Car.blog.br

Pesquisar este blog

Jeep Renegade e Compass Híbridos: fotos e especificações

Categorias: , , , , 29 Comentários

A Fiat Chrysler apresenta os modelos E-VOLUTION de Compass e Renegade, com tecnologia elétrica híbrida plug-in, no Salão de Genebra.

Novo Jeep Compass 2020 Híbrido

Atrasada, a marca Jeep está dando um passo evolutivo no sentido de se adequar às normas de emissão de poluentes ao apresentar seus novos modelos de veículo elétrico híbrido plug-in (PHEV).

Jeep Renegade 2020 Híbrido

Em destaque no stand Jeep em Genebra, estes novos modelos híbridos plug-in estão equipados com baterias que são recarregáveis ​​a partir de uma tomada de energia externa e, consequentemente, podem armazenar mais energia elétrica. Essa escolha permite o uso de motores elétricos mais potentes, que se traduzem em uma autonomia elétrica pura de aproximadamente 50 km e cerca de 130 km / h de velocidade máxima elétrica para Renegade e Compass.

Novo Jeep Compass 2020 Híbrido

As unidades elétricas trabalham em sinergia com o novo motor turbo a gasolina de 1.3 litros para aumentar a eficiência e a potência em geral. Para o Renegade, a potência fica na faixa de 190 e 240 cv, resultando em excelente desempenho na estrada: 0-100 km / h é alcançado em aproximadamente sete segundos. Os mesmos números - embora ainda pendentes de homologação - são alcançados pelo primeiro híbrido plug-in Compass. Além disso, no Compass, a ação simultânea do motor de combustão interna (ICE) e do motor elétrico fornece até 240 cv de potência máxima.


Os novos Jeep com tecnologia híbrida plug-in são mais divertidos de dirigir graças à aceleração aprimorada e à rápida resposta do motor. Eles também são extremamente silenciosos e respeitosos com o meio ambiente, com emissões de CO2 inferiores a 50 g / km.

Novo Jeep Compass 2020 Híbrido

Mas acima de tudo, graças à electrificação, a gama Jeep melhora sua capacidade off-road, graças ao maior torque oferecido pelo motor elétrico e à capacidade de ajustá-lo com extrema precisão durante a descolagem e condução ao máximo terreno desafiador, onde uma taxa de transmissão muito baixa é necessária.

Jeep Renegade 2020 Híbrido

Graças à nova tecnologia elétrica de tração nas quatro rodas (eAWD), a tração no eixo traseiro não é fornecida por um eixo propulsor, mas por meio de um motor elétrico dedicado. Isso permite que os dois eixos sejam separados e controlem o torque de forma mais eficiente do que um sistema mecânico.

Novo Jeep Compass 2020 Híbrido

Os PHEVs Renegade e Compass possuem um painel de instrumentos dedicado e uma tela de infoentretenimento, atualizada para ajudar o cliente com informações relacionadas à condução híbrida diária.

29 comentários:

  1. Melhor que diesel. Ainda terei um hibrido phev. Pra mim a melhor solução eletriel no momento.

    ResponderExcluir
  2. A Audi está atrasada aqui no Brasil tbm e ñ tem nenhum elétrico ou híbrido para ofertar.

    ResponderExcluir
  3. Elétrico é o futuro. Não tem com fugir dessa realidade.
    Dentro de 20 ou 30 anos já serão maioria nos portfólios das marcas, inclusive no Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas

    1. Rafael Capobiango5 de março de 2019 16:17
      Elétrico é o futuro. Não tem com fugir dessa realidade.
      Dentro de 20 ou 30 anos já serão maioria nos portfólios das marcas, inclusive no Brasil

      ...Elétrico não é pra realidade brasileira hoje...talvez daqui uns 20anos...a realidade hoje são os carros híbridos-flex... a montadora que não se alinhar a isso já, ficará defasada no mercado!!!Corolla chega de abre-alas!!!Claro que as grandes marcas, não vão querer lagar o osso e vão agir rapidinho...

      Excluir
  4. Nao.sei os custos de produção, mas renegado nessa configuração a 100 mil e o compass a 120 mil venderia igual água

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabe, mas também não precisa chutar tão mal. Pode colocar 120 mil para o Renegade e 150 mil o Compass.

      Excluir
    2. mas vale a pena eles arrebentam em estilo e qualidade.

      Excluir
    3. Compas atualmente completão top de linha é mais de 170k. Esse não sai por menos de 200k nem aqui nem na China.

      Excluir
  5. Achei desnecessário colocar esse powertrain num carro familiar, SUV com tempo de 0-100 em 7s, mas excelente coeficiente energético 50km combinado com o motor turbo parabéns queria esse motor no Tipo Europeu, e fosse vendido aqui no Brasil

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Imagina só que "maravilha" será a durabilidade desse motor 1.3 turbo a gasolina.....pra quem comprar é "só lamento".

