Car.blog.br

Pesquisar este blog

Honda City 2018: fotos, preço, consumo e especificações

Categorias: , , 46 Comentários

A Honda do Brasil apresenta a 2018 do City - sedã que chega com facelift, e novos recursos de conectividade e segurança. O modelo é oferecido em cinco versões, todas equipadas com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, de 115/116 cv (G/E), e transmissões CVT ou manual de cinco velocidades.

Honda City EXL 2018

Os preços sofreram uma majoração média de R$ 2.500 reais, exceto na versão de entrada, DX MT, que manteve-se inalterada quanto ao valor. A tabela vigente em fevereiro de 2018 é a seguinte:


ModeloPreço atualPreço anteriorAumento
City DX 1.5 MTR$ 60.900R$ 60.900R$ 0
City Personal 1.5 CVTR$ 68.700R$ 66.400R$ 2.300
City LX 1.5 CVTR$ 72.500R$ 69.000R$ 3.500
City EX CVTR$ 77.900R$ 75.700R$ 2.200
City EXL CVTR$ 83.400R$ 81.400R$ 2.000

*valores adicionais para pintura metálica (R$ 990,00) e especial (R$1.290,00)

Vídeo: Novo Honda City 2018 em detalhes




Design

A Honda promoveu um facelift para o City 2018. O sedã recebeu novos para-choques, na dianteira e traseira, com linhas mais horizontais - reforçando o aspecto esportivo e ampliando visualmente o porte do modelo.

Honda City EXL 2018


A nova grade frontal traz design que avança sobre os faróis, trazendo o logotipo da Honda destacado e ampliado ao centro. Os faróis também são novos e trazem luzes de rodagem diurnas em LED integradas de série, em todas as versões do City.

Honda City EXL 2018

Esses novos faróis também trazem iluminação ampliada, com refletor duplo e lâmpadas halógenas em todas as versões, com exceção do modelo EXL que recebe um conjunto com luzes em LED tanto para o farol baixo como para o alto. O conjunto confere um aspecto de maior sofisticação e contribui para melhora de segurança de rodagem em ambientes de baixa iluminação.


Honda City EXL 2018

Na traseira, o novo para-choque reforça o desenho mais horizontal, com novas lanternas com guias em LED, de desenho inédito, nas versões LX, EX e EXL. Nestas versões, o City recebe uma nova roda de liga leve de 16 polegadas. A versão DX, por sua vez, passa a ser equipada com novas rodas de liga leve de 15 polegadas.

Honda City EXL 2018

Palhetas de limpadores do para-brisa do tipo flat blade são de série em todas as versões, com design mais limpo e de maior funcionalidade, garantindo aerodinâmica superior.

Interior - itens de série

Em todas as versões, o City 2018 traz itens de série como: ar-condicionado (manual nas versões DX, Personal e LX, e digital touchscreen na EX e EXL); sistema de som com Bluetooth e entrada USB; direção elétrica EPS; acionamento elétrico para travas das portas e vidros das quatro portas; volante com ajuste de altura e profundidade e chave do tipo canivete com sistema de travamento e destravamento das portas com imobilizador, dentre outros.

Honda City EX 2018 - interior

Para a linha 2018, desde a versão DX, o City passa a adotar vidros elétricos com sistema um toque para todos os ocupantes, além de fechamento automático dos vidros por meio do alarme, enquanto a versão LX por sua vez, recebe as novas rodas de liga leve de 16 polegadas, faróis de neblina e as lanternas com guias de LED.

Honda City EX 2018 - interior

Para a linha 2018, a Honda adotou uma nova cor para o acabamento no painel presente a partir da versão LX, que ganhou um cinza mais escuro, enquanto os bancos, nas versões equipadas com tecido, trazem também uma nova padronagem. Além desses equipamentos, a versão se destaca por trazer bancos traseiros rebatíveis em 40/60 e controle de áudio no volante.

Honda City EX 2018 - interior

No City EX a novidade fica por conta da adoção dos airbags laterais, em adição aos dois frontais, de série em todas as versões. Também oferece o ar-condicionado digital touchscreen automático, volante com acabamento em couro e apoio de braço central dianteiro revestido e com porta-objetos, bem como o controle de cruzeiro (piloto automático) e o sistema de áudio com tela de 5 polegadas, oito alto falantes, que oferecem uma qualidade sonora superior, além de câmera para manobras em marcha à ré.

