Car.blog.br

Pesquisar este blog

Golf TSI DSG Automático - carro primoroso e sem defeitos

Categorias: , , 55 Comentários

O Volkswagen Golf VII já está no mercado brasileiro há quase um ano e meio, sendo que agora já há vários exemplares sendo ofertados no mercado de usados. Este post avalia um com 10.000 quilômetros rodados.

Golf TSI DSG Automático

O veículo analisado aqui é um Golf TSI Highline DSG (transmissão automática de 7 marchas e dupla embreagem), com o pacote de opcionais Elegance, sem teto solar, na cor Prata Sargas.

Golf TSI DSG Automático

Este carro, 0KM, tem preço em torno de R$ 90 mil reais, e, usado, em torno de R$ 80 mil (abril/2015). O proprietário adquiriu o carro 0KM por R$ 82 mil, de modo que a desvalorização no período foi praticamente zero.

Golf VII - carro sem defeitos

O Golf TSI foi avaliado em um teste de longa duração da Revista Quatro Rodas e se sagrou como o melhor carro já testado pela publicação. Em 60.000 Km ele não deu defeito algum, e chegou ao final com os editores dizendo que o carro merece se aplaudido - de pé.

Golf TSI DSG Automático - interior - painel

Assim, se o carro da Quatro Rodas com 60.000 Km esta perfeito, que dirá este com 10.000 Km e um ano de uso. Este Golf está absolutamente íntegro, sem qualquer ruído interno, mantém-se sólido como 0KM, com incrível sensação de solidez estrutural.

Golf TSI DSG Automático - interior

O Golf TSI apresenta um desempenho sensacional, com muita disposição desde os regimes de rotação mais baixos, fazendo com que o motorista ache que está andando com um carro com motor aspirado de grande cilindrada, tamanha é a agilidade do Golf em baixas rotações.

Golf TSI DSG Automático - interior

Isso é resultado de um refinamento de projeto desse motor 1.4 TSI do Golf. Aliás, esse modelo é mono-combustível e vem sendo abastecido com gasolina comum, com 27% de etanol, e está perfeito (a VW já se pronunciou sobre o assunto veja aqui), apresentando consumo médio entre 14 e 15 Km/l, em um percurso 50% cidade - 50% estrada, sem qualquer preocupação com economia.

Golf TSI DSG Automático - interior - detalhes

Ou seja, o Golf TSI tem desempenho de carro esportivo, mas consumo de carro popular. Associe-se a isso o excepcional ajuste de suspensão - que o deixa muito confortável, silencioso, sem ser molenga - e, ao mesmo tempo, estável. Mais: uma direção macia e suave em baixa velocidade, e muito responsiva em estrada, e uma transmissão automática DSG de 7 marchas de funcionamento notável e perfeito - quase telepático.

Golf TSI DSG Automático - espaço traseiro

O resultado é um carro sem defeitos. Não há o que se falar do Golf 7, exceto o fato de que seu preço não é exatamente o que se pode chamar de acessível. Mas isso não é problema do carro.

Características: Ruído do câmbio DSG, suspensão multilink e "retenção"

O Golf é um carro que, de fato, não tem defeitos - como mostrou o teste de Revista Quatro Rodas (veja aqui) e a pesquisa de satisfação que mostra o carro com mais de 100% de satisfação (veja aqui).

Golf TSI DSG Automático - Prata Sargas

Esse carro soberbo e sem defeitos, com desempenho excepcional, consumo baixo, muito confortável e absolutamente prazeroso de ser conduzido mesmo 0KM, e que foi eleito o melhor carro do mundo de 2013, acabou gerando um tipo interessante - pessoas que não têm perspectiva de adquiri-lo (em geral por falta de recursos financeiros), mas especializadas em seus supostos "não defeitos".

Golf TSI DSG Automático - Prata Sargas

Esses supostos "defeitos" do Golf seriam três: ruído do DSG, ruído na suspensão traseira, "retenções de marcha". Na realidade essas questões são não defeitos, e só existem como "defeitos" na cabeça de quem não tem o Golf.

