Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo Corolla 2020 chega em setembro com preços (estimados) começando abaixo de R$ 100 mil

Categorias: 95 Comentários

A Toyota do Brasil lançará no mercado nacional a nova geração do Toyota Corolla, já como linha 2020, no próximo mês de setembro. O carro chegará às concessionárias no dia 12/09. Os preços devem começar abaixo de R$ 100 mil, para o GLi, e atingir quase R$ 130 mil no topo de gama, Altis, com motor híbrido flex.


No dia 12 de setembro o carro será apresentado oficialmente ao público no evento "Vip Day", organizado simultaneamente por todas as concessionárias da marca no Brasil. O sedã chega em três versões: GLi, XEi e Altis, este último com motor híbrido.



Além do propulsor híbrido, o Corolla Altis terá ainda o sistema Toyota Safety Sense, que é um pacote de segurança e assistência a condução que incorpora uma série de recursos como piloto automático adaptativo e frenagem autônoma de emergência.


O motor dos modelos de acesso, GLi e XEi, será o 2.0 aspirado, porém com injeção direta, e potência na casa de 170 cv. O topo de gama, Altis, contará com um quatro cilindros 1.8 de 101 cv associado com um outro motor elétrico de 72 cv. A potência total de saída do conjunto será de cerca de 125 cv. O torque, porém, será o diferencial, como é característico de motores elétricos - estima-se uma aceleração de 0 a 100 km/h em torno de 10 segundos.


A transmissão em todos os caros é automática CVT, porém com a novidade de que tal transmissão contará com uma 1ª marcha convencional, eliminando a sensação de embreagem patinando nas transmissões CVT convencionais. Depois que o carro sai da inércia, entra em funcionamento as relações continuamente variáveis da transmissão CVT.


Em relação à produção, o Novo Corolla será fabricado em Indaiatuba. A unidade está sendo preparada e recebendo novos equipamentos para a fabricação da nova geração do Corolla.


O atual modelo já deixou de ser produzido, e as unidades que estão nas concessionárias são de estoque.


O início de produção em série do novo Corolla no Brasil ocorrerá dia 19 de agosto - data que permitirá às primeiras unidades chegarem às concessionárias no começo de setembro para a apresentação ao público.


O Novo Corolla 2020 mede 4,63 metros de comprimento, e 1,78 metros de largura. A altura é de 1,435 metros, enquanto a distância entre-eixos é a mesma do atual: 2,7 metros.


Todas as versões serão aprimoradas em termos de equipamentos em relação ao modelo atual. No segmento de entrada, o GLi, deverá ganhar recursos que hoje estão apenas no XEi, como piloto automático e faróis de neblina, mantendo bancos em couro.


Apesar disso, o foco do lançamento será mesmo na versão topo de gama, a Altis, que carregará a principal novidade tecnológica, que é o motor híbrido flex e os novos sistemas de assistência a condução, que inclui ainda sistema de reconhecimento de sinais de trânsito.


Os preços serão divulgados no nos primeiros dias de setembro, mas devem começar ligeiramente abaixo de R$ 100 mil, chegando a quase R$ 130 mil no modelo topo de gama.


O que tem preço abaixo de R$ 100 mil será o Corolla GLi.


Já o model intermediário, o XEi, será cerca de R$ 9 mil acima, ou seja, algo em torno de R$ 108 mil. A versão XRS não será ofertada nesta etapa.


Por fim haverá o topo de gama, Altis, com preços entre R$ 124 mil e R$ 127 mil reais.

Toyota Safety Sense (TSS) - detalhes


O TSS é um pacote de recursos de segurança oferecido em outros países, e que chegou no Brasil por meio do novo RAV4 Hybrid SX.


O TSS adota um radar e uma câmera frontal para analisar o ambiente e emitir alertas para o motorista e adotar medidas automáticas de segurança.

Pré-colisão frontal (PCS)


Um dos sistemas é o PCS, que é basicamente um sistema de alerta de pré-colisão frontal. Ele detecta se o carro está na iminência de uma colisão e avisa o motorista. Caso este não tome medidas para evitar, o sistema aciona os freios automaticamente.


Com isso, ele ou evita a colisão, ou mitiga seus efeitos.

Alerta de mudança de pista com condução assistida (LDA)


Outro sistema que estará presente é o LDA, que, em determinadas circunstâncias, consegue detectar desvios de pista anormais, e inclusive corrigir automaticamente a rota, atuando no volante de direção.


