Car.blog.br

Pesquisar este blog

Grupo VW: lucro dispara 40% no primeiro trimestre de 2017

Categorias: , , 22 Comentários

O grupo de Volkswagen revelou que o lucro operacional do primeiro trimestre de 2017 cresceu 40% mesmo com vendas totais declinando -0,5%, indicando que as medidas de racionalização de custos estão produzindo efeitos.

Grupo VW: lucro dispara 40% no primeiro trimestre de 2017

No primeiro trimestre de 2017 o conglomerado alemão produziu 2,7 milhões de veículos - aumento de 7,1% sobre o mesmo período de 2016 - e vendeu 2,495 milhões - retração de -0,5% sobre os 2,508 milhões do ano passado.


Entretanto, a receita global de vendas subiu 10,3%, para um total de 56,197 bilhões de Euros (50,964 em 2016), o que permitiu um aumento de 40% no lucro operacional trimestral para 4,37 bilhões de euros (4,77 bilhões de dólares), ante 3,13 bilhões no ano passado. A margem de lucro subiu a 7,8%, acima dos 6,1% de 2016. As disponibilidades financeiras líquidas ficaram em 23,645 bilhões de Euros (US$ 25,7 bilhões) - estável em relação ao último trimestre de 2016.


Segundo o comunicado oficial, os resultados "robustos" foram parcialmente ajudados pelo avanço da marca núcleo VW, que apresentou lucro de 869 milhões de Euros no trimestre - ante os 73 milhões de 2016.


O lucro operacional da Audi caiu para 1,2 bilhão de euros, de 1,3 bilhão em 2016, em decorrência de custos atribuídos a lançamentos e investimentos em novas tecnologias.


O lucro da Skoda aumentou 32% para 415 milhões de euros, enquanto o lucro da marca Seat aumentou para 56 milhões de euros.


O Bentley continua no prejuízo, mas reduziu a 30 milhões, ante 54 milhões de um ano atrás, enquanto a Porsche teve lucro operacional de 932 milhões de Euros (855 milhões em 2016).

Postagens relacionadas:

22 comentários:

  1. Esse resultado é incrívelmente bom não só pelos 40% em si, mas porque os principais elementos que vão impulsionar o lucro da VW este ano ainda não se fizeram presentes nos balanços, que é o Atlas e o Q5 nos EUA. E, além disso, a Audi, que é a maior cash flow da VW, teve uma despencada de vendas na China (por problemas com revendedores, que já está sendo resolvido), o que derrubou o lucro.

    Ou seja, o Grupo VW teve disparada de lucros, mesmo com a Audi com problemas na China (o seu maior mercado), e sem que Atlas e Q5 ainda produziram efeitos financeiros. A conclusão é que pode-se esperar lucros ainda mais impressionantes para a VW este ano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico triste em saber que a VW vai lucrar tanto e você será esquecido depois

      de gastar tanto tempo promovendo estas vendas fabulosas!

      Excluir
    2. Quanto tempo e desgaste não recompensado, tadinho. Dá até dó!

      Excluir
  2. Li em um site que não lembro qual, que a VW poderia tirar o up do portfólio, devido às fracas vendas. Será que procede? De fato o facelift pode ser a última cartada, e que com esses precos o caminho dele pode se o limbo. Com esses preços ele deve sumir dos 20 mais vendidos no Brasil, infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse povo menos aquinhoado no quesito QI deveria pesquisar um pouco antes de sair relinchando tanto. É uma quantidade de besteiras enorme.
      O sujeito não sabe o que fala, só fala besteiras. E, pior, abre a boca e não se aproveita nada. Só bobagem. Só relinchos, indicando um nível limítrofe de QI.

      O Up! vende em média mais de 7.000 unidades por mês na América Latina, o que é o dobro do Mobi, a despeito de ter um ASP médio em torno de US$ 3.500 dólares acima do carro da Fiat.
      O Up! é um dos maiores geradores de lucro da VW Brasil, e nesta linha 2018 será mais ainda, pois ficou mais caro.