Golf TSI DSG Automático - Prata Sargas

O dono deste carro avaliado, por exemplo - pessoa extremamente exigente, em mais de 10.000 Km de uso jamais ouviu ruído de DSG, e tampouco de suspensão traseira. Mais que isso, o outro carro dele é um BMW X1 2013, e ele considera este Golf TSI superior ao BMW por seu conforto, acabamento, prazer ao conduzir, recursos de tecnologia.

Golf TSI DSG Automático

Transmissão DSG - múltiplos mapeamentos

Com relação às supostas "retenções de marcha", a questão é que o software de gerenciamento da transmissão DSG, associado à abundante oferta de torque em baixa, faz com que a transmissão troque as marchas em modo normal em menos de 1.500 RPM.

VW Golf 7 Highline 2014

Na realidade não há "retenção de marcha" alguma. Apenas uma transmissão que muda o seu padrão de funcionamento de acordo o tipo de condução/piso que o carro está sendo submetido. O câmbio DSG7 tem vários mapeamentos de funcionamento.

VW Golf 7 Highline 2014

Em modo normal, ele troca as marchas em 1.500 RPM. Quando está em terreno acidentado, o câmbio troca a 2.500 RPM, para subir o torque enviado às rodas, e melhorar a aderência. Isso não é "retenção de marcha", isso é mudança de mapeamento da transmissão.


O DSG7 é uma transmissão muito mais inteligente que a já excelente TipTronic 6 do Golf 2.0 AT/Jetta 2.0 Flex. A transmissão automática TipTronic 6 troca normalmente a 2.500 RPM. O DSG do Golf, em algumas situações, troca a 2.500 RPM, mas na maior parte das vezes ela troca a menos de 1.500 RPM, caso o carro esteja no modo de operação "Eco".

Ou seja, o DSG7 adota múltiplos mapeamentos para ter o funcionamento ótimo de motor/transmissão a todo momento. Em terrenos planos e asfalto liso, troca-se a 1.500 RPM para maximizar a economia. Já em terrenos de baixa qualidade ou de terra, o sistema troca o mapenamento automaticamente, para melhorar a aderência, e um dos efeitos e trocar as marchas a 2.500 RPM.

Outro ponto é que só se percebe que o carro está trocando a 2.500 RPM se o motorista ficar olhando para o conta-giros, pois é impossível constatar essa mudança andando com o carro, em função do extremo silêncio do interior e suavidade de funcionamento do motor.

Eficiência do powertrain

É importante considerar que uma transmissão inteligente como essa DSG7 desempenha um papel fundamental na eficiência do conjunto. O Golf TSI DSG consegue ter o "desempenho de carro esportivo com consumo de popular" pois, além do motor ser muito avançado, a transmissão DSG7, com seus múltiplos mapeamentos, o está colocando nos regimes de rotação mais eficientes a todo momento.

A questão de fundo, portanto, é que o Golf MK7 é um carro tão avançado em geral, e isso é especialmente válido para a transmissão DSG7, que a maioria das pessoas não entende certas nuances de seu funcionamento.

Golf TSI DSG Automático

Enfim, a transmissão DSG7 é irrepreensível em seu funcionamento, tanto em modo automático quanto em mudanças manuais - por meio do shift paddles do volante. Existem múltiplos mapeamentos que se adaptam ao tipo de piso que está o carro. É uma transmissão que está em dezenas de milhões de carros no planeta, e vem sendo desenvolvida desde 2002 - quando chegou ao mercado.

VW Golf TSI Automático DSG - 0KM

Portanto, como esses aspectos não são defeitos, o Golf VII TSI DSG pode, sim, ser considerado um carro perfeito.

Vídeo - avaliação Golf TSI DSG usado



Segurança

Outro ponto que o Golf é impecável é no quesito segurança. Todos os Golf´s vem de série com 7 airbags e sistemas de segurança ativos como ESP - Controle Eletrônico de Estabilidade -, ASR - Controle de Tração, ABS com EBD, direção com assistência elétrica e EDL - diferencial com bloqueio eletrônico.



Além disso, sua carroceria, com aços de ultra-alta resistência, provou seu valor ao obter a classificação máxima de segurança no Latin NCAP (único carro testado a obter 5 estrelas para passageiros dianteiros e traseiros) e pelo IIHS, órgão de segurança automotiva americano que concedeu a classificação Top Safety Pick + ao hatch da VW.

