Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen e BMW criticam Mercedes-Benz Classe X

Categorias: , , , 43 Comentários

A Mercedes-Benz é a única das três marcas premium alemãs que optou por ingressar no segmento de picapes médias, com o Classe X. Entretanto, todos sabem que o Classe X não é exatamente um Mercedes-Benz, mas uma Nissan Frontier com uma embalagem Mercedes-Benz e bem mais cara - algo que está sendo criticado por executivos da VW e da BMW.

Mercedes Benz Classe X

Michael Bartsch, CEO do Grupo Volkswagen para a Oceania, em entrevista ao site australiano motoring.au (aqui), disse que "o mercado é bastante sofisticado e bem educado e as pessoas estão preparadas para pagar preços premium por produtos premium, desde que sejam premium".

"As pessoas não querem ser vistas como idiotas"

Mais incisivo, o executivo acrescentou que "as pessoas também estão preocupadas em não serem vistas como idiotas", referindo-se à Mercedes Classe X como "nada além de uma Nissan Frontier com uma carroceria com estética mais agradável e um painel redesenhado, orientado ao motorista, mas com acabamento desagradável em plástico duro".

Mercedes Benz Classe X - interior de plástico duro
Mercedes Benz Classe X - interior de plástico duro
A Mercedes lançou recentemente uma versão da Classe X com motor V6, o X 350d, com preços bem  similares aos da Amarok V6. Entretanto, a VW aponta a superioridade da Amarok em relação à Classe X na forma do motor 3.0 TDI. Com potência elevada para 258 cv (chegando a 272 cv com overboost) e 580 Nm de torque, o motor diesel seis cilindros é um pouco melhor que o V6 do 350d, nos números.

Bartsch não é o primeiro executivo a criticar a Mercedes-Benz Classe X. Paul Pottinger, diretor de comunicação da VW Austrália apontou (veja aqui) que "é muito difícil de distinguir o Mercedes-Classe X da Nissan Frontier"

Outra crítica à Mercedes-Benz Classe X veio de Hendrik von Kunheim, vice-presidente sênior da BMW responsável pela Ásia, e pela África do Sul, disse, em entrevista (veja aqui),  que "ficou desapontado com o Classe X, que foi desenvolvido usando o chassi do Nissan Frontier".

"Quando você olha para o nosso concorrente alemão de Stuttgart, acho que esse produto (Classe X) é chocante", disse von Kunheim à mídia australiana sem rodeios no Salão do Automóvel de Frankfurt, durante a noite. “Seria de se esperar algo mais sério. (...) eu vi aquele carro (X-Class) em Genebra e fiquei desapontado. Muito desapontado."

E completou: "Eles (Mercedes-Benz) podem fazer melhor, eles constroem carros fantásticos, mas este (Classe X) é uma decepção."

Mercedes Benz Classe X - interior de plástico duro

Von Kunheim, filho do lendário ex-chefe da BMW, Eberhard von Kunheim, disse que não estava sozinho em pensar de forma tão negativa sobre o Mercedes Classe X. "Eu escutei jornalistas (...) que disseram que [Classe X] tinha aparência muito barata e muito plástico, e não era o que se espera de um Mercedes-Benz".

43 comentários:

  1. Quem vê pensa que só a Mercedes fez isso.

    ResponderExcluir
  2. Eles tem razão; só idiota que quer ostentar um símbolo da Mercedes compra isso. É melhor economizar milhares de dólares e comprar a original.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor comprar uma melhor (e muito mais barata).

      Excluir
    2. Então o idiota é o cara q tem 250k para comprar uma caminhonete?

      E os espertos são os que aqui comentam??

      Sugiro que primeiro disponham de 250k para comprar um veículo e somente depois façam seus julgamentos.

      Considero que, na situação q o Brasil se encontra, a pessoa q possua esse valor para comprar um “artigo de luxo” está longe de ser idiota.

      As críticas dos executivos da BMW e da VW são aceitáveis, vez q trabalham na concorrência. E se eles estão abismados com o acabamento em plástico duro da Classe X, basta fazerem uma caminhonete mais “luxuosa”.

      Excluir
  3. Claro que o consumidor do Classe X é um idiota, pois tem a Frontier pela metade do preço, sendo o mesmo carro

    ResponderExcluir
  4. Mas é igual com Mercedes Citan...na Europa... é a Renault que fabrica, bota a estrela e somente o painel que muda do Renault Kangoo...é o preço...1500 euros a mais ! Kkkk

    ResponderExcluir
  5. Achei essa crítica elegante:

    "Eles (Mercedes-Benz) podem fazer melhor, eles constroem carros fantásticos, mas este (Classe X) é uma decepção."

    Algo que diz, vocês são bons, isso está aquém de vocês.

    Alguns usuários deste blog poderiam se inspirar nessa elegância, ao invés de só comentar coisas do tipo: MARCAS X Y e Z SÃO UM LIXO ABSOLUTO E TUDO QUE A MARCA "V' FAZ É MARAVILHOSO E PERFEITO. Parece coisa de deficiente mental.

