

      A VWB está dormindo no ponto ao demorar para trazer o sucessor do Jetta.
      Se for um Golf sedã certamente estaria na briga junto ao Corolla, ainda oferecendo um produto com diversos aspectos muitos superiores ...

      Excluir
  7. esse Civic....
    Sei não viu.....
    Com esse motor ele deve tomar muitas multas além de que essa suspensão é muito cara para nós brasileiros, seria muito melhor um por eixo de torção.

    ASHUSAHUASUHASHUASHUASHUHUASHUASHU
    SHUAASHUHUASUHASHUSAHUASHUAS
    SAHUASUHASHUHUASHUASHUAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porque a multilink é mais barata que o eixo de torção, e por isso a honda economiza um troco kkkkkk!

      Excluir
    2. Nao, isso é projeto para um conjunto só. Para adequar projeto em cada região é partir para outro plano de como vai ser outro tipo de conjunto ou projeto B.

      Excluir
  8. Quero Parabenizar o Site pela excelente matéria, foi imparcial e direto, falou apenas do carro, e não mencionou nenhum VW/AUDI, gostaria que sempre fosse assim por aqui. PARABÉNS NOVAMENTE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. realmente...fazia tempo que não via uma matéria tão bem escrita nesse site que não fosse referente ao grupo VW.

      Excluir
    2. Realmente é bem difícil ter um conteúdo sério por aqui.
      Tenho de concordar que desta vez pareceu mesmo um blog sobre automóveis.

      Excluir
    3. Estava sem visitar o site há 4 meses justamente por esse motivo. E agora vendo uma matéria dessa, não pelo carro mas sim pelo texto começo a pensar voltar por aqui de vez em quando. Parabéns pela matéria car.blog.

      Excluir
  9. Pela faixa de Preço dele não diria que ele e concorrente direto do A4, 320i e C180, acho que ele esta concorrendo com o Cruze LTZ 2, Corolla Altis e Audi A3 1.4, mais claro, esta roubando vendas dos premiums, por ser mais barato e ser mais fácil de manter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O A4, a C180 e a 320i de entrada são carros melhores, é óbvio, mas não possuem teto solar, Apple Car Play, câmera de ré (a Mercedes nem sensores tem), além das revisões e seguro bem mais caros.
      São opções diferentes, ambas justificáveis.

      Já o Audi A3 1.4 na versão de entrada não tem como enfrentar o Civic Touring. Mesmo sendo premium, deixa muito a desejar pela falta de couro, central multimídia extremamente simplificada, piloto automático, ar digital etc. Porém vale lembrar que ele custa mais barato (115 mil), tendo esse fator em consideração.

      Excluir
  10. eu compraria esse carro so pelo designer...acho lindíssimo.
    pena q não tenho dinheiro...tenho que pagar meu golf msi ainda...mais daqui um tempo quem sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você gosta da pessoa que desenhou o carro?!?!?
      Essa eu não entendi..

      Designer é a pessoa que desenha, enquanto design é o desenho a grosso modo.

      Excluir
    2. Achou o designer lindo? Como ele eh, corpo malhado, Moreno, Alto, torço por vc e ele ficar em juntos,não tenho preconceito com toda forma de amar 😉

      Excluir
  11. Para quem diz que o Civic Touring é caro, o Jetta TSi prova que existe algo pior.
    Mesmo com todos os opcionais o Jetta não é tão completo quanto o Civic, mas nessa configuração o Jetta custa quase 130 mil.
    E o Civic 1.5T com quase 40 cv e 6 kgfm a menos, consegue ter desempenho similar e consumo bem melhor.
    Além de um design anos luz a frente do Jetta, tem melhor pós-venda, menor desvalorização, manutenção mais em conta, seguro bem mais em conta, etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de mentira.
      O Jetta 2.0 TSI com todos os opcionais (pacote premium + teto solar) tá custando 124.000 reais, ou seja, é mais barato do que o Civic.
      E o Jetta tem mais espaço interno, melhor acabamento, bancos em couro caramelo e espanca o Civic em desempenho (0-100 em 7,0 segundos, contra 8,1 do Civic).
      Fora que o Jetta TSI ainda tem o câmbio DSG6, muito mais rápido e divertido que o cvt do Civic.

      Excluir
    2. Com base em que você afirma que o jetta tem melhor acabamento? Já entrou em um? O painel das portas dele parece de gol, plástico duro e tosco na parte superior, coisa que não se vê nem em corolla gli banco de tecido.