Honda City EXL 2018 - interior

A versão EXL traz uma nova central multimídia de sete polegadas que traz navegador integrado e conectividade com o sistema Apple CarPlay e Android Auto. Essa central permite operação de mapas do sistema de navegação nativo, ou do Waze (por meio do Android Auto).

Honda City EXL 2018 - interior

Além de permitir a reprodução de música via Bluetooth, por dispositivos portáteis, ou de serviços de streaming (via conexões Bluetooth, Android Auto ou Apple CarPlay), aceita comandos por voz, ativável por meio de um botão no volante. Esse conjunto de áudio traz visualização da câmera de ré em três ângulos (regular, wide e top down) e indicação de distância por cores.

Honda City EXL 2018 - interior

Complementando a versão EXL, a linha 2018 recebeu retrovisores elétricos com rebatimento automático, tanto por meio de um botão interno, como pela chave. O City EXL traz ainda bancos revestidos em couro, descansa braço central revestido e seis airbags - frontais, laterais e do tipo cortina.

Desempenho

Todos os modelos City vêm equipados com o motor 1.5 i-VTEC Flex, que, com etanol, gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque a 4.800 rpm - quando abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m a 4.800 rpm.

As versões Personal, LX, EX e EXL trazem a transmissão CVT com conversor de torque. Já a versão DX possui transmissão manual de cinco velocidades.

O Honda City 2018 CVT acelera de 0 a 100 Km/h em 11,3 segundos, e atinge 175 Km/h de velocidade máxima (dados do fabricante).

Consumo

A tabela abaixo traz os dados de consumo do Honda City 2018 1.5 CVT, colocados em perspectiva a de seus principais concorrentes.


ModeloCidadeEstradaCidadeEstradaMédia
Honda City EXL CVT8,510,312,314,513,3
VW Virtus 200 TSI AT67,810,211,214,612,7
GM Cobalt 1.8 AT67,610,011,114,412,6
Chevrolet Cruze LT 1.4 AT67,69,611,214,012,5
Toyota Corolla GLI CVT7,89,211,413,212,2
VW Jetta 1.4 TSI AT6

10,413,811,9
Honda Civic Sport CVT7,28,910,612,911,6
Hyundai HB20S7,09,310,212,911,4

Segurança

A versão EX, além dos dois airbags frontais - de série em todas as versões - passa adotar airbags do tipo laterais na linha 2018. A EXL, por sua vez, traz também as bolsas infláveis laterais do tipo cortina, totalizando seis airbags. Todas as versões do Honda City trazem, de série, freios ABS com EBD, cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes e sistema ISOFIX de fixação de cadeirinha infantil.

Versão Personal

A versão Personal é equipada com transmissão CVT e oferece, de série, controle de cruzeiro, retrovisores com luz indicadora de direção e o painel Bluemeter. O City Personal traz ainda os equipamentos comuns à todas as versões, como ar-condicionado, direção elétrica EPS, vidros elétricos com função um toque, subida de vidros automática com o acionamento duplo do botão do alarme e travas elétricas em todas as portas, bem como volante com regulagem de altura e profundidade.

Essa versão traz como principal atrativo seu posicionamento de preço pensado em um público que busca opção com valores incluídos em isenção fiscal, aliado à possibilidade de adquirir um pacote adicional composto de jogo de rodas de 15 polegadas e sistema de áudio, que ativa equipamentos pré-instalados no modelo, como os alto-falantes, controle de áudio no volante, sistema HFT por Bluetooth e câmera de marcha a ré com multivisão.

Todas as versões trazem duas cores inéditas: o Branco Estelar Perolizado e o Azul Boreal (metálico), cores que estreiam no modelo. Compõem a gama o Branco Tafetá (sólido), o Prata Platinum e Cinza Barium (metálicas) e o Preto Cristal (perolizado). A linha possui três anos de garantia, sem limite de quilometragem.

46 comentários:

  1. A Honda cobra muito caro por esse carro que é o modelo ideal para pessoas da terceira idade...

    ResponderExcluir
  2. Sem controle de estabilidade e tração, sem hill assist, acabamento interior bem boqueta.

    Virtus superior em tudo e mais barato.

    Quem compra City ->> direto para o manicômio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o Virtus com acabamento boqueta também...
      Pode falar da ausência dos itens supracitados. Porém em acabamento em plástico duvidoso o Virtus é referência na categoria!

      Excluir
    2. Ao que me atentei, Volkswagen Virtus apresenta-se com acabamento primoroso, com magníficas finalizações, plásticos texturizados sugerindo alta qualidade. O acabamento interno e preto e cinza sugere requinte.