Dessa forma, o Corolla é capaz de se manter automaticamente na pista, seguindo as faixas de transito e o carro que vai à frente.

Comutação automática de faróis altos.


Esse sistema, chamado de (AHB), é projetado para evitar ofuscamento dos motoristas dos carros que vem no sentido oposto. Então ele comuta automaticamente entre farol alto e baixo para evitar problemas aos demais.


Controle de cruzeiro adaptativo (ACC)


Assim como já existe em outros carros, o ACC ermite a condução a uma velocidade constante pré-determinada, mas ajusta também a distância do carro que vai à frente.


Dessa forma, o sistema reduz automaticamente a velocidade se um carro mais lento aparece à frente do Corolla.

Com informações: UOL Carros

95 comentários:

  1. pensa num carro que ficou bonito hein.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Nunca cogitei ter um Corolla, mas agora tá na mira como próximo carro.

      Excluir
    2. Esse está bonito, perdeu aquele ar de carro antiquado, mas ainda é preciso saber como se comporta, pois, todos que dirigi até hoje, são sem tempero algum... tipo comida de hospital...

      Excluir
    3. Nos últimos 10 anos, 4 versões...

      Excluir
    4. E ainda vem com uma televisão de 40" apoiada no rack....kkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  2. o rei terá uma nova versão que sim vai causar um hecatombe no mercado.... que ressucitará o segmento dos sedans médios no Brasil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vai vender muito mesmo, o corolla hoje respira os ventos q santana e monza ja respiraram um dia.... brincafeiras aparte os vovodevem está loucos kkk

      Excluir
    2. O engraçado é que o híbrido nos EUA é o Corolla de entrada, aqui será o topo de linha , falta incentivos aos híbridos por aqui, e ainda os governadores querem aumentar impostos. País de m.

      Excluir
  3. por fora ta bacana , agora por dentro,esse painel central parecendo de city car

    ResponderExcluir
  4. É legalzinho esse novo Corolla. Eu só não gostei de 3 pontos: exterior, interior e a mecânica.
    O design externo é pesado, muito emperiquitado. É estranho que em um carro novo tenha que se recorrer a tantos frisos e elementos cromados. Isso mostra que o design já nasceu velho. Os faróis são esquisitos, e não ornam com a traseira. No geral o visual desasgrada.

    O interior o problema são muitos. Primeiro a aparência pobre, sem luxo. O painel é inteiramente em plástico duro, com um revestimento engana trouxa em material macio. A central multimídia não tem Android Auto, uma piada. Então esquece de usar o Waze.

    Os bancos são muito grandes e ocupam muito espaço.

    A mecânica é outro foco de problemas. Os motores são antiquados, sem turbo. E o h[íbrido é lerdo, com potência sofrível. Fora que o que economiza em combustível, gasta nas bateriais, que são caríssimas.

    Eu não testei e não gostei. Achei o carro muito oscilante, com ajuste muito macio de suspensão. A suspensão traseira multilink é caríssima de manter. E no Brasil vai entortar fácil, com muitos buracos.

    Não recomento. Esse carro caminha para um flop homérico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc salientou pontos q tb não gostei tirando um pouco a parte externa q está bom ,mas interior e mecanica ...fico com cruze e jetta

      Excluir
    2. sim, quero deixar claro que não sou fan-boy da Toyota, portanto minhas observações são essencialmente técnicas, com o intuito de fazer uma crítica construtiva para melhorar o produto.

      Excluir
    3. C4c e thieng só falaram verdades. Cruze ou Jetta, leve vantagem para o VW GLI. Civic também no páreo.

      Excluir
    4. Falar em acabamento fraco defendendo constatemente os VW é até uma ironia.

      Excluir
    5. Realmente não tem como você testar até porquê ainda nem foi lançado, e a Toyota não mandaria um amador como você analisar o modelo mais importante da sua gama. Não acredito que o fato da Toyota usar aspirado seja o problema, claro que um turbo é algo muito melhor, mas temos até modelos Porsche e Lamborghini usando aspirados, então tudo depende da construção final do motor, americanos por exemplo não curtem muito motores turbo, e ainda assim possuem melhores motores que os nossos turbos. O interior em plástico duro não chega a ser um problema, até porquê estamos no Brasil, e aqui existe plásticos duros até em carros que não deveriam como por exemplo Jaguar, que usa alguns elementos interiores em plásticos. T-Cross é outro exemplo, na versão topo de linha deveria entregar menos plásticos, não que isso faça do T-Cross um SUV ruim, de forma alguma, é um ótimo produto, talvez até o melhor do segmento.

