Car.blog.br

Pesquisar este blog

Golf e Audi A3 nacionais: eixo de torção tem custo menor

Categorias: , , 75 Comentários

O jornalista Roberto Nasser aponta em sua coluna desta semana no portal Automotive Business (clique aqui para acessá-la) que a substituição da suspensão traseira dos Audi A3 Sedan e Golf fabricados em São José dos Pinhais (PR) (veja detalhes dessa alteração clicando aqui) teve como pano de fundo redução de custos .


Segundo o jornalista, ambos os modelos, baseados na plataforma MQB, com motor TSI 1.4 flex perdem o eixo Multi Link de braços múltiplos, substituído pelo eixo de torção - solução que remonta ao Passat dos anos 70.


Nasser acrescenta que as versões 2.0 dos dos modelos (Ambition no A3; GTI no Golf), mais caras, poderão manter o sistema Multi Link.

Nota

O fato de a suspensão traseira por eixo de torção ser mais barata que o multilink adotado no Golf/A3 importados não muda a nossa opinião (veja detalhes aqui) de que essa alteração adotada pela engenharia brasileira, assim como a substituição da transmissão de dupla embreagem DSG7 pela automática TipTronic de seis marchas, torna os Golf / A3 nacionais melhores que os importados, levando-se em conta a realidade das vias brasileiras.

A suspensão traseira baseada em eixo de torção ser mais barata que o o multilink (veja diferenças entre os dois tipos, clicando aqui) não nega o fato de que é uma arquitetura fundamentalmente mais robusta e confiável que o multilink, quando menos por adotar uma quantidade de peças móveis significativamente menor.

Assim como no caso da adoção do câmbio TipTronic 6 - caixa reconhecida por sua robustez e confiabilidade (veja vídeo de teste do Golf 4,5 com tal transmissão clicando aqui) -, a adoção de um sistema mais robusto e confiável na suspensão do Audi A3/Golf nacionais  desagrada uma parte ínfima de consumidores - os "entusiastas" -, mas certamente vai ao encontro dos anseios da grande parte de compradores e compradoras que não querem saber que tipo de caixa ou transmissão está em seu carro, desde que seja confortável, macia, silenciosa e robusta (leia-se não exija visitas frequentes às concessionárias para ajustes e manutenções). E que as manutenções, mesmo que eventuais, tenham custos módicos.
\
Golf e Audi A3 passam a adotar o mesmo tipo de suspensão traseira do Corolla

É evidente que o sucesso do Corolla não pode ser creditado  somente ao fato de ele dispor de um eixo de torção na traseira - pois trata-se de um carro de inegável qualidade. Mas, igualmente não se pode negar que é um dos carros maior sucesso do mundo e também no Brasil, e é um carro que nunca se pautou por introduzir a última palavra em termos de tecnologia, mas sempre foi a última palavra em termos de confiabilidade.


E essa foi, ao que parece, a estratégia da Volkswagen/Audi com a nacionalização do Audi A3/Golf: confiabilidade e robustez. Os dois ganham sistemas de suspensão / transmissão muito mais robustos e confiáveis, e, portanto, mais adequados à realidade brasileira. No caso da suspensão por eixo de torçao, trata-se de um esquema que aguenta trancos, buracos, lombadas e todos os maus tratos aos quais as vias brasileiras aplicam aos carros nacionais, sem reclamar, sem alterar geometria, e, com tudo isso, permitindo um ajuste que torna os carros confortáveis e ao mesmo tempo seguros e estáveis.

Já com relação à transmissão, é fato incontestável que o DSG7 é mais eficiente que o TipTronic 6, mas a VW/Audi  Brasil, ao que parece, pelos testes que foram divulgados até aqui, conseguiu contrabalancear essa menor eficiência na tropicalização do motor 1.4 TSI Flex. O resultado é que o Golf/A3 1.4 TSI flex automáticos ficaram até mais econômicos que os DSG7, e sem perda em termos de desempenho (veja dados de consumo e desempenho do Golf/Audi A3 1.4 Flex Automáticos clicando aqui).

Conclusão

O fato de o eixo de torção na suspensão traseira ser um esquema menos custoso que o Multilink não nega o fato de ser também mais adequado à realidade das vias brasileiras, assim como o câmbio TipTronic 6. Ambos são arquiteturas mecânicas mais robustas  e confiáveis, e, portanto, mais adequadas ao Golf e Audi A3 fabricados no Brasil. Ademais, os Golf/Audi A3 nacionais continuam a ser, por larga margem, os modelos referenciais em seus mercados, mesmo com os sistemas de transmissão e suspensão diferenciados em relação aos importados.

