Car.blog.br

Pesquisar este blog

Amarok Highline 2017: preço, consumo, desempenho - vídeo

Categorias: , , , 13 Comentários

A Volkswagen do Brasil já está oferecendo em sua rede de concessionárias autorizadas a linha 2017 da picape média Amarok. Neste artigo vamos mostrar em detalhes a versão Highline - exemplar cedido pela concessionária V12 Motors de Brasilia, além de informações sobre as demais versões.

Nova Amarok Highline 2017

O linha 2017 da Volkswagen Amarok é vendida em seis versões, com preços começando em R$ 113.990 reais. O modelo que estamos mostrando neste vídeo é o Highline Cabine Dupla Automática, que tem preço sugerido de R$ 167.990 reais. Há ainda uma configuração acima desta Highline, que é Extreme, precificada em R$ 177.990 reais. O vídeo a seguir mostra os detalhes da versão Highline.



O modelo das imagens está pintado na cor Cinza Indium, que é uma das quatro novas cores da Amarok 2017. Além deste Cinza, há ainda o Prata Mojave, Prata Sírius e o Azul Ravena, exclusivo da série Extreme. São mantidas as opções de branco cristal e preto Mystic, esta última perolizada.

Nova Amarok Highline 2017

A Nova Amarok traz um visual frontal pronunciado, que deu ao modelo um aspecto mais sofisticado. Os aspectos dimensionais foram mantidos. A Amarok 2017 mede 5,25 metros de comprimento e 2,23 metros de largura (espelhos incluídos). O para-choque dianteiro traz linhas retilíneas, destacando as bordas laterais com aparência 3D em torno dos faróis de neblina. As novas tomadas de ar em formato de colmeia seguem as linhas retangulares que moldam toda a parte frontal.

Nova Amarok Highline 2017

A grade do radiador passa a contar com frisos cromados (dependendo da versão), conferindo um ar mais refinado à picape. Na versão Trendline, por exemplo, a grade do radiador é em preto fosco, com um friso cromado duplo na parte inferior.

Nova Amarok Highline 2017

Na versão Highline, que é o modelo mostrado no vídeo, a grade do radiador passa a ser em preto brilhante. Há dois frisos cromados duplos e seis frisos cromados verticais, em sintonia com os novos faróis de neblina, que também têm moldura cromada na versão de topo.

Nova Amarok Highline 2017

Outra novidade da Amarok 2017 é o seu novo protetor de cárter de novo formato, com extensão para a caixa de transmissão, o que confere um encapsulamento ampliado do motor.

Nova Amarok Highline 2017

Nas laterais o destaque fica por conta da nova família de rodas de liga-leve de 16, 17, 18, 19 e 20” – a maior oferta no segmento. As versões S e SE contam com o conjunto de 16” estilo “Korama”, com pneus 245/70. A Trendline traz rodas de 17” estilo “Posadas” e pneus 245/65. Já a Highline, que é a mostrada aí, tem duas opções: 18 polegadas estilo “Manaus” (pneus 255/60) e 19 polegadas estilo “Milford”, calçada por pneus 255/55.

Nova Amarok Highline 2017

O adesivo “4MOTION“ nas laterais da caçamba (está em todas as versões, desde a cabine simples). Opcionalmente pode-se adotar santantônio esportivo na cor da carroceria.

Nova Amarok Highline 2017

Na questão mecânica, a Amarok, em sua versão de acesso, S, conta com motor 2.0 turbodiesel com 140 cv de potência e 34,7 kgfm (340 Nm) de torque, sempre associado ao câmbio manual de seis marchas.

Nova Amarok Highline 2017

Todas as demais configurações, incluindo esse modelo Highline, contam com o motor 2.0 diesel com dois turbocompressores com potência de 180 cv e torque de 40,8 kgfm (400 Nm) com câmbio manual (versão SE) e 42,8 kgfm (420 Nm) com transmissão automática de oito velocidades (item de série nas demais versões). A tração é integral 4 Motion permanente.

