Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen cresce o dobro do mercado em 2018 - Brasil

Categorias: , , , , , , , , 29 Comentários

A Volkswagen divulga os resultados de vendas do primeiro trimestre no Brasil e apresenta alguns destaques. O Novo Polo foi o modelo mais vendido na marca e o quarto mais comercializado no ranking de mais vendidos do mercado brasileiro, com cerca de 18 mil unidades vendidas.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

Além disso, também fica em segunda posição nas vendas totais do Brasil. A montadora também começou a exportar os novos modelos Polo e Virtus para países da América do Sul.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

Os primeiros resultados da maior ofensiva de produtos da Nova Volkswagen já podem ser observados na soma dos volumes comercializados no primeiro trimestre deste ano. Com 77.474 unidades, a Volkswagen do Brasil encerrou o 1º trimestre com aumento de 31,7% em suas vendas na comparação com mesmo período do ano passado, quando vendeu 58.831 veículos. A evolução da marca representa mais que o dobro do índice registrado pela indústria automotiva, que cresceu 14,7% nos emplacamentos de automóveis e comerciais leves no mesmo período, segundo dados do Renavam.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

O VW Virtus, apresentado em fevereiro ao mercado brasileiro, já ultrapassa a marca de 4,6 mil unidades vendidas.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

O ano de 2018 marca a retomada positiva da Volkswagen no Brasil, que deixou o terceiro lugar em vendas em 2017 para assumir uma segunda posição sólida. No acumulado do ano, a Volkswagen do Brasil responde por um market share de cerca de 15%.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

“No momento que completamos 65 anos no País, estamos obtendo ótimos resultados, o que demonstra que começamos um período de virada, de uma Nova Volkswagen, que começa a ser percebida de forma diferente pelos nossos clientes e parceiros de negócios. Lançamos o Novo Polo, o Virtus, a Amarok V6 e o Tiguan Allspace e ainda temos reservadas mais 16 novidades até 2020”, comenta Pablo Di Si, Presidente e CEO da Volkswagen Região América do Sul e Brasil.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

Para colocar em prática a maior ofensiva de produtos na história da marca no Brasil, a Volkswagen irá investir R$ 7 bi até 2020, reforçando seu compromisso com o País e com os brasileiros.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

Ampliando ainda mais sua presença no mercado externo, a Volkswagen do Brasil, que é a maior exportadora da história do Brasil, começou a exportar os seus mais recentes lançamentos para países da América do Sul. Os primeiros lotes de Polo e Virtus já foram enviados e somam mais de 13 mil unidades exportadas nos primeiros três meses de 2018. Entre os mercados estão a Argentina, o Chile, o Uruguai, o Peru e o Paraguai. Em breve, os dois modelos chegarão a outros países América do Sul, Central e Caribe.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

O Gol permanece como o modelo mais exportado da marca, representando 26% do total de unidades exportadas pela Volkswagen. Na sequência estão Polo (21%) e Virtus (16%), o que representa a diversificação do portfólio de produtos altamente interessantes para esses mercados.

VW do Brasil cresce mais do que o dobro em vendas

“Uma das metas da Volkswagen é ampliar significativamente sua participação também na Região SAM, que abrange a América do Sul, América Central e Caribe. Para isso, estamos não só reforçando as exportações a partir do Brasil e da Argentina, mas desenvolvendo mercado a mercado, entendendo as necessidades de cada país e apresentando as melhores soluções em termos de produtos e serviços”, destaca Thomas Owsianski, Primeiro Vice-Presidente Executivo e Vice-Presidente de Vendas e Marketing, Baureihe e Estratégia SAM.

29 comentários:

  1. Percentual não quer dizer muito. Se uma montadora tivesse vendido 1 veículo no ano anterior e nesse vendeu 2, cresceu 100÷.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é o caso da VW, vc se refere a marcas com volume de vendas pequeno, e este nunca foi a caso da VW que sempre teve volume enorme de vendas embora tivesse caído do primeiro para o terceiro nos últimos anos aqui no Brasil. Mas isso é página virada colega, a VW quer se consolidar como líder no mercado mundial e as Américas é parte primordial para que a marca alcance seus objetivos. Cresceu absurdamente no Brasil sim e tende a crescer muito com seus novos e excelentes produtos que estão sendo lançados por todo o mundo, principalmente na América do Norte e América latina. A VW será a líder no Brasil até o final de 2018 ou no máximo até o fim do primeiro trimestre de 2019. Qualquer um que está por dentro do assunto e acompanha o mercado sabe que Fiat e GM não conseguirão barrar a ofensiva VW. Principalmente pq a concorrência no Brasil e na América Latina vai ter que rebolar e se reinventar para tentar amenizar o esculacho da VW. POLO, Virtus e Tiguan vieram para bater forte e simplesmente esculachar seus concorrentes. Fiat já era e a GM é a próxima na alça de mira da VW e com certeza será abatida.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Na minha opinião quer dizer muito. Especialmente no tocante à qualidade como um todo de um veículo. A demais montadoras terão de investir em produtos melhores. Ótima notícia!! O consumidor brasileiro está mais exigente.

