Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi Q3: nova geração chega ao Brasil em 2019, importado

Categorias: , , 44 Comentários

A nova geração do Audi Q3 tem lançamento previsto para o mercado brasileiro no segundo semestre de 2019. O modelo deixará de ser fabricado no Brasil e chegará importado da Europa.

Novo Audi Q3 2020

O novo Q3 será importado com motores a gasolina 1.4 e 2.0 TSI, associados sempre com transmissão automática de dupla embreagem de sete velocidades. Não haverá modelos diesel.

Novo Audi Q3 2020

O modelo Q3 45 TFSI, de 230 cv, acelera de 0 a 100 Km/h em 6,3 segundos e atinge uma velocidade máxima de 233 Km/h.

Novo Audi Q3 2020

Com o fim da fabricação local o Q3 passará a pagar Imposto de Importação de 35%.

Novo Audi Q3 2020

Além disso, a perda do motor flex elevará a carga tributária de 11% para 13%, o que certamente elevará os preços dos atuais patamares entre R$ 154 mil e R$ 225 mil.


44 comentários:

  1. A audi vendeu tão pouco que deixou de fabricá-lo aqui e tbm o fiasco do jetta que tbm foi fabricado aqui. O a3 acho que tbm deixará de ser fabricado aqui. Ou seja a audi dará adeus... Uma dica pro grupo vw: Preço alto, venda baixa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos combinar que o não exportar o modelo também prejudica demais oprocesso industrial. Incrivelmente....

      Excluir
    2. Antes existia a desculpa de nao vender um carro aqui porque o preço ficaria mt alto... quem produz ou importa o carro vende pelo mesmo preço. 150mil num q3? 130 mil num a3? O novo a1 vai chegar por 120... sendo q divide a maior parte de producao com o polo que pode ser vendido por 49mil?

      Excluir
    3. o a3 mais caro..ambition launch edition.. podia ser 110 mil...

      Excluir
    4. O preço aumentou quando começou a ser montado e não fabricado aqui, vide AUDI,BMW, RANGE ROVER entre outras... na verdade *montado pois as peças são importadas, às montadoras pintando e bordando como sempre se houvesse uma montadora nacional e não nacionalizada a história poderia ser diferente...

      Excluir
  2. Que pena, tanto pela demora, quanto pelo fim da montagem nacional. Não deixa de ser uma desagradável e estranha surpresa, ainda mais que, por usar a plataforma MQB, parece algo lógica sua feitura aqui, ficando assim a fábrica paranaense toda dedicada a esta plataforma, com previsíveis ganhos de escala em partes e peças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São José dos Pinhais continuará produzindo Golf/A3 e T-Cross

      Excluir
    2. Na verdade apenas T-Cross.
      Pq Golf e A3 pela quantidade que vendem, em 3 dias de fábrica já supre a demanda.

      Excluir
  3. O começo do fim da Audi no Brasil foi em 2016 quando caparam o A3 colocando no carro premium imbecilidades como eixo rigido traseiro o cambio japones muquirana e freio de mao a la Flintstone. Pronto acabou o carro e o resto todo como fabrica e Css e o Golf Tsi 1.4 no raboque. Colocaram executivos inexperientes e deu nisso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse Eddie é o típico mané repetidor de idiotices.

      Com a nacionalização do A3, as vendas multiplicaram por dois, passaram de 3.000 em 2015 para 6000 em 2016, ano que o A3 Sedan foi líder do segmento e para audi:

      https://www.car.blog.br/2016/01/a3-sedan-flex-nacional-da-lideranca.html

      Quando a suspensão traseira e câmbio automático, o Audi A3 Ambition 2.0 manteve multilink e DSG-6.

      Já no 1.4, ocorreu uma evulução, veja:

      A caixa AISIN do A3 1.4 nacional é superior em tudo ao DSG, e tanto é assim que é mais cara, como dito pela Schaeffler, que produz as peças do DSG:

      http://www.car.blog.br/2017/09/schaeffler-vende-dsgpowershift-no.html

      A transmissão de Dupla Embreagem a Seco foi desenvolvida pela Schaeffler com o objetivo de combinar as características das transmissões mecânicas e automáticas, como maior conforto, menos consumo de combustível e menor custo, quando comparada a uma transmissão automática.

      O A3 TipTronic tem melhor desempenho em pista que o A3 DSG, veja o A3 TipTronic enrabando o Golf DSG na písta:

      http://www.car.blog.br/2016/10/audi-a3-sedan-nacional-supera-golf-14.html

      Além disso, A3 DSG tem uma revisão de 2.500 reais a cada 60.000 km, enquanto o câmbio TipTronic dos Golf/A3 nacionais não precisam de manutenção JAMAIS.

