Car.blog.br

Pesquisar este blog

Amarok 2016 Ultimate: avaliação, desempenho e consumo

Categorias: , , 20 Comentários

A Volkswagen do Brasil lançou uma série especial da picape média Amarok, posicionada acima da Highline. Trata-se da Amarok Highline Ultimate, a qual vem completíssima e com itens exclusivos de estética e de conveniência. Neste artigo fazemos sua avaliação (com vídeo), trazendo informações de preços, consumo e desempenho.

Picape Amarok 2016 Automática

O preço sugerido de R$ 176.900 reais da Amarok Highline Ultimate, que, na prática é menos que isso, já que as concessionárias estão com expressivos bônus para este modelo, embute uma boa relação custo x benefício se comparada às suas renovadas (Hilux) ou reestilizadas concorrentes (Ranger e S-10).

Picape Amarok 2016 Automática

Esse valor da Amarok Highline Ultimate é R$ 11.220 reais mais barato que os R$ 188.120 reais pedidos pela Toyota Hilux SRX Automática, e R$ 3.000 reais mais em conta que a Nova Ford Ranger 2017 Limited (R$ 179.900 reais).

Picape Amarok 2016 Automática

A Amarok, porém, conta com alguns itens de conveniência e de tecnologia a mais, mas deve para as concorrentes em aspectos como quantidade de airbags (7 da Hilux e Ranger, contra 4 da Amarok).

Picape Amarok 2016 Automática

Entretanto, a Amarok Highline Ultimate vem com faróis bixênonio com luz de condução diurna em LED (ausentes em Hilux e Ranger), santantônio de aço inoxidável (ausente na Hilux, enquanto o da Ranger é de fibra); vidros e vigia escurecidos; rodas de liga leve aro 19” (18" na Ranger e Hilux); revestimento dos bancos em couro Alcantara (tecido na Hilux e couro na Ranger Limited); aquecimento dos bancos.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

Em termos de conectividade, há uma equivalência da Amarok Highline Ultimate com as demais, já que ela conta com sistema de som com navegação embutido no painel.

Vídeo: VW Amarok 2016 Highline Ultimate



Mecânica, desempenho e consumo

Em termos mecânicos, a Amarok Highline Ultimate confia no motor quatro cilindros TDI Diesel Bi-Turbo 2.0 de 180 cavalos, com 180 cavalos de potência e 42,9 Kgfm de torque, associado com a ótima transmissão automática de oito marchas, capaz de acelerar seus 2.085 Kg (em ordem de marcha) de 0 a 100 Km/h em 11,5 segundos. Isso faz dela uma picape mais ágil que Ranger 3.2 AT6 (11,6 segundos), Fiat Toro Volcano 2.0 Turbodiesel AT9 (12,5 segundos) e que a nova Hilux 3.2 AT (13,9 segundos), ficando atrás apenas da S-10 200 cavalos (10,5 segundos).

Picape Amarok 2016 Automática

A Amarok Highline Ultimate Automática é de fato muito ágil, com acelerações prontas e vigorosas, e que de fato impressionam, sobretudo se você está acostumado com uma Fiat Toro 1.8 Flex Automática (16,5 segundos de 0 a 100 Km/h).

Picape Amarok 2016 Automática

Além de rápida, a Amarok transmite muita segurança ao motorista, graças aos inúmeros recursos de segurança ativos (controle de estabilidade e tração, Hill Assist, ADC, bloqueio eletrônico do diferencial), sendo que alguns deles exclusivos, como o ABS Off-Road, que otimiza a ação do ABS em solo solto (por exemplo, pedriscos e areia) e em velocidades de até 130 km/h, proporcionando uma maior eficiência de frenagem.

Picape Amarok 2016 Automática

Outro diferencial da Amarok é o sistema de tração integral 4MOTION, derivado do sistema Quattro da Audi, que é o mais avançado do mundo em termos de tração integral. O resultado é que a Amarok conta com um sistema de gerenciamento eletrônico da tração que dispensa a ação do motorista, até mesmo com as tradicionais "reduzidas" - inexistente na picape da VW.

Picape Amarok 2016 Automática

Inexistente pois o sistema 4Motion é inteligente o suficiente para entender qual o nível de torque que precisa se distribuído a cada roda para superar terrenos de menor aderência ou off-road, facilitando a vida do motorista.

Picape Amarok 2016 Automática

Mas se em off-road a tração 4Motion toma conta da situação, em on-road o que chama a atenção é o ajuste de suspensão, que torna esta picape a mais agradável de ser conduzida tanto em perímetro urbano quanto em rodovias. Nesse aspecto ela deve muito pouco para a Fiat Toro - que, por adotar estrutura monobloco, com tração dianteira (ou 4x4 na Volcano) - que na realidade é um SUV com caçamba.