      E é de bom alvitre ressaltar que Virtus contempla recursos importantes de segurança, a saber, ESP, ASR e Hill Assist ante configurações de acesso, nomeadamente MSI 1.6.

      Ao que concluo que, Virtus, por mais espaço, desempenho ulterior, consumo inferior, estética aprimorado, é, nesse diapasão, uma opção claramente mais respeitosa ao consumidor.

      Não vejo como sustentar a aquisição de um City, ao que temos, hoje, no mercado, um produto claramente superior, e menos oneroso - VW Virtus.

      Excluir
    3. "Ao que me atentei, Volkswagen Virtus apresenta-se com acabamento primoroso, com magníficas finalizações, plásticos texturizados sugerindo alta qualidade. O acabamento interno e preto e cinza sugere requinte."
      Fica somente na sugestão, pois o acabamento da Honda é infinitamente superior.
      Mas, no contexto geral, acho o Virtus muito mais interessante.

      Excluir
    4. eu tenho polo e ja rodei com ele 1100 km..Eu sei q está recente e tals, mas vcs q falam do acabamento n intendem muito, pois o acabamento do polo/virtus é plástico, mas é bem montado e certinho..nada a reclamar por enquanto

      Excluir
    5. Bruno Bayer o problema é que os fanboys não conseguem enxergar que o painel do Polo/Virtus é de plástico igual ao Fit/City, ambos são bem montados e sem rebarbas. Esse é o problema desse fanboys, só conseguem enxergar e puxar o saco do fabricante que eles gostam.

      Excluir
    6. negativo. Há plásticos e plásticos.
      100% dos carros do planeta usam plástico no painel. Alguns tem uns revestimentos a mais. E só. mas plástico está em 100%, inclusive Audi, BMW, mercedes, Bentley e Rolls Royce.

      então o sujeito que repete como um papagaio: "mimimi o painel do Polo é de plástico"...não passa de um idiota repetindo uma obviedade, que o painel do Polo é feito de plástico, assim como 100% dos outros carros fabricados no planeta.

      Então, esses idiotas podem repetir a baboseira em todos os posts de todos os outros carros, muda apenas o nome. "mimimi o classe C tem painel de plástico"..."mimimi o bmw série 3 tem painel de plástico"..."mimimi o Rolls Royce Wraith tem painel de plástico"....
      "mimimi eu sou um idiota...mimimi".


      Mas, certamente há plásticos e plásticos, e sim, há grandes diferenças de qualidade.

      O Polo/Virtus tem plásticos texturizados, de várias tonalidades de cinza, e são peças injetadas e sólidas. E presas com buchas de pressão, usadas em carros premium.

      Já o Fit/City usam plásticos pretos, boquetas, feios, e sem estrutura interna, e sem texturização.

      Em resumo: acabamento do Virtus é séculos luz superior ao do Fit/City.

      Excluir
    7. CHORA fanboy que é de graça... Na próxima vou desenhar pra você entender... kkkkk

      Excluir
  3. Nossa, o Virtus vai pintar e bordar em cima desse carro. Que painel feio, pesadão.

    ResponderExcluir
  4. Esperei tanto pelo Virtus... e vou de City

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! 1 a - na fila do Virtus!

      Excluir
    2. Honda pegando pesado com os PCD, antes era o LX agora só a versão Personal. Uma pena.

      Excluir
    3. A VW tá cobrando mais que a Honda, mas é vw, vale, veio disputar com BMW e mercedes...

      Excluir
    4. Fez certo.
      Olha a imponência que ficou a frente do City... Só de apontar no retrovisor já pede passagem, não precisa nem piscar farol.
      E essa traseira sóbria? Nitidamente um ar aristocrata no design.

      Excluir
    5. JF, vc foi irônico né? 1.5 cvt manco que dá dó

      Excluir
  5. Infelizmente o VW VIRTUS não tem uma versão automática para público PCD com isenção de ICMS e IPI abaixo dos 70 mil (limite para as 2 ter as isenções). Se tivesse seria campeão de vendas para esse público. Hoje para o publico PCD, o Honda City Personal é uma otima opção.

    ResponderExcluir
  6. Olha o preço desse carrinho, 60.000,00 mais um entulha CCS.

