Car.blog.br

Pesquisar este blog

Toyota inaugura Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil

Categorias: , 14 Comentários

A Toyota do Brasil inaugurou nesta segunda-feira, 22, em São Bernardo do Campo (SP), seu primeiro Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil, empreendimento que contou com a aplicação de R$ 46 milhões em sua primeira fase de implantação e inicia seus trabalhos com cem colaboradores. Trata-se de um projeto de revitalização de sua planta de São Bernardo do Campo, que foi a primeira fábrica da companhia construída fora do Japão, com operações iniciadas em 1962.

Toyota inaugura Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil

A Centro de Pesquisa Aplicada da marca é o primeiro também na América Latina, e foi concebido para integrar atividades relacionadas à pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e fornecedores. Ali, foram alocados os departamentos de Engenharia, Compras, Regulamentação Veicular e Qualidade Assegurada, permitindo maior interação e sinergia entre as áreas para constituição de futuros projetos, bem como para um alinhamento ainda mais ágil e preciso na tomada de decisões. Nas novas instalações foi construído, ainda, um centro de design de produto da marca.

Toyota inaugura Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil

O centro será a base para o desenvolvimento de produtos aqui no Brasil. As atividades no local incluem desde a concepção de melhorias nos modelos locais, teste de emissões, análise de matérias-primas até no desenvolvimento de acessórios, entre outras atribuições. De agora em diante, a Toyota do Brasil será capaz de contribuir de maneira ainda mais contundente no desenvolvimento dos próximos projetos para o mercado brasileiro.Toyota inaugura Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil


A Toyota investiu R$ 46 milhões para instalação da nova estrutura dentro do complexo industrial de sua planta em São Bernardo do Campo. A unidade do ABC Paulista é responsável por produzir peças para os modelos Corolla e Etios comercializados no Brasil, além de deter expertise, por meio de sua forjaria, na fabricação de bielas e virabrequins que equipam os motores de Camry e Corolla produzidos nos EUA. Atualmente, a planta da Toyota no Grande ABC emprega 1.400 colaboradores, divididos em três turnos de trabalho.

Projeto “5 Continents Drive” no Brasil

O Projeto “5 Continents Drive” da Toyota irá cobrir um trecho de 20.000 quilômetros no território latino-americano nos próximos três meses e meio, sendo promovido pela Toyota GAZOO Racing, empresa do grupo Toyota focada nas ações relacionadas aos esporte de performance automobilística.

Toyota inaugura Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil

O projeto teve início em 2014, sendo parte fundamental do compromisso global da fabricante em produzir carros cada vez melhores. O objetivo do “5 Continents Drive” é permitir que engenheiros e colaboradores da matriz da Toyota conheçam na prática as mais diversas condições de rodovias e pavimentações ao redor do mundo. Baseado na experiência adquirida após a rodagem, eles iniciam uma série de estudos técnicos para delinear os desafios em prol de uma melhoria substancial em cada veículo fabricado nos cinco continentes do planeta.

O projeto “5 Continents Drive” já passou por Austrália e América do Norte, em 2014 e 2015, respectivamente. Na América Latina, o projeto terá como ponto de largada o Brasil, saindo da região Sudeste e partindo, a partir dali, para as regiões Centro-Oeste e Nordeste, abrangendo testes reais nos grandes centros urbanos, como São Paulo, e em lugares altos e áreas onde a necessidade de usar a tração 4x4 é levada ao extremo.

O objetivo da etapa brasileira do projeto global da Toyota é cobrir cerca de 5.000 quilômetros. Mais de 30 engenheiros e técnicos da marca do Brasil e Japão estarão envolvidos na ação.

Além do Brasil, a caravana latino-americana do “5 Continents Drive” irá viajar por outros seis países da região: Argentina, Bolívia, Chile, Peru, Uruguai e Paraguai. Todo o portfolio produzido pela Toyota no continente – Corolla, Etios, Hilux e SW4 –, além de alguns modelos importados, tal como o híbridos Prius, serão submetidos aos mais rigorosos testes de durabilidade e confiabilidade até o final do ano.

Toyota inaugura Centro de Pesquisa Aplicada no Brasil

A divisão da Toyota na América Latina e Caribe foi criada em 2013, com a nomeação de Steve St. Angelo como CEO. Desde então, o Market share da marca na região saltou de 5,3% para aproximadamente 10%.

Postagens relacionadas:

14 comentários:

  1. Uma notícia boa, principalmente se a Toyota investir de fato na segurança dos seus carros comercializados por aqui.Vide controle estabilidade, de tração dentre outras tecnologias.Centro de design?Forno novo, receita de bolo velha...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olha, que bacana! O Etios agora vai deixar de ser melhor que todos os outros veículos pra ser melhor e mais bonito agora. Aeee! Boa sorte, Toyota. Vocês tem muito a mudar naquele design, viu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade que o design não é bom, agora a qualidade do carro e inquestionável, agora imagina se a Toyota melhorar sua aparência, não vai ter pra ninguém, nesse seguimento.

      Excluir
    2. É verdade que o design não é bom, agora a qualidade do carro e inquestionável, agora imagina se a Toyota melhorar sua aparência, não vai ter pra ninguém, nesse seguimento.