Desempenho

Esse conjunto mecânico é capaz de acelerar seus 2.085 Kg (em ordem de marcha) de 0 a 100 Km/h em 11,5 segundos. Isso faz dela uma picape mais ágil que Ranger 3.2 AT6 (11,6 segundos), Fiat Toro Volcano 2.0 Turbodiesel AT9 (12,5 segundos) e que a nova Hilux 3.2 AT (13,9 segundos), ficando atrás apenas da S-10 200 cavalos (10,5 segundos).

Consumo

Em relação ao consumo, a Amarok 2.0 180 cv AT8, segundo dados da Quatro Rodas, em cidade ela consome 8,8 Km/l de diesel, enquanto em estrada chega a 10.8 Km/l. Em nosso percurso padrão, onde a Toro 1.8 Flex AT está fazendo 10 Km/l de gasolina, a Amarok fez 10 Km/l de diesel.

Já o INMETRO aponta um consumo de 8,9 km/l de diesel em cidade, e 9,2 km/l em estrada, lembrando que esse dado já é decorrente da aplicação de um redutor médio de 18%, segundo a norma técnica aplicável.

Interior

O interior da Amarok 2017 é novo, com o novo painel de instrumentos, o qual agrega as novas centrais de informação e entretenimento capazes de espelhar o celular com as plataformas Mirrorlink, Google Android Auto e Apple Carplay. Todas as versões do modelo passam a contar com sistema de freios “Post- Collision Braking” (Sistema de frenagem automática pós-colisão).

Nova Amarok Highline 2017 - interior - painel

O desenho interior é completamente novo, com elementos típicos de veículos de luxo e também um novo instrumento combinado “Premium Color”, o qual apresenta tela colorida 3D de 3,5”. Há ainda novidades como bancos com ajustes elétricos e hastes de troca de marcha atrás do volante (shift paddles).

Itens

Todas as versões da Nova Amarok estão ainda mais equipadas, contando com sistema de alarme acústico e visual para os cintos de segurança não afivelados nos bancos dianteiros. Uma nova tomada de 12V posicionada atrás do apoia braço dos bancos dianteiros equipa as versões Highline e Highline Série Extreme, ressaltando a funcionalidade da cabine da picape.

Nova Amarok Highline 2017 - interior - bancos

A versão Highline passa a contar (de série) com o indicador de perda de pressão dos pneus. Esse sistema (composto de 4 sensores instalados nas válvulas de enchimento dos pneus) mede diretamente a pressão de cada pneu e aciona um alerta no quadro de instrumentos se um deles tiver a pressão abaixo do valor recomendado. Resultado: maior segurança – aumentando a vida útil dos pneus – e menor consumo de combustível.

Nova Amarok Highline 2017

Outra novidade é que airbags laterais de tórax e de cabeça para motorista e passageiro e faróis bixenônio com luz de condução diurna (DRL) em LED passam a ser equipamentos de série nessa versão. O novo painel de instrumentos chama a atenção.

Nova Amarok Highline 2017 - inteiror

O quadro de instrumentos com iluminação vermelha, nas versões S e SE, dá lugar a um novo conjunto com iluminação branca, de leitura mais fácil. As saídas de ar passam a ter formas retangulares e há uma nova faixa decorativa horizontal, que nas versões S, SE e Trendline é na tonalidade “deep inox”, e na Highline, é “bright silver”.

Nova Amarok Highline 2017 - ar-condicionado

 Comandos do ar-condicionado, disposição da régua central dos controles no painel e um amplo porta-objetos na parte central superior do painel: tudo é novo.

Bancos

A Nova Amarok marca a estreia de bancos dianteiros que possuem o certificado “ergoComfort”. Os novos bancos com ajustes elétricos da Amarok (de série nas versões Highline e Extreme) foram certificados pelo instituto alemão “Aktion Gesunder Rücken - AGR” (Campanha para Costas Saudáveis) na categoria “bancos de veículos comerciais leves”.