      Excluir
    6. E eu descordo de você que os bancos grandes sejam um ponto fraco, eu com meus 1,95 de altura e 98 kg's é perfeito para mim, e para baixinhos será melhor ainda, pois a pessoa ficará muito bem encaixada nos bancos.

      Excluir
    7. Tales, americanos tem motores grandes sem turbo, mas pequenos não necessariamente. Um bom turbo sempre será melhor que um bom aspirado. E o motor do Corolla que chega agora, não consegue nem chegar no nível do motor da Ford, o 2.0 do Focus que tem 178 cv e 22,5 kg de torque, desde 2013! Então, não há nada de extraordinário nesse motor do Corolla, é só mais um atraso que eles ainda não tinham.

      Excluir
    8. Como eu mencionei um turbo é muito melhor, porém um motor aspirado muito bem construído não chega a ser algo muito negativo, de fato aspirado não é melhor que um turbo, porém motores aspirados conseguem entregar o básico que se procura em um automóvel.

      Excluir
    9. Vc sabe q o macio do Jetta é real e não uma capa como essa aí , e imagina se o painel desse ai fosse do Jetta ,vc iria falar tanta coisa kkkk essa tela flutuante aí com essa saidinha de ar ..em fim não curtir ..agora a traseira está muito bonita ,gostei d mais e com certeza vai vender horrores se a Toyota não aloprar ,mesmo assim ainda vende ,eu entendo q muita gente gosta de cruze ,Jetta até fusion ,mas são pessoas hoje presas a tipos de carros como o Corolla por exemplo e o Onix ,são moedas de troca .

      Excluir
    10. Ou Carlos doente Carlos fanático Carlos doente teu problema e sério qualquer marca do mundo gostaria de ter o Corolla como o seu produto.carlos doente

      Excluir
    11. Assim como QQ marca queria Jetta ,Passat ,Tiguan e golf

      Excluir
    12. " A central multimídia não tem Android Auto, uma piada. Então esquece de usar o Waze."

      Errado senhor Carlos, Corolla terá Apple Carplay e Android Auto.


      https://www.uol.com.br/carros/noticias/redacao/2019/08/06/toyota-se-rende-e-novo-corolla-2020-tera-apple-carplay-e-android-auto.htm

      Excluir
    13. Será que vai vender bem com tantos pontos negativos?

      Excluir
    14. Depois da sua análise técnica (e previsão de que o carro vai 'flopar'), acho que a Toyota vai cancelar o lançamento do novo Corolla no Brasil e deixar de vender o carro no resto do planeta.

      Excluir
    15. Faltou plástico duro, principalmente brilhante, tipo um cinza ou vermelho, ter versões tamanho P,M, G e GG. Além de um monte de opcionais a preço surreal... Aí o Carlos acharia bom, ah e o essencial emblema da montadora predileta dele...

      Excluir
    16. "Os bancos são muito grandes e ocupam muito espaço."
      Que sujeito mais engraçado. KKKKK
      Ninguém precisa rebater os argumentos dele, deixa ele passando vergonha sozinho.

      Excluir
  5. Belo carro, agora com mecânica atualizada. Será mais invencível ainda.

    ResponderExcluir
  6. Lindo carro, teria um sem problemas, dependendo do preço vai vender muito mas acho que a Toyota sabe o que tem e vai "valorizar"...

    ResponderExcluir
  7. As versão de entrada incorporou itens que já haviam no Jetta da geração anterior, lembrando que ESP chegou no Corolla um dia desses, injeção direta o Up! tem desde 2014. Novidade mesmo só esse motor hibrido, de resto é o mesmo tiozão superestimado, sonho de consumo dos advogados, atende bem seu público.

    ResponderExcluir
  8. Uma pena a Ford ter desistido do Focus, o modelo novo lançado na Europa dá de 10 a zero nesse Corolla.
    Tem muito mais recursos de segurança, tem motor turbo 1,5 de 182 cv e 24,5 kg de torque (com gasolina, imagine flex), tem câmbio automático de 8 marchas e a insuperável dirigibilidade/estabilidade da linha Ford.