      Excluir
    3. Tem um comparativo que mostra o 0 a 100 do civic touring em 7,6 e o do jetta 2.0 tsi em 7,2. Então realmente não é essa diferença toda. Não vou dizer o site pq acho que nao pode citar aqui, mas procurem no google comparativo civic touring vs jetta tsi. É logo o primeiro resultado.

      Excluir
    4. O desempenho do Jetta Highline 2.0 211cv deve ser um pouco superior ao Civic 1.5 T em retomadas.
      Mas dizer que "espanca" é um exagero infundado. No 0-100 há um empate virtual.
      Outro exagero infundado é dizer que é mais barato. São cerca de mil reais de diferença... Troco de bala.
      O Jetta é muito bom, mas só vale a pena se for bem mais barato, pois seu tempo já passou.
      Vale a compra da versão 1.4 que está em promoção por R$ 88 mil, abaixo do novo Corolla GLI.

      Excluir
    5. Com relação ao Jetta TSI, eu já acho que a escolha é bem parelha. O Jetta + Premium + Teto custa o mesmo do Civic Touring (R$ 126.000,00 Aprox.). Tem menos tecnologia embarcada e um pós venda pior, além de maior desvalorização. Mas tem um desempenho consideravelmente melhor que o do civic, com melhor arrancada, retomada e mais final, além de ter uma tocada mais na mão devido ao excelente DSG6.

      Enfim, nesse caso específico, eu realmente acho que vai das prioridades de cada um.

      Prefere uma tocada mais esportiva, não se importa com a falta de alguns equipamentos exclusivos do civic e nem com desvalorização? O Jetta é uma excelente opção.

      Quem ainda privilegia mais tecnologia e pós venda e quer um carro com desempenho acima da média, vai de Civic.

      Pra mim, duas excelentes opções.

      O que não dá é pra vir com papinho de Golf por 140mil

      Excluir
    6. Acredito que em termos de "tocada esportiva" no sentido de handling, a do Civic seja bem superior.

      Já no quesito motor e força de arrancada simplesmente, o TSI 211 cv obviamente é mais forte, pois são quase 40 cv de diferença.

      Os câmbios se equivalem. Se esse CVT do Civic funcione como o do Corolla em modo Sport, as "trocas" se assemelham muito a um automático rápido ou mesmo DCT (como inclusive consta no próprio texto do Car Blog).

      Excluir
    7. L.G., o CVT do Civic de fato é muito bom, mas ainda não está no nível do utilizado no Corolla. E com certeza, mas com certeza mesmo, o DSG6 é superior a ambos. De todos os automáticos/automatizados/cvt que já dirigi até hoje, o DSG6 foi o que mais me agradou. O câmbio basicamente lê os seus pensamentos. Se não tivesse borboletas, as mesmas não fariam falta, tamanha a precisão e a rapidez.

      Quanto ao handling, acredito até que sejam bem parecidos, uma vez que ambos utilizam Multilink e possuem os mesmos sistemas de auxílio à direção (TCS, ECC etc...). Mas dou leve vantagem ao jetta por utilizar pneus 225 enquanto o Honda utiliza 215 e, portanto tem menor área de contato com o solo.

      Enfim, como eu disse, excelentes opções que se destacam de maneiras diferentes.

      Excluir
    8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Jetta 2.0 TSI superior ao Civic Touring???
      É, percebe-se que nunca andou no Civic.
      Civic é atual referência em conforto e maciez de condução.
      O 1.5T ainda consolida uma interessante proposta entre desempenho x consumo da categoria.
      Jetta hoje é "café com leite" no segmento ....

      Excluir
    9. RASJ, o CVT do Civic Touring é tão bem acertado quanto do Corolla. Já da versão 2.0 ainda carece de algumas evoluções, principalmente, implementação de rotina programável de aceleração progressiva, presente apenas na versão Touring...

      Excluir
    10. De boa galera, quem esta dizend que o pos venda da HONDA é superior ao da VW, deve estar com dor de cotovelo, ou teve uma péssima experiência com a marca alemã. Meu primo tem um City ( absurdos R$70k ) e na revisão, eles parecem estar lhes prestando um favor e não aceitam nenhum tipo de argumentos ( arrogância ). Sem contar um colega do trabalho que se interessou pelo FIT e ao chegar em uma CC, foi consultar financiamentos e disseram que não havia nenhuma promoção, pois "não estavam em crise".

