Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo Cruze 2017 mostra qualidades em testes na Argentina

Categorias: , , , 63 Comentários

A nova geração do Chevrolet Cruze já está sendo produzida e vendida na Argentina, e ainda este ano o modelo será importado para o Brasil. Há muitas novidades nesta segunda geração do Cruze: novo design, melhor qualidade de acabamento, avanços tecnológicos e um novo motor 1.4 Turbo de 150 cavalos.

Novo Chevrolet Cruze 2017

Neste artigo relacionamos algumas impressões que a imprensa automotiva argentina vem colhendo em testes com o novo sedã.

Aerodinâmico

Em termos estéticos, o Novo Cruze 2017 rompe com a linguagem de design adotado no modelo de primeira geração (e ainda à venda no Brasil) e passa a adotar linhas mais fluidas que otimizam a eficiência aerodinâmica do veículo (Cx de 0,29) e guarda correlação com o desenho do último Malibu.

Novo Chevrolet Cruze 2017

A característica mais marcante é a frente, com um aspecto em cunha acentuada, faróis delgados e luzes de circulação diurnas de série, assim com os faróis de neblina. Não há opção de faróis de xenon, assim como o teto-solar será exclusivo da versão hatch (que terá sua produção iniciada ainda este ano).

Novo Chevrolet Cruze 2017

Na traseira observa-se um terceiro volume curto, com uma janela bastante horizontal, e, na tampa do porta-malas, um emblema "Turbo" alusivo ao motor.

Novo Chevrolet Cruze 2017

O novo Cruze também é 69 mm maior que o anterior (4,66 metros), 18 mm mais largo (1,795 metros) e 4,5 cm mais alto (1,523 metros). E com uma distância entre eixos de 2.700 mm, o que propicia uma melhoria no espaço interior, especialmente nos bancos traseiros. Agora, mesmo com um condutor de elevada estatura, dois adultos podem se acomodar atrás e até um quinto passageiro pode, eventualmente, ser transportado, porém em percursos mais curtos.

Novo Chevrolet Cruze 2017 - interior - painel

Assim, fica claro que a GM resolveu o problema de insuficiência de espaço, mas como a caída do teto é muito acentuada, o acesso ao compartimento posterior é dificultado, exigindo colocar a cabeça muito para baixo para não batê-la na moldura.

Novo Chevrolet Cruze 2017 - interior - painel

Um dos aspectos que a Chevrolet procurou aprimorar no Novo Cruze 2017 foi a qualidade de acabamento e de montagem, já que este carro, na Argentina e no Brasil, é destinado a um público mais exigente. Mesmo assim ainda não há cobertura emborrachada no painel, apenas algumas partes que são cobertas de material, tornando-o mais agradável ao toque - mas não elimina o risco de ruídos com o tempo. Foram observados também plásticos ásperos nos painéis de porta. O porta-malas é um aspecto que involuiu, passando de 450 litros no modelo atual para 440 litros no Novo Cruze 2017.

Novo Chevrolet Cruze 2017 - interior

As versões mais sofisticadas contam com revestimento dos bancos em couro, com ajustes elétricos. Combinando-os com o duplo ajuste do volante (altura e profundidade), obtém-se uma excelente posição de condução, mas que prioriza o conforto, e não a esportividade.

Motor - desempenho e consumo

Um dos aspectos mais criticados do Cruze anterior era o motor quatro cilindros 1.8 aspirado de 144 cavalos, que, embora confiável, não era suficiente para o peso do carro, o que resultava em desempenho insuficiente, associado com elevado consumo.

Novo Chevrolet Cruze 2017

Na Argentina esse motor foi aposentado, e chega no lugar um turbo de 1.4 litros que entrega 150 cv, com injeção direta e cadeia de distribuição. São 150 cavalos, apenas 6 cavalos a mais que o motor anterior, mas a grande diferença está no torque, que passou de 18 kgm a 3.800 rpm para 25 kgm a 2.000 rpm. Na prática, há o tradicional "lag" de baixa rotação do turbo até 2.500 RPM, de modo que a faixa mais útil do motor fica entre 2.500 RPM e 4.500 RPM (podendo esticar até os 6.500 RPM).

