Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi mantém-se líder do segmento premium no Brasil

Categorias: , , , , 18 Comentários

A Audi do Brasil manteve a liderança no segmento premium no primeiro semestre de 2016. A marca de luxo alemã registrou mais de seis mil emplacamentos no período, com o A3 Sedan consubstanciando-se no carro mais vendido do segmento nestes seis primeiros meses do ano.


Segundo o presidente da Audi do Brasil, Jörg Hofmann, a manutenção de liderança no mercado brasileiro de carros de luxo deve-se ao fato de que a marca "teve a menor queda entre suas principais concorrentes".


No acumulado do ano, a Audi vendeu 6.034 veículos. O A3 Sedan foi o mais vendido no mercado de automóveis de luxo no primeiro semestre de 2016, com 2.068 emplacamentos, seguido pelo Q3, com 1.758 carros comercializados.


A montadora anuncia também que todos os investimentos previstos para o Brasil estão mantidos, assim como o cronograma de lançamentos.


Até agora, a Audi já trouxe ao mercado sete novos modelos: A1 Sportback, Q7, TT Roadster, RS3 Sportback, TTS Coupé, o novo A4 e Q3 nacional.

Audi TT-S 2017 - Brasil

Até o final de 2016, serão apresentados novos modelos, como a versão topo de linha do novo Audi A4, a Ambition, com 252cv, A4 Avant, RS 7 performance e o S4. Também desembarcará no país o novo R8, um superesportivo top de linha da marca.

Pós-venda

Na área de pós-vendas, a Audi passou a ofertar o "Service Express", serviço de revisões em apenas uma hora - que é oferecido em cinco capitais atualmente e será ampliado para mais quatro regiões ainda este ano. A marca promete mais uma novidade no segmento de pós-venda no segundo semestre.

Audi S4 2017 - Brasil

Quanto à linha de produção no Paraná, a Audi iniciou a fabricação neste ano do Q3 nacional e hoje produz três modelos nacionalmente: além do SUV, estão em linha o A3 Sedan 1.4 Flex e o 2.0.

Postagens relacionadas:

18 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu até concordo que o c180 e o 320i sejam mais bonitos que o a3 sedan, mas entre o a3 sedan 2.0 e esses outros dois fico com o Audi. Estruturalmente é muito superior, mecânica idem. O interior também tem ótimo nível de acabamento.

      Excluir
    2. Eu acho o contrario, quando eu vejo o AUDI eu vejo uma superioridade dela sobre a BMW e Mercedes que sao belos automoveis tambem. AUDI tem um ar de sofisticacao muito grande, apesar de ter um design simples mas muito elegante.

      Excluir
    3. E outra, acabamento AUDI anos luz na frente dos concorrentes alemans, e muito sofisticado pqp

      Excluir
  2. a audi ta apavorandoa concorrencia ,carros mais bonitos mais tecnologicos .enfim prestigio total para a marca das argolas

    ResponderExcluir
  3. A classe desse carro é o supra-sumo do segmento premium.
    Design limpo, linhas harmônicas, interior impecável, construção e segurança de 1o mundo.
    Diferença abissal para aquela banheira com rodas do Fusion.
    Um, é resultado da engenharia alemã, a melhor do mundo.
    Já o outro é resultado da engenharia......
    Qual mesmo???
    Parabéns Audi!

    ResponderExcluir
  4. A Audi merece os parabéns, pois é a única marca premium que entrega um carro para a realidade do Brasil, confortável, macio, e com preço muito mais justo que seus concorrentes diretos.

    ResponderExcluir
  5. O fato é que o desenho dos BMW e Mercedes se tornaram dia a dia rascunhos mal feitos perto do refinamento do design dos Audi.

    E o mais impressionante é que o design é só a ponta do iceberg, já que em termos de construção, os Audi estão também muito à frente dos Mercedes e BMW. Observem a construção do novo A4, a qualidade de de estamparia da Audi está em um nível que a BMW e Mercedes nem sonham e não são capazes de alcançar.

    Os Audi estão mais leves que seus concorrentes (em média 120 kg mais leves) e os motores são mais potentes, e mais eficientes.

    A Audi está promovendo uma revolução em termos de design, engenharia e tecnologia no segmento premium.

    Só a Audi tem assistente de direção preditiva, só a Audi tem sistema de condução autônoma em congestionamento. Só a Audi tem Virtual Cockpit. É tecnologia e engenharia e doses cavalares, que BMW e Mercedes não conseguem competir.

    Audi hoje está em um Olimpo no segmento premium. Mercedes tá imitando a Hyundai e a BMW se perdeu no século passado com tração traseira.

    ResponderExcluir
  6. Analisando objetivamente os modelos Audi, principalmente o modelo A3 de entrada, sinceramente acho um carro "xoxo", não em termos de tecnologia, mas em questão de design mesmo. O carro não é feio, longe disso, mas não passa ar de sofisticação, diferente dos seus concorrentes diretos, no caso mercedes e bmw, mas custa bem menos também, o que em teoria justificaria a compra. O interior, apesar de sóbrio, com ótimo acabamento e boa disposição, é simples, parece carro médio, não há aquele ar de requinte que encontramos nas concorrentes. Em resumo: Audi a3 é a melhor compra do seguimento quando a questão a ser observada é o custo x benefício apenas e tão somente.

