Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ford Focus 2017: itens de série das versões SE e Titanium

Categorias: , , , 33 Comentários

A Ford apresentou a linha 2017 do Focus, veículo que chega às concessionárias em setembro, com novidades como luzes diurnas de LED - úteis para atender a nova legislação de uso nas estradas, alarme volumétrico - e opcionais como seis airbags, teto solar, câmera de ré e console de teto.

Novo Ford Focus 2017

O Focus Hatch e o Focus Fastback também vem com o sistema de conectividade SYNC 3, com multifunções de telefone, navegador, áudio, aplicativos e acesso ao Apple Car Play e Android Auto.

Novo Ford Focus 2017 - interior

A linha é equipada com motor 2.0 Direct Flex de 178 cv com transmissão sequencial de seis velocidades e Paddle Shift, além da opção do motor 1.6 Sigma Flex de 135 cv e transmissão manual de cinco velocidades no modelo hatch.

Novo Ford Focus 2017

Relação de itens de série das versões
  • Ford Focus SE 2017: alarme; conjunto óptico dianteiro com acendimento automático dos faróis, luz diurna em LED e faróis de neblina; rodas de liga leve aro 17; controle eletrônico de estabilidade e tração (AdvanceTrac); assistente de partida em rampas; controle de torque em curvas (vetorização; aviso de pressão baixa dos pneus; central Sync 2 com AppLink e assistente de emergência; retrovisor interno antiofuscante; sensor de chuva; faróis de neblina; acendimento automático dos faróis e chave programável My Key
  • Ford Focus SE Plus 2017: todos os itens do SE e acrescenta seis airbags (frontais, laterais e de cortina); Sync 3; rodas de liga leve de 17" com desenho exclusivo; câmera de ré; ar-condicionado automático e digital de duas zonas; bancos em couro; sensores traseiros de estacionamento; e piloto automático com limitador de velocidade.
  • Ford Focus Titanium 2017: todos os itens do SE Plus e acrescenta teto solar; acabamento e rodas de liga leve 17” exclusivos; acesso inteligente e partida sem chave Ford Power; som Sony Premium com cinco alto-falantes e quatro tweeters.
  • Ford Focus Titanium Plus 2017: todos os itens do Titanium e soma assistente de frenagem autônomo; faróis com projetores bixenônio adaptativos; assistente de estacionamento automático para vagas paralelas e perpendiculares; sensores de estacionamento dianteiros; retrovisores externos com rebatimento elétrico; e banco do motorista com ajuste elétrico em seis posições.
Mecânica

O Focus 2017 está disponível com dois motores. O quatro cilindros 1.6 flex de 135 cv (etanol) e câmbio manual de cinco marchas equipa o modelo de entrada, Focus hatch SE, e o SE Plus com transmissão manual.

Novo Ford Focus 2017

Na versão SE Plus já está disponível a transmissão automatizada de dupla embreagem Powershift, porém com o motor 2.0 de 173 cavalos (etanol). As versões Titanium do Hatch e todas as configurações do sedã (Fastback) adotam o propulsor 2.0 com transmissão Powershift.

Novo SYNC 3

O SYNC 3 traz grafismo diferenciado, menus simplificados, tela capacitiva de 8 polegadas similar à dos smartphones, processador mais rápido e acesso intuitivo de funções com apenas dois toques ou comandos de voz em português. Além disso, permite fácil atualização de software.

Novo Ford Focus 2017 - interior

Como os smartphones de última geração, ele opera por comandos de voz ou toques na tela, com processador dez vezes mais rápido que a geração anterior do SYNC. Os recursos incluem telefone, áudio, navegação e acesso a aplicativos com uma tecnologia criada para oferecer um uso simples e intuitivo, sem complicações.

Novo Ford Focus 2017 - interior

Outra grande novidade do SYNC 3 é a compatibilidade com os sistemas CarPlay, plataforma da Apple para interação com o iPhone, e Android Auto, plataforma do Google que possibilita o uso do Google Maps, aplicativos, informações do tempo e de trânsito, entre outros.

Postagens relacionadas:

33 comentários:

  1. Tanto o hatch quanto o sedã são, disparados, o melhor CxB de suas categorias! Critiquem se quiserem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em gênero, número e grau. Claro, o Golf é excepcional, não há dúvidas. Mas é absurdo de caro!!!

      Excluir
    2. Rapaz, para se condenar o modelo por causa do problema do câmbio, deve-se avaliar a proporção dos carros que apresentaram o problema, sobre a quantidade vendida ou que não apresentaram o defeito. Se for superior a 5%, aí a coisa está errada. Afinal, produto industrializado vir com defeito é igual levar chifre, um dia você pode ser contemplado!

