Car.blog.br

Pesquisar este blog

CAOA Chery Tiggo 2 Automático - impressões ao dirigir

Categorias: , , , 40 Comentários

A montadora brasileira de automóveis CAOA Chery apresentou recentemente a nova versão automática do SUV compacto Tiggo 2 - modelo que chega em 2 versões (Look - R$ 66.590 reais e ACT - R$ 69.990 reais). Neste artigo relacionamos nossas impressões com a versão mais cara.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

O Tiggo 2 é um SUV nacional, fabricado em Jacareí (SP), dono de um design bem resolvido e esportivo. Apesar de o preço de R$ 66.590 reais o colocar mais próximo de hatchs compactos como Hyundai eHB20X ou Chevrolet Onix Active, o porte deste SUV o coloca praticamente no mesmo nível de Honda HR-V, Hyundai Creta e Nissan Kicks.



De fato, com 4,2 metros de comprimento, ele é 9 cm menor que o Honda HR-V, e os 1,76 metros de largura o tornam 4 cm mais estreito que o japonês. A altura de 1,57 metros o coloca no nível dos demais SUV´s compactos, e a boa distância entre-eixos de 2,55 metros contribui para o bom espaço interno.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Isso é observado no espaço traseiro - que é bom, acomoda até três adultos, e também o porta-malas surpreende com 420 litros (17 litros a menos que o do Honda HR-V).

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Esteticamente o CAOA Chery Tiggo 2 agrada com suas linhas harmoniosas, frente imponente e perfil em cunha com rodas de alumínio de 16 polegadas de desenho agradável. A altura em relação ao solo de 18,6 cm é excelente para enfrentar os tradicionais obstáculos urbanos como valetas, lombadas e crateras.

Como anda?

Quando avaliamos a versão com transmissão manual do Tiggo 2 (veja aqui), no começo do ano, algo que chamou a atenção foi a maturidade do passeio. Apesar de derivado do Celer, o passeio do Tiggo 2 se mostrou muito mais refinado, silencioso, e com um comportamento de suspensão que em nada deve para outros modelos nacionais.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

É fato que o Chery Celer tinha um comportamento de suspensão muito "genérico", com ajuste muito macio e que não transmitia muito feedback sobre o que ocorria entre os pneus e o asfalto, mas é importante considerar que o Celer era um modelo que foi nacionalizado em um momento que a Caoa não tinha assumido a Chery do Brasil - e isso faz toda a diferença.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Então foi uma grata surpresa andar no Tiggo 2 e constatar um carro muito mais plantado no chão (apesar do centro de gravidade elevado). Ficou claro que a atuação da engenharia da CAOA neste SUV, até mesmo na transmissão com engates mais precisos e macios. Parênteses: a CAOA é responsável pela fabricação, no Brasil, de modelos como o Hyundai New Tucson e Hyundai ix35, ou seja, SUV´s de preço acima de R$ 100 mil reais - portanto é uma empresa que dispõe de uma engenharia experiente em nacionalização de modelos.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Mas, claro, ao Tiggo 2 faltava o câmbio automático - item praticamente obrigatório nessa faixa de preço. Mas agora não mais: a CAOA Chery colocou no Tiggo 2 uma caixa automática de 4 marchas AISIN - similar à usada no Toyota Etios, e no Corolla até 2015.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

É uma transmissão extremamente confiável, robusta e que está perfeitamente harmonizada com o motor flex quatro cilindros 1.5 16V de 115 cv. É claro que com tal nível de potência, associado a uma transmissão de conversor de torque, e um peso de 1230 Kg, não se pode esperar "desempenho esportivo" do Tiggo 2 Automático.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Mas o Tiggo 2 não decepciona. Ele entrega uma performance correta para sua proposta urbana. Ele responde bem em cidade, e no caso de o motorista demandar mais agilidade, basta optar pelo modo "S" (Sport) de condução - que faz o motor segurar as rotações em regimes mais elevados antes de promover a troca. O consumo está na média do segmento: 9,9 km/l de gasolina em cidade, e 11,9 km/l em estrada. Em Brasília (DF) obtivemos média de 12,5 km/l em percurso urbano.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Em relação à transmissão, a CAOA Chery, antecipando-se aos questionamentos sobre a opção pela transmissão de quatro marchas (e não de 6 marchas ou CVT, como modelos mais caros), informou que teve como meta oferecer uma melhor relação custo x benefício, mas sem sacrificar a parte técnica.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