      A estratégia de subir o preço do Up! foi deliberada, para colocá-lo em um patamar superior não só de mecânica, que ele já era, mas também de acabamento, aparência e tecnologia.

      Excluir
    2. Olha Amigo sei que vc tem um bom conhecimento quanto a marca talvez até trabalhe tambem na empresa mas vc está equivocado em duas coisas ai, primeiro o up não vende 7 mil por mês pois a sua producão total chega perto disso em um mes e eles nao vendem 100 % ele é feito em taubaté e hoje a planta de taubate tem a producao anual na casa de 130 mil veiculos e essa producao e dividida com gol(que tambem e feito no abc)
      segundo não é o mais lucrativo nem pau pois a planta foi a que mais recebeu investimento das plantas disparado era pra produzir cerca de 10 mil por mes, na questao custox beneficio o up tem sido um grande problema por isso a mudanca de estrategia e o reposicionamento do carro no mercado... Sem ofensas é só um dialogo

      Excluir
    3. Ah e o voyage tambem que é produzido la...

      Excluir
    4. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tirar o up! do portfólio... putz, esse tal Paulo Jr ou é gozador ou é imbecil ao extremo!
      O up! é um show de tecnologia. Um dos carros mais premiados da indústria automobilística brasileira, revolucionário em termos de segurança e eficiência energética, e claro, maravilhoso de dirigir.

      Para os otários que se ligam em luzinhas coloridas no painel tem Onix e Ka pelo mesmo preço!

      Excluir
    5. Maravilhoso de dirigir? O carro é duro como uma carroça!

      Excluir
    6. Up fora de linha?
      Ele vende mais de 200.000 unidades no mundo todo, e só no Brasil, entre mercado interno e exportações, mais de 7.000 unid/mês, tendo um market-share altíssimo?
      Duvido.

      Excluir
  3. Não entrou um real na minha conta...

    ResponderExcluir
  4. E o up! caiu mais uma posição comparado ao ranking parcial divulgado semana passada. Com a nova versão recém lançada, que teve como mudança apenas a colocação de fita isolante preta na lanterna, deve sair do ranking mês que vem.

    Enquanto todos evoluem (kicks, wrv, Mobi GSR, etc), a VW estaciona no tempo. E nada de novo no horizonte que possa melhorar sua situação. Teremos o novo gol, igual ao atual, o Polo, que tá foi comercializado por aqui e não vendeu bem, e o virtus, que deve ser um voyage mais caro.

    A queda do up! é boa pro consumidor. Assim como aconteceu com o Uno, que a Fiat teve que baixar o preço pra vender, a VW terá que baixar seu preço. E isso beneficia os consumidores. Mas pra vender bem, tem que custar menos que o Mobi. Não é qualquer um que topa pagar mais de 40 mil num carro com painel de kombi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mobi gsr pqp,o desempenho do carro continuou o mesmo com esse câmbio,já o Up imotion chega a 168 km/h e tem aceleração mais rápida,o próximo gol vai vir da plataforma do Up e não de uma plataforma velha como as Fiat faz com suas merdas ambulantes,o polo é um carro mundial e vai vir sob a mqb,não será um palio bombado como o Argh.

      Excluir
    2. O virtus não e o novo voyage, lhes garanto...a concorrência vai ficar no chinelo...a Volkswagen não esta dormindo...

      Excluir
  5. Caraca, 4,7 bilhões de dólares em apenas um trimestre! Nessa toada, com um ano de lucro paga todo o Dieselgate.

    ResponderExcluir
  6. O grupo VW lucra num trimestre o dobro do que o grupo FCA lucra num ano.

    ResponderExcluir
  7. Mas possuem estratégias o globais diferentes. Os caros dá VW são feitos.

    ResponderExcluir
  8. Por que não mostra os dados de lucro da Toyota ?

    ResponderExcluir
  9. fonte? qualquer calculo basico de engenheria de economia contesta facilmente essa conta ae, nao eh tao simples assim, pior q se colocar q teve lucro de 7 quintilhoes vai ter fanboy acreditando , jesus!

    ResponderExcluir
  10. O grupo WV consolida-se como o maior grupo automotivo do mundo.
    Sensacional.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.