O resultado é que o Novo Cruze ficou muito mais ágil e enérgico. Segundo a Chevrolet, o carro faz de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos (e consumo médio de 15,87 km/l de gasolina), mas nos testes que vem sendo realizados na Argentina, esse tempo está ficando ao redor de 10 segundos, no caso do modelo automático. A velocidade máxima medida com GPS em testes na Argentina ficou em 226 Km/h (é o mais rápido carro fabricado na história da indústria argentina).

Esse motor pode ser acoplado a uma transmissão manual ou automática, ambas de seis velocidades. No caso da caixa automática, ela tem se mostrado ágil e rápida nas trocas automáticas, e ainda oferece a opção de modo sequencial - que corta o motor a 6.500 rpm. O único senão é a falta de seletores de trocas manuais no volante.

Comportamento dinâmico

O motor 1.4 Turbo tem pequeno deslocamento, mas mostra-se suave no funcionamento, e o isolamento da carroceria mantém a cabine livre de vibrações e de excesso de ruídos, exceto em acelerações muito intensas. O consumo deve melhorar, também, por conta da adoção do sistema Start & Stop (que desliga o motor em paradas temporárias), e proporciona boa autonomia, mesmo com tanque tendo sido reduzido de 60 litros para 52 litros.

Novo Chevrolet Cruze 2017 - volante multifuncional

Dinamicamente o Novo Cruze 2017 está sendo considerado muito agradável de conduzir, com uma direção com assistência elétrica que é leve em baixas velocidades, e segura em altas. Em curvas rápidas, há uma tendência a sobre-esterço (saída de traseira), mas o controle de estabilidade corrige significativamente a trajetória do veículo, poupando o motorista de constrangimentos. Os freios mostrara-se muito eficientes, e produziram bons números.



A suspensão tem ajuste que prioriza o conforto (maciez) em detrimento da esportividade. Em termos comparativos, o Novo Cruze tem ajuste similar ao do Citroen C4 Lounge, sendo mais macio que os VW Jetta e Golf (mais firmes, mais estáveis e com mais aderência em curvas).

Novo Chevrolet Cruze 2017 - cinza

O layout suspensão também segue o mesmo caminho do Citroen C4 Lounge: independente na dianteira, McPherson, e semi-independente na traseira por barra de torção traseira. É um esquema similar ao adotado no Golf TSI nacional, Toyota Corolla e Audi A3 Sedan 1.4 Flex. Não há opção de suspensão multilink em nenhuma versão do Cruze fabricado na Argentina (essa suspensão é adotada apenas no modelo topo do Cruze vendido nso EUA).

Tecnologia

Quanto aos equipamentos, haverá três níveis: LT (MT), LTZ (MT ou AT) e LTZ Plus (AT), todos com pacotes de equipamentos fechados, que contam com novo sistema multimídia MyLink que permite grande interação com smartphones, com suporte ao espelhamento por meio de aplicativos Apple Car Play e Android Auto, e tela sensível ao toque de 8 polegadas.

Novo Chevrolet Cruze 2017- sistema mylink 2

Há também outras aplicações como controle de navegação e câmera de ré (com boa definição). Ao contrário de outros modelos da marca, o novo Cruze também conta com comandos físicos para executar operações no sistema, o que evita ter sempre que tocar na tela.

Novo Chevrolet Cruze 2017 - cluster de instrumentos

Esse sistema tem também tem conexão Bluetooth, USB e AUX IN, assistente de estacionamento (a direção automaticamente movimenta as rodas no estacionamento, tanto em vagas paralelas quando 90 graus), e sistema de carga de celular sem fio (indutiva). O sistema OnStar, já disponível no modelo atual, permanece.