    ResponderExcluir
  8. Se os normais já dando um monte de problemas, imaginem esses híbridos.

    ResponderExcluir
  9. Respostas
    1. Não compensa cara. O renegado vira a no minimo uns 160k... Pra substituir a bateria seria no mínimo uns 30k. Fora o que vai aumentar em kW/h sua energia elétrica... Melhor ir na gasolina mesmo. Acho que só compensa no ponto de vista ecológico. Ou nem isso....

      Excluir
  10. Compass vai beirar 2 Tons.
    Renegade, +1,8 mil kgf.

    Plataformas obsoletas.
    FCA precisava é dar uma bela atualizada nestas plataformas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obsoleto é o Toyota Tombalux, olhe o pau que ele levou do Volvo diesel (repare nos espaços de frenagem PERIGOSÍSSIMOS do Toyota-tranqueira-móvel):

      https://revistacarro.com.br/rotativo/comparativo-toyota-sw4-srx-diamond-x-volvo-xc60-d5-momentum-ordem-dos-fatores/

      Excluir
  11. Vocês que acham entendedores de carro mais não entendi de energia elétrica no Brasil essa realidade está muito distante, o Brasil falta energia elétrica, aqui so dá certo os híbridos como o Ford Fusion e os fabricantes sabem disso e o governo também.!

    ResponderExcluir
  12. Uma bateria de fusion 40mil equivalente a 8 mil Litros Gasol.
    Quando for vender o carro a bateria entra na depreciação, parece que só compensa em termos ecológicos. Ou terei na conta.

    ResponderExcluir
  13. Em poucos anos alguns países vão optar por elétricos pois não tem petróleo. Qual sera a opção para atender a demanda por eletricidade em larga escala e as baterias hoje lixo eletrônico como será o descarte em grande escala. Hoje e emissão amanhã o lixo.

    ResponderExcluir
  14. Marca premium (Jeep) é outro nível

    ResponderExcluir
  15. Jeep é uma piada. Pessoas compram, ficam 1 mês e vendem, pois o carro é só casca. Motor fraco. Acabamento de Fiat. Não tem estabilidade. Uma piada. Veja a mulher comprou um Compass Limited, ficou 1 mês, e vendeu. Não aguentou.

    A mulher disse que o Compass é uma "tartaruguinha" kkkk

    O carro faz de 0 a 100 em tempo infinito e nunca passou de 5 km/l na cidade, de etanol, e 7 de gasolina.

    O Compass enxuga como o Lula e não anda nada.

    Fora acabamento boqueta. No vídeo mostram peças de Fiat.

    https://www.youtube.com/watch?v=2d2xYwxD7mg

    Fora que o Compass não tem estabilidade alguma, não freia na chuva, pesado e lerdo.


    https://www.car.blog.br/2019/01/jeep-compass-flex-2018-vendi-e-troquei.html

    Quem compra Jeep Compass ou Renegade só desinformados.

    De mais a mais, o Compass é tão bom, que no Brasil vende só para locadora, e no mundo não aparece nem entre os top 20. O Tiguan vende 3 vezes mais.

    https://www.car.blog.br/2018/03/ranking-100-carros-mais-vendidos-do.html

    ResponderExcluir
  16. A Tiguan híbrida dá um coro no Compass híbrido.

    ResponderExcluir
  17. Os caras tiveram uma boa sacada. Aproveitando os modelos atuais, reforçam o apelo off road dos mesmos ao mesmo tempo que conseguem colocá-los na onda PHEV. Resta saber se a coisa ficou bem feita e se terá preço competitivo.

    ResponderExcluir
  18. Motor turbo 1.3 potente e forte.
    Espero ver esse motor no Cronos com câmbio manual.
    Fico imaginando a opção flex ainda mais forte e potente.

    ResponderExcluir
  19. Híbrido, PHEV ou elétrico puro é o futuro.....de um mundo afrescalhado e cheio de mimimi. Lembro-me que na década de 90 a Mercedes tinha desenvolvido um motor Diesel de quaro cilindro que fazia por baixo 40km/l de Diesel europeu (aeronáutico na maior parte do continente) Mas o pessoal daqui não eram nem nascido ainda. De lá pra cá o bostamente correto veio dominando o mundo com suas metástases e acabamos por achar que o elétrico é futuro e que o petróleo é malvadão fascisa. Nadamos em petróleo, quando dizem que está acabando. Tudo isso é para controle de preços. Mundinho bosta esse que moramos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma hora o petróleo acaba,Tesla S em arrancadas já deixou Ferrari e Lamborghini pra trás,o Tesla 3 fez o mesmo com uma M3,Na Noruega 40% dos carros vendidos são elétricos,quando chegarem as baterias de estado sólido um elétrico médio terá autonomia maior que a de qualquer carro movido a caldo de dinossauro.
      Qualquer veículo a diesel toma pau de um elétrico.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.