Car.blog.br

Pesquisar este blog

Toyota avalia SUV compacto baseado no Etios para o Brasil

Categorias: , 32 Comentários

O segmento de SUV´s compactos responde atualmente por 16% do mercado brasileiro, e é um dos mais disputados, mas mesmo não participando do segmento, a Toyota foi a única montadora a registar crescimento no País em 2016, de 2,61%, o que foi suficiente para alçá-la à quinta posição entre as maiores do Brasil, com um total de 180,4 mil veículos emplacados.

Toyota C-HR concorrente do HR-V

Entretanto, a Toyota, apesar de focada em outros segmentos, os quais representam 84% do mercado, está avaliando possibilidades para o seu SUV compacto o C-HR, já à venda na Europa em configuração híbrida, e, nos EUA, com um powertrain convencional.

Toyota C-HR concorrente do HR-V

A marca considera que trazer o Toyota C-HR dos EUA para vender no Brasil tornaria o modelo muito caro, o que o deixaria pouco competitivo, em função do Imposto de Importação de 35%.

Toyota C-HR concorrente do HR-V

Outra possibilidade seria trazer o modelo da Europa, que, por ser híbrido, pagaria Imposto de Importação de apenas 4%, mas, por outro lado, enquadra-se na faixa de IPI de 25%, bem acima dos 11% aplicados aos modelos com motor entre 1.0 e 2.0 flex.

Toyota C-HR concorrente do HR-V

Dessa forma, a marca considera que o ideal seria estar no mercado de SUVs compactos com um modelo de fabricação nacional, o que permitiria competitividade em termos de preços e volume de oferta.

Toyota C-HR concorrente do HR-V

Ocorre que como o C-HR é baseado na nova plataforma global da marca, a Toyota New Global Architecture (TNGA), a mesma do Prius e também da nova geração do Corolla, a produção do Toyota C-HR no Brasil é algo que se viabilizaria apenas em um horizonte de médio prazo.

Toyota C-HR concorrente do HR-V

Nesse contexto, a Toyota poderia usar uma solução local para entrar no segmento, que seria criar um SUV baseado na plataforma do Etios.

Fonte: Automotive Business

32 comentários:

  1. Que beleza! No lugar do espevitado C-HR, teremos uma lindeza como o Etios Cross com suspensão elevada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A VW tem o que mesmo? Ahh o Cross-lixo...

      Excluir
    2. Mas como tem moçoilas fissuradas pela VW aqui. A reportagem é sobre Toyota, mas as moças não conseguem conter seu fogo no rabo de falar de VW...
      Nossa. Que amor, que fissura pela VW. Só falam nisso.

      Excluir
    3. Para de relinchar baboserias. Esse SUV do Etios vai passar de todos os VW em qualidade, só pelo fato de a Toyota oferecer um motor 1.5 de 16v com Dual VVT-i em vez daquele lixo tosco de 1.6 8v da VW. Você é um ser relinchante, cacarejante que não sabe nada de carro.

      Excluir
    4. esse carlos de 4 eh uma piada

      Excluir
  2. Etios Cross, kkkk é o veiculo mais feio que ja rodou por estradas Brasileiras, nem o Mobi, UP, Doblo, conseguiu essa façanha de ter seu design tão desfigurado, primeira vez que vi um amarelo, pensei que horror kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Spin com aquele step horroroso na traseira é o carro mais feio do brasil, bem pior que o etios.

      Excluir
    2. O Etios Cross amarelo parece um aborto e a Spin parece uma capivara com mochila.

      Excluir
  3. Pelo amor de Deus, que passem bem longe daqui com um SUV do ETIOS. Seria o MONSTROS II,

    ResponderExcluir
  4. Lá vai mais uma jabuticaba pro mercado nacional (e indiano, se bobear). Mas como é Toyota e é inquebrável, é certo que venderá mais do que merece.

    ResponderExcluir
  5. Tornaria, seria, poderia, deixaria...

    Apenas vagas especulações.

