Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen apresenta novo motor 1.0 TGI Turbo - GNV

Categorias: 13 Comentários

A Volkswagen revelou hoje, no 38º Simpósio de Motors em Viena - Áutria, o novo motor 1.0 TGI, a gás natural, que será usado em todos os modelos baseados na plataforma MQB - do Golf, tanto da marca Volkswagen quanto das demais marcas do Grupo VW que usam tal plataforma, como Audi, Seat e Skoda.


O motor 1.0 TGI Turbo, que funciona com gás natural, é uma opção da montadora em direção à mobilidade sustentável, já que o gás natural comprimido (GNC) é menos poluente.

Um aspecto fundamental que faz desse novo motor 1.0 TGI tão limpo é o fato de trazer o conversor catalítico rapidamente até a temperatura de funcionamento. A sonda lambda conta com sistema de aquecimento elétrico, tornando-se funcional dentro de dez segundos desde a partida.

Devido à sua composição química, o gás natural como combustível já reduz as emissões de CO2 se for proveniente de fontes fósseis. Se, no entanto, for produzido de forma sustentável, por exemplo como biometano de resíduos agrícolas, ele tem um ciclo que forma uma mobilidade que produz significativamente menos CO2.

Por tais características, o uso de gás natural, é ideal para aplicação no setor automotivo, de transporte e até de armazenamento de energia.

A arquitetura do motor 1.0 TGI Turno é a mesma do 1.0 TSI, um 3 cilindros com um pequeno turbo. Mas há elementos internos diferenciados para lidar com necessidades específicas de lubrificação de motores CNG.

O motor 1.0 TGI produz 90 cavalos - quase o mesmo dos 95 cv do 1.0 TSI, e poderá ser usado no Gol, Novo Polo e até no Up! brasileiros.

Postagens relacionadas:

13 comentários:

  1. Minhas dúvidas:
    Esse motor é movida SOMENTE a gás? Se for, qual seria a autonomia?
    Qual seria o tamanho do cilindro de armazenamento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A única informação que tenho é que este motor é movido a GNV e Gasolina.

      Excluir
  2. Legal. Se 1.0 tsi já é econômico, pensa esse. falando em $/km.

    ResponderExcluir
  3. Tomara que seja usado numa configuração híbrida.

    ResponderExcluir
  4. Só lembrando que outras montadoras já tem esses motores à GPL na Europa há muitos anos. VW na estratégia correta em explorar também esse nicho.

    ResponderExcluir
  5. Usa GNV e gasolina.
    Mas nunca virá ao Brasil, sejamos realistas.

    ResponderExcluir
  6. Usa GNV e gasolina.
    Mas nunca virá ao Brasil, sejamos realistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Praticamente não teria demanda aqui, seria igual ao Sienna TetraFuel, até apareceria um ou outro comprador, mas não creio que valeria a pena importar. Mas seria bem interessante, pois 1.0 com Turbo deve ter uma boa autonomia.

      Excluir
    2. Eu entendo que não tenha forte demanda no Brasil graças aos últimos governos, o qual permitiram cessão de parte do GNV brasileiro à Bolívia, fazendo com que o m3 do GNV praticamente triplicasse de valor. Na Europa tem demanda principalmente para quem trabalha com o carro, pois a diferença de preços é gritante.

      Excluir
  7. Muito interessante! Se for durável e acessível financeiramente me renderia a um VW .

    ResponderExcluir
  8. Com certeza compraria um caso viesse para o Brasil.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.