Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo BMW Série 1 2020 com tração dianteira: fotos, preços, consumo e ficha técnica (Europa)

Categorias: , , , , 10 Comentários

A nova geração do BMW Série 1 começa a ser vendido e testado na Europa. O modelo agora com tração dianteira vem apresentando bons resultados em testes. Os aspectos negativos ficam por conta do preço elevado (acima de EUR 28 mil) e a ausência do Android Auto.

Novo BMW Série 1 2020

A terceira geração do hatch médio BMW Série 1 abandona a tração traseira e o motor disposto longitudinalmente, em favor da tração dianteira (com o motor transversal de três ou quatro cilindros). Permanecem, porém, as versões 4x4, mas com prioridade de tração nas dianteiras, e, em caso de derrapagem, até 50% do torque é transmitido para os traseiros. 


Novo BMW Série 1 2020

O novo layout do motor permitiu que os técnicos alemães aumentassem levemente o espaço para as pessoas (o que, no entanto, não é abundante) sem alterar o comprimento do carro: elas são 431 centímetros entre para-choque e outro, apenas 1 cm menos do que o "velho" BMW Série 1. O porta-malas é mais largo, que agora tem uma capacidade de 380 litros, mais 45 do que antes.

Novo BMW Série 1 2020

O novo BMW Série 1 é construído sobre a plataforma dos outros BMWs de tração dianteira, como o Serie 2 Active Tourer e os crossovers X1 e X2. Para reduzir o fenômeno de substerço (a tendência do eixo dianteiro de alargar a trajetória nas curvas) de carros com esse tipo de tração, todas as Séries 1 2020 têm o sistema ARB como padrão (simula a presença de um diferencial mecânico de deslizamento limitado): agindo nos freios, desacelerando a roda de dentro da curva quando ela está propensa a escorregar (como já é o caso de outros dispositivos similares), ela também intervém no fornecimento de torque através da unidade de controle do motor. Faz isso de forma gradual, rápida e precisa, para evitar a perda de aderência, melhorando a tração e a direcionalidade nas curvas.

Novo BMW Série 1 2020

Também do ponto de vista estético, o novo BMW Série 1 difere muito do anterior. Tem formas arredondadas e musculares e maior impulso. Na frente está a tradicional grade de duplo rim da BMW, mas ela é ampliada e vai até o capô. Atrás, as luzes são afinadas e levadas, com efeito 3D.

Novo BMW Série 1 2020

O novo BMW Série 1 já está à venda, mas, para admirá-lo nas concessionárias europeias, é necessário aguardar até 27 de setembro de 2019. O lançamento está disponível com 1,5L (140 cv) e 2,0L (306 cv) gasolina, além de 1,5L (116 cv) e 2.0L (150 e 190 cv) diesel. Os dois motores mais potentes são combinados apenas com a transmissão automática de 8 velocidades e tração nas quatro rodas.

Novo BMW Série 1 2020

Os preços são altos e incluem apenas o necessário, como a frenagem automática de emergência e a auxiliar de manutenção da faixa de rodagem. Eles variam de 28.100 euros para o 118i (140 cv), a 47.150 para o 120d xDrive Luxo automático (190 cv). O 118d Sport (150 cv) das imagens, com a caixa de velocidades automática com seletores no volante, custa 37.470. Soma que inclui o kit de estética esportiva (com pára-choques e assentos específicos) e faróis full-LED, mas não o navegador (a partir de 1.050 euros).

Novo BMW Série 1 2020

No interior do BMW Série 1 2020 respira-se a atmosfera tradicional de austera elegância e esportividade dos BMWs, mas com um toque tecnológico dado pelo BMW Live cockpit Professional, que custa 2.050 euros. Ele inclui a evolução mais refinada do sistema multimídia com navegador, comandos de voz avançados, cartão SIM interno (também para acessar os muitos serviços on-line oferecidos pela BMW) e a tela personalizável de 10,25" capaz de destacar seus recursos favoritos.