      Excluir
    11. Por aí se verifica como o pessoal destes fórum, que se diz mais entendido, sabe o que é pós-venda.
      Pablo, descreve para nós como anda o desempenho da Matriz de Ocorrência (Pirâmide de Confiabilidade) da VWB. Aproveita e descreve tb quanto sai o valor da cesta de peças do Golf, Jetta, além de sua disponibilidade.
      Verifica qual é o prazo que a CSS VW disponibiliza o conjunto suspensão dianteira de qualquer carro e o prazo de reparo, além do custo.
      Depois disso venha iniciar uma discussão produtiva do que é pós-venda pq o que descreveu é apenas um grão de centeio perante o celeiro...

      Excluir
  12. Não sei quem deixaria de pegar um civic turbo pra pegar um VOVOrolla. Tem gosto pra tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São carros bem diferentes.
      O Corolla é muito mais macio e confortável.
      Já o Civic tem uma pegada um pouco mais esportiva, no mesmo estilo do Jetta.
      São pra públicos diferentes. Você mesmo responde sua própria pergunta: cada um tem o seu gosto.

      Excluir
    2. Agora entendi, deve ser por isso que o apelido é VOVOrolla. Obrigado. :)

      Excluir
    3. O CIVIC sempre teve um comportamento dinâmio melhor que o COROLLA, mas nessa ultima geração do COROLLA, com o cambio CVT, ele ficou mais rápido que o CIVIC ( ambos com motor 2.0 ), coisa que o CIVIC, quando na mesma configuração de motor, seja o 1.8, ou 2.0, era superior em desempenho. Isso talvez, pois a TOYOTA usa sempre uma tecnologia ultrapassada em seus produtos ( o câmbio automatic do COROLA era de 4 marchas ).

      Excluir
    4. É provável que Civic continua tendo comportamento dinâmico melhor que o Corolla. Tudo indica positivamente.
      O Corolla Multidrive ter se sobressaído também em pista não quer dizer que tenha melhor comportamento dinâmico, porque o Civic Sport MT-6 teve números bem melhores.
      O fato é que o R20A2 + CVT (LL-CVT) não tem acerto tão apurado quanto o 2.0 Multidrive. Todavia, enquanto não reflete desempenho melhor, ao menos se pronuncia com menor consumo.

      A tomar o fato de que não há alterações em suspensão, eletrônica, altura, entre outros, o Civic Touring embarca exatamente o mesmo carro que nas versões 2.0 e permitiu desempenho muitos superiores. Mesmo assim, ainda incapaz de atestar os limites do comportamento dinâmico do veículo ...

      Excluir
  13. "...Enquanto o outro sedã japonês usa uma suspensão traseira por eixo de torção, o Civic adota uma esquema independente multilink na traseira, que propicia um comportamento mais plantado no chão, especialmente em curvas contornadas em alta velocidade, mesmo com imperfeições no piso ou desníveis acentuados..."

    Uai, mas o esplendoroso eixo de torção não era melhor? Não fazia diferença só acima de 1.000.000Km/h? Kkkkkkkkkk... Tem que rir mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só é melhor eixo de torção se for em carros da VW. Aprenda. Com a palavra, Carlota, nossa relinchadora predileta:

      Excluir
    2. Civic é a atual referência do segmento em termos de conforto e maciez de rodagem ...

      Excluir
    3. Charles, qual o mais macio, Corolla ou Civic 10?

      Excluir
    4. De uma maneira geral o Civic é mais macio.
      O multilink ficou muito bem acertado para um carro com altura menor. São 2,1 cm mais baixo que a geração anterior.
      Mas não é em toda ocasião que o multilink se faz melhor.
      1) tapetes asfálticos: tanto o Corolla quanto o Civic são bastantes parecidos na maciez.
      2) curvas: Civic contorna com muito mais facilidade e o carro não cede tanto como o Corolla;
      3) curvas com ondulações: Civic é melhor. Corolla sente mais as imperfeições;
      4) piso irregular (p.ex paralelepípedos): Civic absorve muito bem as imperfeições. Civic Touring se comporta ainda melhor.
      É neste momento que se verifica o bom acerto da suspensão do Civic.
      Muito melhor que na geração passada que era Double Wishbone e sem buchas hidráulicas;
      5) lombadas, obstáculos, valetas: Corolla se sobressai.
      Embora no Civic se verifica o bom trabalho no isolamento acústico na região da cabeça dos amortecedores, a firmeza da suspensão transfere em forma de solavancos. Isso também acontece no Corolla, mas de forma menos pronunciada. O amortecedor do Corolla cede mais nestas ocasiões.
      Este fato não me incomoda no Civic até porque nossas vias são ruins, mas não são pisos hostis.