Conclusão

O Golf VII já pode ser considerado uma das melhores gerações do Golf, no nível, talvez, do Golf IV - tido por muitos como a melhor geração do Golf de todos os tempos. Mas mesmo para aficionados pelo Golf IV, ou pelo Golf 4,5, este Golf VII é excepcional, desejável, impressionante e notável em todos os aspectos.

Golf TSI DSG Automático

Este Golf VII é um dos (se não for o mais) carros mais agradáveis de se conduzir disponíveis no mercado, tem desempenho excecional, consumo baixo, e se mantém como 0KM por anos e anos. E o seu padrão de construção e acabamento tem um nível de refinamento de veículos de categoria premium, mas com a vantagem de ter custo de manutenção de carro convencional. Enfim, o Golf VII é um carro esplêndido e magistral - e livre de defeitos de qualquer espécie.

Postagens relacionadas:

55 comentários:

  1. concordo plenamente ainda mais que esse éo feito na alemanha
    ai não tem p ninguém é muito bom

    ResponderExcluir
  2. Esse ai é o carro! The Very best. É talvez o carro mais revolucionário e de maior sucesso no mundo atualmente, desempenho excelente, consumo baixo e segurança nota 10.

    ResponderExcluir
  3. Carro top! O meu completou ontem 18 mil km sem nenhum defeito. Até agora foram gastos somente R$ 472 nas duas revisões. Nem alinhamento e balanceamento foi necessário fazer até então.

    ResponderExcluir
  4. Sonho de consumo. Mas o meu teria que ter câmbio manual....hehehe

    Nada contra a transmissão de dupla embreagem, que é fantástica(as trocas de marcha parecem de um F1, de tão rápidas), mas eu dirijo carro pela sensação, não pela rapidez. E nesse território, câmbio manual sempre será rei. Ainda mais em um Golf, que apesar de não ser um superesportivo, mas apenas um hatch médio, é um dos melhores carros do mundo em termos de prazer ao dirigir. Desde a primeira geração, que ele habita a imaginação de qualquer apaixonado por carro que tem bom gosto admiração pela engenharia alemã.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. falou tudo! eu tenho um gol g6 já acho o câmbio show! Sou doido pra dirigir um golf desses...meu sonho de consumo tb! ahhh com certeza tb iria de câmbio manual! queria um highline com câmbio manual + teto panoramico. :)

      Excluir
    2. Golf 1.4 TSI + câmbio manual de 6 marchas é uma delícia mesmo.

      Excluir
    3. Respeito sua opinião mas eu prefiro o bom câmbio automatizado do Golf mesmo!

      Excluir
    4. Eu tenho um Comfortline MT e concordo com tudo que você disse! DSG é top com certeza, mas ter o carro na mão é diferencial!

      Excluir
  5. Soh o tapete q ta judiado..hehehehe

    ResponderExcluir
  6. Consegui comprar o meu faz um mês... carro maravilhoso.
    Olhei toda a possível concorrência, mas nenhum conseguiu reunir tantas virtudes quanto o Golf!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou com o meu a menos de 4 semanas e já estou apaixonado também! Olhei muitos outros carros mas nenhum me surpreendeu tanto como o Golf.

      Excluir
  7. Resta saber se o Golf que será produzido no Brasil, manterá as qualidades construtivas do Golf feito na Alemanha.
    Alguém acredita!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho difícil para não dizer impossível.

      Excluir
    2. A qualidade da construção do Golf 4 era praticamente perfeita. A Volkswagen tem um controle de qualidade mundial. Acredito que será tão bom quanto o Alemão!

      Excluir
  8. Falem o que quiserem, mas esse carro é show de bola mesmo.

    Não apenas para os que gostam da VW, mas também para os que gostam realmente de um bom automóvel.

    Tenho e recomendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dois! Tenho um e só troco por outro Golf ou por um carro tão bom quanto!

      Excluir
  9. Olha, já tive muitos carros, entre eles golf IV 2010, fusion 2.5 2012, civic LXR 2014, bmw 320i 2012 e posso afirmar que cada um dos citados possui suas qualidades, mas esse golf 2015 conseguiu reunir todas elas num só veículo.