Nova Amarok Highline 2017- interior

A AGR é uma associação mantida por médicos e terapeutas que promove ações e pesquisas para prevenção de dores nas costas. Os novos bancos contam com ajustes elétricos de 12 vias – ajuste de distância longitudinal (2), ângulo de inclinação do encosto (2), ajuste de altura (2), apoio lombar (4) e ângulo de inclinação do assento (2) – e manual de 2 vias (extensão do assento).

Nova Amarok Highline 2017- interior

A gama da Nova Amarok oferece três opções de sistema infotainment. A versão SE traz de série o novo sistema “RCD 230G”, que já conta com as funções principais de conectividade, tais como: Bluetooth com função streaming de áudio, entradas USB/ AUX-IN e para cartões de memória do tipo SD-card e leitor de CD e MP3.

Nova Amarok Highline 2017- interior

Já a Trendline oferece o “Composition Media”, com tela colorida de alta resolução com 6,33” sensível ao toque, sensor de aproximação e conectividade avançada com os smartphones por meio da tecnologia Volkswagen App-Connect. Assim como o “Discover Media” (disponível nas configurações Highline e Extreme), proporciona a reprodução e operação da tela do telefone celular (smartphone) diretamente na tela de alta resolução do sistema de infotainment, como se fosse um espelho, e sem comprometer a segurança na condução do veículo.

Nova Amarok Highline 2017

O sistema de infotainment “Discover Media” traz adicionalmente recurso de navegação que se destaca pela facilidade de uso e interatividade com o painel de instrumentos, possibilitando uma condução mais segura e confortável. Esse sistema também contempla o “MapCare”, que permite a atualização periódica gratuita da base de mapas durante toda a vida do veículo. Fotos, vídeos e músicas em diversos formatos são alguns exemplos de mídias que podem ser “lidas”.

Nova Amarok Highline 2017- interior

O “Discover Media” conta ainda com leitor de CD, duas entradas para SD-Card, Aux in e porta USB. É possível parear via Bluetooth dois celulares simultaneamente e operar telefone e áudio (streaming). A central de infotainment “Discover Media” permite a locução de mensagens de texto (SMS) do celular por meio dos alto-falantes. E mais: é possível responder por meio de comando de voz a mensagem, enviada em formato SMS.

Nova Amarok Highline 2017- interior

Além disso, o “Discover Media” realiza a interface com o sistema de assistência de estacionamento 'Park Pilot', que além de demonstrar a aproximação de obstáculos na dianteira em manobras de estacionamento, transmite (na tela central do console) a imagem da câmera traseira de estacionamento.

Tecnologia e segurança

Além dos sistemas ativos mostrados acima, a Amarok 2017 conta com freios com ABS “off road”, que otimizam a ação do ABS em solo solto (por exemplo, pedriscos e areia), sistemas ISOFIX para fixação de cadeiras para criança no banco traseiro, de auxílio ao motorista como o BAS (Sistema de Assistência à Frenagem), ASR (Controle de Tração) e EDS (Bloqueio Eletrônico do Diferencial) são equipamentos de série da picape Volkswagen. Juntamente com o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC), a Nova Amarok dispõe para o motorista os sistemas HDC (Hill Descent Control ou Controle Automático de Descida) e HSA (Hill Start Assist ou Assistente para Partida em Subida).

Conclusão


A Volkswagen Amarok 2017 em sua configuração Highline mantém suas tradicionais características de bom desempenho e baixo consumo, associado ao conforto ao rodar tipicamente de automóvel, agregando nesta linha 2017 um visual mais sofisticado e imponente, além de um interior ainda mais sofisticado e tecnológico, com destaque para as novas centrais multimídia.

Postagens relacionadas:

13 comentários:

  1. Esse cinza tá na moda hein...só vejo lançamento nessa cor agora...

    ResponderExcluir
  2. Pick-up muito boa!! É uma pena que nenhuma das que estão disponível no mercado possua freio a disco na traseira; alguém saberia me explicar o motivo?
    Essa passou com louvor no moose test!
    https://www.youtube.com/watch?v=xoHbn8-ROiQ

    Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a V6 tem freios a disco trazeiros!