    ResponderExcluir
  9. Estou falando há tempos que o Híbrido virá a menos de 130k e o povo duvida.

    Esse preço, menor que HRV Turbo e perto do T-Cross top deve fazer com que muita gente que tá pensando em migrar para SUVs compactos volte ao sedã médio da Toyota.

    Bateria com garantia de 8 anos, torque abundante para andar bem na cidade e ultrapassagens na estrada muita economia de combustível, acho que vai ter fila de espera no lançamento e até ágio nos primeiros meses.

    Falando apenas no segmento, quem quer um design mais chamativo, tem a opção do Civic Turbo, que é um ótimo produto, porém apenas a gasolina perde longe em custos de rodagem e sustentabilidade. O Cruze oferece bom desempenho e uma boa dose de tecnologia autônoma e preço competitivo. Quem quer um carro mais esportivo e que certamente anda mais, há o Jetta GLI no mercado, porém a um preço maior. Os outros players são irrelevantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, que papo é esse de torque abundante? Você já viu os testes do Prius, que usa o mesmo conjunto de motores? O carro é lento para a categoria. E você pelo jeito não sabe como o carro funciona, na estrada só usa o motor elétrico se tiver carregado, se não tiver é só o fraquíssimo motor 1.8 de 101 cv com álcool. E em muitas ocasiões o elétrico estará sem nada para oferecer na estrada, não se iluda!

      Excluir
    2. Desconhecido, o Prius é o Prius, o Corolla é o Corolla, mesma plataforma, carro diferente! Seria algo como se você me dissesse que o desempenho do Polo é igual ao do Golf, não é.

      O torque do motor elétrico, além de amplo é disponível a partir de 0 rpm, se já andou num elétrico, sabe do que estou falando. Óbvio que não dá pra comparar com um Jetta GLI, mas sim, o carro vai arrancar bonitinho, como um sedã deve fazer.

      O motor elétrico atua na cidade em baixas velocidades e quando precisa de força na estrada, em uma ultrapassagem por exemplo.

      No mais, estude um pouco e leia testes internacionais do novo Corolla, vai se surpreender!

      Excluir
    3. Júlio, você continua desconhecendo o que está escrevendo.
      Não importa se o torque do elétrico começa em 1 rpm, se ele não tem carga (estiver descarregado), isso não é um carro elétrico é um híbrido, onde o motor principal é o motor a combustão de ciclo Atkinson, o elétrico é auxiliar e tem pouca autonomia. Se você não entender isso fica difícil o diálogo, precisa ter conhecimento. O Prius usa a mesma plataforma do Corolla tem melhor aerodinâmica e é mais leve, então a sua teoria está furada. E os testes internacionais dos quais você está falando, outro desconhecimento, não são com o mesmo motor a combustão do nosso Corolla, lá fora o Corolla híbrido usa o 2.0 que tem mais potência e torque, o nosso é o 1.8.

      Teste do Prius no Brasil:

      Aceleração 0 a 60 km/h: 5,0 s 0 a 80 km/h: 7,8 s 0 a 100 km/h: 11,4 s Retomada 40 a 100 km/h em D: 9,6 s 80 a 120 km/h em D: 9,7 s.

      Nada esperto, números de carro 1.6 aspirado.

      Excluir
    4. Júlio, mais um pouco de informação para reforçar o que eu falei sobre o teste do Prius:

      "Mesmo a velocidade máxima divulgada em outros países (no Brasil é omitida) mostra variação entre 165 e 180 km/h, um tanto baixa para um carro de 123 cv com excelente aerodinâmica (Cx 0,24). No hipotético uso em uma Autobahn alemã sem limite de velocidade, se o motorista mantivesse o tempo todo o pé no fundo, uma vez que se esgotasse a carga das baterias se contaria apenas com o motor a combustão de 98 cv para continuar tocando o carro."

      Excluir
    5. Nossa, Desconhecido! Além de não entender nada do que você mesmo tá falando, ainda acha que tá arrasando! hehe

      Em diversos países o Corolla usa o motor híbrido 1.8, em outros o 2.0. Em nenhum lugar o 1.8 flex de ciclo Atkinson, que vai estrear no Brasil.