Segurança

O novo Cruze 2017 destaca-se em segurança. Ele tem controle de estabilidade e de tração como item de série em toda a gama, seis airbags, cintos de segurança de três pontos e apoios de cabeça em todos os assentos, Isofix, luzes de neblina, alerta ponto cego e controle de pressão dos pneus. A versão LTZ traz adicionalmente sistema de medição da distância do veículo da frente, aviso de colisão frontal iminente e assistente de manutenção em pista.

Novo Chevrolet Cruze 2017

Na Argentina, o Cruze 2017 passa a ser vendido com garantia de 3 anos, ou 100 mil quilômetros, e preços entre R$ 87.300 reais pedidos pelo LT MT, passando pelos R$ 97.300 reais do LTZ Automático, e chegando a R$ 106 mil no LTZ Plus Automático.

Conclusão

O Novo Chevrolet Cruze chega em um momento competitivo no mercado, que conta com o tradicional Corolla, e o VW Jetta com novo motor 1.4 TSI, e que terá também, até o final do ano, o Novo Honda Civic. É um segmento competitivo, mas o Cruze traz credenciais importantes para exercer um protagonismo, dependendo da precificação.

Novo Chevrolet Cruze 2017

Com informações: AutoBlog Argentina MotorPress Argentina

Postagens relacionadas:

63 comentários:

  1. Esse carro promete...se vier com preços adequados vai dar trabalho aos japas!!!

    ResponderExcluir
  2. Consumo médio (70/30) 15,87, coloca flex e E27 se fizer com pé leve 14km/l de média será um belíssimo número aqui na bananolandia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é vc que gosta de carro beberrão?Elogia s10 q faz 8 km/l enquanto a sw4 mais pesada só para criterio de comparação faz média de 10 km/l

      Excluir
    2. Danilo, é só ter a mínima noção que pelo visto você não tem, SW4 gasolina faz média de 10km/l onde? O pessoal da concessionária que te falou? Ela é tão econômica que a Toyota nem colocou ela no inmetro.
      Para uma caminhonete que um trambolho a gasolina de 200cv (que faz ter um desempenho decente, 20% a mais de potencia que uma Hilux) fazer 8km/l é bom sim, assim como um carro sedan aerodinâmico fazer 14km/l de média é um bom número.

      Excluir
    3. A minha critica com todas as montadoras é que os carros atuais principalmente as pickups são muito gastadeiras, uma hilux,s10, ranger fazer 10 km/l(previsão boa) no diesel e 8 km/l(previsão otima) na gasolina, isso é eficiência?. Uma D20 no seculo passado fazia 12 km/l na pior das hipoteses com carroceria que absorvia todo impacto do vento.Como podemos aceitar que as pickups de hj com todas as "novas" aerodinamica e tecnologia faz somente essa quilometragem num litro de diesel/gasolina? Aí vão dizer: "o motor é grande", "o carro é grande e pesa mil e tantos quilos"," o cara q compra um carro desse não tá preocupado com gasto de combustivel". Por fim, p mim tecnologia é segurança + economia de combustivel e não segurança e carro beberrão

      Excluir
  3. O pt já saíu do poder agora não é mais bananolândia! É roubolândia mesmo!

    ResponderExcluir
  4. Mais de cem mil reais num monte de plastico duru kkkke piada só bobo mesmo para comprar com cem mil compro um AUDI A3 E ESTOU CHEGANDO DE AUDI NÃO DE GM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Audi A3 pé duro, não tem GPS, não tem piloto automático, não tem bancos em couro, e o mais ridículo de tudo, não tem também entrada USB, coisas que até em carro popular tem kkkkk sem falar nas revisões que são abusivas... ahhhh esqueci de mais um item faltante, o farol automático kkkk vai lá e paga 120.000,00 só pra dizer que tem im audi kkkkk pra piorar qd muito só há uma concessionária na cidade e isso só em grandes cidades.

      Excluir
  5. Vai disputar o segundo lugar com o Corolla. O primeiro vai ser o Honda Civic.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse novo cruze aí já tem segundo lugar garantido, enquanto o Corolla não mudar.

