Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chery Tiggo 2 chega em agosto com preços ~ R$ 54 mil

Categorias: , , , 31 Comentários

A montadora de automóveis chinesa Chery confirmou no Salão do Automóvel de Buenos Aires que venderá na Argentina o SUV compacto Tiggo 2. O modelo estará nos concessionários argentinos em novembro, e está em exposição no stand da marca.

Novo Chery Tiggo 2 2018

O Chery Tiggo2, que já está sendo fabricado no Brasil, tem uma distância entre eixos de 2.550 milímetros e um comprimento de 4200 mm, a distância livre do solo é de 186 mm.

Novo Chery Tiggo 2 2018

O novo SUV vendido na Argentina terá o motor quatro cilindros 1.5L VVT com 109 cavalos, já com o novo sistema eletrônico Cold Start System (ECCS).

Novo Chery Tiggo 2 2018

Em sua versão topo de linha, ACT, o Tiggo 2 oferecerá piloto automático e câmera de ré. Além disso, segundo a Chery, a distância de frenagem a 100 km / h é de 40 metros.

Novo Chery Tiggo 2 2018 - interior

O interior do Tiggo 2 conta com tela 8 polegadas sensível ao toque com recursos como USB, leitor de música e vídeo, e conectividade Bluetooth.

Novo Chery Tiggo 2 2018 - interior

O modelo recebe também um kit aerodinâmico na frente, lado e partes traseiras , que está localizado abaixo do pára-choques da frente.

Novo Chery Tiggo 2 2018

E é equipado com spoiler traseiro esportivo, que, segundo a marca, "assegura que o carro mantém-se estável quando em alta velocidade", mas está claro que é uma peça meramente decorativa.

No Brasil - Preços / Lançamento

O Chery Tiggo 2 chegará às concessionárias brasileiras em agosto. Inicialmente esta previsto para junho, mas o processo de homologação do carro atrasou.

Novo Chery Tiggo 2 2018

O modelo será vendido no Brasil inicialmente em duas versões Look (com preço em torno de R$ 54.000 reais), e ACT (com preço na casa de R$ 60 mil reais), ambos com garantia de 5 anos.

Novo Chery Tiggo 2 2018

O motor será o 1.5 16V de 113 cv do Celer, associado com uma transmissão manual de cinco marchas. O modelo CVT vai atrasar, e não há previsão de chegada no momento.



A Chery tem internamente uma pesquisa que aponta que mais de 60% dos emplacamentos de modelos concorrentes, como o Ford EcoSport, são da versão com transmissão manual, de modo que a ausência de transmissão automática não será um problema neste momento.

Novo Chery Tiggo 2 2018

A lista de itens de série das duas versões brasileiras é a seguinte:
  • Chery Tiggo 2 Look - R$ 54.000 reais (preço estimado): motor 1.5 Flex, transmissão manual de 5 marchas, ar-condicionado, indicador de troca de marcha, direção hidráulica, ABS+ EBD, freios a disco nas quatro rodas, rodas de liga leve de 16" design A, cintos de 3 pontos traseiros, aviso de cinto de segurança, ISOFIX, airbag duplo frontal, monitor de pressão dos pneus, alarme, sensor de estacionamento traseiro, aviso sonoro de velocidade, retrovisores elétricos, setas nos retrovisores, rack de teto, maçanetas na cor da carroceria, vidros elétricos, bancos em couro e tecido, apoio de cabeça traseiro, regulagem de altura do volante, para-sol de motorista e passageiro com espelho, apoio de braço dianteiro, limpador do vidro traseiro, luz de neblina, brake light, sistema de som com USB, travas elétricas, chave canivete com controle remoto, abertura remota do porta-malas, indicador digital de consumo, cinto de segurança dianteiros com regulagem de altura, porta-copo dianteiro e traseiro, porta-luvas iluminado.
  • Chery Tiggo 2 ACT - R$ 60.000 reais (preço estimado): todos os itens do Look e acrescenta ar-condicionado de comando eletrônico, ESP (Controle Eletrônico de Estabilidade), TCS (Controle de Tração), HA (Hill Assist), rodas de liga leve de 16" design B, volante revestido em couro, volante multifuncional, sistema multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas, Bluetooth, capacidade de espelhamento de celular.

Postagens relacionadas:

31 comentários:

  1. Infelizmente mais um atraso típico da marca, entretanto estou confiante agora com novo departamento de marketing e vendas diretas, dois ex-VW estão agora respectivamente nos cargos de diretor de marketing e vendas diretas; tem tudo para alavancar a Chery daqui pra frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei não, na minha opinião acho q não vai ser muito sucesso não. A meu ver parece que está com os preços de seus concorrentes. E infelizmente ainda tem muito preconceito de chinesas aqui. Esse carro deveria custar no máximo 10 mil a mais que um celer.

      Excluir
    2. Seus concorrentes custam mais, oferecem um pacote menor e não tem o mesmo apelo visual.

      Excluir
    3. á falei que as chinesas tem que oferecer PÉ DURO, BRASILEIRO GOSTA DE PÉ DURO E PONTO.
      As montadoras nacionais já fazem isto com maestria. A Fiat só foi a primeira em vendas porque vendeu um monte aquele Palio 1.0 F(udido)IRE, de duas portas, sem direção, sem ar e sem desembaçador por R$ 24.000. Quem nunca viu um UP duas portas sem direção sem ar sem nada a R$ 30.000 com motoristas felizes. Acho que as chinesas precisam dar isto aos brasileiros eles serão felizes e os negócios vão lucrar.