      Excluir
  4. Não precisa disso, é só não enviar produtos indianos, tailandeses pra cá.

    ResponderExcluir
  5. Toyota mostra para as outras marcas como crescer num mercado em crise! Respeito para com o seu consumidor. Podem esbravejar quanto quiserem sobre os carros da Toyota, mais quem se torna cliente Toyota ou possui um dificilmente quer saber de outra marca, pois só terá dor de cabeça de todas as formas. Concordo que falta algumas coisas, mais isso com o tempo vão melhorando, coisa que as outras demoram eternidades para melhorar. Isso por que sou fã da FORD.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem tem que se preocupar em vender muito ou pouco são os fabricantes, para nós consumidores o carro vendendo o mínimo para ter um comercio de revenda e peças, ja basta. Se carro bom fosse sinônimo de venda, Onix não era o mais vendido, Palio até pouco tempo atras e Gol até um passado mais recente.

      Toyota tem uma boa política mas está longe de ser "o carro", respeito com o consumidor também tem a ver com praticar um preço honesto e o que vejo por ai é o pessoal pagando o preço pedido apenas para levar um carro confortável e que não da dor de cabeça sem julgar o quanto está pagando por isso.

      O Etios é uma gambiarra de carro, isto é falta de respeito com o consumidor, assume que fez um carro mal feito e tivesse feito uma geração nova e não fica todo ano trocando alguma coisa no carro fazendo ele depreciar na revenda ainda mais que o normal, mexendo 3x no painel, trocando motor, cambio e não assumindo uma nova geração.

      Troquei um Corolla por um Jetta e fiquei muito satisfeito. Voltaria para o Corolla assim como compraria outro Jetta.

      Cada um no seu cada um, corolla com sua simplicidade excessiva, robustez (afinal o que não tem não quebra e tudo simples ao extremo também é uma garantia extra) e revenda excelente e o Jetta com uma mecânica refinada, muita tecnologia, pós venda péssimo se tiver algum problema (no dia a dia não tem qualquer inconveniente) e com revenda "normal", em qualquer um deles você vai perder um bom dinheiro devido ao preço de compra elevado.

      As revisões "baratas" não existem mais na Toyota (o preço médio está quase o dobro do que pagava até 3 anos atras) enquanto a revisão da VW que tinha na época subiu um pouco mas nem se compara a subida da Toyota.

      Gasta menos com pneus, freio e etc porem você também tem componentes inferiores.

      Em 60.000km de Corolla e 52.000km de Jetta até o momento, evidente que gastei mais em revisões, até por conta de um cárter maior (mais óleo), mas sem duvida foi melhor tratado pois trocar óleo a cada 1 ano ou 10.000km para a maioria é uma negligencia (rodar muito em cidade, transito, trajetos curtos é considerado uso severo e requer redução nos prazos de revisão) o jetta foi Zero de problema, zero de alinhamento, pneus com desgaste perfeito e o corolla desgastava pneu dianteiro errado (sendo rigoroso com alinhamento/balanceamento), tive de fazer alinhamento técnico na suspensão traseira e vendi com um defeito na boia da porcaria do tanquinho e um estalo que ocorria de vez em quando na troca de marcha de 1a para 2a, troquei freio com 50.000km (freio do Jetta ja passou batido pelos 50.000km), se somar tudo me arrisco a dizer que o Jetta até tenha sido mais barato de manter até o momento devido a tudo que saiu do meu bolso. Ja outro usado que tive por alguns meses precisei trocar o clock spring (que liga a elétrica do volante a coluna de direção) R$ 650,00 defeito crônico do carro e ele era o 1o modelo corolla a ter filtro de ar condicionado, um carro 2008, coisas de toyota, incorporar um item básico deste em um carro no nível do corolla.

      Corolla é um ótimo carro, com certeza, mas não custando o que custa, tem R$10.000 de fama embutido no preço dele, assim como os Honda.

      Excluir
  6. Tem que rever os estalos da suspensão do etios, e a barulheira do painel,a certando isso, já vai melhorar e muito.

    ResponderExcluir
  7. Etios tem que melhorar muito. Em comparação com os da mesma categoria está muito defasado em termos de equipamentos de série. Poderia também ter motor 1.6. Equanto eu não ver mudanças para melhor, nem perco o meu tempo em ir à uma concessionária para examinar melhor o carro. Se não evoluir até eu trocar o meu, continuo na mesma montadora.

    ResponderExcluir
  8. Etios tem que melhorar muito. Em comparação com os da mesma categoria está muito defasado em termos de equipamentos de série. Poderia também ter motor 1.6. Equanto eu não ver mudanças para melhor, nem perco o meu tempo em ir à uma concessionária para examinar melhor o carro. Se não evoluir até eu trocar o meu, continuo na mesma montadora.

    ResponderExcluir
  9. HAHAHAHAHAHAHHA AAEEEEEEEEEEEE
    Agora a Toyota vai destruir as concorrentes e ser a marca que mais vende do Brasil
    Vai manter os motores com bom consumo e desempenho,o Bom Crash-TEST,os Câmbios Aisin,e com o apoio dos brasileiros reclamões e mimizentos,que reclamam e acham defeitos em absolutamente EM TUDO nos carros farão produtos excelentes e incríveis...RUMO AO PÓDIO

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.