Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi A6 55 TFSIe quattro: versão híbrida plug-in p/ Europa

Categorias: , , , , 25 Comentários

A Audi apresenta na Alemanha o novo sedã eletrificado Audi A6 55 TFSI e quattro - modelo híbrido plug-in que está em regime de pré-venda na Alemanha com preço sugerido de 68.850 Euros.

Audi A6 55 TFSIe quattro: versão híbrida plug-in p/ Europa
O modelo adota motor 2.0 TFSI combinado com um motor elétrico de 105 kW e acionamento quattro como padrão. A potência total do sistema é de 367 cv, e a autonomia em modo elétrico é de 53 quilômetros (32,9 milhas). Há uma tecnologia de estratégia operacional preditiva para máxima eficiência e muitas viagens usando energia elétrica.


Audi A6 55 TFSIe quattro: versão híbrida plug-in p/ Europa

Seu motor a gasolina de quatro cilindros, um 2.0 TFSI, oferece 185 kW (252 PS). O motor elétrico, integrado ao S tronic de sete velocidades, tem uma potência de pico de 105 kW. O torque do sistema já atinge o máximo de 500 Nm a uma velocidade angular de 1.250 rpm. A bateria de íons de lítio, posicionada na traseira do veículo, armazena 14,1 kWh de energia. Está integrado de forma que o compartimento de bagagem ofereça espaço para bagagem nivelado e conveniente.

O A6 TFSI e 55 quattro é um carro esportivo que é altamente eficiente ao mesmo tempo. Acelera de 0 a 100 km / h em 5,6 segundos e tem uma velocidade máxima de 250 km / h. Com energia puramente elétrica, atinge uma velocidade máxima de 135 km / h. Seu alcance elétrico, medido de acordo com o procedimento WLTP, é de até 53 quilômetros (32,9 milhas). Assim, a taxa de imposto que lhe é aplicada quando usada como carro de empresa na Alemanha é reduzida pela metade. O poderoso modelo híbrido de plug-in é o único sedan premium no ambiente competitivo direto que possui tração nas quatro rodas a bordo.

O conceito de direção do Audi A6 55 TFSIe quattro foi desenvolvido para que os clientes possam dirigir eletricamente a maior parte do dia e, portanto, com zero emissões locais e quase sem som. Eles podem escolher entre os três modos de acionamento “EV” para direção totalmente elétrica, “Híbrido” para a combinação eficiente de ambos os tipos de acionamento e “Hold” para conservar a energia elétrica disponível a qualquer momento.

No modo “Híbrido”, a estratégia operacional preditiva garante a máxima eficiência e a quantidade máxima possível de direção elétrica. Controla o trem de força para que o último estágio da viagem antes de chegar ao destino possa ser coberto no modo totalmente elétrico e a bateria seja carregada antecipadamente pelo motor de combustão, quando necessário. O planejamento preciso de um estágio da jornada é realizado pela assistência preditiva da eficiência. Ele também usa uma grande quantidade de informações, incluindo navegação, eventos de tráfego on-line, o estilo do motorista e os sensores do veículo, como a câmera e o radar. Ele planeja o gerenciamento dos acionamentos e decide entre a rotação livre com o motor desativado e a recuperação por inércia.

Os clientes podem carregar o Audi A6 55 TFSIe quattro em estações públicas de carregamento de até 7,4 kW usando o cabo tipo 3 fornecido. Isso significa que leva aproximadamente duas horas e meia para recarregar uma bateria de alta tensão vazia. Enquanto viaja, o Serviço de Carregamento Audi e-tron oferece acesso a mais de 110.000 pontos de carregamento na Europa. O aplicativo myAudi está equipado com um planejador de rotas que mostra onde estão os terminais. Os clientes podem usar o aplicativo para gerenciar o carregamento e o controle climático antes da entrada antes mesmo de partir. O sistema de ar condicionado opera em conjunto com uma bomba de calor altamente eficiente que utiliza o calor residual dos componentes da unidade elétrica.

Audi A6 55 TFSIe quattro: versão híbrida plug-in p/ Europa

O Audi A6 55 TFSI e quattro tem um caráter distintamente esportivo. A embalagem exterior da linha S, a embalagem preta de estilo, as caixas pretas dos espelhos externos e os vidros de privacidade aprimoram o exterior. Os faróis LED matriciais, assentos esportivos, ar-condicionado automático de quatro zonas, o cockpit virtual da Audi, a suspensão esportiva, as rodas de 19 polegadas e as pinças de freio vermelhas acrescentam mais detalhes. O sedan híbrido plug-in agora pode ser encomendado a um preço base de 68.850 euros e agora está chegando às concessionárias na Alemanha.

25 comentários:

  1. Photoshop das rodas parece q foi feito no paint...
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Daqui a pouco as apezetes aparecem dando pulinhos, gritinhos e ameaçando morder

    ResponderExcluir
  3. Audi como sempre demonstrando porque é a marca supra-premium do mercado. A BMW tem série 5 hibrido plug in com 55 km de autonomia? Não. A mercedes tem Classe E hybrido com 55 km de autonomia e condução autônoma? Não. A Audi tem.