      Desempenho e consumo

      http://www.car.blog.br/2016/01/golf-14-tsi-flex-automatico-2016.html

      Como podemos ver acima, o A3/Golf 1.4 TSI TipTronic nacional anda mais, e foi mais econômico que o A3/Golf 1.4 TSI DSG-7, segundo medições da Quatro Rodas e do INMETRO.

      Fora o fato que o TipTronic não demanda manutenção, enquanto o DSG exige uma revisão de 2.500 Reais a cada 60.000 Km.

      Então, os números mostram que o câmbio do A3 nacional AISIN 6 marcha é superior ao DSG-7 seco (que inclusive não é mais fabricado).

      Outro fetiche de idiotas é a suspensão multilink, a suspensão do A3/Sedan/Polo/Golf, além de mais rápidos na pista, os tornam mais macios e robustos, com uma suspensão que não exige alinhamento nunca na traseira, e enfrentam buracos e crateras sem reclamar. Enquanto a do Focus por usar multi-braços finos não aguenta o tranco.

      Vamos aos fatos mostrando eixo de torção superior ao Multikink:

      Golf 1.0 dando pau no Corolla 2.0 e Focus 2.0 (focus tem multink))

      http://www.car.blog.br/2016/12/vw-golf-10-tsi-mais-rapido-que-corolla_16.html



      Veja que o Golf/A3 com eixo de torção supera facilmente o Focus 2.0 com multilink na pista:

      http://www.car.blog.br/2016/10/audi-a3-sedan-nacional-supera-golf-14.html

      A suspensão multilink é problemática para o Brasil, cara, exige manutenções constantes, e alinhamento na traseira, além de ser dura.

      Já a suspensão do A3 Sedan/GOlf, além de mais rápidos na pista, os tornam mais macios e robustos, com uma suspensão que não exige alinhamento nunca na traseira, e enfrentam buracos e crateras sem reclamar.

      Enquanto o A3 importado, por usar multi-braços finos, não aguenta o tranco.

      Depois o Babaca, assumindo que nunca chegou perto de um A3 nacional, solta a pérola:

      freio de mao a la Flintstone

      ô, BABACA, o A3 nacional mantém o freio de mão eletrônico.

      Idiotas, sendo idiotas, nada mais que idiotas.

      Excluir
    2. De mais a mais, a Audi foi apenas visionária. Colocou suspensão correta no carro correto (interdependente no 1.4 TSI, e multilink no 2.0 TSI). A Mercedes , para variar, copiou, e colocou eixo de torção no Classe A 2018 (assim como a Ford fez no novo Focus 2018 europeu):

      https://www.car.blog.br/2018/08/mercedes-classe-chega-com-suspensao-de.html

      Excluir
    3. E vc C4 na mesma batida...mas não adianta...vc nao sabe ou se faz de sonso, o que era o A3 europeu de ontem e no que virou, um carro comum e caro que é hoje. Nao vende mais. Inviável sua produção aqui.

      Excluir
    4. 4 anos meio com Golf alemão a Multilink direita desalinhou uma unica vez. C4 vc nao emtende nada de Audi/VW.

      Excluir
    5. 2016? Nesse ano foi o boom do a3 na localiza e movida.

      Excluir
    6. "Já no 1.4, ocorreu uma *evulução, veja" Eu achava que o grande analista não era uma vítima do nosso sistema educacional... Eita, da zero pra ele.

      Excluir
  4. Carlota e seu complexo de super homem. E só colocar o óculos e pronto, virou o entendedor de tudo a favor da VwJacSaic.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Errado, todos os dados citados pelo Carlos tem base empírica, inclusive citou números da Quatro Rodas e INMETRO, bem como a extinção do DSG7 a seco. Sobre multilink de manutenção mais cara, haveria ganho de desempenho apenas em curvas de alta velocidade.

      Excluir
    2. Pego serra todo dia espertão. Quero te fazer uma pergunta. Qual preferiria no meu caso? Eixo de torção ou multilink?...

      Excluir
  6. Novo Q3 ficou espetacular, melhor design e tecnologia da categoria SUV premium disparado, coloca X1 e GLA no bolso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A referência da categoria é o XC40.
      Fez a Audi repensar na carroça Q3.
      Vamos para os números...

      Excluir
    2. XC40 também é ótimo, mas duvido que tenha o mesmo espaço interno de um Audi MQB, e mais, o Q3 45 TFSI 230cv com certeza tem números mais interessantes que o XC40 Momentum 252cv

      Excluir
  7. Melhorou muito mesmo. Agora não é mais concorrente do 3008. Foi para o patamar do X1, GLA e DS7.
    Mas o preço ficou salgado.

