Governo busca montadora chinesa para o lugar da Ford

O Ministério da Economia e o Governo da Bahia estão buscando uma montadora que ocupe as fábricas que serão paralisadas pela Ford, com foco em montadoras chinesas.
Governo busca montadora chinesa para o lugar da Ford
Com a medida, espera-se reduzir o impacto do fim da produção nacional da Ford, e manter, ao menos parcialmente, os empregos que podem ser perdidos. Segundo o jornal Correio Brasziliense, já foi contatada a embaixada da China, mas procura-se também embaixadas do Japão, da Coreia do Sul e da Índia para tentar atrair alguma montadora dessas localidades para o estado.

Já o governador da Bahia, Rui Costa (PT), enalteceu as qualidades do complexo da Ford: "Belíssima estrutura, já que temos a maior planta industrial automotiva da América do Sul, estrutura portuária, o parque tecnológico do Senai Cimatec Industrial, inclusive com campo de prova".

Fonte: Correio Braziliense

Postar um comentário

43 Comentários

  1. Quando o bicho pega não tem xenofobia anti-China que resista. Como dizem, money talks.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que faz anti-china é o fantoche pau mandado dos EUA. BOSTOnaro.

      Excluir
    2. Enquanto a montadora Americana vai embora, agora se ajoelha as Chinesas.

      Excluir
    3. Seja Chinês, japonês até marciano. Ocupando as fábricas e garantindo os 12.000 empregos que se perderam com a saída da Ford, ótimo!!!

      Excluir
    4. Lembrem-se das indústrias periféricas.
      Pneus, chicotes elétricos, painéis, bancos, vidros, baterias,etc.

      Excluir
  2. A VW vai trazer a Jacswagen ou a Jetta? Seria uma boa concorrencia pra Dacia ou melhor Renault.

    ResponderExcluir
  3. No início da década passada quando a economia Brasileira estava a todo vapor a JAC Motors também prometeu uma fábrica em Camaçari, chegando até enterrar um modelo J3 da marca no lugar onde seria a tal fábrica e gastou milhões com o garoto propaganda do Faustão. Hoje com a economia Brasileira declinando a cada dia, só um lunático para investir nesse País tão confuso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://motor1.uol.com.br/news/115498/jac-revela-detalhes-da-fabrica-e-modelos-que-serao-fabricados-no-brasil/

      Excluir
    2. Quando a economia mundial estava à todo vapor! Ou você acha que só o Brasil cresceu? Falsa impressão essa de que o Brasil cresceu pelo partido que mais iludiu esse país. A economia mundial colaborou com o crescimento de todos os países. O que deixaram para os brasileiros foi a olimpíada,a copa do mundo, uma dívida pública interna impagável, e milhares de processos criminais.

      Excluir
  4. América é passado. China é o futuro! O Brasil precisa de uma parceria ampla, abrangente com a China, a maior potência hegemônica do século XXI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Montadoras Americanas desde da crise de 2008 estão no caminho da falência, GM quase quebrou na época e saiu da Europa (Opel) e hoje só é forte na América do Norte e enquanto na América Latina vive de parceria Chinesa; Ford está também muito mal e o grupo Jeep, Ram e etc foi salva pela Italiana Fiat.

      Excluir
    2. Verdade , vc poderia mandar algumas parentes suas trabalharem lá....

      Excluir
  5. China. Mais um blow job do Bozo e seguidores..he he he

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou bozo já sabemos, queima!

      Excluir
    2. Errrrr olha a menina querendo criar mais fake news... Quem queima é o Bozo e suas bozetes, pra Trump, Olavo e Cia. Quem torce pra Bozo, Mula, Dilma e qualquer outro político é que queima, torra, tosta geral, deixando qualquer troço entrar na mente ou aonde for...

      Excluir
    3. Falou bozó queima com força.

      Excluir
    4. Outra biba terraplanista que baixa as calças pros bozos e pro trump... Vai lá paga pau!