    Audi acima e muito acima de BMW e Mercedes em tecnologia, eletrificação, acabamento, construção, prestígio e status.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Supra Premium que vale menos que a a Hyundai.

      Excluir
    2. Carlota Joaquina, não foi isso que se viu quando saiu o ranking das marcas.

      1 Mercedes tá valendo 4 Audi...
      O que é natual, convenhamos.

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Carlota... Fala do comparativo do HB20 e VW Polo... Principalmente a parte do 0-100 km/h

    ResponderExcluir
  6. Supra Premium que vale menos doq a shithole Ford hahahhaaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Vixi, pisaram no calo do fanboy, coitado.

      Excluir
    3. Os manezitos não têm condições intelectuais de entender a diferença entre valor de marca (subjetivo) com valor de mercado (objetivo).

      Só a Audi vale mais de US$ 2 bilhões a mais que a Ford inteira.

      Audi - valor de mercado - EUR 34,83 billions -> US$ 38,80 billions

      https://finance.yahoo.com/quote/nsu.de/

      Ford - valor de mercado - US$ 36,74 billions


      https://finance.yahoo.com/quote/F/

      Excluir
    4. Mas, enfim, esse é o resultado do desastre da educação brasileira. O povo não sabe ler. Vê uma notícia, não é capaz de entender o que está escrito, entende tudo errado, e sai relinchando bobagens como essa que a Ford vale mais que a Audi. kkkkk

      Excluir
    5. na boa, tenho pena desse povo. O sujeito que repete isso é próximo da indigência. Não sabe ler e não sabe fazer contas básicas de multiplicar e somar.

      Excluir
    6. Vamos lá, utilizando as mesmíssimas fontes do chiliquento:

      https://finance.yahoo.com/quote/nsu.de/
      Audi - US$ 34,743 bi

      https://finance.yahoo.com/quote/F/
      Ford - US$ 36,576 bi

      Quem vale mais? Ou desaprendemos a utilizar a matemática?

      Excluir
    7. Novo cerato com síbolo de mercedez kkkk

      Quem é melhor e quem fábrica carros melhores? Ford ou Audi?

      Vai dormir cara!! Deixa de defecar aqui toda hora!!

      Excluir
  7. Os manezitos não têm condições intelectuais de entender a diferença entre valor de marca (subjetivo) com valor de mercado (objetivo).

    Só a Audi vale mais de US$ 2 bilhões a mais que a Ford inteira.

    Audi - valor de mercado - EUR 34,83 billions -> US$ 38,80 billions

    https://finance.yahoo.com/quote/nsu.de/

    Ford - valor de mercado - US$ 36,74 billions


    https://finance.yahoo.com/quote/F/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sobre incapacidade de entender diferenças você realmente entende. Quer ver?

      1- a enorme e bengosa MULTA do dieselgate aqui é o mesmo que "contribuição compulsória", mas é a mesma coisa né? Não tem diferença (as definições de Imposto se retorcem no dicionário)...
      2- O próprio dieselgate não foi FRAUDE, foi "estratégia de mercado pra beneficiar consumidores", juro que essa eu escrevi rindo.
      3- Golf 1.6 não é MICO, é carro Anti-multas, são coisas diferentes rs...

      E essa lista vai longe...

      Excluir
    2. Gambaleao, show! Se levantássemos todas as pérolas deste sujeito (FabioLM), daria um best-seller!

      Excluir
    3. Gambaleao vendedor da GM, esqueceu de dizer que o DieselGate tiverem várias outras montadoreas envolvidas, e vc não menciona nada, sabe pq? Pq vc é PILANTRA!!

      Excluir
    4. Oh Era Venenosa, bem lembrado! Você tá certíssimo!!! Vou reformular.

      "Dieselgate aconteceu em várias montadoras....... e a única que não foi chamada aqui de FRAUDULENTA foi a volks."

      Valeu pelo alerta, Venonosa!!!

      Excluir
    5. Kkkkkkk era venenosa caiu bem kkkkk

      Excluir
  8. A eletrificação está sendo acelerada entre outras coisas pelo ICCT, um conselho internacional para um transporte limpo (menos emissões), que monitora automoveis e outros transportes.

    Uma das paradas é calcular a emissões de gases vezes a frota vendida e o que passar de determinado parâmetro vira multa por veículo vendido para a mesma empresa. E acredite, lá eles cobram e não sai barato.
    A FCA tentou colar com a Tesla pra baixar os seus números.
    VW não pode nem perder tempo, é a que vende mais então tem que lançar logo seus elétricos (desenvolve-los), jogar tecnologia hibrida onde der, e de quebra ainda adotar nos motores a combustão ainda vendidos medidas viáveis (menor peso, uso de plásticos, stop-start, etc.).
    Aqui no Brasil, é difícil de acreditar mas o etanol deixa a gente bem na fita!! Deus é Pai!!!

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.