Car.blog.br

Pesquisar este blog

Chery e CAOA desistem de acordo de cooperação comercial

Categorias: , 16 Comentários

A montadora de automóveis chinesa Chery vinha negociando um acordo de cooperação comercial com o Grupo Caoa, que envolvia a possibilidade deste comercializar os modelos chineses em sua rede de mais de 170 concessionárias. Entretanto, as negociações foram encerradas sem acordo.

Chery Tiggo 2017

A Chery é a única montadora chinesa com fábrica no Brasil, e tenta se reerguer depois do fracasso do lançamento do Celer de fabricação nacional no Brasil, que teve vendas fraquíssimas, sendo um dos caros menos vendidos de 2016, culminando com a paralisação da produção no meio do ano passado.

Chery Tiggo 2017

No Salão do Automóvel de São Paulo a montadora anunciou o lançamento de um SUV compacto baseado no Celer, o Tiggo 2, ainda no primeiro semestre de 2017, e de novos modelos sedãs ao longo do ano.



Entretanto, a operação da montadora fica comprometida pela escassa rede de concessionárias, menos de 50 até o momento, e em processo de retração - daí que o acordo com a CAOA, a qual vende os modelos importados da Hyundai, fabrica o Tucson e ix35 em Anápolis (GO), conta com grande número de concessionárias Ford, e importa os Subaru para o Brasil, seria importante.

Chery Tiggo 2017

Agora, porém, com a não conclusão do acordo, a estratégia da Chery no Brasil fica comprometida.

Fonte: Fernando Calmon

16 comentários:

  1. Podia ser interessante para ambas as parte: negociação ganha-ganha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, os carros da Chery poderiam ganhar mais pontos de venda e, quem sabe, uns cv a mais, se fossem vendidos pela CAOA. Achei legal esse SUV.

      Excluir
  2. Os Chinas acordaram a tempo. Essa CAOA aí é um perigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ficar sem revendas nos grandes centros do país foi um grande negócio.

      Excluir
  3. Eu não entendo como ainda tem gente que acha que será bom pra Chery, ficar sem revendas e sem ter uma assistência nos principais centros do país... muito bom, pra esse pessoal que torcia o nariz, satisfeitos agora ? Mas não creio que a mesma irá abandonar o mercado, e outros que já saíram no passado, hoje tem boa participação de mercado. Só que agora tem que correr contra o tempo e com as próprias pernas, o caminho é e será cada vez mais árduo, mas tudo de bom e sucesso para a Chery Brasil.

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente nao dá pra arriscar pela pequena diferença de 3 ou 4 mil reais numa marca xingling... carro nao é catchup ou hamburguer q vc experimenta um genérico por causa de centavos...
    Ninguém joga carro no lixo, e no caso d arrependimento jogar 30/40 mil fora, nenhum louco faria.
    As chinesas tinham q ter quebrado o mercado e ter feito um salceiro nos preços... da pra cobrar 20mil num celer... td mundo sabe q no Brasil compra-se dois carros zeros, o da montadora e o do governo (imposto). Com um china completao por 20 mil, a galera jria e perimentar o produto... aliás foi quase isso q a Hyundai fez como HB20 qd o lançou... de cinco a oito mil mais barato q os carros do mercado prq estava queimadissima qd foi embora e deixou o brasileiros as H100 e aqueles carrinhos... a galera pagou pr ver e hj, ela goza d ter um doa melhores compactos no mercado. Tanto q o hb20 é o mais caro entre eles e tbm pra seguro.
    Joga o preco la no chao e depois, seo produto for bom, vem subindo....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não arrisquei!! Comprei o Celer pelo custo X benefício e não me arrependo. Estou muito feliz com o carro. É uma pena ele não ter vendido tanto por conta do preconceito absurdo do brasileiro que prefere pagar uma exorbitância em um carro de brinquedo pelado, ao invés de um carrão completo.

      Excluir
    2. Eu não arrisquei!! Comprei o Celer pelo custo X benefício e não me arrependo. Estou muito feliz com o carro. É uma pena ele não ter vendido tanto por conta do preconceito absurdo do brasileiro que prefere pagar uma exorbitância em um carro de brinquedo pelado, ao invés de um carrão completo.

      Excluir
  5. Sinceramente nao dá pra arriscar pela pequena diferença de 3 ou 4 mil reais numa marca xingling... carro nao é catchup ou hamburguer q vc experimenta um genérico por causa de centavos...
    Ninguém joga carro no lixo, e no caso d arrependimento jogar 30/40 mil fora, nenhum louco faria.
    As chinesas tinham q ter quebrado o mercado e ter feito um salceiro nos preços... da pra cobrar 20mil num celer... td mundo sabe q no Brasil compra-se dois carros zeros, o da montadora e o do governo (imposto). Com um china completao por 20 mil, a galera jria e perimentar o produto... aliás foi quase isso q a Hyundai fez como HB20 qd o lançou... de cinco a oito mil mais barato q os carros do mercado prq estava queimadissima qd foi embora e deixou o brasileiros as H100 e aqueles carrinhos... a galera pagou pr ver e hj, ela goza d ter um doa melhores compactos no mercado. Tanto q o hb20 é o mais caro entre eles e tbm pra seguro.
    Joga o preco la no chao e depois, seo produto for bom, vem subindo....

    ResponderExcluir
  6. A Chery deve ter acordado a tempo para não se envolver com este grupo.

    ResponderExcluir
  7. Eles precisam urgente investir em propaganda.
    Estava assistindo ontem o jogo do Foguinho e vendo a propaganda da GM
    Achoq o caminho para seguir independente é esse, ou montar parcerias urgentes, ate MSM com revendas.

    ResponderExcluir
  8. Agora é só fechar o caixão e enterrar!

    ResponderExcluir
  9. Tem que baixar os preços... Celer é um bom carro só que ainda está caro... E o QQ? O valor matou ele na casca.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.