Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

Categorias: , , 16 Comentários

O Chevrolet Cruze LTZ 1.4 Turbo Automático 2017 é um modelo usado que tem preço FIPE definido, em setembro de 2019, de R$ 82.545 reais, sendo uma alternativa aos tradicionais sedãs do mercado - Civic e Corolla. Neste artigo avaliamos uma unidade usada, com 33.000 km.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

Esteticamente, o Cruze LTZ não é um carro de muita personalidade. Sob certos ângulos ele se parece com um Civic, e sob outros pode-se confundi-lo como um Focus ou Corolla. No geral é bem resolvido, sobretudo o seu perfil nítido.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

A carroceria oferece um coeficiente aerodinâmico de Cx 0,29 - baixo, o que contribui para menores consumo e ruídos. Mas para conseguir uma frente muito baixa, adotou-se soluções inusitadas, como a bateria foi colocada no porta-malas - e isso tem como trade-off trazer toda a fiação elétrica de volta para a frente.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

Esse modelo vem com rodas de 17 polegadas, sendo que nesta versão elas são esmaltadas em preto.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O interior de cor clara ajuda a fazer a cabine parecer maior. Há revestimento macio da parte inferior do painel de instrumentos, enquanto na superior a superfície é duro.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O cluster é completo e agradável é o instrumental. Possui quatro indicadores, muito claros, e um grande display digital no centro, com um computador ao centro que fornece dados de consumo, medidor de pressão dos pneus e mostra opções de GPS e comandos de voz. O ar condicionado é de zona única e os cintos de segurança dianteiros não são ajustados em altura.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

Há ainda o sistema OnStar, que permite, por exemplo, denunciar o roubo do carro a partir da aplicação do telefone celular, e monitorar se o carro se afasta da área onde estava estacionado.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O espaço interno é correto para um carro com 4,66 metros de comprimento, 1,8 metros de largura e entre-eixos de 2,7 metros. O porta-malas é um pouco acanhado para a categoria, com 440 litros.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O modelo vem com seis airbags (frontal duplo, lateral duplo e de cortina duplo), Isofix, freios ABS com EBD, controle de estabilidade e controle de tração. O modelo LTZ II traz ainda alerta de ponto cego, alarme de possível colisão frontal, sistema de medição de distância do veículo que está avançando e sistema de manutenção de faixa.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O motor é o quatro cilindros 1.4 Turbo Flex de 153 cvm a 5.000 rpm e 245 Nm de torque a 2.000 rpm, associado com caixa automática de seis marchas. Essa caixa é a GF6 de terceira geração, mais leve, reduz o consumo de combustível e conta com sistema Start & Stop. Este dispositivo desliga o motor quando para temporariamente, por exemplo, em um semáforo. Possui uma bateria reforçada e um sistema partida adequado a esta tarefa.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

Ao contrário de outros carros com Start & Stop, o sistema não é desligável no Cruze. Está sempre ativo, o que pode ser irritante para alguns usuários. A única maneira manter o sistema inativo é colocar a transmissão no modo sequencial.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O conjunto é caracterizado pela suavidade. As suspensões são suaves. O motor não transmite vibrações. A cabine é silenciosa e a transmissão é muito bem escalonada: as trocas são imperceptíveis.


O motor turbo começa a fornecer torque de forma mais decisiva após 2.000 rpm, mas as duas primeiras marchas são tão curtas que, quando você pede um pouco mais, o carro responde instantaneamente. É uma reação que surpreende no começo, mas também transmite muita segurança para resolver manobras inesperadas no trânsito.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O Cruze LTZ Automático é um carro agradável na cidade e na estrada. Não é o sedan com as suspensões mais confortáveis. E também não tem a configuração mais esportiva. Mas há um equilíbrio que agrada a maioria dos usuários. Em uso urbano, ressente-se da dianteira longa e baixa, que tente a rapar na parte inferior.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O desempenho é excelente. Em medições com GPS em vias autorizadas chega-se a 226 km/h. Ele acelera de 0 a 100 km/h em 9 segundos.