É evidente que uma caixa AISIN de 6 marchas seria melhor, mas, segundo a CAOA Chery, caso fosse usada uma transmissão de seis marchas, o Tiggo 2 perderia uma parte de sua atratividade em termos de preço - que é entre R$ 15 mil e R$ 20 mil mais barato que concorrentes como Duster 1.6 CVT e EcoSport 1.5 Automático.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Entretanto, não basta oferecer um SUV automático por preço bom, se ficasse faltando marchas. Mas esse não é o caso do Tiggo 2. Quem já andou no Etios Automático, sabe como a transmissão funciona bem, suave e silenciosa. No caso deste Caoa Chery Tiggo 2 a sensação de suavidade e silêncio é a mesma.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

O Tiggo 2 cruza a 120 Km/h com rotação abaixo de 3.000 RPM, indicando um bom trabalho de escalonamento das marchas, e mesmo em cidade a transmissão troca as marchas com agilidade para responder às novas circunstâncias de condução. Em nosso percurso meio cidade meio estrada, em nenhum momento sentimos falta de um câmbio de seis marchas, já que este atende bem. Caso viesse com transmissão de seis marchas, o desempenho em cidade poderia ser melhorado, pois haveria mais relações curtas.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

A direção do Tiggo 2 é do tipo com assistência hidráulica - que também é alvo de questionamentos - "poderia ser elétrica". Sim, poderia, seria até desejável, mas, no uso, esta direção hidráulica do Tiggo 2 é macia e leve em manobras, e é progressiva também, de modo que fica segura em estrada. Novamente, assim como não sentimos falta de um câmbio de seis marchas, não se sente necessidade de uma direção elétrica.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

O Chery Tiggo 2 Automático é um SUV agradável de ser conduzido. Leve, ágil, suave e silencioso, e isso é o que fica da impressão de direção.

Itens de série

Além da estética bem resolvida e do conjunto mecânico bem acertado, o Tiggo 2 agrada também pela boa relação custo x benefício. O modelo de acesso, de R% 66.490 reais, já vem com ar-condicionado automático, piloto automático, central multimídia com câmera de ré, volante multifuncional revestido em couro, sensor de estacionamento, rodas de liga leve aro 16”, freio a disco nas 4 rodas, dentre outros.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

O modelo topo de gama, ACT (das imagens), precificado em R$ 69.990 reais, acrescenta controles de tração e estabilidade, revestimento interno em couro completo de bancos e painéis de porta e teto solar. Externamente ele se diferencia pelas rodas com pintura diamantadas.

Custos e mercado

A chegada do câmbio automático fez bem a CAOA Chery Tiggo 2 não só em termos dinâmicos, mas também em mercado. Desde que a nova versão chegou ao mercado as vendas deste SUV estão em crescimento acelerado, tendo atingido mais de 700 unidades em agosto.

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

Em termos de garantia e revisões, o Tiggo 2 AT vem com garantia total de fábrica de 5 anos, e custo total de revisões até 60.000 km de R$ 3.323 reais.

Conclusão

CAOA Chery Tiggo 2 Automático

O CAOA Chery Tiggo 2 Automático é o único SUV compacto com transmissão automática à venda no mercado brasileiro com preço abaixo de R$ 70 mil reais. Mesmo ofertando boa relação custo x benefício, ele ostenta um padrão de qualidade de acabamento e construtiva que não deve nada para os rivais de marcas mais tradicionais.

40 comentários:

  1. Ainda tenho um pé atrás com esses chineses mas o preço é realmente muito bom, basta saber se a mecânica é boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. um carro que oferece 5 anos de garantia total. se fosse ruim eles não confiariam tanto no produto pra oferecer essa garantia.

      Excluir
  2. O Tiggo2 me parece um carro muito bem acertado, entregando uma bela estética e um conjunto mecânico adequado ao que custa. Hoje é uma ótima opção em seu segmento. Pretendo colocar um em minha garagem em breve.

    ResponderExcluir
  3. Acredito que a Caoa tem mãos de ouro pois estava fazendo da Chery ressuscitar no país já estou vendo vários nas ruas aqui de sp inclusive no meu prédio tem um e olha trabalho em montadora na área de qualidade e o que se observa e um carro muito bem construído. Ponto para a Caoa

    ResponderExcluir
  4. Cadê a lista dos mais vendidos em agosto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JA SAIU FAZ TEMPO, VAI NA ABA "MAIS VENDIDOS"

      Excluir
    2. Aqui:

      https://www.car.blog.br/2018/09/veiculos-e-marcas-mais-vendidos-agosto.html

      Excluir
  5. Estamos quase em 2019 e ainda se oferece um carro de quase 70 mil com câmbio de 4 marchas (que usei no meu i30 em 2010) e direção hidráulica (assim como no Fiesta que tive em 2007). Pior ainda é ver gente comemorando esses 'avanços'...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quero defender A ou B mas vamos ser justos o Étios tem um powertrain quase idêntico e não se vê reclamações.