Picape Amarok 2016 Automática

A Amarok é uma picape média de verdade, com chassi e carroceria, com suspensão reforçada e elevada altura em relação ao solo. E isso sempre representou desconforto para os ocupantes de picapes, pois elas em geral pulam muito. A Amarok não, ela é suave e agradável de ser usada em cidade, ficando muito próxima, nesse quesito, da Toro.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

É importante considerar, porém, que esta Amarok Ultimate conta com rodas de 19 polegadas e pneus de perfil baixo. A Amarok Highline convencional vem com rodas de 18", sendo mais macia em trânsito urbano.

VW Amarok 2016 Highline Ultimate

Outro aspecto que agrada na Amarok Ultimate é o consumo. Segundo dados da Quatro Rodas, em cidade ela consome 8,8 Km/l de diesel, enquanto em estrada chega a 10.8 Km/l. Em nosso percurso padrão, onde a Toro 1.8 Flex AT está fazendo 10 Km/l de gasolina, a Amarok fez 10 Km/l de diesel, mesmo sendo mais de 400 Kg mais pesada, e oferecer desempenho significativamente superior.

Rápida e sem vibrações

A cabine da Amarok Highline Ultimate se destaca pelo acabamento dos bancos em couro Alcântara, mas também pelo fato de não apresentar as tradicionais vibrações dos motores diesel. É possível ouvir o característico ruído do motor, mas não há transmissão de vibração alguma para a cabine.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

Outro ponto que é elogiável é a transmissão automática, que realiza comutações de marchas de forma muito rápida e suave, parecendo, em algumas situações - dada a rapidez e suavidade da troca -, se tratar de um câmbio CVT.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

A direção é precisa e leve em condução normal, mas o nível de assistência em manobras de baixa velocidade poderia ser maior. Ou, idealmente, passar a adotar assistência elétrica, como a da Toro - que é imbatível em termos de leveza de direção.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

Outro aspecto que chama a atenção e denota requinte construtivo são os porta-objetos revestidos de camurça - solução que só vimos até então no Golf.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

Tanto os porta-objetos das portas dianteiras quanto o das traseiras contam com revestimento, o que garante um interior mais silencioso, visto que inibe ruídos de objetos soltos nesses compartimentos.

Picape Amarok 2016 Automática - interior

Assim, o aspecto geral do interior é muito agradável, tanto para motorista, que conta com ótima posição de dirigir (quase alemã), quanto para passageiros.

Conclusão

A Volkswagen Amarok Highline Ultimate se destaca por seu conjunto mecânico robusto e moderno, que lhe rende um excelente desempenho e agilidade, com baixo consumo.

Picape Amarok 2016 Automática

Nesta série especial fica o destaque para o acabamento interno e para a robusta lista de itens de série.

VW Amarok 2016 Highline Ultimate

OBS: Agradecimentos à concessionária V12 Motors - telefone (61) 4063-7429 (clique aqui para acessar seu site).

Postagens relacionadas:

20 comentários:

  1. não achei necessário essa comparação com a toro, principalmente a flex 1.8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo em categorias diferentes, são pick-ups caras, e Toro pelo peço que se paga não tem uma performance agrádavel sendo pior que carros 1.0
      É só olhar a saveiro cross é inferior a toro mas tem uma perfomance aceitável.

      Excluir
    2. Desculpe, são pick-ups caras? concordo. Mas vamos comparar assim então, considerando que a Amarok não tem opção flex a comparação natural seria com a diesel, neste sentido como ficaria aquele parágrafo que fala sobre consumo? não seria uma lavada pra parte contraria usada na matéria (toro muuuuuuu)?! E vc acha mesmo que o desempenho de uma possivel versão flex da amarok seria muito melhor que a de um 1.0? mas vamos ser honestos neh, flex aspirada, porque comparar aspirado com turbinado é igual a comparar diesel com gasolina ou etanol (que seja). Esse blog vou te contar, mas leia logo porque o dono não aceita muito bem meus comentários e apaga meus comentários rapidinho. kkkkkkk
      Obs. não sou defensor de marca A ou B, o que não gosto é de puxa-saquismos, tendenciosidades.

      Excluir
    3. Concordo contigo e também sofro do mal de fazer comentários "improprios".
      É estranho essa pickup ser tão superior as demais, ter melhor custo beneficio e não ser dominante nas vendas, por que será?

      Excluir
    4. Você está certo Marcos.
      Mas vamos concordar que pra um carro desse porte esse motor flex não combina com o carro, esse conjunto motor propulsor da fiat já está bem defesado.
      Otoni é logico que não são todos que tem a grana para comprar uma amarock, então a mais barata ( que não é barata) tem uma procura maior principalmente nessa versão flex pseudo caminhonete.