      Excluir
    2. https://youtu.be/xoHbn8-ROiQ?t=21s

      ^^ Nossa! Que vergonha a Hilux! Totalmente insegura. Falha grotesca de projeto. Acho que projetaram a nova Hilux em computador e esqueceram de testar na prática. E aí, quando vão testar, dá nisso!
      Segurança totalmente comprometida.

      Agora a Amarok foi a melhor de todas, vejam:

      https://youtu.be/xoHbn8-ROiQ?t=21s

      Excluir
    3. É aquela velha história, a frenagem na dianteira tem sempre quis ser mais eficiente em casos de carros com tracao dianteira, mas não sei como anda a tração da Amarok quando só está no modo 4x2 (se é que ela tem essa opção ou se a tração é mais na frente do que attas na hors do 4x4).

      Excluir
    4. Nenhuma picape média adota freio a disco na traseira. Nem Amarok, nem Hilux, nem S-10, nem Ranger e nem nada. É uma questão técnica onde o freio a tambor é mais eficaz e eficiente que o freio a disco.

      E de mais a mais, a Amarok é de longe a picape que freia nas menores distâncias, tanto em terra quanto em asfalto, graças ao seu conjunto superior, e que ainda não foi igualado por nenhuma outra.

      Mas apenas a Amarok vem com ABS Off-Road, e só a Amarok vem com 6 airbgas de série, só a Amarok tem pos-collision brake e só a Amarok tem tração 4 Motion.

      Excluir
    5. Vou repassar algumas informações que já recebi, mas não sei se são corretas:
      1 - Freios a disco e a tambor possuem a mesma capacidade de frenagem, mas o tambor tende a travar a roda com mais facilidade, o que é resolvido com o uso de ABS.
      2 - Freio a tambor é mais eficiente em veículos pesados, devido a maior área de contato entre as sapatas e o tambor, em comparação às pastilhas e os discos.
      3 - Freios a tambor apresentam maior probabilidade de fadiga por aquecimento.
      4 - Freios a tambor são menos eficientes em condições de chuva.

      Excluir
    6. Todas as camionetes fullsize vendidas nos USA tem disco a trás! E a colorado de la (s10 daqui) TAMBÉM!. AO PSEUDO ENTENDIDO q diz tambor é mais eficiente, só se for pra camionetes de shopping como a toro. Quantas vezes entrou barro dentro dos tambores de travar as rodas traseiras ou então pó e essa merda ficar fazendo barulho quando freia. Discos traseiros não ocorrem isso, ou se acontecer, dá um jato de agua que resolve

      Excluir
  3. Tração 4 motion , só isso já faz dela um diferencial.

    ResponderExcluir
  4. nossa que modernidade, colocaram regulagem elétrica no banco!
    a S10 PitBull Executive ja tinha isso a vamos ver, uns 10 anos atras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas o banco da S-10 não é ErgoComfort.
      E a S-10 não tem tração 4 Motion. Ainda precisa da obsoleta alavanquinha da reduzida.
      E o câmbio da S-10 e de todas é de 6 marchas. E a Amarok tem 8.

      Excluir
    2. anda em uma S10 em uma Amarok, e veras a diferença.
      só pra efeito de comparação de torque.
      qual a mais 'xoxa'?
      Amarok torque 42,8 kgfm (1750 rpm)
      S10 Torque 51.0 kgfm.(2.000 rpm)
      Hilux Torque 45,9 kgfm (1.600 e 2.400 rpm)
      Ranger Torque: 47,9 kgfm (1.750 a 2.500 rpm)

      Excluir
    3. E daí. A Amarok sempre foi a mais rápida de todas até a chegada da S-10 de 200 cv, que agora é um pingo melhor. E só. E a Amarok de xoxa não tem nada. Muito rápida e ágil, além de mais econômica.

      E a S-10 pode até ser 0,5 mais rápida, só que pula como uma cabrita, acabamento boquetíssimo, não tem 4 Motion, não tem câmbio de 8 marchas, interior feio, externamente pior ainda.

      Não dá para comparar. AMarok é picape onde deve ser, com tração 4 Motion automática, e carro onde deve ser. S-10 não tem um décimo do Conforto e estabilidade da Amarok.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.