      Excluir
    2. Vai disputar é com os carros da citroem, ontem eu vi o carro numa concessionária aqui de Brasília, ficou parecendo com o civic que tá saindo de linha, mas tá bonito. A GM vai perder vendas com o acabamento interno do carro, pior do que de carro popular... plástico duro pra todo lado igual a de carro chinês, bem ruinzinho mesmo e ainda por cima mal encaixados, teclas do volante emborrachadas que logo-logo vão se furar... tudo cinza, onclusive o volante que sumiu em meio ao painel, alavanca de seta e limpador de para brisa barulhenta qd se aciona, vidro dianteiro sem degrade, não tem ajuste de altura dos sintos dianteiros, não tem repetidor de seta nos espelhos, coisas que tinham no cruze anterior, só podia dá nisso mesmo carro feito na argentina.. pra completar não tem porta trecos, nem porta óculos, horrível... prefiro da 15 20 mil a mais num civic com acabamento bem superior, aliás sem comparação com esse cruze com seu painelzinho pobre... a dar 106 mil num carro sem requinte interno algum.

      Excluir
    3. Não Briguem crianças... ja tive todos o melhor hoje é o meu lancer GT com as palhetas grandes atrás do volante dou pau em Corolla e Civic... posso dizer porque ja tive 3 Civic e o lancer é melhor... mas desvaloriza muito e é duro como o Audi com o aro 18 e pneus 18 perfil fino... mas to contente carro nota 10.. vejam no site carrosnaweb... comparem as opiniões dos donos de Lancer GT o meu 2015 já veio com o radiador de óleo para o cambio não aquecer... show de bola... mas se for vender ja perdi 40 mil em um ano....kkkkk

      Excluir
  6. Em termos de conjunto mecânico o único ponto valoroso desse 1.4T SIDI-Ecotec é o consumo, porque em termos de performance não é de se esperar nada surpreendente.
    Mesmo que tenha bons +24,5 kgf.m de torque tem pouca potência para sustentar o sprint.
    Outro ponto que a GMB precisará trabalhar bem se não quiser que o motor tenha ainda mais influência do turbolag é a rampa de potência. Com torque de 24,5 kgf.m aos 2.000 rpm pode ser bastante prejudicado com nossa mijolina, pois o etanol anidro na gasolina costuma onerar a estratificação de combustível e isso faz com que a curva de torque se desloque para a direita.

    ResponderExcluir
  7. vovorola para min ficou muito para atraz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum sucesso se sustenta apenas de proposta.
      Cruze tem um bom conjunto mecânico. Melhor que o do Vovorolla, mas não conseguirá retirar a liderança de vendas da Toyota.
      GMB não tem pós-venda competente para isso ...

      Excluir
    2. Não acho que o pós-venda seja o determinante nas vendas do Corolla. Se o fosse, o Etios seria líder.
      A questão é outra. O Corolla tem excelente custo x benefício. A Toyota está vendendo o GLI básico a menos de R$ 70 mil para não deficientes.
      O GLI Uber tem ótimo custo x benefício, desempenho correto, bom consumo e vem relativamente completo.
      E tem o XEI 2.0 Automático, que mesmo com um motor mais ultrapassado que o do Jetta 1.4 TSI, consegue andar mais e beber menos que o Jetta 1.4 TSI Automático.
      E como o motor da GM sempre é pior que o da VW, e o Cruze é mais pesado, a realidade é que o Corolla 2.0 será mais rápido e consumirá menos que o Novo Cruze 1.4 Turbo, podem apostar.
      O Cruze terá o efeito novidade, mas não tem a menor chance de pegar o Corolla. Eu mesmo ficaria com o Corolla, ou esperaria pelo Novo Civic.
      Jetta 1.4 não acho legal por dois motivos: motor não é flex, suspensão traseira (multilink) inadequada para o Brasil, se bem que o Civic sofre do mesmo problema.
      Corolla, Cruze e A3 Sedan são os melhores em termos de ajuste mecânico, mas o A3 está muito acima do preço dos demais.
      Entao o Corolla já é superior tecnicamente e em termos de custo x benfício ao Novo Cruze.