      Excluir
    5. Oi Lourenço, meu questionamento quanto a Amarok não ser dominante é em relação as concorrentes diretas S10, Ranger, Hilux... No caso da Toro nem considero por se tratar de um veículo de tamanho menor e com características mais urbanas, apesar da Amaro ser utilizada como urbana,infelizmente, bem como suas verdadeiras companheiras de segmento as médias/ grandes. Entendo o conceito da Toro como algo diferente mesmo sendo ela uma pickup. É só observar a quantidade de mães de família que a conduzem,muito mais pela sensação de segurança e status do que por necessidade de uma caçamba.

      Excluir
    6. Oi Lourenço, meu questionamento quanto a Amarok não ser dominante é em relação as concorrentes diretas S10, Ranger, Hilux... No caso da Toro nem considero por se tratar de um veículo de tamanho menor e com características mais urbanas, apesar da Amaro ser utilizada como urbana,infelizmente, bem como suas verdadeiras companheiras de segmento as médias/ grandes. Entendo o conceito da Toro como algo diferente mesmo sendo ela uma pickup. É só observar a quantidade de mães de família que a conduzem,muito mais pela sensação de segurança e status do que por necessidade de uma caçamba.

      Excluir
  2. A capacidade da caçamba dessas picksups médias em relação a Toro é de mais de 50% em metros cúbicos ou litros. Apesar de falar que a Toro leva 1 tonelada, na realidade só leva 680 litros, e dada esssa limitação de espaço, só vai levar 1 tonelada se colocaram objetos pesados de pequeno volume.

    ResponderExcluir
  3. A Amarok é uma excelente caminhonete. O seu maior problema foi a VW não dar a opção de câmbio automático no seu lançamento. Por isso os consumidores olharam para ela de rabo de olho, pois todas suas concorrentes tinham a opção. Coisas da VW. paposobrecarros@blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Amarok é melhor mesmo, mas não precisa puxar tanto a "sardinha".

    A Hylux tem luz diurna e faróis em LED e Bancos em Couro também. Nem precisa ter tanto conhecimento pra saber.

    ResponderExcluir
  5. Pera lá, produção. Hilux SRX tem faróis com projetor, com leds diurnos, e bancos em couro.

    Also, a Amarok não vai deixar tão cedo o posto de pickup urbana, igual a Toro.
    A própria VW já falou que comparado as outras pickups mais veteranas no mercado, a Amarok ainda não é tão robusta quanto (lembram da VW adicionando aquela proteção para a correia do motor e falando que era "para aumentar a robustez da pickup" ?).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amarok é pick-up de asfalto.
      Excelente veículo on-road.
      Não será nessa versão que agregará atributos off-road ...

      Excluir
  6. Excelente caminhonete! Belas rodas! Pena apenas que boa parte desses monstros nunca verão uma estradinha de terra sequer e servirão apenas para entulhar mais ainda as cidades, sendo conduzidas por ogros que acham que quanto maior, melhor!

    ResponderExcluir
  7. Comparar com a Toro é muito forçado.

    ResponderExcluir
  8. O sistema de tração integral mais eficiente e inteligente do "mundo" como diz o jornalista é o da Subaru e não o da Audi.

    ResponderExcluir
  9. Blog tendencioso, compara com a Toro Flex é de dar revolta. Tem comparar Diesel com diesel, senão todos vão ver o jeitinho brasileiro, que todos querem eliminar, mas quando é pro seu bem, todos fazem. Fico decepcionado com a redação deste blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá revoltada porque? kkk
      Os caras compararam com a Toro Diesel tb. E mesmo diesel toma fumo.
      A Amarok, 400 kg mais pesada, com um motor 2.0 turbo diesel, faz de 0 a 100 em 11,5 segundos. A Toro diesel com um 2.0 diesel, e 400 gf a menos, faz em 12,5 segundos.

      Excluir
  10. Falta só um SUV da Amarok, que na minha opinião teria grandes chances de ser o melhor da categoria. Já que é a mais larga, com tração integral permanente, sendo já a picape mais voltada à cidade, não seria má ideia. Cobriria um pouco a brecha entre Tiguan e Tuareg. Poderia ser oferecida com, além do 2.0 tdi, o v6 3.0 diesel ou talvez o 2.0 tsi 150 cv que venderam por um curto período de tempo no Uruguai. Gostaria até de saber porque não venderam aqui esse tsi.

    ResponderExcluir
  11. Ela é superior porque possuí maior largura entre rodas. O que gera óbvio maior estabilidade. O entre eixos é igual as demais.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.