      E realmente você não entende do que está falando quando compara o Prius com o Corolla. Acredito que não saiba nem o que é "plataforma" de automóveis. Dica: não confunda com "chassi" que é algo que nem existe mais nesse tipo de carro ou com "estrutura." O Corolla é um projeto mais novo.

      Quando você quer desempenho, no caso de 0 a 100, nunca vai ser só com o motor elétrico, ele vai atuar juntamente com o motor convencional. Então não faz sentido você falar em bateria descarregada, quando você tiver conhecimento do que é um híbrido ou um elétrico e qual a diferença de funcionamento entre ambos, a conversa fica mais técnica.

      A potência e torque são combinados entre elétrico e flex por atuarem em conjunto, não são números somados pois a curva de potência e torque tem que ser combinadas para ter os números de pico.

      Toda essa discussão se torna inútil quando analisamos a proposta do carro. É claro que ele não é feito para arrancadas ou competições. Quem compra híbrido quer economia e sustentabilidade. Porém os números do Corolla serão melhores que o do Prius.

      Excluir
    6. Júlio, mais um pouco de informação para reforçar o que eu falei sobre o teste do Prius:

      "Mesmo a velocidade máxima divulgada em outros países (no Brasil é omitida) mostra variação entre 165 e 180 km/h, um tanto baixa para um carro de 123 cv com excelente aerodinâmica (Cx 0,24). No hipotético uso em uma Autobahn alemã sem limite de velocidade, se o motorista mantivesse o tempo todo o pé no fundo, uma vez que se esgotasse a carga das baterias se contaria apenas com o motor a combustão de 98 cv para continuar tocando o carro."


      Novamente comparando alhos com bugalhos. O Prius não é o Corolla. E mesmo numa Autobahn há descidas, curvas, locais onde você precisa de freios e o motor elétrico atua como gerador. E quando não há, o próprio motor a combustão gera energia para a bateria, ou seja, nunca vai acabar a bateria nessa situação. Quando divulgam que a autonomia em modo totalmente elétrico de um veículo híbrido é de X, é na hipótese do motor à combustão estar sem combustível para atuar como gerador.

      Só pra constar, seria algo como se você me falasse que se andar com o farol ligado a noite toda, vai acabar a bateria do carro, não vai. O alternador do carro híbrido é dimensionado para recarregar todas as baterias do carro.

      Excluir
    7. Nesses carros, o sistema sempre mantem carga na bateria. Sempre haverá energia para atender à demanda na estrada, que ocorre em subidas e ultrapassagens, porque quando se tira o pé na descida, o sistema funciona domo um gerador. Já fiz viagem longas com um Prius e a sempre havia de meia carga para cima disponível.

      Excluir
    8. Os dois estão errados.
      Com o pé embaixo a bateria acaba sim, e quando o motor a combustão entra para carregá-la ele dispõe de menos potência ainda.

      Júlio, você não sabe nada!

      A plataforma do Prius e do Corolla é a mesma ela se chama TNGA.
      Sim o Prius é mais leve, sim a aerodinâmica do Prius é melhor.
      Sim o motor 1.8 é o mesmo, são 98 cv com gasolina (o mesmo que o nosso terá) e no nosso serão 101 cv com álcool, e isso não é o suficiente para ele ser mais rápido, mais um erro seu.

      O texto que eu coloquei é de um ENGENHEIRO MECÂNICO super gabaritado, o Felipe Hoffmann, ele fez o teste de um mês com o Prius e dissecou o carro de forma técnica irrepreensível, portanto o texto é qualificado e sério, com embasamento técnico e científico.

      Quer aprender mais, leia o teste todo:

      http://bestcars.uol.com.br/bc/tag/prius-um-mes-ao-volante/

      Excluir
    9. Mais um trecho da análise do Felipe Hoffmann:

      " Na subida de serra o hibrido acaba em desvantagem: usa o motor a combustão o tempo todo, não consegue recarregar as baterias e ainda transporta mais peso que um carro normal."

      Excluir
    10. A plataforma do Prius e do Corolla é a mesma ela se chama TNGA.
      Sim o Prius é mais leve, sim a aerodinâmica do Prius é melhor.
      Sim o motor 1.8 é o mesmo, são 98 cv com gasolina (o mesmo que o nosso terá) e no nosso serão 101 cv com álcool, e isso não é o suficiente para ele ser mais rápido, mais um erro seu.


      Meu caro desconhecido, você que não sabe de nada. Não sabe nem o que é plataforma. Sabe o que significa TNGA? ou MQB?