      Excluir
    3. Aguardando o industrial Rafael Pereira demonstrando os dados que safam o PS de ser o câmbio sem confiabilidade que ele é.

      Excluir
    4. Rapaz agradeço pelo seu elogio, mas industrial ainda não sou não, pretendo ser, sou acadêmico de administração e pretendo fazer MBA para agroindústria, se Deus permitir. O fato é que eu não encontrei qualquer dado da montadora sobre a proporção de veículos que apresentaram problemas no câmbio, sobre os que foram vendidos e não apresentaram problemas. Esse tipo de estudo, chamado de CEP (controle estatístico de processos), é largamente utilizado nas indústrias para testar a eficiência e a qualidade de seus produtos e de suas linhas de produção. Se a quantidade de produtos que apresentam defeitos é maior do que o valor máximo pré-determinado como aceitável pela própria indústria, ou por órgão normativo, significa que existe um erro no projeto, no caso específico o câmbio powershift. Se não temos dados sobre essa proporção entre câmbios defeituosos x não defeituosos, não há como julgar o câmbio como sem confiabilidade.

      Excluir
    5. Acho muito engraçado o pessoal falar em custo benefício, tratando-se de um carro que tem uma bomba relógio embutida, o câmbio. Eu chamaria isso de Risco Benefício, ou de Custo Malefício.

      Excluir
    6. Compraria o Focus 1.6 manual, realmente um ótimo custo benefício, já o Powershift não compraria, mesmo dizendo que atualizaram e bla bla bla...

      Excluir
  2. Cara, coloca data nas suas postagens, facilita quando a gente tá buscando matéria.

    ResponderExcluir
  3. Só 2 problemas nesse carro, preço e powershift kkkkk

    ResponderExcluir
  4. Faltou a ford divulgar os preços. Mas mecânica nem se compara ao golf, cujo maior problema é o preço absurdo. Aí o focus fica interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. bom mecanicamente o Focus esta defasado em relação ao golf, pois os motores aspirados não rolam
      veja que o 2.0 não apresenta números condizentes com a sua cavalaria
      o que digo :
      O futuro, e o futuro é agora, é o motor Turbo, com injeção direta, aonde vc tem o torque em baixas rotações ai sim vc tem um carro com desenvoltura e agilidade, não falo em velocidade máxima
      pois o que realmente interessa são as retomadas, que acabam sendo crucial numa ultrapassagem

      Excluir
  5. É impressionante como há comentaristas mais compententes que os engenheiros da centenaria FORD.
    O povo fala mal do powershift por pura e simples repetição. Salvo alguns casos que realmente dão problemas, o que claro que é normal. Me indiquem uma máquina perfeita !!!

    Se colocar uma pessoa que nunca ouviu falar mal de powershift, em um carro com o câmbio, a mesma só fará elogios.

    O que chega a imcomodar é a insignificância das pessoas em simplesmente falar mal de um produto ou marca, por não gostar de tao, ou pior, simplesmente por ouvir e sair repetindo como marionetes.

    Obs. Tenho um powershift com 40 mil km e NUNCA deu problema.

    Abs a todos !!!@

    É ouro BRASIL !!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O único amigo que eu conheço que tinha powershift, deu problema no câmbio, e vendeu o carro por isso. Se o seu não deu problema não significa que a % de câmbios que deram problema seja insignificante. As notícias veiculadas dão a entender que são sim. Eu mesmo li pelo menos uma dúzia de notícias falando de problemas do powershift, inclusive várias delas falando que a própria Ford reconheceu o problema. Enfim, se eu não puder acreditar no que o meu amigo disse do carro dele e na dúzia de notícias que eu li, eu não sei no que eu posso acreditar.

      Excluir
  6. O carro é bom, voltou à liderança dos hatches médios.
    Sinceramente, é o mais bonito e tem melhor dinâmica veicular.

