Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

Categorias: , , , , 22 Comentários

A Audi confirmou que lançará no segundo semestre de 2020 um segundo modelo 100% elétrico, o Audi E-Tron Sportback, que mostraremos em detalhes neste vídeo.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

A Audi já vende no Brasil o E-Tron SUV, com preço na faixa de R$ 500 mil, e agora no segundo semestre cheg o E-Tron Sportback, que compartilha a mecânica do E-Tron.



A principal diferença é que o Sportback adota o formato de "SUV-cupê", de apelo mais jovem e esportivo. As dimensões são basicamente as mesmas, mas o porta-malas fica 45 litros menor e agora vai a 615 litros.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

O Audi E-Tron Sportback tem uma altura de 1,62 metros (1 cm a menos que o E-Tron SUV). O comprimento é de 4,9 m, entre-eixos de 2,93 m e largura de 2 m.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

A mecânica será a mesma, ou seja, dois motores elétricos que somam 408 cavalos de potência (184 cv vêm do motor dianteiro e 224 cv do propulsor traseiro) e 67,7 kgfm de torque, além de tração integral.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

O SUV pesa cerca de 2,6 toneladas e a autonomia é de cerca de 440 km. 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e atingir uma velocidade máxima de 190 Km/h.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

O modelo das imagens é uma versão S-Line, com rodas de 20 polegadas, e suspensão pneumática esportiva.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

O sistema de baterias do Audi e-tron Sportback armazena 95 kWh de energia bruta (86,5 kWh líquidos) e opera a uma tensão nominal de 396 volts.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

A recarga pode ser feita de várias formas. Em estações de recarga ultra rápida de 150 kW, Corrente contínua, é possível carregar até 80% da bateria em 30 minutos.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

O mais comum é ter em casa um sistema de carregamento de aproximadamente 7,2kW, sendo possível recarregar o e-tron de 0% a 100% em aproximadamente 13hs. É importante considerar que pode recarregar o carro todos os dias.

Audi E-Tron Sportback chega ao Brasil no 2º semestre 2020

Caso se rode 40km/dia. Em um carregador AC de 7,2kW será necessário cerca de 1h15 para uma carga que permita rodar os 40 km. Caso o carregador tenha 3,6kW será necessário o dobro do tempo, ou seja, 2h30. Em uma tomada de 220V, 40 km de autonomia é obtido com cerca de 4 horas.

22 comentários:

  1. Mesma plataforma do Niva...

    Idênticos praticamente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Idênticos à noite, com muita chuva....

      Excluir
    2. Pobre acéfalo, frustrado, invejoso, ignorante detectado! Vomitando merrrrrda só pra variar!
      Aceita que dói menos, pobre comenta se muito a respeito de hb20, Strada, Onix etc.

      Excluir
  2. Meio milhão em carro que faz 0 a 100 em quase 7s.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobre acéfalo, frustrado, invejoso, ignorante detectado! Vomitando merrrrrda só pra variar!
      Aceita que dói menos, pobre comenta se muito a respeito de hb20, Strada, Onix etc.

      Excluir
    2. é um carro de passeio nao de F1

      Excluir
  3. Algum engenheiro elétrico, saberia nos explicar o consumo de energia elétrica que este carro ligado durante 4 horas numa tomada 220 v?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assumindo que a tomada está na potencia máxima 220v * 20a = 4400w x 4 horas = 17,6kw/h * R$ 0,85 por kw/h = R$ 14,96 dia

      Mas esse alcance é apenas teórico, com velocidade constante, sem transito, sem ar condicionado e com temperatura normal. No frio, o alcance de todo carro elétrico cai pra menos da metade.

      Não adianta tentar pular etapas, primeiro os híbridos, depois quando a infra-estrutura melhorar, podemos migrar para os 100% elétricos.

      E se ler o texto com atenção, para o carregar 100% são 13 horas, inviável deixar o carro mais de metade do dia parado.

      Excluir
    2. E se ler o texto com atenção, para o carregar 100% são 13 horas, inviável deixar o carro mais de metade do dia parado.