      Outra coisa, vou repetir de novo: o Prius não é o Corolla. Esses testes todos aí, não valem para avaliar o carro que ainda nem está no mercado brasileiro. Mas, se você quiser realmente aprender, posso te passar uns links de matérias da imprensa europeia.

      AH, em nenhum momento eu disse que o carro é perfeito não. E diferente da maioria do povo aqui, não sou apenas um lunático por uma marca apenas.

      Eu também não falei que o carro vai ser um foguete ou algo assim, apenas disse o óbvio que vai ter desempenho melhor que o Prius e suficiente para a proposta.

      Excluir
    11. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    12. Os senhores estão esquecendo do principal propósito de um carro híbrido, ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL.
      Quem quer ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL não quer correr.
      Parem com esse mimimi.

      Excluir
  10. O "VoudeBike" cravou que o Golf iria vender 6.000 unidades por mês. Hoje não vende 6 unidades.

    Agora previu que o Corolla vai flopar. Resultado provável: fila de espera de 8 meses pra conseguir um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo depende do preço e outra todo mundo hoje quer SUV , a Toyota tem q correr pq infelizmente essa categoria TB está caindo ,talvez não morra mas até um tio meu q só teve sedan já quer um SUV

      Excluir
  11. Esse carro é demais, quem já dirigiu sabe do que eu falo. Em termos de dirigibilidade prefiro o Civic, mas em conforto e acabamento vou de Corolla

    ResponderExcluir
  12. Até 2024... ate lá fico com meu Focus Sedan GLX 2013 rsrsrs

    ResponderExcluir
  13. Corolla vai recuperar os clientes que migraram para os SUV´s.
    Vai ter fila de espera já na primeira semana.

    I M B A T Í V E L

    ResponderExcluir
  14. Vai surrar seu concorrente passat sem dó e nem piedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corolla não concorre com o Passat. O concorrente do Passat é o Camry.

      Excluir
    2. ( Unknown ) sem conhecimento mesmo !

      Excluir
  15. As versões Gli e XEi são notavelmente inferiores ao Jetta 250tsi, seria covardia comparar com o 350tsi, e esse motor hibrido parece que é manco, esperava mais das versões de entrada, mas foi apenas mudanças estéticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que os números de desempenho do 2.0 com injeção direta serão ligeiramente inferiores aos números do Jetta 250. A Toyota não tem intenção de concorrer com o consumidor do Jetta GLI

      Porém, a fama de robustez do Toyota e o certo receio, infundado, que o cliente ainda tem com motores turbo em termos de durabilidade, farão com que o Toyota ainda venda mais.

      Falar que o Híbrido é "manco" é chover no molhado. Quem compra híbrido não vai pra pista de corrida.

      Excluir
    2. O corolla é o carro mais vendido no mundo, então podem discutor qualquer critério, mas vendas o jetta nem existe.

      Excluir
    3. Corolla 2.0 com injeção direta vai ser mais que o suficiente para andar mais e beber o mesmo que Jetta 1.4 (o atual já anda igual, com 154 cv), vai ter o mesmo espaço, mesmo nível de equipamentos, acabamento melhor, nível de segurança igual ou superior. O comportamento dinâmico será bem melhor, visto esse Corolla estar melhor que o antigo e o novo Jetta pior que o da geração passada (mais alto e macio).
      Não sei onde os senhores estão vendo inferioridade.
      Ademais, Corolla Hybrid NÃO É CONCORRENTE DE JETTA GLI, são dois carros completamente diferentes, com propósitos diferentes e voltados para públicos diferentes.
      Quem procura um Corolla híbrido busca economia de combustível, pouco tá se importando se ele vai fazer 0-100 abaixo dos 7 segundos.
      Quem busca um Jetta Gli, quer saber de desempenho, não se importa que o carro não faça 20 km/l.
      Parem com esse amadorismo.

      Excluir
  16. Quem compra um carro turbo com 150.000km e sem garantia ?

    ResponderExcluir
  17. Carro mais esperado no Brasil em 2019. Vai "esmagar" ainda mais a concorrência. Tem muita gente fã do Corolla que está esperando essa nova versão chegar para comprá-lo.
    Gostei muito. Parece que vai agradar a maioria.

    ResponderExcluir
  18. O Jetta (batedeira ambulante), como a grande maioria dos modelos VW, vai passar ainda mais vergonha no quesito vendas.