Postagens relacionadas:

75 comentários:

  1. Pra começar o Corolla nunca foi oferecido no Brasil com multilink e depois trocado por eixo de torção, portanto a comparação não tem fundamento. A questão não é se o câmbio tiptronic e o eixo de torção tornem o Golf ruim, longe disso, a questão é oferecer um produto de melhor qualidade e depois tira-la, o que faz com que o comportamento dinâmico do carro mude na vida real. Não importa teste de 0-100, quem dirige sabe que décimos de segundo não tornam o carro melhor e sim o fato de esse câmbio ser mais lento nas trocas de marcha, dar trancos apesar de pequenos, e a estabilidade em velocidade acima de 100 km/h muda totalmente comparando as suspensão multilink com eixo de torção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum dos dois dá tranco algum. Ando frequentemente com DSG7 e com o TipTronic 6, e ambos são transmissões ótimas, suaves e sem tranco algum.
      E também é impossível perceber diferença de comportamento dinâmico acima de 100 Km/h entre eixo e multilink. Tanto o Golf com eixo quanto o Golf 7 são ótimos.

      Excluir
    2. Pode ser que haja alguma diferença de comportamento acima de 200 Km/h, mas nessa velocidade é irrelevante essa diferença no Brasil. Pode ser menos irrelevante na Alemanha, onde se anda a mais de 200 tranquilamente nas autobahns.
      Mas no Brasil é totalmente irrelavante, já que essa velocidade nem é permitida, e nem é viável no tipo de estrada que temos aqui.
      Eu prefiro o Golf e A3 nacionais aos importados. E recomendo a quem for comprar, que espere pelos nacionais, pois sao carros mais adequados a realidade brasileira.

      Excluir
    3. Kkkk. Passa em um quebra molas ou em buracos com as duas suspensões. O eixo entorta o carro todo, sacoleija bem mais. Em uma perda de controle o multilink oferece mais controle ao carro... vamos adequar o golf a realidade brasileira? Tira o motor turbo e põe o 2.0 AP do jetta.

      Excluir
    4. Cara, estava até pensando em trocar o carro da minha esposa nesses dias... Se não fosse a zona que está esse país... Mas, enfim, caso fosse, escolheria com certeza o Golf Mexicano... Com o Alemão, faço fácil 18.4Km/litro na anhanguera, 12km/l fácil na cidade... Comportamento dinâmico impecável. Não há lógica em trocar suspensão e câmbio e acreditar que o carro será o mesmo... Além disso, com certeza, em breve, Golf com motor de Fox vai sair perto de 75mil... Ou seja, essa "dica" de esperar pelo Golf Tupiniquim parece mais forçação de barra... Alemão = Mito. Mexicano = King. Brasileiro = ?

      Excluir
    5. O Golf brasileiro vai continuar o The Very Best.
      Obviamente o Golf alemão é superior, mas o nacional vai ser muito bom também, além de ser mais preparado para as nossa situação (câmbio robusto, motor flex, etc).

      Excluir
    6. Vamos, na hipótese, de que a tropicalização signifique uma melhor adaptação à realidade nacional. Mas, o preço refletirá essa substituição, ou seja, o preço será menor? Pois, o custo, sabemos, será bem menor.

      Excluir
    7. Carlos JBS, Alemão = Mito. Mexicano = King. Brasileiro = ?
      creio eu brasileiro = the very best. pq oferece suspensão mais robusta, simples e confiável, ja o alemão é outro planeta tem asfalto plano, macio é adequando para alemão como multilink q é rodar bem macio. ja o brasil não, ja oferece o que aguenta tanta pancadas nas ruas brasileiras, brasileiro = the very best!
      O que ofereceu suspensão para golf no brasil é uma boa decisão!

      Excluir
  2. "teve como plano de fundo redução de custos."
    Será mesmo, Sherlock?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, redução de custos. Mas, haverá redução de preços?

      Excluir
  3. Multilink existe a mais de 30 anos. Se for pensar em robustez tira o motor Turbo também... Tira toda eletrônica do carro, coloca roda aro 15¨ de perfil balão, vidro de manivela, etc...
    Não tem lógica isso... O DSG7 a seco tem ruídos e retenção... Coloca o DSG6 ou DSG7 com óleo... Ou coloca um ZF8, ZF9, CVT, etc... Fala sério...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Focus usa multilink a muito tempo e nunca teve problemas.