    ResponderExcluir
  6. e vw e audi são oq? os fans vao dizer q é o vw é usa a coisa boa da audi.... mas por outra ótica, o audi é um vw mais caro.... e aí?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grup Renalt-Nissan, a marca japonesa é parte desse grupo, Mercedes ta fora disso, já a VW e Audi pertencem ao grupo Volkswagen e compartilham a mesma plataforma e componentes e também a linguagem visual. A Mercedes não teve a competência de construir um carro no segmento, pegou emprestado a carcaça da Frontier, mudou umas coisinhas e botou a estrela na frente, o resultado é esse, carro Premium inferior em tudo se comparada a Amarok.

      Excluir
    2. Não se trata de competência, até pq falar de competência automotiva para a Mercedes é brincadeira, né? Trata-se de adaptar o valor da marca para algo já produzido e lucrar muito com isso.

      Excluir
  7. A questão não é essa, Audi pertence a VW e natural que compartilhem suas bases ou motores, mas... Mercedes não é Nissan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas é a mesma coisa.. pq pagar caro para andar de a3/a4 se pode ir de golf/jetta entao....

      Excluir
    2. Ué mas a vw TB tá em parceria com a Ford. E são grupos diferentes

      Excluir
  8. Pois é.
    Audi pertence ao grupo VW, mas é melhor que ela mesmo.E essa é a nmesm razão que a SEAT pertence ao nesme grupo e é pior que a própria, assim como a Skoda. Mas vejamos, um Skoda Octavia em confronto com um Passat perde por pouco, mas quem compra o skoda leva um ótimo carro para casa e um bom pedaço de dinheiro ainda na carteira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VW Passat compete com Skoda Superb...
      Octavia é nível do Golf!!!

      Excluir
  9. Senti uma ponta de inveja no comentário desses executivos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não. Eles se posicionaram para deixar o mercado premium nivelado por cima. Se a moda pega, daqui a pouco a mercedes pega um march, emperiquita ele e vende como premium tbm.

      Excluir
  10. Pode até ser errado o que fizeram com o classe X, mas pq o pessoal da Audi e BMW estão criticando ?!? Será que estão com medo de que a classe X venda bem usando uma plataforma da Nissan e eles terão que fazer do 0 caso eles precisem concorrer com a Mercedes ?!?

    ResponderExcluir
  11. Claro Sr Eduardo.
    Otávia, talismã, 508,Passat, Volvo S60, seris 3, classe c, Ford Mondeo, i 40, A4.... Uns mais caros do que outros,mais premium do que outros, enfim pelo menos ca em Portugal e assim, mas se estamos enganados pedimos nossas desculpas.

    ResponderExcluir
  12. Essa estratégia da Mercedes seria perfeita aqui no Brasil. Afinal mais de 50% da população é idiota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sem dúvida, mais de 50% são idiotas. Todos que votaram na Dilma em 2104 são idiotas.
      Mas tem um grupo de idiotia no mais elevado grau, crônico, são os super-idiotas. Hoje é 30% da população, e são os que nas pesquisas dizem que vão votar no lula. Esses, sem dúvida, são os super-idiotas.

      Excluir
    2. Infelizmente, votar num político preso, que saqueou as finanças públicas do Brasil e ainda se vitimiza. Há tantas opções a votar! E, o partido desse candidato acompanha a vitimização.

      Excluir
  13. Carlos você é tão inteligente e modesto que vai votar Jair Bolsonaro com certeza...

    ResponderExcluir
  14. Realmente acho que a Mercedes pisa na bola com esse produto. Não acredito que fará sucesso. Acho que vai ser mais um case como o Classe A original dos anos 90. Já sai problemático, caro e com um futuro incerto.

    ResponderExcluir
  15. Começar a misturar carros com política partidária pode transformar os comentários em uma guerra de ódio desnecessária. Vamos falar de carros!

    ResponderExcluir
  16. o metido a rico acorda com vontade de comprar uma picape, passa na bmw - nao tem picape, passa na audi - nao tem picape, passa na mercedes - tem picape.
    É como comprar um smartphone, tem muito consumidor que só se importa com o logo que ta na "casca". Cito como exemplo a Motorola que recentemente lançou aparelhos MOTO G6 que eram inferiores ao MOTO G5, loucura. Parece loucura mas a marca faz diferença sim. E embora seja um nissan por baixo o dono dessa picape não vai trocar o óleo e fazer revisão na nissan, vai ser atendido na MB, parece idiotice, tbm acho, mas pra quem tem dinheiro sobrando isso não é problema.

    ResponderExcluir
  17. O problema da Frontier é o pós-venda, quando sai da garantia as peças originais são extremamente caras, se a Mercedes cometer o mesmo erro aí não tem jeito vai micar nas vendas como a própria frontier mesmo sendo um excelente veículo, não consegue passar das 400 unidades por mês.