    ResponderExcluir
  19. Carlota não gostou do exterior, interior e mecânica, é foda o cara não ter dinheiro, alguém leva a mocinha para dar uma volta.

    ResponderExcluir
  20. Seria muito bacana se a Toyota trouxesse a versão Hatch com a outra frente,aposto que ela ia dominar tanto em Sedan como em Hatch.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seria muito bom, eu mesmo tenho um Focus Hatch e nunca cogitei ter um Corolla, porém essa geração vai ser considerada a candidata à minha garagem.

      O problema é que seria muito caro produzir toda a estamparia do hatch por aqui para um volume pequeno e importar faria o preço se tornar impeditivo. Logo, não vai rolar, infelizmente.

      Excluir
  21. supra com motor bmw Pode trazer q vende!!

    ResponderExcluir
  22. No Brasil a Toyota não está preocupada com nenhum concorrente. Jetta mesmo sendo o projeto mais novo dos sedans brasileiros batina em.vendas. Esse carro vai ser a nova referência nos brasileiros. O design é muito menos conservador que o do novo Jetta. Tem tudo para vender 6k unidades p9r mês. No fim o que importa é o lucro. No final todas as marcas qgostariam de ter um Corolla para vender.

    ResponderExcluir
  23. Se vier mesmo Altis híbrido por R$ 125 mil assume o posto do Onix de carro mais vendido do País

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se chegará a isso, mas se somar todos os concorrentes, ainda sim não chegarão ao número de vendas desse carro, teremos no mercado, SUV, Picape, Hatch, "Corolla", e o resto. Fila de espera de pelo menos 6 meses, por pelo menos um ano inteiro.

      Excluir
  24. É público e notório que o Corolla não precisa ser o melhor em nada para vender bem mais do que a concorrência. Isso graças aos toyoreiros que acreditam piamente na 'estória' de que somente o Corolla não quebra - com revisões programadas - , somente o Corolla demonstra que os donos não são mais emergentes (coisa de brasileiro que prefere estatus à qualidade no geral). Enfim, são seus fans apaixonados que fazem o Corolla vender tando. E agora com o design ainda mais chamativo, algo que o comprador tupiniquim sempre preferiu em detrimento das qualidades objetivas, vai vender ainda mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O carro mais superestimado da história. Enquanto tiver toyoteiros de plantão, esse será sucesso. O carro pode vim caro, sem tecnologia, com motor aspirado, pode ser pior que os da concorrência, mas , mesmo assim, venderá horrores. Tudo isso graças à fama fictícia impregnada no subconsciente de pessoas influenciáveis e pobres de que o Corolla é inquebrável. Como se todos os concorrentes "vivessem" nas oficinas com defeitos. Isso é a maior falácia. Foi-se o tempo de que o Corolla (e também hilux) eram realmente melhores do que os carros da concorrência.

      Excluir
    2. O que vc sugere então meu caro?

      Os VW com design brochante?

      Me aponte os defeitos desse novo Corolla.

      Nota máxima em segurança;

      Confortável;

      Tecnológico;

      Bom de revenda;

      Baixa desvalorização;

      Excelente consumo;

      Manutenção barata;

      E mais uma infinidade de qualidades.

      Excluir
    3. Meu xará, vc está por fora. Não é so brasileiro que compra corolla que é o carro mais vendido no mundo.

      Excluir
  25. um All new Corolla pelo preço do modelo antigo?
    Adeus, concorrência. Se o Corolla já liderava com folga o seguimento, agora haverá um abismo entre ele e o segundo mais vendido.
    PS.: Esse Corolla é muito superior ao Jetta em design, acabamento (o atual já é), segurança e equipamentos. Quanto ao desempenho, não há que se comparar Corolla Hybrid com Jetta Gli, isso é coisa de demente, são duas propostas completamente diferentes, um visa economia e consciência ambiental, o outro visa desempenho. O comprador de Jetta GLI não vai desistir da compra pra comprar um Corolla Hybrid e vice-versa. Tirem isso das suas cabecinhas.
    A briga será entre Jetta R-line e Corolla Xei. O atual Corolla já dá sufoco em Jetta 1.4, mesmo com 154 cv e bebendo muito pouca coisa a mais, vide teste do Best Cars: (://bestcars.uol.com.br/bc/informe-se/avaliacao/teste-comparativo-sedas-chevrolet-cruze-honda-civic-toyota-corolla-vw-jetta/5/) imagina o que esse com 170 vai fazer? Vai andar mais e beber o mesmo. Tenho é pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho pena... Dos fanboys da Toyota.