      Excluir
    2. Ta na cara que é pra reduzir custo e aumentar lucro. Mas o blog é muito baba ovo da VW pra admitir.

      Excluir
    3. Focus com multilink não dá para o cheiro para nenhum Golf Mk4. NENHUM.
      Alías, Golf MK4 humilha tanto Focus quanto i30, ambos com multilink.
      Manés acham que "multilink" na ficha técnica resolve engenharia incompetente.
      Não resolve.
      Golf mk4 com eixo de torção é 10 vezes melhor em comportamento dinâmico que qualquer focus. Qualquer, inclusive o Focus Mk3.

      Excluir
    4. I30 antigo tinha Multilink, esse novo tem eixo de torção.

      Excluir
  4. Se a justificativa é para se adequar às vias brasileiras então que os veículos de tração animal substituam a atual frota, pois se adequam perfeitamente.. Retrocesso...

    ResponderExcluir
  5. Nossa, o cara descobriu a pólvora; sério que colocaram eixo de torção e Tptronic para economizar?:

    ResponderExcluir
  6. Este blog trata a Volkswagen AG com notável parcialidade. Estamos lendo fãs. Eu adoro a VW, tenho um GOLF MK7 14/15 e adoro o carro, assim como adoro a marca, porém é inegável, para qualquer um com o mínimo de senso crítico, que a única e exclusiva razão para a troca do câmbio e suspensão do GOLF nacional tem como objetivo contenção de despesas. Não há outra justificativa. A suspensão multilink e o cambio dsg são absolutamente confiáveis e estão prontos para enfrentar a buracada brasileira tanto quanto eixo de torção e aisin. Estes são apenas mais baratos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, mas você está enganado com relação à confiabilidade. Há muita reclamação sobre os ruídos do DSG seco nas concessionárias. E reclamações também em relação a ruídos na suspensão traseira do Golf.
      E há problemas sim com a caixa DSG7, cambios travados. Não é um problema crönico, mas é claro e evidente que tanto o multilink quanto o DSG7 não aguentam nem metade do que aguentam Eixo de torção e TipTronic 6. O AISIN 6 eu nunca vi dar problema. Já vi carros com AISIN 6 com mais de 250.000 Km rodados e câmbio com funcionamento perfeito.
      Em termos de confiabilidade e robustez, eixo de torção e TipTroic estão muito à frente de DSG7 e multilink. Muito à frente mesmo,
      É claro que DSG7 é mais eficiente. É claro que multilink é melhor quando se anda a mais de 200 Km/h.
      Mas para o Brasil, para o consumidor brasileiro, é muito sensata a troca para eixo de torção e AISIN6, pois são arquiteturas muito, mas muito mais robustas que multilink e DSG7.

      Excluir
    2. Honestamente eu duvido que com substituições tão importantes a vwb consiga o acerto impecável que o conjunto mecânico do golf ainda possui. Mas o fato, que quis comentar aqui, é que essas mudanças tão defendidas pelo blog são apenas para baratear.

      Excluir
    3. Sergio, vc por acaso trabalha na VW? Se há problema no DSG7 e na multilink pq não resolvem os problemas pontuais ao invés de dar um passo atrás na tecnologia? Não existe capacidade técnica no time de engenharia da VW para isso? Ou pq ofereceram essas features no Golf alemão e mexicano para Brasil se como vc mesmo disse o Brasil não precisa disso? Muitas contradições me levam a crer justamente que a razão é ou redução de custo ou incapacidade da VW de resolver os problemas em cima da melhor feature já oferecida.

      Excluir
    4. Discordo meu caro, mas o que sergio falou aqui são fatos!

      Excluir
    5. Pra quem tem o Golf alemão e mexicano, a VW tem obrigação por lei de dar uma solução técnica dos problemas relacionados a essas features do carro que venderam, ou seja, ruidos e travamentos do DSG7 a VW tem que dar uma solução, o mesmo para a suspensão multilink que faz barulho, problema este que TODA a Europa também reclama, ou seja, não se resume a Brasil e sim globalmente.