    ResponderExcluir
  7. 6 airbags na versão topo contra 4 do Virtus

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente o Virtus vai perder muitas vendas com o city na área. O city e bem acabado espacoso e econômico, e tá com preço bom. É ainda tem regulagem de altura no volante

    ResponderExcluir
  9. Os defeitos principais do City são o motor, não chega a ser muito fraco, já tive um, porém em ultrapassagens na estrada pode prejudicar bastante, na cidade ajuda com economia de combustível considerável... A Honda deu mancada de não colocar o 1.0 T de 130 cv.
    Falta realmente o controle de tração e estabilidade, além do assistente de partida em rampa, dentre outros...
    O Farol Led deve melhorar a visibilidade à noite, que já era boa no modelo anterior. Necessitava de uma Central nova e trouxe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, como era o consumo na cidade?

      Excluir
    2. Marcos, como era o consumo desse seu City na cidade?

      Excluir
    3. Depende do pé, quando estava atrasado ou engarrafado, fazia uns 10 - 11 km/L. Trânsito melhor fazia mais de 12 km/L, na estada 100km/h (velocidade ideal para priorizar o consumo) fazia em média uns 14-16 km/L, 120 km/h já caía bastante a economia, fazendo entre 12-13 km/L. Desligando o ar, o consumo caía uns 10 %...
      O motor economiza, mas falta fôlego em retomadas, acho que sente a falta de potência a partir de 100 km/h, agora depois de 120 o carro sofre, apesar da estabilidade ser boa.
      Outra coisa que pesa a favor do city é o pós-venda, nenhuma revisão ultrapassou 450 reais na época, o atendimento muito bom e a revenda, vendi o carro com uma perda pequena do que investi, claro que a inflação crescente fez diferença nessa pequena diferença...

      Excluir
  10. Não entendo a Honda,coloca controle de tração e estabilidade no fit e deixa o city sem os controles...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei com o mesmo pensamento.
      Essas empresas deveriam ser boicotada para aprenderem a respeitar o consumidor!
      Talvez para a Honda o Fit seja mais importante que o City, vai entender.
      Num momento em que se fala muito sobre segurança nos carros, a Honda dá uma mancada dessas...

      Excluir
    2. Rapaz o consumidor comum não sabe nem o que é crash teste, vai saber o que é controle de estabilidade?

      Infelizmente essa é a realidade. E segue Corolla mais vendido dos sedans médio, só agora em 2018 tem o esc

      Excluir
    3. Vamos esperar o site da Honda ser atualizado porque está cheirando mais a erro de divulgação ou do Car Blog. Duvido que ela não tenha inserido o ESP no City, já que se nota que as suas mudanças acompanharam as do Fit (p.ex., leds, central com espelhamento).

      Excluir
  11. Vai vender bem o personal automatico para pcd. O virtus 1.6 automatico ainda vai demorar.

    ResponderExcluir
  12. Nesta categoria de veículos e preços, o VW Virtus nada de braçada frente á concorrência. O Virtus veio para dominar as vendas de carros nessa faixa de preço! Tanto abaixo, como acima. À VW foi esperta no posicionamento de preços do Virtus frente aos concorrentes. Mais pra frente se Deus me permitir! Quero pegar um VW Virtus na versão 1.0 TSI Comfortline completo.

    ResponderExcluir
  13. Mas que coisa em, eles não se envergonham de lançar em pleno 2018 uma coisa totalmente insegura, com motor jurássico desses? Não sou fanboy de nenhuma marca, mas o Virtus está muito superior, eu prezo muito pela segurança da minha familia, eu já passo longe de um carro desses!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segurança ? É tudo uma coisa só, se vc ver um atrativo em um o outro tbm tem um diferente, são 6 Air Bag do city contra 4 do virtus.

      Excluir
  14. Mas com 60 conto, se fosse escolher ficaria com o city. Na verdade com o preço de topo de cada um que passa dos 80 mil, não ficaria com nenhum. Pegaria uma CRV EXL 4x4 semi nova. Pra mim é muito mais negócio, e não me venha com essa história de economia, pois se eu quisesse carro econômico andaria de UP, Mobi, uno e por aí vai.

    ResponderExcluir
  15. Cada um tem a sua preferência, a minha nem é o City, mas daí negar que é um bom carro já é burrice!

    ResponderExcluir
  16. Nem city nem virtus....vamos de transporte coletivo mesmo.mais barato.

    ResponderExcluir
  17. Meu primo tem um desses,só alegria

    ResponderExcluir
  18. Virtus completo com todos acessórios, com redução de IPI, vai sair aproximadamente por 75 mil. Será que vale apena?

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.