      Excluir
  14. O Civic Touring é um ótimo carro, está realmente caro mas leva algumas vantagens em relação ao seus concorrentes ditos sedans "premium" de entrada. Revisões e manutenções mais baratas, melhor pós-venda, menor desvalorização, seguro mais barato e muitos itens de série. Vale a pena comprar? Não sei mas jamais criticaria alguém que o levaria para casa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Alexandre.
      Se o que determinasse uma compra fosse só o produto em si e o preço, certamente o C4 seria disparado o líder de mercado.
      Mas carro é convivência. São às vezes anos de convivência (pós venda, durabilidade, seguro, valor de revenda....) E é nisso que o consumidor pensa na hora de comprar.
      O mercado não se engana. Muitos aqui tratam o mercado como se fosse um organismo burro e manobrável. Não é.
      Por isso que há veículos excelentes e baratos virando verdadeiros micos por aí. Vejam o caso dos carros da PSA, Amarok, Frontier...

      Excluir
  15. carro e show,daqui a uns 7 anos compro um usado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o Civic é um carro durável.

      Eu tive um exatamente por 7 anos (2009 a 2016) e 140.000 km.

      Porém, no final desse período, embora bem cuidado, já não é mais o mesmo carro.

      Excluir
  16. O Civic Touring é realmente um show de carro.
    Mas ao comparar com o Fusion de mesmo preço, ainda fico com o Fusion.
    Achei mais carro do que o Civic.
    Mas aí depende do gosto do consumidor, cada um tem seu gosto e prioridades para selecionar o que lhe agrada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Fusion Titanium (esse sim é top) custa 30 mil a mais que o Civic.
      Fusion 2.5 Flex custa o mesmo que o Civic Touring e o Fusion 2.0T SEL custa quase 4 mil a mais.
      Mas o Civic anda mais, consome menos, é mais equipado, tem manutenção mais em conta e menor desvalorização.

      Excluir
    2. Eu particularmente iria de Fusion SEL 2.0EcoBoost por R$2.000,00 a mais que o Civic Touring.

      Seguindo a proposta de carro familiar com desempenho acima da média, o Fusion tem mais espaço para malas e ocupantes, qualidade maior nos materiais e acabamento mais caprichado, além de andar consideravelmente mais do que o Civic. Afinal, apesar de pesado, são 248cv e 38kgfm.

      O Civic só se destaca nesse caso, realmente, no pós venda, mas isso não seria suficiente pra me fazer mudar a compra.

      Opinião pessoal.

      Excluir
    3. Ai que esta RASJ, ele tem essa cavalaria toda e NÃO anda consideravelmente mais que o Civic Touring, miseros 0,2s mais rápido no 0-100 segundo a flat-out (a menos se vc estiver falando de vel final)

      Excluir
    4. Fusion 2.0 Ecoboost não anda muito mais que Civic.
      Civic pode ficar no retrovisor, mas fica na cola. De quebra, consome muito menos.

      Pós-venda pode não ser um conjunto de quesitos que muitos valorizam adequadamente, mas pensarão 2x quando realmente precisar ...

      Excluir
  17. Esse post aumentou em 60% as ações do blog na bolsa da credibilidade jornalística, parabéns

    ResponderExcluir
  18. Fusion? Tive um sel 2.5 2012 e não tenho boas recordações não, comprei zero e mesmo assim deu vários problemas como disco de freio empenados e câmbio que travou aos 40mil km, Ford nunca mais!

    ResponderExcluir
  19. Parabéns!!! Ótimo matéria e imparcial!!!

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela matéria!!!! Que continue assim nas demais!!! Credibilidade e imparcialidade caminham juntas...

    ResponderExcluir
  21. Desde ya que un Civic jamás puede entrar na briga con A3, BMW o Mercedes. Este periodista peca de nacionalismo barato. Además sabemos que la calidad de fabricación Mercosur está por debajo de México, que va dirigido al mercado dos EUA.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.