    ResponderExcluir
  10. O Golf está 10 anos à frente do resto de seus concorrentes em termos de tecnologia, engenharia e acabamento. E essa distância só vai aumentar.
    A verdade é que o Golf é o melhor carro do mundo.
    Alguns podem falar: "Golf é melhor que Ferrari, Rolls-Royce"? Sim, claro. Ferrari é para andar em pista. Como carro de uso comum, o Golf é superior, afinal 99.99999% da pessoas não querem ficar apostando corridas por aí.
    Então, como "carro", o Golf é o melhor do mundo.

    ResponderExcluir
  11. Carro top com engenharia alemã = sonho de consumo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, acho que depois de experimentar o Golf só troco ele por outro carro alemão!

      Excluir
  12. Na familia temos dois TSI DSG, sendo que o 2015 substituiu um Focus 2.0 G3 Powershift semi-novo, temos um Highline e um Comfortline. Ninguém mais lembra ou mesmo tem saudades do Focus.

    Sinceramente, sem querer ofender, quem hoje opta por um hatch premium que não seja o Golf, ou falta massa cinzenta, ou não entende nada de automóveis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho, o golf pode ser o melhor médio sim na maioria dos quesitos, mas nem por todos são obrigados a ter um. Apesar de reconhecer ele como um baita carro para sua categoria não tenho a mínima vontade de ter um, principalmente quando já tantos outros modelos que me agradam mais, apesar de eu saber sim que não são melhores q o golf.

      Excluir
    2. Cada um com suas escolhas; hoje eu não colocaria 80 -100k num carro que não fosse um Golf, Jetta ou Audi.

      Excluir
    3. Hoje eu não trocaria o meu Golf em nenhum carro de 80 até 100 mil, só trocaria meu Golf em outro Golf ou em uma Série 1, Série 3, A3 ou Mini Cooper S.

      Excluir
  13. Fabio LM
    Concordo com quase tudo o que foi dito, exceto conforto ao rodar. E explico.

    O meu Golf é igual a esse aí, mas tem teto solar. Está com 28.000 km e acabou de passar pela revisão de 30.000 km (ou 18 meses, que foi o meu caso).

    O problema a meu ver não é nem a suspensão, mas uma má escolha dos pneus. Os originais em qualquer pacote de opcionais deixam de ser os corretos 205/55-16 e passam para os errados 225/45-17. Esses são muito duros para um carro que tem uma suspensão mais firme, mais germânica. Em pisos bons, estradas paulistas por exemplo, é soberba. Não cansa em viagens e te dá uma segurança invejável.

    Na Europa usa-se 205/50-17 ou 225/40-18. Acredito que o ideal seria vir de fábrica com o perfil 50. Foi o que fiz no meu. Em uma semana cortei um pneu e deu bolha em um segundo. Optei por trocar os quatro e coloquei os Pirelli P7 cinturato nesta medida 205/50-17.

    Ficou mais macio sem perdas significativas em uso normal. Explorando o carro mais esportivamente, nota-se perda em relação ao que tinha no carro, Dunlop Sport Maxx 225/45-17. Aliás, a grande perda em uso esportivo foi mais pela marca. Os Dunlop são muito melhores, tanto na chuva quanto no seco, e ainda conseguem ser mais silenciosos. Só que os Dunlop 205/50 têm índice de carga 89 e não 91 como recomenda a VW. Por isso que descartei.

    Com relação a suspensão em sí, estou indo para uma nova troca de amortecedores. Já troquei na revisão de 10.000 km e na de 20.000 km. Reclamei novamente que está fazendo barulho e constataram que realmente é proveniente, de novo, dos amortecedores e mais uma vez vão trocar em garantia. Segundo a afirmação da concessionária, dei azar porque as duas trocas que fiz, peguei o mesmo lote de amortecedores que saiu de fábrica com problemas. Tudo isso sem custo, em garantia.

    A retenção de marchas que falam acontece no meu. A explicação foi exatamente esta do texto. É para proteção do câmbio para evitar trocas enquanto o carro está chacoalhando em pisos irregulares. Só que no meu caso vai até 3.000 rpm. E só ocorre nesta situação mesmo, pisos irregulares.