      Excluir
    3. Aí que está, Carlos.
      Análise de custo-benefício, ou BCR, leva em consideração avaliações de pré-vendas, vendas e pós-vendas.
      A C&R descreve que o pós-venda detém o maior peso da avaliação com algo em torno de 57%. A JD Power informa algo ao redor de 55%.

      A exigência do mercado muda de categoria para categoria.
      Nestas versões de entrada pós-venda [ainda] não tem similar nível de importância quando se adentra a categoria dos médios.

      Cruze certamente vai vender bem nos primeiros meses de sua chegada, mas como não há um pós-venda que sustente a euforia da novidade logo cede lugar à racionalidade do mercado ...

      Excluir
    4. não há um pós-venda que sustente a euforia da novidade logo cede lugar à racionalidade do mercado ...

      Que besteira. Como se pós-venda sustentasse vendas. A Honda tem pós-venda no nível da Toyota, e mesmo assim o Civic fica muito atrás do Corolla e chegou a vender menos que o Cruze.
      Pós venda não sustenta vendas, especialmente no primeiro ano, quando ninguém vai em concessionária. O cara só vai fazer revisão depois de 1 ano.
      Esse Jaspion só fala besteira sobre vendas e pós-venda. Agora aprendeu a recitar como um papagaio que o "pós-venda" da Toyota é lindo e maravilhoso, e sai repetindo...repetindo..repetindo..

      Excluir
    5. Honda não tem o mesmo nível de pós-venda da Toyota.
      E outra, Civic está longe de ter o acerto do atual Corolla.
      Somados estes 2 fatores culmina na realidade que vemos do mercado.

      Pós-venda não se resume aos serviços de CSS, Carlos. Vai muito além disso.
      Pós-venda é a etapa que se inicia após aquisição de um produto ou serviço.
      Qualquer ocorrência de confiabilidade, durabilidade, garantia, entre outros, são quesitos pertencentes ao pós-vendas.

      Cruze não desbancará o Corolla simplesmente porque não tem um pós-venda condizente com a proposta do produto.
      Simples assim.
      O que me parece quem não entende o sucesso das asiáticas no mercado é a sua pessoa.

      Excluir
    6. Entendo muito bem o sucesso das asiáticas no mercado. É um sucesso baseado em conservadorismo.
      Toyota é extremamente conservadora, não tem soluções inovadoras, mas oferta um sedã como o Corolla adequado ao público a que se destina no Brasil, que é conservador. Não tem turbo, não tem sofisticações tecnológicas, mas é bonito, bem acabado, com bons itens de série e transmite sofisticação. E tem fama de inquebrável. Isso é Corolla.

      A Honda, por sua vez, é mais inovadora em termos de produto, e o HR-V é exemplo disso: colocou no mercado um produto que o consumidor agora quer, bem feito, bem construído, mas sem qualquer revolução tecnológica. Nada, apenas um produto bom, moderno, bonito e confiável.

      Hyundai é a mesma coisa. O HB20 é considerado "lindju" (eu não acho), tem bons motores, mas que não são excepcionais. O Hb20 é bem construído, bem montado e bem acabado, apesar de ter problemas de projeto (baixa visibilidade, area envidraçada pequena), é macio e transmite conforto. E está aí, liderando.
      O pós venda é bom? Sim, é, mas o que define é marca e produto. Isso que define o sucesso.

      Excluir
    7. Carlos voce não acha a volkswagen Brasil conservadora?

      Excluir
    8. Isso mesmo, Carlos.
      Apenas ampliou o esclarecimento do que descrevi acima.

      Talvez tenha interpretado errado o fato de ter descrito que "pós-venda sustenta vendas".
      Sustentar não significa justificar.
      Descrevo frequentemente que o sucesso de um produto não se sustenta pela sua proposta, se não tiver um bom pós-venda.