      Excluir
    2. Então compre um Land Rover, Ferrari, Lamborguini, etc. Pois o que quer é utopia. Um câmbio automático de oito marchas custa muito mais caro que um de quatro marchas, óbvio que isto influenciará no custo final do carro.
      Entretanto o câmbio de quatro marchas atende perfeitamente aos requisitos do veículo. Em nossas ruas e estradas esburacadas não há necessidade de muitas marchas(pergunte ao proprietário de um super carro). E nem tampouco, temos uma autobahn. Então se não for para participar de uma corrida o câmbio é mais do que perfeito.

      Excluir
    3. Um câmbio AT6 não é utopia, é realidade e no mínimo obrigação. Eu jamais compraria isso aí só por causa do câmbio. Nem a pau ele fará 9 km/l em cidades como São Paulo, por exemplo, utilizando a primeira e a segunda marcha constantemente.

      Excluir
    4. Gutemberg , control+V control+v exatamente o que iria postar ! Cambio de 4 marchas usado no Corolla até 2014 e já estamos quase em 2019 ! Conta-giro com marcação invertida, direção hidráulica ( usado na idade média )e o Crash-test ? O Pior que tem compradores que ficam iludidos por se tratar de um SUV ( modinha ) !

      Excluir
    5. Unknown, postagem perfeita, mas tem as pessoas sem conhecimentos, infelizmente !

      Excluir
  6. todo carro tem seu custo x beneficio e tcnologia ,quem pode e quer vangarda compra tesla motors

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por essas e outras, meu caro, que cada um tem o que merece. Meus parabéns.

      Excluir
    2. Cada um tem o que cabe em seu orçamento.

      Excluir
    3. A questão não está no que cabe no orçamento, Alexandre e sim o preço que se cobra por retrocessos mecânicos em detrimento a itens de conforto como uma simples central multimídia, sob o mote de oferecer 'custo x benefício'.

      Excluir
    4. Eu sempre penso desta forma também. As montadoras oferecem plataformas pífias, e enchem o carro com perfumarias: sensor estacionamento, multimídia, porta trecos, e conteúdo, segurança e motorização fica em segundo plano. Uma plataforma dessas da cherry não passa de um hatch compacto com suspensão elevada. Colocaram um cambio ultrapassado (não que seja ruim) e encheram de perfumarias. Sobre a garantia, é um baita engodo, pois vc fica preso 5 anos a essa montadora, tendo que fazer todas as revisões (caras) no concessionário, sendo que a garantia só cobre alguns itens. Imagine a degradação de um carro chinês, em 5 anos tem muita coisa pra trocar sem ser coberto, e vc vai pagar, pagar e pagar. Um casamento.

      Excluir
    5. Gutemberg - Seguinte.. quer um exemplo melhor que o Corolla? pouco tecnologia e um sucesso de vendas.

      Excluir
    6. Cirne, antes de postar faça correção de texto ! Existe a palavra vangarda ?

      Excluir
  7. Sei lá mas câmbio automático de 4 marchas em época que oferecem com 6/7 ou mais marchas é meio estranho.

    ResponderExcluir
  8. "Putz!!" Só vejo pessoas reclamando disto e daquilo do carro. Mas garanto que nunca dirigiram um para falar. Preferem pagar uma exorbitância em um carro pelado, ao invés de experimentarem outra marca.
    Já tive GM, FIAT, VW,FORD e dirigi Renault, Peugeot. E atualmente estou com um Chery Celer sedã ACT 16/16,adquirido em 08/16 que está atualmente com 38.000Km e nada que o desabone. Muito pelo contrário, é um carro que não me dá dor de cabeça, apenas manutenção de praxe, feito na concessionária e combustível para rodar.
    O primo de minha,esposa adquiriu um Tiggo 2 ACT manual. O carro é muito bom. Gostei das retomadas de velocidade, direção e suspensão. O motor é melhor que o do Celer, uma vez que possui comando de válvulas variável e a Potengi aparece mais rápido que no Celer. Mas ambos são carros muito bons e fabricados no Brasil. Com peças nacionais.
    Carro não é e nunca foi investimento, exceto se for um carro clássico de colecionador. Que tem o valor definido pela sua história(proprietário, raridade,etc).
    A Chery faz carros muito bons e a preços justos. Não baratos, mas justos. E o brasileiro tem a estranha mania de achar que preço, significa qualidade. O Celer me mostrou que não.
    Estou muito satisfeito com a marca e pretendo trocar o Celer pelo Arrizo 5, pois gosto de sedã, embora ache o Tiggo bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É seu primeiro Chinês? Na hora de trocar pelo ótimo Arrizo ou pelo Tiggo vc confirme se não houve nada desabonador (ex. avaliação do seu usado).