    De resto é um carro sólido, sem grilinhos, acabamento excepcional, torque de trator, desempenho de esportivo e consumo de carro popular. Tudo funciona como deve funcionar.

    O carro realmente merece os títulos e prêmios que tem recebido.

    Voltando ao conforto, considere-se também que meu carro anterior era um Focus 2.0 2012, bem mais macio e que usava os pneus que mencionei como acertados, 205/55-16. Obviamente isso também influencia na minha experiência.

    Um abraço,
    Marcelo Schwan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens Marcelo por seu comentário coerente. Li dezenas de comentários de PROPRIETÁRIOS do golf (pessoas reais, sem paixões) chamando a atenção para as virtudes e as não-virtudes do carro, de forma realista. É assim que se contribui para a formação de opniões.

      Excluir
    2. Luciano Secundo,
      precisando estou a disposição.

      O carro é realmente fantástico. Mas não é perfeito. Como toda e qualquer máquina, tem suas qualidades e seus defeitos.

      O que vejo de bom no Golf é que a soma de qualidades é muito maior que o de defeitos. Me surpreendi positivamente com o carro e realmente superou minhas expectativas.

      um abraço,
      Marcelo Schwan

      Excluir
    3. Como qualquer outra máquina, o Golf não é perfeito. Mas suas qualidades o deixam o melhor carro do seu segmento disparado, isso é fato.

      Excluir
    4. Marcelo,
      Respeito a sua opinião, também tenho um Golf, o meu é um Highline DSG 14/15 branco que está com menos de 500 km rodado atualmente, não estou dizendo isso para puxar sardinha do carro mas eu particularmente acho a suspensão dele normal, inclusive chegaria a dizer que poderia ser mais rígida, o meu carro usa o pneu Michelin Primacy HP (225/45 R17), no test-drive eu confesso que achei o carro muito duro mas agora que estou com o meu na garagem diria que a suspensão é normal.
      Abraços.

      Excluir
    5. Na Dúvida,

      talvez sejam meus parâmetros que estão fazendo eu ter essa opinião. Como disse, meu carro anterior era um Focus 2.0 2012, que é bem mais macio e também ótimo em curvas.

      Meu outro carro, anterior ao Focus e que mantenho na garagem até hoje, é um Omega 4.1 automático. Recentemente fui a São Paulo com ele num encontro do Chevrolet Day no sambódromo. Conforto total e absurdamente estável, principalmente em curvas de alta. É um carro de 20 anos atrás, mas que não deve absolutamente nada ao Golf em comportamento em curvas, mas tem-se a sensação de estar no sofá da sala em termos de conforto. E usa pneus normais originais medida 205/60-15.

      O que quero dizer com isso é que, na minha humilde opinião, o acerto de suspensão do Golf puderia ter um meio termo entre a estabilidade fantástica que ele tem, com um pouco mais de conforto.

      A GM fez isso muito bem no Omega e pelo que tenho lido de vários jornalistas automobilísticos, a Ford também fez bem no Focus novo, inclusive adotando perfil 50 nos aros 17 (215/50-17).

      Nunca andei num Golf com rodas 16 e 205/55-16. Talvez com eles fique mais próximo do que eu estou falando.

      Pode ser também que o problema que relatei com os amortecedores traseiros do meu carro estejam influindo nisso. A concessionária me pediu até semana que vem pra efetuar a troca. Vamos ver como vai ficar.

      abraço,
      Marcelo Schwan

      Excluir
    6. O ajuste de suspensão do Golf é perfeito. Não sei como seria possível um ajuste melhor. Ele tem o compromisso perfeito entre maciez e firmeza. O carro é confortável, sem ser molenga (como o Corolla, por exemplo).
      É o típico ajuste do Golf que é usado há décadas, e que tanto encanta seus entusiastas.
      Quem quer carro com suspensão molenga, tem o Corolla, por exemplo, muito macia.
      O Golf é um carro alemão. E carro alemão nenhum é molenga. Nem mesmo os Mercedes-Benz, que são os mais macios, não são molengas. BMW é mais firme, mas acho o ajuste do BMW 328i similar ao do Golf. Enfim, espero que a VW jamais mude o ajuste de suspensão do Golf, que é o melhor que já verifiquei em muitos carros. Eu dirigia que é um ajuste que beira a perfeição.