      Excluir
  2. Parabéns a VW, tem ótimos produtos com o lançamento do Polo e Virtus e atualização da gama. Merece pois sempre foi uma marca confiável!

    ResponderExcluir
  3. Estava precisando, para dar uma levantada na Moral né!

    ResponderExcluir
  4. Ja que a materia trata em parte sobre o Polo, a qual teve "destaque", aqui na minha cidade pedi pra minha esposa ir fazer o teste drive no novo polo...pedi para ela cotar a versao highline com painel digital, mas na concessionaria disseram que com painel digital esta indisponivel no Brasil inteiro, que veio com defeito e devolveram todo o lote..Me pergunto, pra que tanta propaganda de um item se nao tem para entregar no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto !! Tecnologia precisa ser avaliada bem antes do lançamento e saber selecionar os fornecedores, mas na pressa para o lançamento com certeza não avaliaram corretamente!!

      Excluir
    2. Para de mentir colega, meu irmão vai receber o Polo dele amanhã com painel digital e todos os outros acessórios, esperou por 20 dias mas chegou e foi avisado hj. E mesmo que fosse verdade a VW está mais é certa. O outro vem falar de teste, como a VW vai testar um lote inteiro do item colega, nenhuma fabricante faz isso, vc só testa os itens depois que chegam na linha de montagem. Cada acéfalo e mentiroso que comentam nesses sites que deveriam ser banidos !

      Excluir
    3. Takata ta ai pra provar que ninguém testa item por item ... recall de airbag em carro popular, premiun, de luxo e etc ...

      Excluir
  5. Até pouco tempo a Volkswagen andava em "passo de Senador"..
    Agora realmente deu uma agitada

    ResponderExcluir
  6. A VW está vendendo mais porque deixou a sua política gananciosa de vender carros pelados e assim cobrar uma fortuna nos opcionais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Além disso, seus carros estão mais modernos, econômicos e seguros.

      Excluir
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. A VW tem que tomar cuidado. Andou dando muita bola fora. Parece que finalmente está dando uma boa renovada no time, mas os adversários...já avançaram muito, principalmente em design, que é o que motiva o desejo de compra. Já foi o tempo da robustez do fusca.

    ResponderExcluir
  9. Parabéns a VW que é a montadora que mais está investindo e lançando novidades no país. Parabéns também por admitir que é uma nova VW, pois nos ultimos 15 anos só empurrava lixo fabricado no Brasil e o que tinha alguma qualidade era importado. Nada como o livre mercado para colocar no lugar as coisas. Temos muito caminho a trilhar para termos uma gama de modelos decentes a serem oferecidos no nosso país.

    ResponderExcluir
  10. Quanta ladainha embutida, quem é que liga para quanto uma montadora vende ou deixa de vender ao longo do tempo? Por mim a Volkswagen pode vender 10x mais ou 10x menos, no final das contas quem vai sair ganhando são os donos da Volkswagen que trabalham pouco e ganham muito, diferente dos operários que trabalham muito e recebem pouco, e isso também vale para todas as montadoras, eu só torço para que Brasil tenha o mesmo patamar e nível tecnológico e de qualidade que os carros vendidos nos EUA, quando estive na América me surpreendi ao saber que o Fiesta Sedã americano bate de 10 a 0 em TODOS os sedãs médios a venda no Brasil, e quando eu digo sedã médio digo no padrão Corolla (tamanho) desqualificando Virtus e considerando Jetta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que malvadões esse patrões...
      Estuda, se especializam e se dedicam por anos e "trabalham pouco".

      É isso ai, amigo vermelhinho. Vá para cuba.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Viva a Volkswagen! Viva o Brasil! Viva a Alemanha! Vamos dar o troco do 7 x 1!

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  14. Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  15. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  16. Montadora FODA: "segurança é FUNDAMENTAL! Não importa se há consumidores idiotas que ñ ligam pra ela." Montadora MERDA: "ñ investimos em segurança pois o consumidor brasileiro ñ liga pra isso." Entendeu a diferença??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As mesmas montadoras que fazem carros "bateu, morreu" para os mercados emergentes, faz carros super seguros para os europeus. Ou mudam as leis urgentemente, ou vão continuar pensando que a vida no 3º mundo vale menos.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.