    ResponderExcluir
  6. O que muitos não entendem, é que seria baseado no Etios (plataforma e mecânica), não necessariamente teria o design de gosto duvidoso do Etios, pois mecanicamente é um carro muito competente. Ainda acho que além de um SUV compacto, a Toyota deveria lançar uma pick-up compacta derivada do Etios para bater de frente com a já ultrapassada mas venerada Strada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Não só mecanicamente, o Etios tem ótimo espaço interno e bom nível de segurança. Além da robustez já conhecida em qualquer Toyota.

      Excluir
  7. A Toyota está certa, fabricar o CH-R aqui e enfrentar um segmento saturado com um produto caro é muito arriscado. Um SUV mais simples, na faixa de preço do Duster, que possa depois ser vendido nos outros mercados emergentes faz mais sentido.

    ResponderExcluir
  8. Primeiro efeito WR-V observado no mercado.

    "Oras, se a Honda pode fazer um Frankenstein baseado no Fit e cobrar R$ 80.000,00 por isso? Eu também posso e eu também vou"

    Por essas e outras, vamos ficando com a escória automotiva, pagando os olhos da cara por isso. Esse país é uma piada

    ResponderExcluir
  9. Não precisa não Toyota, nem se preocupe com isso, coloque faróis elipsoidais no Corolla XEI que já tá bom.

    ResponderExcluir
  10. O texto refere num Suv sobre a plataforma do Etios e não o carro Etios. Por favor...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá na mesma. É mais uma tranqueira que não pode ser vendida em países desenvolvidos.

      Excluir
    2. Exatamente, se o Etios vende bem, porque a Toyota vai se preocupar com o design desse futuro suv?

      Excluir
  11. A Toyota lançando o CH-R no mercado nacional, não ficará pedra sobre pedra, será um verdadeiro Hecatombe.
    quem quiser lançar o suv de carrinhos requentados como o VW-Gol que o faça, pois depois do CH-R não sobrará mais nada.

    ResponderExcluir
  12. Muito melhor o VW T-ROC que chega em 2030, dotado da avançada tecnologia alemã. Certamente o T-ROC será adequadamente adaptado ao Brasil, com motor 1.6, eixo de torção, etc...

    ResponderExcluir
  13. Certamente seria um grande produto, de boa aceitação no mercado de SUV compactos.
    O Etios tem amplo espaço interno, excelente motor 1.5 dual vvti, 4 estrelas em segurança (com ESP deve chegar a 5). A Toyota precisa alterar apenas o design e o câmbio. Apesar de alguns concorrentes oferecerem câmbios inferiores ao AT4, um CVT ou AT6 cairiam bem.

    ResponderExcluir
  14. Bem colocado Luis Carlos, mecanicamente o Etios é incontestável, um mini SUV derivado dele com um design mais arrojado, um painel no lugar certo (atras do volante) e um cambio AT6 seria um grande sucesso.

    ResponderExcluir
  15. E esses pequenos detalhes o elevariam para preço de Corolla instantâneamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a regra é essa, não é?

      Pega-se uma plataforma de compacto, eleva-se a suspensão em 5cm, adiciona-se alguns equipamentos básicos e cobra-se pelo preço de um sedan ou hatch médio.

      Hoje, tamanha a imaturidade do nosso mercado, robustez e confiabilidade se tornaram diferenciais quando jamais deveriam ter deixado de ser regra.

      E ainda há quem diga que são os hatches/sedans que estão caros, quando TODOS, repito, TODOS os sedans e hatches médios oferecem mais do que qualquer SUV compacto de mesma faixa de preço.

      Excluir
  16. Vejam: a Toyota gostaria de oferecer um ótimo produto por um valor competitivo. Mas o Governo prefere proteger os amiguinhos financiadores da campanha, e impõe um elevadíssimo imposto de importação.

    Com esse protecionismo, só resta ao brasileiro consumir um produto caro e de qualidade inferior (remendo do etios)

    ResponderExcluir
  17. Visual desse CHR parece ser daqueles que cansa em 6 meses.

    ResponderExcluir
  18. A notícia é que a Toyota não quer investir para produzir a plataforma nova.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.