Car.blog.br

Pesquisar este blog

Virtus Comfortline AT brasileiro chega ao México: R$ 59.600

Categorias: , , 16 Comentários

A Volkswagen do Brasil inicia a exportação para o México do Virtus - sedã médio fabricado no Brasil. O modelo chega ao mercado mexicano na versão Comfortline 1.6l MSI transmissão automática e manual. O modelo manual tem preço sugerido de $ 275.990 pesos (R$ 55.505), enquanto o automático sair por $ 295.990 pesos (R$ 59.500 reais).

Virtus Comfortline AT brasileiro chega ao México: R$ 59.600

O Virtus chega ao México como evolução do Vento (Polo geração 6 sedã). A estética é exatamente a mesma do brasileiro, com a dianteira inspirada no Polo Europeu, e um estilo traseiro muito semelhante ao novo Jetta. Mede 4,48 metros de comprimento e seu porta-malas contempla 521 litros.


Virtus Comfortline AT brasileiro chega ao México: R$ 59.600

O motor selecionado para o México é atmosférico (MSI) de 1,6 litros , capaz de gerar 110 hp e 15,8 Kgfm de torque. De acordo com os números da marca, chega a 100 km / h em 10,5 segundos com uma transmissão manual de cinco marchas ou em 11,6 segundos com uma transmissão automática Tiptronic de seis marchas.

Virtus Comfortline AT brasileiro chega ao México: R$ 59.600

O interior também recebe a linguagem de design de uma próxima geração da Volkswagen. Para o México só na versão Comfortline - o intermediário em outros mercados. Entre seus equipamentos, encontra-se infotainment com tela de 6,5 ", compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado manual, cruise control, computador de bordo e sensor reverso.

Virtus Comfortline AT brasileiro chega ao México: R$ 59.600

Em relação à segurança , o Latin NCAP premiou o Volkswagen Virtus com uma classificação de cinco estrelas. Para o México adota-se o mesmo equipamento testado no Latin NCAP: freios ABS, controle eletrônico de estabilidade e quatro airbags.

Virtus Comfortline AT brasileiro chega ao México: R$ 59.600

O Volkswagen Virtus será colocado acima do Vento e abaixo do Jetta.

16 comentários:

  1. E ai Carlos doente nosso virtus já está no México que tu dis doente Carlos ou Carlos doente

    ResponderExcluir
  2. Esse deveria ser o interior do MSI vendido aqui, cabendo a diferenciação para o Comfortline ficar apenas por conta do motor e aspectos externos.
    Mas não, a VW prefere manter aquele interior com aspecto de Gol de entrada.
    O Brasil é ridículo.
    Provavelmente este será mais barato pra eles do que é pra nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Polo é um carro bacana, mas o acabamento interno pisou na bola.

      Excluir
    2. Troquem o disco. Já refutei esse argumento falho. Acabamento não se resume a cor do plástico. É exatamente o mesmo plástico, só muda a cor.

      Excluir
    3. Até bonitinho esse Voyage

      Excluir
    4. Daniel MB, acabamento se resume a nobreza dos materiais utilizados (quanto mais materiais mais caros, melhor) qualidade dos plásticos, montagem e resistência. Isso todos sabem.
      Todos sabem também que o acabamento do Polo/Virtus MSI é o mesmo dos Highline. Todos são ruins, pior ainda nos de entrada, porque o aspecto é de carro de firma.
      Não por acaso, são da mesma qualidade Gol e T-Cross.
      Isso é normal, a maioria dos carros do Brasil tem acabamento ruim.
      O problema dos VW é a forma que a marca lida com isso nas versões de entrada. Quem compra um Argo 1.0 de entrada encontra o mesmo painel de quem compra o Argo top de linha, mesmos cromados, mesmos black pianos, mesmo acabamento de volante. Quem compra um Polo 1.0 vai encontrar o interior todo fosco, sem nenhum detalhe, todo simplório, com cara de carro de firma. Quem quer algo mais elaborado e com aparência melhor, só encontra nas versões topo.

      Excluir
  3. a pergunta: fabricado aqui, paga transporte e é mais barato que o vendido no Brasil? é... vai demorar muito ainda para a igualdade que nem o partido dos trabalhadores fez, PT=aumento de impostos kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueceu da margem de lucro estratosférica mister sapiência

      Excluir
    2. stachissini = marmita de bandido, em italiano

      Excluir
    3. Em engraçado o sujeito colocar a responsabilidade da alta carga de impostos do Brasil no PT. Entenda, o PT governou o Brasil por 13 anos. O Brasil tem mais de 500 anos. Se você entende um pouco da história do seu país, sabe que desde que o Brasil ainda era uma colônia, a coroa portuguesa extorquiu quem aqui morava com seus impostos abusivos. Isso não mudou com a independência, a carga tributária no Brasil continua altíssima e continuará assim.

      Excluir
  4. VW Up! Polo Virtus TCross vendidos no mercado norte americano!

    ResponderExcluir
  5. Ué, ainda não saiu o relatório de emplacamentos da FENABRAVE para o mês de julho?

    ResponderExcluir
  6. Vai tomar um surra do Versa, que por lá é o automóvel mais vendido desde 2016. Ainda mais agora que a Nissan irá iniciar a produção do Versa no México, com vendas iniciadas em outubro.

    ResponderExcluir
  7. Eles nos mandam Fusion e a gente retribui com boquetagem de plástico duro

    ResponderExcluir
  8. Ainda bem que eles não mandam as carroças que eles tem por lá também, como os Gm Aveo, Spark, um tal de Beat, uma minivan da Toyota chamada Avanza, que é 10X mais feia que a Spin e o tal do Yaris R.
    Sem falar no Polo e Polo Sedan (Vento) da geração passada que são vendidos por lá, completamente desnecessários aqui.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.