      Excluir
    2. Deveria ter também dos da VW, galerinha acostumada com motor AP de 1980 e agora acha o supra sumo um motor turbo e um câmbio automático emprestado da Toyota. Tecnologia alienígena.

      Excluir
  26. Pode entrar na fila de espera por 6 meses no Mínimo....para o híbrido.

    ResponderExcluir
  27. Agora o Civic vai ser enterrado de vez...

    ResponderExcluir
  28. Civic Turing 1.5turbo e o melhor sedan d mercado atualmente! Corolla vem p bater d frente, vai vender tanto quanto o carro d Honda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esquece Civic TB já foi rival em volume ,o corollao é solitário !

      Excluir
  29. Gostaria de ver o modelo XEI com transmissão automática AISIN 6. Até onde sei, a transmissão é da Toyota. Insistem na CVT e agora essa CVT gambiara com a primeira marchá convencional, só para dar problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo seu comentário, Micael, imagino que queria mesmo era a transmissão 4matic que equipava os Diplomatas na década de 80. Ou a Hydramatic das banheiras americanas da década de 60.

      O que você chama de gambiarra, é o mesmo utilizada no Japão, Europa e EUA.

      Excluir
    2. Que já deu muitos relatos de problemas. Eu venho acompanhando desde o lançamento. Tu compara AISIN com estas transmissões antigas que citou? Só pode ser um idiota! Eu já andei mto na AISIN em um C3 e mto na CVT em um Yaris. AISIN muito melhor! E esta nova transmissão gambiarra não me agrada mesmo... vai ser conhecida como a powershift da Toyota

      Excluir
  30. A VW tá pagando Fipe para comprar o jettao, pegaram meu fietao 147 e vou começar a pagar só em 2020 VW construindo sonhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na troca a VW paga fipe no Corolla, mas não paga no Jetta.

      Que maravilha em?

      Excluir
    2. VW pagar fipe em seus carros? Nunca isso acontecerá.

      Excluir
  31. Qual o torque desse 2.0 alguém sabe ? E essa potência de 170cv será que não fará o carro gastão ? Meu civic 155cv anda muito bem fazendo 9.5km/l a 10km/l na cidade com gasolina. A honda tem que se mexer, nunca curti Corolla mas esse está bem bonito. E o painel digital será que vem só no Altis ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei qual é o torque mas sei que se descer a chinela o bicho boa, na descida então! Anda muito mais que meu antigo fietao 147

      Excluir
    2. TheDarkKnight, pior do que o atual 2.0 não fica, visto que a injeção direta melhora a eficiência da queima do combustível, e, por consequência, reduz um pouco o consumo. Não é nada de outro mundo, mas toda melhoria é válida.
      Quanto ao torque, estive olhando no site da Toyota USA e encontrei o dado de 140 lb-ft, fazendo a conversão, dá aproximadamente 20,5 kgfm de torque.

      Excluir
  32. O rei vai estar de volta do lugar onde nunca saiu! E vai enterrar de vez aquela bagaceira chamada Jetta.
    Pq o Corolla faz sucesso e o Voyajão é morno? Vou reforçar:
    -Confiabilidade
    -Dificilmente quebra. Não adianta negar, 10 a cada 10 mecânicos falam isso. E se quebra, muito fácil achar peças. E não custa o olho da cara como o Jetta.
    -Conjunto equilibrado, ele é bom em tudo
    Agora virá com mais tecnologias e de verdade, para a segurança. Não um painelzinho digital inútil que até o Kadett vinha. ;)
    Chorem sangue aí! ;)

    ResponderExcluir
  33. O modelo americano tem um design melhorzinho...!!!! Esse modelo europeu é muito esquisito. Esse bocão na frente é muito exagerado e a televisão de 40" apoiada no rack é uma aberração. O importante é que gosto tem para todos e tudo.

    ResponderExcluir
  34. Estou na expectativa á espera da chegada.

    ResponderExcluir
  35. SE o GLI vier com motor 2.0 injeção direta será bacana o carro de entrada abaixo dos 100k ou 99.999,99 kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.