      Excluir
    7. Marcelo,
      Sem dúvidas, isso vai depender muito de cada um, afinal de contas opinião é igual a pescoço, cada um tem o seu! Eu particularmente gosto de carros mais duros, no teste drive eu fiquei incomodado com a suspensão do Golf mas depois que me acostumei diria que ela é perfeita e que a suspensão de um Omega ou de um Focus por exemplo é muito macia. Omega é um baita carro sem dúvidas, sonho de consumo de muitos até hoje!
      Abraços.

      Excluir
    8. Concordo com vc Marcelo, só um item vc deixou de ditar a carga dos pneus para o Brasil que deve ser 94 para cima.

      Excluir
    9. cara, também mudei para o 205/50/R17 e melhorou da água para o vinho a questão de bolhas e de dureza em pequenos e grandes buracos. Uso o Hankook Prime ventus 205/50/R17 94W... Mas sinceramente, estou pensando na próxima troca em colocar um 215/50/R17 Michelin... a diferença do raio de diâmetro fica em 6.26 mm o que acho que não altera em nada no velocimêtro e na relação...

      Excluir
  14. Sem dúvida o melhor hatch não premium do mercado, uma baita compra para quem quer um carro bonito, confiável e de boa manutenção.

    ResponderExcluir
  15. Que o Golf é um dos, senão o melhor carro do nosso mercado, isso não é novidade nenhuma. Mas tem que ser muito infantil pra desqualificar quem opta por comprar outros carros ou quem comenta aspectos negativos que "the very best" possa ter.

    ResponderExcluir
  16. Já tive 3 VW Golf e nunca me decepcionou. Minha nora tem um um igualzinho esse do teste e diz que quando pega seu Golf para ir para o trabalho " é o melhor momento do dia" ...
    .

    ResponderExcluir
  17. Concordo em partes com a publicação, explico:
    Sou um feliz proprietário de um GTI 14/15 alemão, mas antes de adquiri-lo, comprei um TSI Elegance DSG teto 13/14.
    Paguei 81.000 na época, e depois de 11 meses o vendi por 80.000.
    Durante meus 11 meses com o carro pude ouvir por diversas vezes o barulho do câmbio e a retenção de marchas ao passar por terrenos irregulares.
    Na primeira revisão ao reclamar de barulhos vindo da traseira, a autorizada trocou os 02 amortecedores na garantia, me disseram que outros golfs já haviam trocado os amortecedores também.
    Vendi meu TSI apenas por ser apaixonado pelo GTI e a época não ter rendimentos suficientes para adquiri-lo.
    Hoje apesar de ter um exemplar mexicano(com o horrível freio de mão), não me arrependo um minuto sequer, ótimo carro e digo que só cheguei a ele pelo fato do TSI ser um The very best.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa retenção de marcha é horrível mesmo! O meu faz a mesma coisa porém os ruídos eu não percebi ainda.

      Excluir
    2. Eu já andei muito com esse Golf DSG 7. Não existe "retenção" nenhuma no câmbio DSG. Quem fala isso não sabe do que está falando.
      O câmbio DSG simplesmente tem vários mapeamentos de funcionamento que se adaptam ao piso que o carro transita.
      Em modo normal, ele troca as marchas em 1.500 RPM. Quando está em terreno acidentado, o câmbio troca a 2.500 RPM, para subir o torque enviado às rodas, e melhorar a aderência.
      Não há "retenção" alguma. Isso é besteira de quem não entende como essa transmissão funciona.
      O DSG troca as marchas a 1.500 RPM, já o TipTronic 6 do Jetta 2.0 troca normalmente a 2.500 RPM.
      O DSG do Golf, em algumas situações, troca a 2.500 RPM. Isso não é "retenção". Isso é mudança de mapeamento do software de gerenciamento da transmissão.
      E mais. Só se percebe que o motor subiu a 2.500 RPM para trocar a marcha quando se olha para o velocímetro.
      A questão é que o Golf DSG é um carro tão avançado, que as pessoas não entendem certas nuances de seu funcionamento.