    ResponderExcluir
  7. Para aqueles que ainda não estão informados quanto aos problemas do câmbio PowerShift eu lamento, segue abaixo notícias dos sites automotivos especializados, portanto não se trata de minha opinião, mas sim um retrato da realidade:

    http://g1.globo.com/carros/noticia/2016/01/ford-reconhece-problemas-no-cambio-powershift-e-fara-reparo.html
    OU
    http://quatrorodas.abril.com.br/materia/ford-admite-falhas-no-powershift-e-anuncia-reparos-gratuitos

    Auto Esporte - 25/01/2016 11h19 - Atualizado em 25/01/2016 11h31
    Ford reconhece problemas no câmbio Powershifte fará reparo.
    Procon-SP notificou a montadora, que nega necessidade de fazer recall. Fiesta, EcoSport e Focus afetados terão garantia maior.
    O Procon-SP informou na última sexta-feira (22) que, após ser notificada pelo órgão, a Ford se comprometeu em resolver reclamações relacionadas a trepidação no câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift presente nos modelos EcoSport, New Fiesta e Focus (versões hatch e sedã). Nem a fabricante nem o órgão de defesa do consumidor especificaram quantos veículos podem apresentar o problema.


    QUATRO RODAS por Redação • 25/01/2016 às 09:30
    Ford admite falhas no Powershift e anuncia reparos gratuitos.

    Há pelo menos dois anos, os proprietários de veículos da Ford equipados com o câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift reclamam de barulho, trepidação, superaquecimento e até necessidade de trocas prematuras do kit de embreagem. Após ser alvo de uma série de reportagens e de ações do Procon, a marca finalmente assumiu que há problemas com os modelos New Fiesta (hatch e sedã) e Ecosport fabricados em 2013 e 2014, além dos Focus (hatch e sedã) feitos em 2014. A transmissão PowerShift equipa 36,3% dos New Fiesta, 37,2% dos EcoSport e nada menos que 83,4% de todos os Focus vendidos no país.

    Em resposta protocolada no Procon-SP, a Ford reconhece problemas e afirma que irá realizar reparos gratuitos nos veículso que apresentarem defeitos. Os proprietários serão informados via carta comum ou mala direta - outros consumidores que não sejam avisados também podem acionar a marca para o recall.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que deve ser feita um estudo evidenciando a proporção dos carros que apresentaram o problema, sobre a quantidade vendida ou que não apresentaram o defeito. Se a proporção for muito alta, então o projeto do câmbio deve ser revisto.

      Excluir
    2. Jura? Chegou a essa conclusão agora que a própria Ford vai abandonar o câmbio?

      Excluir
    3. Mesmo mimi se a ford admitiu o problema , resolveu o mesmo.

      Excluir
    4. Resolveu? Na internet tem listas e listas de gente com o problema lá, incomodando dia a dia. E tente vender um carro com PowerShift... Sai daê, Fusion vermelho-sangue, vai pro shopping chegar chegando.

      Excluir
    5. Em nenhum momento a Ford disse que corrigiria o problema do câmbio, e sim que trabalharia para REMEDIÁ-LO, ou em outras palavras, para postergar a aparição dos "sintomas" ou minimizar os seus efeitos, o que, evidentemente, não resolve o problema.
      Aliás, mesmo que eles conseguissem solucionar o problema, o câmbio já está queimado no mercado, a saída seria, então, trocá-lo pelo automático convencional de 6 marchas, usado atualmente no Fusion, como estão especulando. Com a provável mudança, os carros com powershift irão de tornar verdadeiras bombas na hora da revenda.

      Excluir
  8. Comprei um 2016 Fastback SE plus e esse problema do cambio foi resolvido pela Ford, alias não era um problema mecânico de fato, existia um anel interno de vedação, que com o tempo passava fluido para a embreagem e danificava ela, causando trepidações, trancos e pane no sistema. Carro com excelente custo beneficio desde que comprado com desconto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que foi resolvido, se era um anel de vedação era mecânico o problema visto que software é que não é hehe

      Excluir
    2. Lemos que "o problema foi resolvido pela Ford" desde poucos meses após o problema começar a bombar. Quem te contou a historinha? O vendedor? Hehehehehe.

      Excluir
    3. Negativo.
      Tem Focus 2016 com problemas no câmbio e é só verificar no reclame aqui.
      Essa estorinha que o 2016 não tem problemas não procede.

      Excluir
    4. Se o problema estava no anel de vedação, então era mecânico. kkkk

      Excluir
  9. Se esse 1.6 já é show, imagine o 2.0.

    ResponderExcluir
  10. Se esse 1.6 já é show, imagine o 2.0.

    ResponderExcluir
  11. Excelente carro, ficou ainda melhor.

    ResponderExcluir
  12. Corram para as colinas!! Como falado o problema de câmbio ainda existe, só pesquisar, mesmo nos modelos 16 persiste o problema.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Tenho um 2.0 Hatch SE 2015 e nunca tive problemas com o câmbio. O veículo foi adquirido em março de 2015. Agora está com 13.400 km.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.