    ResponderExcluir
  18. Tive duas frontier uma 2013 comprada zero, claro não deu problema, mas depois comprei uma 2010 com 85.000 km rodados, o alternador pifou, custo absurdos R$6.400,00 na concessionária, reclamei ao sac não adiantou, a mesma peça da Hilux R$1.200,00, S10 R$1,100,00, entendem porque a frontier não vende.

    ResponderExcluir
  19. Porquê a Hilux vende mais que a Amarok.
    Em que ano saiu a primeira picape da Toyota, Mitsubishi, mazda...quantos anos de experiência pelos desertos e territórios complicados.vejamos alguém metido a besta resolve fazer uma picape e assim,passa todos as outras sem dó nem piedade, isso não existe no mundo real.

    ResponderExcluir
  20. Vejo a estratégia da Mercedes como acertada, vai sondar o mercado mundialmente quanto a aceitação de um veículo premium em um segmento ainda não explorado pelas marcas consideradas premium, porém a um custo infinitamente menor do que projetar uma picape do zero sem ter a certeza de que o cliente Mercedes quer ou não esse tipo de carro. É óbvio que com custo mais baixo de desenvolvimento, há os pesares citados até mesmo pelos executivos rivais, porém acredito que se o acerto do veículo e o pós venda for bom, o produto fatalmente fará sucesso e a Mercedes vai desenvolver sua própria camionete, em caso de um fracasso total, o produto sairá do mercado sem um prejuízo tão grande aos cofres de Stuttgard.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... o acerto do veículo e o pós venda forem bons..." apenas corrigindo falha de português na minha postagem

      Excluir
    2. Tempos atrás a Mercedes convidou os jornalistas do Brasil especializados em automóveis e em um autodramo e * tentou* fazer uma apresentação do *CLASSE A*, Foi frustrante, quebrou suspensão de 5.000 unidades, soubemos da sequência.
      Pick ups no Brasil: as que estao ai estão aclimatadas. Esperemos até daqui há pouco.

      Excluir
  21. Descubra a diferença, o novo Polo com o novo Ibiza. Ora vamos lá. E a mesma plantaforma assim como, a mecânica desde, motor, caixa, suspensões, no interior o painel muda sim, mas as manetes auxiliares e outras coisas são os mesmos, então temos um Ibiza diferenciado do polo, mas sem quase igual tirando as vestes, e com um preço bem mais baixo do que o polo, claro que nao conta o gosto de cada um, uns claro gostaram mais do Ibiza e outro do polo... a vida é assim.

    ResponderExcluir
  22. A questão é a seguinte: tem-se dinheiro para comprar um legítimo alemão Mercedes, compra-se um francês travestido de Mercedes... eu não compraria. Comprar mortadela e pensar que é Presunto...

    ResponderExcluir
  23. A questão é que os críticos estão colocando a Classe X como um produto premium, mas a Mercedes não a fez para ser premium, pelo menos não por enquanto. A Mercedes fez apenas mais um utilitário para compor seu Portfólio junto da Sprinter e Vito, das quais nenhuma das 2 são produtos premiuns. Se não gosta é só não comprar, simples assim, eu por exemplo não compraria, prefiro a Amarok que é um produto melhor resolvido.

    ResponderExcluir
  24. Prefiro a minha estadunidense mesmo com Cummins debaixo do capô.356000 Km bem rodados.

    ResponderExcluir
  25. Falaram mal porque estão com inveja do caminhão de dinheiro que a mercedes vai ganhar com a Classe X. Estes executivos devem estar pensando porque não tiveram esta ideia tbm. Até a ferrari se rendeu e hoje fábrica carros para vender o máximo que for possível, porque com marcas como a mercedes seria diferente. Se fosse a audi faria fácil um caminhonete baseada na Amarok.

    ResponderExcluir
  26. Pra ter alma de Mercedes Benz, é só comprar logo a top de linha, com motor genuíno 6cc da marca. Deve chegar aqui por uns 300k, já que a de entrada deve girar em torno de 200k, com motor das outras marcas. Aí acaba a bagunça. E caso o idiota que gosta de pick up não ache que justifica gastar tanta grana numa caminhonete, mas faz questão de luxo, confiabilidade etc., compra a mais baratinha, de 200k mesmo. E alguém aqui acha que a Mercedes vai colocar a pompa dela numa cópia de Nissan, sem acrescentar nada do DNA da marca? Afff. E olha, eu queria ser idiota assim pra poder dispender 200k num carro. Como não posso, ainda, acho que o idiota sou eu. Vou me esforçar pra ser o menos idiota possível dagora pra frente. E chegar lá o mais rápido que der.

    ResponderExcluir
  27. O dia que Audi e BMW tiverem cacife pra construir algo como Classe G, AMG 6x6 entre outras maravilhas, aí eles podem criticar a Mercedes-Benz...
    Agora, por enquanto, melhor ficarem mudos!!!

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.