      Excluir
    3. Discordo Fabio LM!

      Você explicou tecnicamente o que ocorre: uma mudança no mapeamento de funcionamento para proteger o câmbio, que estica um pouco mais as marchas; altera a rotação de troca.

      Na prática está exatamente segurando, ou retendo, as trocas.

      É um simples jogo de palavras sinônimas.

      E não é só 2500 não. Já rodei 28.000 km com o meu. Normalmente ele troca a 3.000 rpm nessas condições se você estiver andando na manha. Se resolver sair um pouco mais rápido, acelerando com um pouco só a mais de pressão no acelerador, ele retém, ou segura, ou atrasa a troca e mantém, ou retém a marcha até 4.000 rpm.

      Isso no meu e de várias pessoas que já conversei a respeito.

      Outra coisa, acredito que a mudança no parâmetro, que na prática é retenção daquela marcha engatada por mais tempo, é justamente para evitar uma troca entre os discos numa situação em que o câmbio esteja chacoalhando. Realmente um sistema de proteção. Essa, inclusive, foi a resposta oficial da VW que o consultor me mostrou na tela para minha reclamação dessa esticada. Eles mesmos usam esse termo de manutenção da marcha engatada para proteção do câmbio. Manutenção ou retenção da marcha engatada é exatamente a mesma coisa.

      Não faz sentido melhorar aderência aumentando rotação. É justamente o inverso. Se queres mais aderência o certo é diminuir rotação pra diminuir o torque enviado às rodas e à transmissão.

      É justamente o princípio das teclas Snow de alguns câmbios automáticos, onde se sai em segunda ou até terceira pra melhorar a aderência. Isso já me evitou alguns dissabores com o Omega em grama molhada em alguns eventos que participei. Tração traseira e mais de 30 mkgf ás vezes atrapalha. Nestas situações, foi só acionar a tecla Snow que o problema era resolvido.

      abraço,
      Marcelo Schwan

      Excluir
    4. Fábio LM,
      Normalmente em algumas descidas mesmo o carro estando no Modo Eco o carro segura mais as marchas, chega a segurar até 4/5 mil rpm no caso do meu Golf. Pode ser sim o mapeamento de funcionamento como você disse mas que é chato é (pelo menos na minha opinião), inclusive posso estar errado mas acho que ele faz isso para meio que "segurar" o carro e impedir que ele embale nas descidas.

      Excluir
    5. Marcelo,
      Concordo plenamente com você! O meu já chegou a segurar até 4.500 rpm mesmo o carro estando no Modo Eco em algumas descidas. Normalmente ele segura até os 4.000 rpm.
      Abraços.

      Excluir
    6. Na Dúvida,

      mas aí é freio motor mesmo. Ele "detecta" a descida e se você não estiver acelerando, ele interpreta que você quer freio motor. Acho fantástico ele fazer isso. Esse câmbio é fantástico mesmo.

      Mas se você não quiser isso, vai a dica do que faço há algum tempo. Sabe aquele toquinho de leve que você dá no acelerador pra acordar o carro do Start-Stop, como se fosse um tapinha com o pé? Se estiver em descida e sentir que ele segurou o carro para o freio motor, dá aquele tapinha bem de leve no acelerador que imediatamente ele libera o carro. Se estiver em Drive ele troca pra marcha seguinte e se estiver em Eco ele aciona o roda livre.

      abraço,
      Marcelo Schwan

      Excluir
    7. O termo "retenção" é errado. Não existe retenção.

      A questão de fundo é que as pessoas estão acostumadas com transmissões burras, como a TipTronic6, que é uma ótima transmissão automática, mas não tem a inteligência da transmissão DSG.

      Outra coisa. Consultor que fala que a mudança de mapeamento da transmisssão é para "preservar a transmissão" é a maior besteira que eu já ouvi, e mostra bem que a pessoa não tem a menor noção de como funciona uma caixa DSG.

      As duas embreagens da transmissão DSG estão no mesmo eixo rotor concêntrico. As marchas estão sendo engatadas e desengatadas a todo momento. E quando ocorre a mudança de marcha, o acoplamento da mesma ocorreu muito antes.