      Excluir
  7. Com a BMW não tem esta 1redução de custos'

    ResponderExcluir
  8. Com a BMW não tem esta 1redução de custos'

    ResponderExcluir
  9. "Deesagrada uma parte ínfima de consumidores - os 'entusiastas' -, mas certamente vai ao encontro dos anseios da grande parte de compradores". Partindo da premissa a VW aproveita para extorquir os "gênios". Terceiro mundo não combina com veículos iguais a países desenvolvidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão é muito simples.
      A Volkswagen sabe muito bem que os "autoentusiastas" não tem para onde correr.
      Esse pessoal vai espernear, vai gritar, vai chiar, vai fazer doce, vai até falar que vai pegar um Focus, mas no escurinho do cinema vão cair de boca é no Golfão mesmo.
      E olha que os "autoentusiastas" já está com o pau duríssimo com A3 Ambition 2.0 TFSI, multilink, DSG6, ACC, mesmo com suspensão elevada.
      Esse povo "autoentusiasta" tá pouco se fodendo para barulhinho de DSg. Querem o climax da tecnologia. E para eles vai ter GTI com DSG6 e multuilink, E vai ter o A3 Ambition também.

      E mesmo para o autontusiasta menos aquinhoado na questão "verdinhas". Vcs acham que esse cara que conhece carro vai sair do Golf? Prá pegar o quê? Focus com motor dos anos 90? Carroceria torta, acabamento porco e cãmbio problemas shift que supera-aquece?
      Cruze? Rá..rá...rá...rá.
      i30? Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...
      no Way.
      Esse autoentusiasta vai ficar com o Golfão 7 tiptronic e eixo na traseira mesmo, pois sabe que mesmo menos refinado tecnicamente que o alemão e que o mexicano, ainda assim é anos luz mais carro que todos os demais hatchs médios a venda no Brasil.

      Excluir
  10. A questão é muito simples.
    A Volkswagen sabe muito bem que os "autoentusiastas" não tem para onde correr.
    Esse pessoal vai espernear, vai gritar, vai chiar, vai fazer doce, vai até falar que vai pegar um Focus, mas no escurinho do cinema vão cair de boca é no Golfão mesmo.
    E olha que os "autoentusiastas" já está com o pau duríssimo com A3 Ambition 2.0 TFSI, multilink, DSG6, ACC, mesmo com suspensão elevada.
    Esse povo "autoentusiasta" tá pouco se fodendo para barulhinho de DSg. Querem o climax da tecnologia. E para eles vai ter GTI com DSG6 e multuilink, E vai ter o A3 Ambition também.

    E mesmo para o autontusiasta menos aquinhoado na questão "verdinhas". Vcs acham que esse cara que conhece carro vai sair do Golf? Prá pegar o quê? Focus com motor dos anos 90? Carroceria torta, acabamento porco e cãmbio problemas shift que supera-aquece?
    Cruze? Rá..rá...rá...rá.
    i30? Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...Rá...rá...rá...
    no Way.
    Esse autoentusiasta vai ficar com o Golfão 7 tiptronic e eixo na traseira mesmo, pois sabe que mesmo menos refinado tecnicamente que o alemão e que o mexicano, ainda assim é anos luz mais carro que todos os demais hatchs médios a venda no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então eu vejo o seguinte.
      A estratégia da VW é perfeita.
      Para os autoentusiastas ricos, tem Golf GTI e A3 Ambition (eles já estão derretidíssimos pelo A3 ambition...kkk)...
      Para os autoentusitas "classe média': vai chiar um pouco, mas não vai ter para onde correr: golf 1.4 TSI flex com eixo e tip.

      E com o eixo e tip, robusto, e etc, vai ganhar a massa enorme de consumidores que tá pouco se lixando e nem sabe o que é multilink e dsg e quer um carro com suspensão macia, que dá pouco problema e etc. E esse carro será o Golf/A3 1.4 e tb o 1.6.

      Enfim, VW mandou muito bem.

      Excluir
    2. "Para os autoentusitas "classe média': vai chiar um pouco, mas não vai ter para onde correr: golf 1.4 TSI flex com eixo e tip."
      Para os entusiastas "classe média" existe o belíssimo Jetta Highline, por exemplo.

      Excluir
    3. Carlos, vc é uma FIGURAÇA.

      Concordo com vc, o Golf 1.4 TSI flex está anos-luz da concorrência (focus powerShit mal acabado e obeso, cruze manco e beberrão, Hb30...). E mesmo com o câmbio Tiptronic vai andar muito, principalmente pelo motor estar ainda mais forte.

      Já o A3 Ambition vai ser um espetáculo, conjunto motriz do Golf GTI e refinamento de Audi, um espetáculo.