    ResponderExcluir
  7. Pessoal, que fique claro o seguinte: no Brasil desenho rebuscado, cheio de cortes e vincos, é sinônimo de requinte. Aqui, um carro premium tem que ser chamativo, tem que impressionar os outros.
    Design sóbrio, elegante, como da Audi e VW, para o culto povo brasileiro é sem graça, carente de requinte. Da mesma forma, carro tecnológico é aquele cheio de botões e luzes, pro motorista "se sentir numa nave". Isso é tecnologia pro brasileirinho. Sugiro que as montadoras adotem algumas medidas como: pisca alerta com dois botões iluminados (um para ligar, outro para desligar); cada vidro com dois botões iluminados (um para subir, outro para baixar); câmbio automático sem alavanca, com botõezinhos. Putz, isso a Fiat já fez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma diferença absurdamente relevante entre um design rebuscado e um design que apresenta requinte em suas linhas. O Audi está longe de ser feio, mas está mais do que na cara que precisa de uma repaginada, tanto externamente, quanto internamente.

      Excluir
    2. Audi está longe de ser feio, mas está mais do que na cara que precisa de uma repaginada, tanto externamente, quanto internamente.

      Sua afirmação não passa de orelhada, e é baseada única e exclusivamente na sua falta de bom gosto.

      Os fatos dizem exatamente o contrário. A Audi é a marca premium líder de vendas no Brasil, então isso significa que os consumidores que podem comprar esses carros, gostam mais dos Audi que dos BMW e Mercedes.

      A Audi é a marca premium que está em crescimento mais acelerado no mundo inteiro, e inclusive nos EUA o crescimento é de mais de 26%.

      Isso significa que os consumidores do mundo e dos EUA estão gostando mais dos carros da Audi que os da BMW e Mercedes.

      A verdade é que o design dos Audi não é para o bico de macaquinhos brasileiros que não têm dinheiro para comprá-lo, e acham que o supra-sumo do design são os Hyundai.

      O design dos Audi está muito acima dos BMW e Mercedes.

      A Mercedes mesmo está cada vez mais parecida com Hyundai, toda rebuscada, com visual cansado e enjoativo.

      O Audi é o topo de design, elegante e sóbrio, é o top em construção, e o top de engenharia.

      Nenhuma outra marca de luxo tem um design de tanta qualidade quanto os Audi.

      NENHUMA outra marca premium têm um painel como o Virtual Cockpit da Audi.

      NENHUMA outra marca premium tem um sistema de condução autônoma em congestionamentos como o do Novo A4.

      Isso são fatos. Isso são fatos. O resto é orelhada de macaquinho brasileiro apreciador de Hyundai.

      Excluir
  8. Já era hora da Audi lançar a linha do A3 atualizada e vitaminada.
    A maior incidência de unidades nas ruas já tornam o seu visual comum, perdendo o apelo que um carro premium deve ter. Mais um pouco e veremos o A3 em frota de táxi...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente. Mas neste caso não há qualquer relação com design, mas sim com preço, ou seja, se repaginar o modelo mas mantiver os índices de preços com certeza é só questão de tempo para popularizar novamente.

      Excluir
    2. Já era hora da Audi lançar a linha do A3 atualizada e vitaminada.
      A maior incidência de unidades nas ruas já tornam o seu visual comum, perdendo o apelo que um carro premium deve ter.


      A Audi faz os carros mais elegantes e sóbrios do mundo, e ao mesmo tempo belíssimos. Só a Audi consegue entregar design discreto, sóbrio e muito, muito bonito.

      A Mercedes está apelativa, quase uma Hyundai, e seus carros está muito cansativos. Resultado: suas vendas estão com crescimento baixo.

      BMW não sabe mais o que fazer. Vsisual todo recortado e cansativo. Interior muito ruim. Coloca um A4 2017 perto de um Mercedes Classe C e um BMW 320i e parece que o A4 é um carro de outro planeta, de tão mais avançado que é, e isso sem recorrer a apelações como luzinhas coloridas e um monte de black piano que têm nos Mercedes.

      De mais a mais, os Audi são os carros de luxo mais vendidos na Alemanha, e vendem cada vez mais, e o design fica atual por longos e longos anos, pois não apela para modismos efêmeros.

      O resultado disso está aí. A Audi é a marca premium líder de vendas no Brasil, e é a marca premium que está em crescimento mais acelerado no mundo inteiro, e inclusive nos EUA o crescimento é de mais de 26%.

      Agora, para quem acha Hyudai o supra-sumo do design, o Audi pode parecer algo incompreensível para suas limitadas cabecinhas. Mas isso é irrelevante, pois os Audi não são feitos para os macaquinhos amestrados apreciadores de Hyudnai.

      Excluir
    3. Sobriedade é um mérito da Audi, sem dúvidas. O A3 é ainda um carro bonito. Mas isso não o impede que evolua. Tanto que mudou na Europa, tomando ares mais arrojados. No caso do brasileiro, o ideal seria que evoluísse nos recursos mecânicos e tecnológicos também. O modelo não deve se dar ao luxo de ficar desatualizado agora que virou nacional. Quem sabe surja algo novo no Salão desse ano...
      A popularização da marca por aqui e no mundo é um desafio estratégico que deve ser muito bem traçado. Fica tudo muito estranho quando modelos antes ditos premium começam a competir com modelos da Chevrolet, VW, Toyota, Honda, Hyundai e cia. E pior, nivelando-se ao nível desses carros de massa.
      Quanto às outras marcas, seria monótono e acefálico se imitassem a mesma linha de estilo da Audi. As escolas de design são amplas e diversificadas, ainda bem! Rebuscados, apelativos ou polêmicos, MB e BMW sempre viram clássicos com passar do tempo. Mas isso é uma conquista que transcende os desenhos. Elas estão em outro patamar na história do automóvel. E nem cabe aqui comentar.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.