      A questão é que existem vários mapeamentos. Em modo normal e em ECO, a transmissão adota um mapeamento para maximizar a eficiência. Em outras situações, é para maximizar a aderência, como no caso de terrenos acidentados ou em vias de terra.

      Nessas situações, a prioridade não é mais a eficiência máxima, mas um compromisso entre eficiência e aderência. Mais torque = mais aderência. Tanto é assim, que os carros off-road adotam a marcha "reduzida" para uso exatamente em situações de baixíssima aderência.

      Assim, é corretíssima a programação da transmissão DSG ao mudar seu mapeamento, elevando o regime de rotação para melhorar a aderência em pisos de baixa qualidade.

      Enfim, brasileiro ainda está acostumado com transmissões burras. Quando pega uma transmissão inteligente como a DSG7, alguns não compreendem. É normal, mas melhora com o tempo.

      Excluir
    8. Fabio LM,

      você está interpretando o termo "retenção" como se fosse um defeito. Eu não!

      Se uma marcha fica engatada mais tempo, por qualquer motivo que seja - software, proteção, aderência - é porque o câmbio a reteve engatada. A segurou por algum motivo. A manteve engatada antes de trocar pra marcha seguinte. No caso do DSG, a VW quer que seja assim. Faz parte do funcionamento do câmbio e pra mim isso não é um defeito e nem desmerece o câmbio.

      No meu caso específico, reclamei já na primeira revisão que o carro esticava mais que o normal as marchas, quando em pisos esburacados. Eu não sabia como era o funcionamento dele e que isso era normal.

      A resposta oficial da VW, que o consultor me mostrou e apenas e tão somente leu para mim, é que era para proteção do câmbio. Não foi ele quem inventou. Foi a VW quem respondeu por escrito e pra mim está dito.

      Mas independente disso, eu acho esse câmbio fenomenal. O funcionamento dele em uso normal e esportivo é quase telepático. Raras são as vezes que tenho de usar as borboletas por necessidade porque o câmbio não agiu da forma que eu esperava que ele fosse agir. Normalmente as uso mais por diversão mesmo.

      abraço,
      Marcelo Schwan

      Excluir
    9. O termo "retenção" é errado. E quem usa mostra que não sabe como essa transmissão funciona.
      Uma transmissão que troca a marcha a 2.500 RPM não está "retendo" nada, está apenas escolhendo qual a melhor marcha para aquela situação.
      Esse termo "retenção" é usado por pessoas que não sabem como funciona a transmissão, não sabem que o sistema tem vários mapeamentos, e que há mudanças de prioridade refletidas nas mudanças de mapeamento.
      Trocar a 2.500 RPM é a escolha correta para uma dada situação. Se tivesse trocado antes seria errado.
      Em quick-down, trocar aq 2.500 RPM é errado. O correto é trocar a mais de 5.000 RPM, pois o carro precisa acelerar o mais rápido possível. Então o câmbio não reteve nada, apenas usou a marcha adequada para usar a curva de torque/potência adequada àquela situação.

      Enfim. o termo "retenção" é profunda e tecnicamente errado. Não há "retenção" de marcha. Há a marcha correta para para uma dada situação que demanda um nível de torque/potência/aderência.

      Quem usa o temo "retenção" mostra que não sabe o que está falado. E está repetindo uma besteira. Apenas isso.

      Excluir
  18. A como eu queria poder ter um desses . más tenho que mim conformar com o fox highline que grassas a deus eu pude comprar e chega essa semana. Kkk

    ResponderExcluir
  19. Infelizmente o melhor modelo de Golf na minha opinião não veio: O GTI manual.
    Se tivesse para no brasil vender eu poderia pensar em adquirir um.

    ResponderExcluir
  20. A informação desse blog que o Golf troca a marcha a 1500 RPM está equivocada.
    Dirigindo economicamente ele troca as marchas em torno de 2000 RPM nas primeiras marchas e em torno de 1800 RPM nas ultimas marchas.
    Se o pé ficar mais pesado no acelerador ele passa a trocar as marchas em rotações mais altas.
    Tenho um Golf TSI e compartilho informações com um fórum

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.