      Já To vendo que a liderança dos hatches médios e sedãs premium já tem donos: Golf e A3.
      Para o desespero dos haters...

      Excluir
    4. Para os entusiastas "classe média" existe o belíssimo Jetta Highline, por exemplo.

      Jetta Highline todo mundo sabe que é na casa dos 100k.
      Golf 1.4 TSI Tip vai vir a 85, já com couro, e etc.

      Excluir
    5. Jetta Highline parte de 97 mil reais, Golf Highline atualmente parte de praticamente 92 mil reais, aposto ainda que o Golf Highline brasileiro vai vir mais caro.

      Excluir
    6. Pior é que o raciocínio do carlos4carros é bem coerente. Racinonalmente, não tem produto melhor. Cobre todas as posições no jogo. Coitado de quem tem Golf DSG7/multilink qdo der problemas - não vai ter peças de reposição suficientes.

      Excluir
    7. Vai ter pois a Golf Variant manterá o dsg7 e mesmo suspensão

      Excluir
  11. Já vende menos que Focus, daqui a pouco vai vender menos que i30. E quem escreve o blog ou dá razão para a VW, nunca trafegou pelas principais estradas de SP, pra falar sobre a "realidade" brasileira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Golf é o segundo carro mais vendido do planeta. E isso só hatch. Se somar Golf + Jetta (que é o certo para comparar com o Corolla) vende 70% mais que o Corolla.

      Focus não existe.
      No Brasil o Golf até agora era só figuração. Não tinha preço, nem disponibilidade, nem flex, e nem oferta. Agora vai ter tudo isso, e ainda versão 1.6 AT que o Focus não pode ter.
      Agora que o pau vai comer mesmo. Focus vai vender menos que o A3.

      Excluir
    2. Em 2014 o carro mais vendido no mundo foi o Toyota Corolla, em segundo veio o Ford Focus e logo atrás o VW Golf.

      Mas vivemos no Brasil e aqui a vantagem do Focus em relação ao Golf é ainda maior, pois o hatch da Ford é o mais vendido no Brasil e consegue vender mais do que o Golf e o Cruze juntos.

      Fontes:

      ttp://quatrorodas.abril.com.br/noticias/mercado/toyota-corolla-encerra-2014-como-mais-vendido-mundo-829106.shtml

      http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/toyota-corolla-encerra-2014-como-o-mais-vendido-do-mundo

      http://carplace.uol.com.br/hatches-medios-mais-vendidos-setembro/

      Excluir
    3. Golf só com carroceria hatch vende mais que o Focus com Hatch, sedã e Station somandos.

      http://www.car.blog.br/2015/07/corolla-e-lider-e-golf-e-segundo-mais.html

      Se somar Golf Hatch + Golf Sed`(Jetta), o Golf é o mais vendido do mundo:

      http://www.car.blog.br/2014/04/familia-de-carros-golf-e-mais-vendida.html

      E isso porque o Golf é vendido 30% mais caro que o Focus.

      No Brasil o Golf é vendido a 90k, sem desconto, e não tem oferta, pois é importado do México, e tem cota.

      Agora com fabricação nacional, o Golf terá versoes de 70k, e ainda a 1.6 AT (que o Focus não tem).

      Até agora só comprava Focus os desinformados e quem nao tinha dinheiro para pegar um Golf.

      Agora só vai comprar Focus os desinfomados mesmo.

      Golf venderá mais e será mais caro. Como acontece no mundo inteiro.

      Excluir
    4. Fiquei impressionado com a diferença de preços entre Golf e Focus na Europa.
      Na Alemanha, a versão mais barata do Golf começa em 17.900 euros, enquanto a versão mais barata do Focus começa de 12.990 euros.

      Na verdade eles nem são concorrentes, o Golf tem preço muito mais próximo dos premium (A3, 120i, A200) do que do focus (tido como carro de mendigo na Europa).
      E mesmo sendo bem mais caro, o Golf é o carro mais vendido da Europa há mais de 6 anos ininterruptos.

      Excluir
  12. Não é verossímil o fato de que a Toyota adota as soluções mais conservadoras para evitar problemas. O Corolla tem um câmbio CVT com simulação de marchas que é bem diferente do tradicional e uma bela solução que acrescentou desempenho ao carro.