      Excluir
    9. Corola é carro de senhor conservador e de taxista e agora de uber também, aliás tá em falta tinta preta na Toyota... carro pé-duro, sem avanço tecnológico, motor beberrão e pesado, carro de 106.000,00 sem controle eletrônico algum kkkk vende muito porque tem esses consumidores que não se importam com tecnologia e comodidade, mas sim com a fama da marca. Vai continuar vendendo muito e muito, pois a população brasileira tá sempre envelhecendo e rapidamente.

      Excluir
    10. eu nunca pensei em consumo. mas sim na beleza do carro e na potencia no prazer em dirigir por isso já tive 37 carros de varias marcas... não gosto de flex... e só gosto de carros com motores forte não importa o consumo e nem o ano e marca do carro.. o meu hoje é o ultimo em vendas de sedans... Lancer GT 2015 muito bom anda muito usando as borboletas em rotações acima de 3.500 giros... bate Corolla, Civic, Cruzes e até um Azera em dei pau...Então o melhor carro é aquele que você gosta o resto é só papo furado... Corolla é bom, econômico, mas eu não sinto prazer em ter um.... Gostaria de ter hoje talvez um Volvo ...etc...kkkk o importante e se sentir feliz com aquilo que tem....etc.

      Excluir
  8. Uma grande vantagem da gm é que seus carros têm pacotes fechados. Com isso todos ltz's por exemplo são iguais. Não tem pacotes infinitos de opicionais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria que isso fosse regra em todas as marcas...

      Excluir
  9. Não sou muito fã da Chevrolet, mas acho lindos seus paineis e volantes.

    ResponderExcluir
  10. O Cruze tem peças caras, a embreagem original custa 12 mil Reais, somente as peças, paralela encontra-se por volta de 7 mil Reais, bobinas são caras, muitas peças deste carro farão os "novos proprietários" ficarem arrependidos da aquisição.

    Esse carro somente novo, nem semi-novo eu compraria, muito arriscado, pois a mão de obra tem que ser especializada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que mentira acabei de entra em um site de uma autopeças e o platô e disco sai por 900 reais, se quiser trocar o atuador da embreagem acrescente mais 500. Todas peças originais GM! Toda mão de obra de mecânica precisa ser especializada!

      Excluir
    2. Pra quem duvidar aqui estão os códigos das peças: 55565497 ; 55587035. Só pesquisarem e vão cair inclusive em sites de concessionárias.

      Excluir
    3. 12mil na embreagem?
      ô loco meu. A marca para o Terceiro Mundo da GM tá saindo mais caro que o trio premium alemão de entrada? Pode isso Arnaldo?

      Excluir
    4. Perdeu a oportunidade de ficar calado

      Excluir
    5. Que embreagem o que cara, o cruze para o Brasil tem câmbio automático desde a versão de entrada, a LT. Mão haverá câmbio manual em mais nenhum cruze comercializado em nosso País. Agora que as peças são caríssimas, isso é verdade, pra se ter uma idéia, um simples junta da tampa do cabeçote do cruze atual custa 257,00 reais... mas as outras marcas também não ficam atrás, a exemplo da ford que é pior ainda. Acredito que a honda é mais amigável já que seus carros são montados aqui, em Sumaré/SP.

      Excluir
    6. amigão... tenho um cruze... e durante os 3 anos de garantia até a BATERIA foi trocada (com dois anos e meio de uso) sem precisar pagar nada por isso. 3 anos de garantia? de tudo! só não entra lampadas e freios. o resto tá dentro... civic? olhem uma foto do ACCORD 2012, é a frente do novo civic... tecnologia?? civic e corolla? conversem com a peugeot, pq com o cruze dá não!