      Excluir
  2. Não é o mesmo bloco do Celer não, é uma atualização, tanto é que o torque já estará disponível a 2750RPM contra 4500ROM do Celer, e o Celer não possui por exemplo a tecnologia VVT. SQRD4G15B o nome do bloco atualizado que equipará o novo Tiggo 2.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Show!!! E acredito que além de bonito, seja tão bom em termos dinâmicos quanto o Celer.

      Excluir
    2. Dinamicamente será muito superior, pode apostar

      Excluir
  3. Acho uma ótima iniciativa da Chery disputar esse segmento por aqui!! Só é triste ao mesmo tempo ver o descrédito que dão pro Celer ao não botarem uma versão mais atualizada!

    Fica difícil querer credibilidade quando deixam morrer alguns modelos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pena que demorou muito, vai começar com vários concorrentes no mercado. Essa versão ACT parece interessante, vale aguardar.

      Excluir
    2. Já falei que as chinesas tem que oferecer PÉ DURO, BRASILEIRO GOSTA DE PÉ DURO E PONTO.
      As montadoras nacionais já fazem isto com maestria. A Fiat só foi a primeira em vendas porque vendeu um monte aquele Palio 1.0 F(udido)IRE, de duas portas, sem direção, sem ar e sem desembaçador por R$ 24.000. Quem nunca viu um UP duas portas sem direção sem ar sem nada a R$ 30.000 com motoristas felizes. Acho que as chinesas precisam dar isto aos brasileiros eles serão felizes e os negócios vão lucrar.

      Excluir
  4. Tirando o colorido dos materiais internos, ficou bonito. Pena ainda ter um longo caminho para se ter confiança e adquirir um veículo da marca. Acho o preço ideal... No Brasil estão cobrando uma fortuna um zero.

    ResponderExcluir
  5. Pelo jeito se surgir uma versao com cambio cvt, deve ultrapassar os 60 mil. No geral, acho que a chery poderia ser mais agressiva nos precos, oferecendo a versao look a 50 mil e a act por 55 mil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer carro chega a 60 mil hj em dia, os preços estão bons, pois brigará por baixo com modelos aventureiros e menos equipados .

      Excluir
  6. E o pós-venda? Não é só vender, é continuar oferecendo um bom atendimento depois é que se conquista um cliente fiel. De quebra, a melhor propaganda, a de um cliente satisfeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou satisfeito com o pós-venda e nunca tive problemas com o carro (Celer sedã ACT 16/16) apenas as revisões de praxe e todas feitas em concessionárias e os valores pagos, não são extorsivos. E acredite, isto basta. Pois o carro é muito robusto e mostra uma excelente construção. O meu está chegando aos 17.000Km em menos de um ano e se mostra um carro excelente tanto na cidade quanto na estrada.
      Já tive carros GM, Fiat, Ford e Volkswagen. E comprei o Chery após muita pesquisa, "test drive" e por ele ser fabricado no Brasil. É não me arrependo, fiz a escolha certa!

      Excluir
  7. Que piada o ESP vir so na versao topo.
    Nao falo so da Chery mas essa é uma pratica geral, ai vemos que a seguranca nao é em primeiro lugar.

    ResponderExcluir
  8. Gostei do carro, pois acho que não deveriam demorar tanto para colocar o CVT, hoje quem compra um carro na faixa de preço dos 60 a 70 mil quer um carro automático. Deveriam começar com vendas do automático, assim se impor diante as outras marcas, e claro com preço justo.
    Precisamos de marcas competitivas no preço é na qualidade, os consumidores devem saber quem são os fornecedores destas marcas, no caso da Lifan a Toyota fornece motores....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toyota não fornece nada a Lifan, se seus motores são cópias de blocos antigos da Toyota são outros quinhentos, mas parceria não tem, nem muito menos são legítimos motores Toyota.

      Excluir
    2. Vc está equivocado amigo os motores Lifan são de uma tecnologia abandonada pela Toyota no final dos anos 90. Mecânica essa que nao aprovou segundo os padrões da marca.

      Excluir
    3. A mecânica base é robusta, o que não quer dizer que os Lifan sejam também; a única coisa boa é intercâmbio de peças, como correias e etc. Fora isso por ser antigo o consumo e desempenho não é dos melhores, especialmente na cidade pois em baixos giros mesmo "VVT" o motor não entrega bom torque.

      Excluir
  9. Arrisco até fazer um teste drive...

    ResponderExcluir
  10. Poderia ser por 50 mil aí sim para começar a vender pois agora é que estão começando aqui no Brasil.
    Também não podem esquecer do pós venda .
    Se fracasar agora nunca vão ter credibilidade.

    ResponderExcluir
  11. Uma dica para o autor: Não comece todos os parágrafos com a mesma palavra. 😉

    ResponderExcluir
  12. Tá ótimo o preço, pessoal não tá lembrando de quanto tá custando a concorrência.

    ResponderExcluir
  13. Deveria já ter o CVT. 60% compram Ecosport manual por conta do Poweshift.

    ResponderExcluir
  14. com certeza é mais bonito que o creta , eco sport e hrv perde apenas pro renegade e kicks

    ResponderExcluir
  15. Lindão ..Muito top. Acredito que vai vender muito.
    Sucesso à Chery Brasil

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.