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O consumo urbano é de 11,2 km/l, enquanto em estrada chega a 14 km/l, com gasolina. Com etanol chega-se a 7,6 km/l, e 9,6 km/l, respectivamente.



Conclusão

Chevrolet Cruze LTZ 2017: preço, consumo - avaliação

O Chevrolet Cruze LTZ peca por não dispor de um painel totalmente revestido em material macio, e por não oferecer teto solar. Mas mesmo assim é uma das melhores opções do segmento, pelo bom acabamento, passeio suave, dinâmica impecável e conjunto motor-câmbio moderno.

16 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Carro excelente. Estou no sexto cruze e cada vez vem melhor, sou totalmente satisfeito com o carro. Certo que vou trocar pelo 2020. Pra mim é o melhor custo benefício, amém de a GM sempre oferecer bonus de troca no usado e taxa zero. Todos os turbo que tive (3) faziam 18km/l a 100 km/h.... Isso é incrível pra um carro que ultrapassa de 110 pra 160 km/h em 3 segundos. Um show!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim o problema desse cruze é o miseravi do start stop que nao desliga.

      Com certeza mt gente deixa de comprar seja novo ou usado por causa disso.

      Excluir
  3. Achei o Cruze superior e mais equilibrado que esse novo Corolla.

    ResponderExcluir
  4. LTZ 2017 com fipe de 82k, hoje é um bom negócio. Porém siguinifia que em apenas 2 anos perdeu mais de 30% do em desvalorização (versão LTZ hoje tabelada por volta dos 119k) um perda de quase 40k.

    Definiticamente não é um bom negócio.

    Tem carros melhores com perdas menos acentuada.

    Vou de Jetta CF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fipe dele é baixa por que o carro vive em promoção, eu paguei 102k do meu sport 6 ltz. Agora vai ver o preço cheio de tabela.

      Excluir
    2. O meu é o modelo LT.. excelente custo benefício..paguei 83k, a Chevrolet é muito boa de negociação..tentei trocar meu fit no New Civic não deram nenhum real de desconto

      Excluir
    3. Estamos no mesmo caminho dos EUA, carros fora da garantia vão virar pó.... por isso cada vez mais bônus de troca,taxas subsidiadas e planos balão.

      Excluir
  5. Anda mais que o Jetta 1.4 em diversas situações. Tem vários vídeos no YouTube mostrando isso. Mas não é páreo para o Civic Touring.
    Deve continuar sendo o terceiro colocado da categoria e daqui alguns anos poderá sair de linha.
    É um carro honesto e que serve de alternativa aos 2.0 aspirados.

    ResponderExcluir
  6. Racional, esse é o Cruze atual.
    Quem não se importa com marca e quer custo benefício vai de Cruze.

    ResponderExcluir
  7. Inadmissível a Chevrolet não oferecer troca de marcha no volante.

    ResponderExcluir
  8. O que já desvalorizou é problema de quem comprou zero, este já está com o preço estabilizando. Trocas de marcha no volante, não vejo tenta importância assim, nos primeiros dias se usa porque é novidade, depois o conforto do câmbio automático prevalece.

    ResponderExcluir
  9. A desvalorização não é tão grande porque o zero não é comprado no preço de tabela. Certamente quem comprou esse LTZ em 2017 pagou no máximo 95k.

    ResponderExcluir
  10. Desvalorização utilizando o preço atual chega a ser piada de quem comentou isso...não só no caso do CRUZE como qualquer outro...aqui se ve como entendem de mercado...trocas no volante só para estética e linha reta...a grande maioria é presa no próprio vi lá te tornando as trocas de marchas difíceis em caso de manobras rápidas assim come sequência de curvas fechadas onde vc está com gola te vem esforçado...mas gosto é gosto....ainda acredito no bom conjunto mecânico assim como sendo o melhor custo benefício entre todos os concorrentes inclusive pelo maior número de concessionárias no país...sobre não se preocupar com a marca...Chevrolet não é líder do mercado por acaso...falar em marca forte não tem como não falar de Chevrolet.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.