      Excluir
    5. O pior das fanzetes pagapau do Bozo é que além de submissas elas são burras. Não sabem ler. PT, mula, Dilma, Bozo, Olavo, Trump são todos estercos do mesmo saco. E mesmo assim há quem abaixa as calças...

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    7. Sinceramente, entre Bozo e Petralhas, não fico com nenhum. São as duas faces de uma mesma moeda. Incompetência e corrupção. Cara e coroa. Direita e esquerda. Tudo farinha do mesmo saco.

      Excluir
  6. Acabou a era das verdadeiras máquinas. Agora será a era das bugigangas chinesas...!!! Triste realidade

    ResponderExcluir
  7. No caso da Ford do ABC foi a mesma resenha, não deu em nada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A diferença é que o governo da BA já negocia muitas coisas com os chineses, então em tese é mais factível, só não sabemos quanto tempo isso pode demorar

      Excluir
    2. O custo de produção no Brasil é alto, muitos impostos, nossa infra ruim e a burocracia tremenda. Países que estão iniciando sua posição aqui podem aceitar a compra, pois precisam de capilaridade para reforçar a marca, como os chineses. Então, apesar dos problemas, acabam investindo aqui. Esses arroubos preconceituosos de nosso governo são mais cortina de fumaça para atrair os seus votantes de direita, seu público alvo, que não passa de 25% no Brasil, e seguem a cartilha de Trump, que se elegeu com esses comentários absurdos para suas minorias e arregimentando parte dos votos de centro com uma política econômica mais liberal. Acho que temos chances reais de conseguir um novo investidor automotivo, apesar do custo Brasil.

      Excluir
    3. Eu acho que passa pelo atual baixo poder de compra da população também, hoje o país vende no mínimo 100 mil carros a menos no mês quando comparado com 2012,2013.A qualidade do emprego decaiu e o desemprego e subemprego continua em alta.Fica difícil arriscar num cenário interno como esse.

      Excluir
    4. Infelizmente uma montadora que assumisse a planta do ABC teria que ser muito doida para ter que lidar com o sindicato dos metalúrgicos de lá.

      Excluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. O governo tá procurando fábrica para rachadinha, no preço dos automóveis para sustentar o bando de inúteis de Brasília, quase a metade do preço do automóvel é de impostos, no fim quem se ferra são os operários, e os políticos continuam numa boa, acorda Brasil!!!!mais Brasil, menos Brasília

    ResponderExcluir
  10. O problema desse país não resolveram! O CUSTO Brasil! Um país com baixissino aproveitamento educacional, sem educação básica, onde os pais não possuem opções, a saude continua ruim como sempre foi, e a segurança continua sendo uma enganação. Ou seja... olimpíada e copa do mundo, dois eventos comprados, renderam mais holofotes... e processos criminais também. Triste enganação...

    ResponderExcluir
  11. Tem uma montadora chinesa com fábrica em SBC que está louquinha para respirar os ares da Bahia.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Agora quer saber da China? Não se esqueçam de que desde que assumiu a presidência o Bozo e os filhos só têm tentado estragar a relação entre os dois países.

    ResponderExcluir
  14. Chama a mazda p assumir o lugar d ford

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Sinceramente, entre Bozo e Petralhas, não fico com nenhum. São as duas faces de uma mesma moeda. Incompetência e corrupção. Cara e coroa. Direita e esquerda. Tudo farinha do mesmo saco.

    ResponderExcluir
  17. Com a vacinação em curso os bancos vão desfazer as provisoes para devedores e inundar o mercado com crédito barato devido aos juros baixos da economia.
    A busca por maior rentabilidade nos investimentos vai levar a população a financiar as empresas via bolsa, debentures ou outros instrumentos financeiros.
    Os fundos imobiliarios se tornarão mais versáteis e apoiarão a expansão de sua área de atuação para o setor industrial, o que, por suas caracteristicas de posse do terreno e imovel, isencao de IR nos proventos e pagamentos mensais, vão consolidar o caminho virtuoso para a economia.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.