      Isso se vc for rodar 440 km por dia, que não é o que acontece. Em uso urbano normal as pessoas rodam no máximo 100 km por dia. Então, quando vc chegar em casa, vai ter 300 km de autonomia sobrando. Chega em casa, pluga ele no carregador, e em 3h30 ele volta para a carga máxima. Então é totalmente viável sim para uso urbano e até algumas viagens de 100 km ...150 km, ele atende muito bem.

      Excluir
    3. Fazendo isso, o dono roda todos os dias com autonomia máxima no carro, em com um custo bem mais baixo. Até porque o preço do KwH não é R$ 0,84, mas uma média de R$ 0,6. Ou seja, para rodar 40 km, vai gastar R$ 10 reais. Sendo que com gasolina um carro desse deve fazer 5 km/h, ou seja, 8 litros, então o custo seria de R$ 32 reais para rodar os 40 km, e R$ 10 reais para rodar com elétrico.

      É super vantajoso andar com o elétrico. Fora que carro elétrico não tem câmbio para dar problema, não tem que trocar óleo, não esquenta, nada. E o motor [e ridiculamente pequeno e fica dentro do eixo, e dura eternamente sem manutenção alguma.

      Não tem jeito. O futuro é elétrico. O sistema elétrico é infinitamente superior aos ICE. mais baratos, mais eficientes.

      Carro a combustão é morto. Já era.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. nisso eu concordo com o carlos... cara, ninguém roda 400 km por dia..é praticamente uma boa viagem todos os dias ...mas na cidade, ainda acho muito 100 km diários ..eu mesmo como moro em uma cidade pequena, acho que uso ,quando muito, 40km .

      Excluir
    6. Acessa o site da Enel, com bandeira vermelha o custo chega a R$ 0,95 o kw/h.

      O alcance é sempre super estimado, os Teslas chegam mais próximo.

      Ar condicionado destrói o consumo, o compressor elétrico funcionando 100% sem parar. Em lugares quentes, ainda tem o consumo de ventoinha e bomba de fluidos para resfrias as baterias.

      Pode consultar os manuais, carregar a bateria de carro 100% elétrico é considerado uso severo e pode invalidar a garantia.

      Um SUV grande e pesado apenas para uso urbano, não faz o menor sentido.

      No uso proposto (40km/dia) um BMW i3 faz muito mais sentido.

      E sem a infraestrutura de carregadores rápido/ultra rápidos (nem os Shoppings de SP tem) uma viagem de 300km de SP a MG por exemplo, vai precisar de 13 horas para voltar. Isso se tiver 220v disponivel, caso contrário passa de 22 horas.

      Imagina a condição no norte e nordeste, pior ainda.

      Caso a pessoa queira viajar, os Volvo XC40, XC60 e XC90 são as melhores opções. Pois quando a eletricidade não atender, seja por disponibilidade ou tempo de recarga, o motor a combustão que pode ser abastecido a qualquer momento, atende a necessidade sem problemas.

      Excluir
    7. Vocês acham q o nordeste é o que?

      Excluir
  4. coisa bem medonha, nivus da jacaudi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não gosta ou não pode, não compra, simples. Há Fiat, Dacia ou GM, disponível.

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Uma cópia descarada e mal feita do Tesla Model X, já que a VW não teve a capacidade de fazer as portas traseiras "asas de gaivota".

    Ademais, o Tesla faz 0 a 100 na metade do tempo, tem mais tecnologia, mais autonomia e custa metade do preço.

    Grupo VW é incapaz de fazer sombra pra Tesla.

    ResponderExcluir
  7. Imagina qto deve custar essas câmeras do espelho retrovisor numa concessionária sa Audi.

    ResponderExcluir
  8. Quem dizia que o Nivus não tinha nada de X6 não poderia estar mais coberto de razão por outro lado a única diferença entre este e-Tron Sportback e o Nívus, além da proporção, é a posição do aerofólio que no Nivus prolonga o teto e no e-Tron tem efeito mais aerodinâmico, creio eu.

    ResponderExcluir
  9. Se eu tivesse grana, iria de hibrido, e aguardaria alguns anos até as baterias evoluírem um pouco mais e a infraestrutura de carregamento melhorar. Atualmente, acho que sentiria aquele frio na espinha de ficar sem energia e local pra carregar.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.