A Volkswagen do Brasil assinou carta de intenção com a Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, na qual prevê o apoio a duas pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de processos, sistemas e/ou dispositivos para a habilitação do uso do etanol em sistemas de propulsão veicular elétrica e/ou híbrida. Os estudos englobam o reformador de etanol e a célula de combustível a etanol.
VW e Unicamp assinam acordo para pesquisa em híbridos e elétricos com etanol
Esta é mais uma iniciativa da Volkswagen no País que está alinhada à meta global da marca de tornar o seu negócio neutro em carbono em todo o mundo até 2050. "A proximidade com a Unicamp fortalece e nos traz o conhecimento necessário para a nossa estratégia de descarbonização, uma vez que irá desenvolver tecnologias com base no etanol, um combustível com baixa emissão de CO2, para utilização no mercado interno e exportação. Além disso, ela é fundamental para as atividades relacionadas ao nosso Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de Biocombustíveis recém-anunciado no Brasil", afirma Pablo Di Si, presidente e CEO da VW América Latina.
VW e Unicamp assinam acordo para pesquisa em híbridos e elétricos com etanol
"Contamos com laboratório de biotecnologia e engenharia genética, bem como pesquisadores de elevada qualificação, capazes de desenvolver este potencial em torno do etanol. Podemos abastecer o mercado nacional com esta tecnologia e exportar o conhecimento correspondente. Ter a Volkswagen conosco nesta cooperação é de suma importância para viabilizar estes objetivos", finaliza o professor Antonio José de Almeida Meirelles, Reitor da Unicamp.
Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, e Hudson Zanin, professor docente da Unicamp
O acordo da Volkswagen com a Unicamp está em linha com sua estratégia de desenvolvimento de motores híbridos flex para a América Latina, anunciada ainda este ano.

14 Comentários

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.

  1. Respostas
    1. Isso é um retrocesso

      "...para a habilitação do uso do etanol em sistemas de propulsão veicular elétrica"

      Velho, querem pegar um carro elétrico e botar etanol nele? Que bosta de projeto kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      A VW quer "hibridificar" um carro elétrico velho, que bosta

      Excluir
    2. Toyota já faz isso (híbrido com etanol) e é sucesso absoluto.
      VW está corretíssima ao seguir este caminho!
      Sucesso garantido!

      Excluir
    3. "Velho, querem pegar um carro elétrico e botar etanol nele? Que bosta de projeto".

      Claramente percebemos que não se formou em uma universidade da qualidade da mencionada acima...

      Excluir
  2. Isso se chama "qualidade". Quem não entende de qualidade, acha que é bugigangas e frisinhos cromados dentro do carro, mas qualidade é também adequação ao uso.

    A Volkswagen então, com essa estratégia, mostra que persegue a mais alta qualidade de produto para os consumidores brasileiros. No momento, o elétrico 100% não é uma realidade factível para o Brasil, mercado de massa, pelo preço, e indisponibilidade de infra de carregamento.

    Então qual a 2ª melhor opção para esse mercado? Sim, híbridos plug-in, só que, agora serão flex.

    A VW será a primeira montadora do planeta a ter um híbrido flex plug-in.

    E com isso, investirá em pesquisa e desenvolvimento no Brasil.

    Temos todos que parabenizar a VW de pé por tal iniciativa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, a Toyota é líder em híbridos no mundo e vc sempre disse que já estava defasado né?

      Agora abaixou as calças pq a VW tá regredindo pros híbridos kkkkkkkkkkkkkkk


      Chupa, quenga arrombada. A tá VW contradizendo todos os seus relinchos aqui kkkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. E essa qualidade aí..a SHITwagen fraudando de novo..

      https://motor1.uol.com.br/news/535675/volkswagen-fraude-emissoes-europa-acusacao/

      Excluir
    3. Enquanto na europa esta sendo acusada novamente de burlar o sistema de emissões de gases.

      Excluir
    4. Volkswagen fraudando emissões novamente, acusa conselheiro da UEMarca estaria usando um detector de temperatura com valores irreais para decidir quando fazer a recirculação dos gases do motor.

      https://motor1.uol.com.br/news/535675/volkswagen-fraude-emissoes-europa-acusacao/

      Excluir
  3. Parabéns Volkswagen e parabéns Unicamp.

    ResponderExcluir
  4. Jacwagen fraudando emissões de novo ...

    https://motor1.uol.com.br/news/535675/volkswagen-fraude-emissoes-europa-acusacao/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso eles nunca vão postar aqui, então, a gente posta.

      https://motor1.uol.com.br/news/535675/volkswagen-fraude-emissoes-europa-acusacao/

      Excluir
  5. Coitada da Unicamp, ter a sua consolidada imagem de instituição séria vinculada com essa fabriqueta que frauda emissões.

    ResponderExcluir
  6. Não há como negar que essa alternativa (álcool + híbrido) é espetacular. Parabéns à JacsWagen e a Unicamp por essa parceria. Se o negócio é emissão próxima de zero, o motor a álcool é a melhor alternativa. E não se fica refém de baterias que vão sujar e poluir todo o planeta num futuro próximo. Sempre achei essa a melhor alternativa. Mas a Unicamp que tome cuidado com as fraudes da JacsWagen mundo afora. Sujar seu nome numa parceria desse calibre é inconcebível. Só espero que o projeto vá pra frente, pois se tratando de JacsWagen, tudo pode acontecer. L

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.

Postagem Anterior Próxima Postagem