      Excluir
    7. mais alguns detalhes: Revisão é tabelada ate os 80k
      - mesmo motor para todas as versões
      - basico? existe isso aqui não pai... só tem 2 versões, e agora com pouquíssimas diferenças (teto+ligar no controle fora do veiculo e etc)... cruze tem todos os controles (tração + estabilidade em sua versão de "entrada"), multimidia em todas as versões, automatico em todas...
      agora mostrem aí valores, acessórios e motor dos concorrentes!
      quer um civic 1.5 turboB beleza, desembolse 120 mil aí!!
      falar pelo que ouviu por aí é facil... comprei o meu LT auto em 2013, março. por 69.900... estou vendendo agora, essa semana, por 50 mil... com a 70k km rodados...

      Excluir
    8. corolla é tão bem aceito que em menos de 2 anos já está mudando o carro completamente... bacana demais para os compradores kkkkkk civic tá querendo fazer um acoord 2012 pequeno, bacana tbm...
      Botar defeito no que não se conhece é fácil...
      fica a dica

      Excluir
  11. Todo carro da GM que tive teve.manutenção muito cara, consumo alto e defeitos de.fábrica cobertos em garantia. A maioria com barulho no sistema de suspensão/direção. Eu não recomendo.

    ResponderExcluir
  12. Eu sempre vou preferir carros da ford de quê GM, e hatch fico com focus e golf o resto não mim interessa.

    ResponderExcluir
  13. Tive um Cruze LT, com problemas de suspensão crônico, nunca resolvido, e não era nada econômico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual problema? O meu é econômico e nunca tive nenhum tipo de problema e estou com ele há 3 anos. Vc deve fazer rallye com ele né...

      Excluir
  14. Parem disso
    O que será determinante para um lançamento é o preço correto
    ou seja ter um preço condizente ao publico que destina
    e o visual e interior isso ajuda
    mas o preço é fatal
    como a GM ja fez com a S10 e Trailblazer, e se repetir no Cruze seria matador
    mas lembre-se que o atual foi elevado em muito o preço
    e agora para desovar o estoque estão dando descontos enormes
    e ha micos como Sentra que foi lançado por um preço na época condizente e micou e o linea que queria ser superior e micou

    ResponderExcluir
  15. Prefiro os carros nipônicos,não têm defeitos crônicos de fábrica ! Manutenções?? Siga o manual e seja feliz !!!

    ResponderExcluir
  16. Prefiro os carros nipônicos,não têm defeitos crônicos de fábrica ! Manutenções?? Siga o manual e seja feliz !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A GM da Argentina fez investimentos de mais de 750 milhões de $ para modernizar e fazer do novo Cruze o carro mais bem fabricado na América do sul.
      A fábrica que já produzia os carros populares da Chevrolet, agora com a ampliação para produção do novo Cruze (250 novos robores)75% de automatização...fazendo do cruze uma das fabricações mais modernas do mundo.
      https://www.youtube.com/watch?v=H4vFXgaF-4M

      Excluir
    2. https://www.youtube.com/watch?v=zV9ZHVUYQmY

      Excluir
  17. O Sedã terá teto solar sim, amigão.
    Claro que em nas versões top.
    Veja nas fotos disponíveis no site da gm chevrolet na Argentina, EUA e China.
    Eles não iriam dar esse mole aqui no Brasil, pois tudo que puderem acrescentar para cobrar mais ele farão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem teto, já vi o carro ao vivo, ccs planeta cheveolet, em Brasília.

      Excluir
  18. Pessoal, tenho 50k p comprar um carro, em principio pensei em uma carro zero, porem seia, hb20, fox, 208, dentre outros.
    porém fui alertado por alguns amigos a comprar um semi novo, porém melhor, tipo, civic, corolla etc...
    Seria esse realmente um bom negócio ?
    Desde já agradeço as opiniões, pois eu nunca tive carro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compre um 0km usado no Brasil é pra quem conhece, senão vai pegar bomba.

      Excluir
    2. Sempre carro 0km. Usados é bom deixar pros outros, tem muita gente que não compra carro 0km por princípios, doutrina, sei lá...assim deixa Corolla etc pra eles.