    ResponderExcluir
  8. iniciou no governo lula/dilma...saiu no temer...

    ResponderExcluir
  9. cade a galera que falava na recuperação econômica do temer kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. a notícia q eu soube é q a fabricação só em 2020

    ResponderExcluir
  11. A Q3 é montada hoje em SãoJosé dos Pinhais, porém a linha ficará bem carregada, pois de lá sairá ou já está saindo, o novíssimo T-cross e em um futuro próximo a pick up média. Creio que os Audi voltarão a ser importados/tropicalizados. A linha está sendo 100% renovada, não podemos esquecer do Q2, que deve se posicionar em preço, equivalente a Q3 atual, com isso deve haver um distanciamento em preço dos modelos VW, voltando a Audi a ser realmente uma marca com valores similares ao BMW.

    ResponderExcluir
  12. Carlotinha:este seu Control C + Control V ja cansou...DSG eh melhor q AISIN e Multilink eh melhor q eixo de torcao..Aceita q dói menos....TSI, discordo do q vc falou. Saia de um pista e entre numa outra rua e q tenha ondulacoes durante a mudanca d pista com multilink e faça o mesmo teste com um carro com eixo d torsao. Na pratica vc vai q o carro esta muito mais na mao com a multilink.e nao eh dirigindo em alta velocidade nao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guiar um carro com Multilink é sair da idade da pedra e entrar direto na era digital. Uma suspensão que beira a perfeição...o carro se adapta a qualquer raio de curva inclinação e condição de piso.

      Excluir
    2. Não mente cara. Você não tem Golf nada. Duvido que tenha guiado um. Já fizeram testes e mais testes, o Golf com eixo de torção é mais macio e mais rápido na pista. Fizeram testes também com jetta eixo/multilink, e 100% de quem testou não conseguiu identificar qual o tipo de suspensão.
      Por isso que essa sua frase deixa claro que vc não tem Golf nada. Só fica de mimimi na Internet.

      Excluir
    3. Golf: 6.000 unidades mês no Brasil. Só que não.

      Excluir
    4. Carlos, troquei um A3 2015/2016 DSG/Multilink por um Golf 2018 AISIN/ET. Honestamente, no que se refere a suspensão, não consigo notar nenhuma diferença. Porém, em relação ao câmbio, é brutal a involução. Tive sorte de nunca ter tido problema com o DSG, e talvez o AISIN seja de fato mais robusto. Mas o prazer em dirigir, esse é incomparável. Só quem nunca dirigiu os 2 carros pode dizer que o AISIN é melhor.


      Excluir
    5. Rod estou no meu segundo DSG6 a óleo (tive Jetta 2.0 TSI e atualmente Golf GTI), obviamente o DSG7 seco é mais rápido nas trocas sem conversor de torque, mas pelos dados e números da mídia o Aisin Tiptronic também tem bom desempenho no modo Sport.

      Excluir
    6. TSI, talvez o Aisin tenha um bom desempenho, mas a sensação ao dirigir é totalmente diferente, e muito pior que o DSG. Em casa também tenho uma Q3 1.4 (carro da esposa), que se eu não me engano usa um DSG6 a óleo. Apesar de não ser tão rápido quanto o DSG7, ainda assim consegue ser mais prazeroso que o GOLF nas trocas de marcha.

      Não estou dizendo que o Golf com câmbio Aisin seja um carro ruim, longe disso, é ótimo (apesar do câmbio, gosto mais dele do que da Q3). Mas que foi uma pena ter perdido o DSG&, não tenho dúvidas

      Excluir
  13. cara...por 140 mil..150 mil cara pega um pegeout 3008...carro completo...luzes internas...cockpit virtual...frenagem automática por sono...detector e frenagem com carro dianteiro...enfim...aí vem o q3...carro q n veio com sensores de frenagem...nunca vi cockpit virtual nele...enfim

    ResponderExcluir
  14. Alguem está quase enfartando:
    https://www.noticiasautomotivas.com.br/ford-e-volkswagen-podem-evoluir-de-parceria-para-fusao/

    #paS

    ResponderExcluir
  15. A concorrência agradece pelo vacilo.

    Maior preço, não é flex, mais pesado...

    ResponderExcluir
  16. Muitos comentam sobre melhorias mecânicas que nem em sonho conseguem comprar... tem hora que enche o meu s... Vamos falar de carros mais dentro da realidade do brasileiro. Vai render mais discussões.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.