      Excluir
    2. O carro é de uma montadora chinesa, mas feito no Brasil com peças nacionais.E quanto a desvalorização, vide o teste do Chery Celer hatch, feito pelo carblog. O percentual de desvalorização foi o mesmo de qualquer carro fabricado no Brasi.
      Os únicos carros 100% nacionais foram o Gurgel BR800 e o jipe Javali, fabricado inicialmente pela CBT e depois pela MPLM.
      A VW é alemã, a GM americana, a FIAT italiana a Peugeot, Renault e Citroen francesas e a Chery chinesa. Porém todas tem fábricas no Brasil.
      A indústria automobilística da China, surgiu em 1996 e inicialmente, eles copiavam carros. Mas agora, eles têm design próprio e nesses 22 anos, tem evoluído a passos largos, oferecendo carros cada vez melhores e mais seguros.
      E acredite!! seu golzinho, ou qualquer outro carros dessas montadoras estabelecidas no Brasil, certamente tem muitas peças "Made in China", principalmente a parte de eletrônicos.
      Então por que discriminar uma marca, só porque é de uma montadora chinesa??
      Faça um teste, como eu fiz e depois tire suas conclusões. Não se baseie apenas em palavras.
      Quanto a desvalorização, isto é normal para qualquer veículo, alguns mais, outros menos e isto não me preocupa. Ficaria mais preocupado, se o carro vivesse dando problema, o que não acontece. Entretanto, já tive carros de outras montadoras que me deram muita dor de cabeça.

      Excluir
    3. Gosto é gosto, cada um tem o seu !Seja feliz !

      Excluir
  9. Parabéns Shake,pelo belo comentário.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns Shake,pelo belo comentário.

    ResponderExcluir
  11. Mais uns 10 anos os chineses estarão no mesmo nível dos japoneses e sul coreanos.

    ResponderExcluir
  12. Como é que se pode elogiar um projeto tosco de fundo de quintal como esse. Basta reparar mo tamanho do batente a porta do porta malas assim como nas caixas das rodas traseiras que invadem absurdamente boa parte do porta malas. Qualquer ser que tenha pelo menos um neurônio percebe que este carro não passa da carcaça do Celler com suspensão elevada e uma maquiada no visual e câmbio de 4 marchas... LIXO!!!

    ResponderExcluir
  13. 0-100 em 15 segundos?? Assim como em relação ao Renegade, to fora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São SUV's. Quer um carro de 3 segundos, então compre um Lamborguini.

      Excluir
  14. Não é só com CHERY, a preconceito com outra marcas. Com a CAOA gera mais confiança.

    ResponderExcluir
  15. Parabéns Shake,pelo belo comentário, tambem ja tive FIAT, FORD E VOLKS, agora tenho um New QQ, e nao ha nada para reclamar estou muito satisfeito com o carro e o acho melhor que os anteriores, quento a desvalorização, todos tem, meu ultimo Uno Vivace jogaram lá em baixo. fazer o que neh?

    ResponderExcluir
  16. Parece uma versão mais bem resolvida do C3 XTR nos dias atuais.

    ResponderExcluir
  17. carro novo mas com cambio at4 que equipava carros ha 4 anos atras? não rola. e obrigação ai ter um at6 e ponto final.... um cambio encarecer o carro em 15 20 mil? estao loucos??? isso e economia porca pra ter alto lucros na venda...

    ResponderExcluir
  18. Escutei de um economista há 15 anos: Ou o mundo aprende a negociar com os chineses ou suas empresas quebram. Vejam nos eletrônicos, roupas, eletrodoméstico e os carros estão chegando. Temos que nos adaptar. No Brasil temos 10% da população que pode comprar carros acima de 100 mil, entretanto os carros pro povão com 5 anos de garantia e realmente pouca tecnologia embarcada é para a maioria. Vejam estes prestadores de serviço de telefonia com a escada presa no teto, vejam os vendedores que rodam esse Brasil em busca do sustento da sua família. Pra isso existe a diversidade de modelos que atenda a todas as necessidades. Vamos dar força a estes que ainda conseguem dar oportunidade aos menos afortunados terem seu carro para trabalho e lazer.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.