Novo BMW Série 1 2020

No entanto, não é compatível com o Android Auto - impedindo a conexão com telefones celulares. Como de costume, o sistema de infoentretenimento é facilmente gerenciado através do "botão" entre os assentos, ao lado das teclas dos três modos de condução (Comfort, Sport e Eco Pro), ou tocando diretamente na tela ou com a voz ou, novamente, com comandos gestuais (310 euros).

Novo BMW Série 1 2020

Também do BMW Live cockpit Professional, o painel digital de 10,25 polegadas faz parte: tem a originalidade dos dois mostradores para velocímetro e tacômetro que reproduzem o perfil da máscara dupla de rim BMW, mas as mãos virtuais são pequenas e os gráficos são um pouco confusos. Além disso, ao contrário de outros painéis digitais, isso é apenas parcialmente configurável: ele permite que você selecione algumas informações no lado direito e escolha se deseja ou não exibir o mapa do navegador no centro.

Novo BMW Série 1 2020

Os acabamentos do BMW Série 1 são de qualidade, com sofisticados perfis de iluminação traseira (padrão para a versão Sport) no painel de instrumentos e nas portas. Está sendo elogiada ainda a a posição de condução baixa e relaxada, enquanto o modelo Sport traz apoio removível para as coxas. Quanto ao espaço, quatro adultos viajam confortavelmente, mas, se os que estão sentados à frente são altos, há pouco conforto para as pernas. O quinto lugar foi sacrificado. O porta-malas, com a borda a apenas 60 cm do chão, é facilmente acessível, bem feito e com o duplo fundo prático.

Conclusão

O novo BMW Série 1 2020 apresentou em testes realizados pela imprensa europeia como um modelo adequado para ser usado em estradas sinuosas fora da cidade, nas quais o modelo se move com desenvoltura, exigindo o mínimo de esforço do motorista. Bem afinada é a caixa de câmbio automática de oito velocidades (também rápido em modo de Conforto), e as múltiplas opções de potência dos motores que empurram silenciosa e progressivamente, favorecendo um passeio liso e confortável.

Novo BMW Série 1 2020

A direção é leve, precisa e direta, enquanto a suspensão controlada eletronicamente (520 euros) efetivamente isola a carroceria das saliências do asfalto. Uma vez selecionado o modo Sport, eles se tornam muito rígidos, mas o suficiente para dar mais agilidade. Quanto ao consumo, nos testes realizados, a média tem sido de 15 km/l dos modelos diesel.


Ficha Técnica
combustíveldiesel
Cm 3 de deslocamento1995
N ou cilindros e layout4 inline
Potência máxima kW (CV) / revs110 (150) / 4000 rpm
Torque máximo Nm / rev350 / 1750-2500
Emissão de CO 2 gramas / km109
distribuição4 válvulas por cilindro
Transmissão8 (automático) + reverso
traçãofrente
Freios dianteirosdiscos ventilados
Freios traseirosdiscos


Os dados de desempenhos declarados
Velocidade máxima (km / h)216
Aceleração 0-100 km / h (s)8,4
Consumo médio (km / l)23,8


Dimensões
Comprimento / largura / altura cm432/180/143
Entre-eixos cm267
Peso em ordem de marcha kg1430
Capacidade do porta-malas380/1200
Pneus (padrão)225/45 R17


10 comentários:

  1. Respostas
    1. VC É UM IDIOTA, DEVE ANDAR DE FERRARI

      Excluir
    2. lindo, top, sé loko hatchzinho melhor ainda!!!!

      Excluir
    3. Feio demais, mesmo. O povo acha lindo só porque é BMW. Se fosse chinês...

      Excluir
  2. Com todo o respeito, a BMW já viveu melhores tempos no quesito "design".

    ResponderExcluir
  3. Meio sem graça. A Série 2 MPV já cumpria o papel de carro pequeno e prático no lineup da BMW, enquanto a Série 1 era o hatch esportivo de tração traseira. Prevejo queda nas vendas tanto da Série 1 (que agora não tem nenhum diferencial em relação ao Classe A ou ao A3) quanto da Série 2 MPV, que deverá sofrer canibalização.

    ResponderExcluir
  4. Gostei... é que como se tivesse um formato de SUV, só que baixo

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.