    A vantagem da multilink não é a estabilidade, mas sim a capacidade de ser mais confortável sem perder a estabilidade. A equação é totalmente inversa, a multilink sim é a ideal para o nosso pavimento. O Golf pode até não perder estabilidade, mas vai ficar mais duro no rodar ou pelo menos não vai atingir o refinamento que os veículos com multilink têm. Em se tratando de carros premium como os Audis, isso é um fato grave.

    Essa de a suspensão multilink não ser confiável é simplesmente uma ideia absurda que tem que ter coragem para escrever. Bem diferente de um exemplo clássico da suspensão com braços de alumínio do Passat B5 que realmente não era a melhor solução para o nosso pavimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Corolla tem um câmbio CVT com simulação de marchas que é bem diferente do tradicional e uma bela solução que acrescentou desempenho ao carro.

      Diferente é, mas o CVT de revolucionário e novo não tem nada. Tem na Audi desde os anos 2000 (multitronic) e acabou de ser abandonada.

      A vantagem da multilink não é a estabilidade, mas sim a capacidade de ser mais confortável sem perder a estabilidade. A equação é totalmente inversa, a multilink sim é a ideal para o nosso pavimento.

      Para de escrever que vc só fala besteira. A questão do multilink é sim de estabilidade. Em curvas feitas em altíssima velocidade, carros com eixo de torção apresentam cambagem positiva na roda externa, e perda de contato com o solo na interna, ocasionando o sobre-esterço.
      Nessas situações o multilink tende a manter a cambagem das duas rodas nos níveis de projeto, aumentando o limite de aderência.

      E conforto o eixo de torção é maior pois o eixo funciona como mola de torção, absorvendo as irregularidades. Carros com eixo de torção são mais macios que o multilink, e o exemplo clássico é o corolla (eixo) x Civic (multilink).


      O Golf pode até não perder estabilidade, mas vai ficar mais duro no rodar ou pelo menos não vai atingir o refinamento que os veículos com multilink têm.

      Pare de falar bobagem colega. Qualquer 1ª anista de engenharia sabe que eixo deixa o carro mais macio que o multilink. Se vc não tem capacidade de entender na teria, vai andar em um corolla e num civic e entenderá na prática.

      Em se tratando de carros premium como os Audis, isso é um fato grave.

      Em se tratando de carro premium, o A3 é líder de mercado. E vai vender mais ainda.

      E para o motor 2.0, terá multilink,dsg a porra toda.

      Excluir
    2. "E conforto o eixo de torção é maior pois o eixo funciona como mola de torção, absorvendo as irregularidades. Carros com eixo de torção são mais macios que o multilink, e o exemplo clássico é o corolla (eixo) x Civic (multilink)."

      Deve ser por isso que carros de altíssimo luxo usam suspensão independente na traseira. Sinceramente Carlos, você mesmo criticava o eixo de torção e agora vem defender? Por favor.

      Excluir
    3. O fato de o Corolla ser mais macio que o Civic vem da calibragem dos amortecedores. A multilink permite amortecedores mais rígidos ao nível que seria impraticável no eixo de torção. O simples fato da multilink não fazer os desníveis e imperfeições do solo passar de um lado para outro já deveria ser suficiente para você não ter perdido tempo defendendo o indefensável.

      Piora sua situação quando se vê que a multilink geralmente é fixada com auxílio de subchassi. Ou seja, é possível fazer uma suspensão mais dura sem sacrificar o conforto ganhando assim estabilidade ao passo que uma suspensão estável por eixo de torção será mais dura e tende a passar os desníveis do pavimento e a rolagem lateral.

      Dá pra fazer um eixo de torção macio? Dá. Dá pra fazer um eixo de torção estável? Dá. Dá pra conseguir um acerto entre os dois igual ao conseguido na multilink? Não. O Corolla é um pouco mais macio que o Civic e muito menos estável. O Focus é mais macio que os dois e muito mais estável que o Corolla e mais refinado que o Civic.

      Quer falar de engenharia e defende eixo de torção frente a multilink. Se você tem qualquer contanto com engenharia isso já seria motivo para deixar de tê-lo tamanha insensatez.

      Excluir
    4. Acho a suspensão Multilink do Golf alemão espetacular. Ela é firme, sem ser desconfortável, e é inigualável para o motorista, um tesão mesmo.
      Além disso transmite estabilidade impressionante ao carro em altas velocidades. O Golf faz curvas a 150 km/h grudado no chão. Uma delicia.

      Excluir
  13. Quanta bobagem! Quer dizer que o eixo deixa o carro macio e o multilink deixa duro? Esse entende muito mesmo! Então me diga porque o cruze é duro (eixo) e o focus é macio (multilink)

    ResponderExcluir
  14. Cruze é molenga, não macio. Focus é duro mesmo - por incompetência da engenharia da Ford.

    Os dois perdem em conforto para a maciez (não molenguês) e para a firmeza (e não dureza) do Golf mk4.

    CQD: é tudo uma questão de competência na execução.

    E mais: quem anda em Jetta com eixo e Jetta Highline não percebe a diferença, assim como a Auto Esporte e a 4 |Rodas andaram no A3 com eixo e A4 com multilink e não perceberam diferenças.
    F|atos. Apenas fatos.
    E não vamos falar de Focus e Cruze por aqui. Por favor! Estamos falando de carros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quatro Rodas escreveu o seguinte:

      "durante uma tocada esportiva que o motorista sentirá os efeitos negativos da troca, uma vez que a multilink tem mais recursos para manter o carro agarrado ao solo."

      Excluir
    2. Focus é duro mesmo? O Focus é o carro mais equilibrado entre conforto e estabilidade da categoria. Talvez o Golf seja um pouco mais estável, mas perde em conforto para o Focus, agora com eixo de torção vai perder em estabilidade também.
      O Focus pode ter um monte de defeitos, como acabamento, alinhamento da carroceria, câmbio, mas suspensão não tem como reclamar não.

      Excluir
    3. Focus com multilink toma pau de corolla com eixo,

      http://www.car.blog.br/2015/08/focus-fastback-x-toyoa-corolla.html

      Focus não dá para o cheiro nem para o Corolla. Que dirá para o Golf.

      Excluir
    4. Focus perde até para o Fiat Renegade em desempenho.
      Enquanto o Fiat Renegade 1.8 demora 15 segundos para chegar aos 100km/h, o Focus 2.0 powerShit demora cerca de 5 minutos e 30 segundos, pois o câmbio superaquece de segunda marcha e trava por cinco minutos, para poder esfriar.

      Excluir
    5. Ter multilink ou eixo de torção não faz um carro ficar mais rápido ou mais lento numa prova de 0 a 100. Faça uma curva em alta velocidade com o Focus e com o Corolla e veja qual se sai melhor.

      Excluir
  15. Vc perceberá a diferença entre os jettas olhando a traseira deles de longe! O que tiver um ferro bem a mostra entre as rodas é o do eixo, e o que não se vê nada é o multilink! Pensa em um eixo feio e boqueta aquele do jetta, parece o do Ecosport! kkk

    ResponderExcluir
  16. Galera abre o olho....A discussão não é se o câmbio ou suspensão é mais adequado ou não. O tema é se é mais barato ou não. Entendi que estas trocas podem trazer melhor confiabilidade e robustez, porém quanto vai custar? Pelo que entendi, o carro não está ficando mais moderno, porém será que a Volks vai continuar cobrando o mesmo preço por tecnologias que nitidamente são mais baratas? Só aguardando sair a tabela de preços....

    ResponderExcluir
  17. O FOCUS, com sua suspensão "menos robusta" (já que o blog creditou assim a diferença entre multlink e por eixo de torção) aguenta bem os buracos das ruas brasileiras, e ainda vai fazer curvas muito melhor que o Golf tupiniquim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Focus nunca foi pareo para o Golf MK4 que sempre usou eixo.
      E o Focus jamais será pareo para o Golf.
      Focus é um projeto inferior, de baixa qualidade.
      Pesa 250 kg a mais que o Golf, é 10 cm maior, e tem muito menos espaço interno.
      O motor do Focus é dos anos 90, acabamento de de baixissima qualidade, mal montado.
      Quem compra Focus, tendo Golf no mercado, assina atestado de que não entende nada de carro,
      Em design nao preciso nem falar. Enquanto o Golf é um mito, com identidade, Focus é um mais um ..,.

      Excluir
    2. Golf G7 concordo que é muito superior ao focus. Mas o golf da geração anterior comparado ao Focus de primeira geração é uma carroça com todo respeito, a suspensão do golf não chega nos pés da do focus.

      Excluir
  18. Grande conversa fiada essa, pra boi dormir, me desculpem, o Roberto Nasser está completamente certo; foi pura redução de custos remontando aos anos 70, um involução.
    Retirar o DSG e multilink foi um desrespeito ao comprador de Golf, por que? Porque a economia no custo de produção não será repassada ao preço final e o cliente terá um carro muito inferior e pagando caro. Lamentável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Eddie, pura redução de custos, somente vão piorar os carros, só troca pra compra golf ou a3 com suspensão com barra de torção, ai por esse preço tem muita coisa melhor no mercado.

      Excluir
    2. Pior que não tem Jorge, o Golfão mesmo capado, ainda é muito superior a concorrencia, podes acreditar em mim.

      Só que fazem redução de custo as nossas custas, baita papelão da VWB. Sempre entendi que viria um Golf Trend aspirado com eixo rigido pra acabar de vez com a concorrencia dos compactos premium (HB20 e Fiesta p.ex.), mas mexer no TSI foi brincadeira de mau gosto. Sds

      Excluir
  19. Kkkkkkkkkkkkkkķkkkkkkk O Carlos4Carros é a maior comédia. Entro só para rir dos comentários dele. Pense num cabra coerente com a defesa da marca, mas paradoxalmente incoerente com o que disse ontem e que diz hoje! Kkkkkkkkkkkkkkķkkkkkkk

    ResponderExcluir
  20. RICO de A3/GTI
    MEDIO de TSI
    CARLOS vai de que???😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  21. É torcer para que os potenciais compradores do A3 e Golf nacionalizados não sejam antenados com carros/autoentusiastas e nem conversem com um, para não desistirem da compra (ou façam um upgrade para o GTI ou A3 top, menomale nesse caso).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, quem conhece não compra. Jamais se troca um carro com suspensão independente por barra de torção, é se doer uma matéria com estes comentários.

      Excluir
    2. Exatamente Jorge.
      Considerei as ultimas matérias do Blog com respeito ao eixo de torção e conversor de torque no Golf comparados ao Multilink e DSG como desinformação, não que aqueles componentes não sejam bons e medianamente eficientes, mas nunca, nem de perto podem ser considerados como melhor opção para o Brasil, se comparados ao Multilink e DSG do Golf mexicano/alemão. Lamentável.

      Outro dia vi um video na TV paga dum comparativo num autódromo entre Corolla Altis e Focus Titanium fazendo curva, o Corolla em alta velocidade entrava na curva cabeceando, um carro difícil de guiar se comparado ao Focus. Aí vem dizer aqui neste espaço, que não, que o eixo rígido atende perfeitamente, que a substituição no Golf TSI foi pra melhor, totalmente errado, induzindo os leitores fieis ao erro de avaliação. Tem momentos que me decepciono com a imprensa especializada.

      Excluir
  22. O que me preocupa, sinceramente, é o destino de quem comprou os modelos importados, principalmente em termos de mão de obra, peças de reposição e custo. Como os maior volume dos modelos nacionais terá especificações muito diferentes dos importados, temo que essa tríade se complique. Tomara que eu esteja errado.

    ResponderExcluir
  23. Podemos então concluir que o Golf Variant, que seguirá chegando do México com eixo traseiro tipo MultLink, não estará adaptado à realidade brasileira... hehehehe

    ResponderExcluir
  24. Focus cada vez mais lider, muito mimimi, dsg e multilink sempre serão melhores que aut e eixo rigido, e o focus é excelente carro, só que não andou ou é mal intencionado pra não ver isso.
    Golf ? ótimo carro também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Focus com câmbio problemashift, acabamento porco, teto de papelão e espaço interno de fiesta?
      Passo...

      Excluir
  25. Meu UP TSI atropela qualquer Focus vendido no Brasil, passo também, porem um Golf eu queria e muito, claro que se fosse 1.4 tsi ou GTI esse 1.6 16v passo também.

    ResponderExcluir
  26. Duvido muito que a VW vá repassar essa redução de custos aos consumidores finais (nós, os "otários"). Essa substituição é única e exclusivamente para ganhar mais dinheiro. E vai vender bem porque o nosso mercado é nivelado por baixo. Os outros concorrentes são tão porcaria quanto, pra quê gastar dinheiro com tecnologias substancialmente mais caras? O Golf deixou de ser o melhor e passou a ser o menos pior. E assim nosso mercado segue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brasileiro é trouxa.. vai comprar achando que é um carrão ! O que impoirta aqui é o status... não a qualidade

      Excluir
  27. OBVIO que é custo !!! Por isso não compro carro fabricado no BRASIL! Agora, tentaram justificar a nova suspensão sem argumento algum... vão pagar mais caro no Golf nacional PIORADO ! ponto final! TROUXA de quem comprar !

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.