      Excluir
    3. Compre um civic 2012, modelo atual, motor 1.8, o mesmo do HRV, com câmbio automático,pegue o LXR, com couro. Tenho um, tirei zero, até 100km por hora, o carro faz 14km/l na cidade, na estrada faz 15km/l, isso na gasolina. Carro tem direção elétrica, dirigibilidade espetacular, não dá mecânica, o meu só troco óleo os filttos. Carro muito bom, por isso estou com o meu há 4 anos, quando lançou, tirei zero. Acabamento interno deixa esse novo cruze comendo poeira, cruze eu já vi ao vivo e o acabamento interno do carro é simplesmente um lixo. Prefira pagar um pouco mais em um 2012 menos rodado e mais conservado, vc acha um desse jeito por volta de 55.000,00 se for um surrado, acha até por 52.000,00.

      Excluir
  19. Muito detalhes, pra continuar bastante a desejar para quem curti "O FORD FOCUS TITANIUM PLUS"....

    ResponderExcluir
  20. Ouçam o que eu digo, todas as montadoras estão elevando o preço de seus carros médios devagarzinho pra puxar o preço dos carros populares também, O Corolla já esta em 80 e a top mais de 100 mil, Jetta já aumentou também na faixa de 80 mil e o top mais de 100, Cruze e Civic vão juntos, vide UP, Etios, Cobalt e por ai vai...

    ResponderExcluir
  21. Carro que começa em US$16.620,00 em país de primeiro mundo.

    ResponderExcluir
  22. Eu nao sei esses comentarios nesse país onde o Corolla é o mais vendidos entre os sedãs,disparado principalmente pelo preço, mas no mundo os três mais vendidos são o Corolla,Golf e o Focus, sendo q o Honda Civic nao está nem entre os 10 carros mais vendidos,tive um e é muito desconfortavel, e o 6° mais vendido no mundo é da Hunday,Elantra.
    Focus e principalmente o Elantra não aparecem entre os mais vendidos,no Brasil, são nos paises de 1° mundo.e veja um comentário de reportagem veicular.
    """"Presente no mercado brasileiro desde 2001, o Ford Focus sempre se destacou pelo bom acabamento interno e dirigibilidade agradável, precisa e segura. Características pouco testadas pelos motoristas brasileiros que na maioria das vezes compram carros pelo visual ou pelo preço....."""

    ResponderExcluir
  23. amigão... tenho um cruze... e durante os 3 anos de garantia até a BATERIA foi trocada (com dois anos e meio de uso) sem precisar pagar nada por isso. 3 anos de garantia? de tudo! só não entra lampadas e freios. o resto tá dentro... civic? olhem uma foto do ACCORD 2012, é a frente do novo civic... tecnologia?? civic e corolla? conversem com a peugeot, pq com o cruze dá não!

    mais alguns detalhes: Revisão é tabelada ate os 80k
    - mesmo motor para todas as versões
    - basico? existe isso aqui não pai... só tem 2 versões, e agora com pouquíssimas diferenças (teto+ligar no controle fora do veiculo e etc)... cruze tem todos os controles (tração + estabilidade em sua versão de "entrada"), multimidia em todas as versões, automatico em todas...
    agora mostrem aí valores, acessórios e motor dos concorrentes!
    quer um civic 1.5 turboB beleza, desembolse 120 mil aí!!
    falar pelo que ouviu por aí é facil... comprei o meu LT auto em 2013, março. por 69.900... estou vendendo agora, essa semana, por 50 mil... com a 70k km rodados...

    corolla é tão bem aceito que em menos de 2 anos já está mudando o carro completamente... bacana demais para os compradores kkkkkk civic tá querendo fazer um acoord 2012 pequeno, bacana tbm...
    Botar defeito no que não se conhece é fácil...
    fica a dica

    ResponderExcluir
  24. unico detalhe que achei contra, foi o voltante... era muito bonito, mesmo do camaro. e agora parece de celta.
    é comprar um com a bancada preta e ser feliz!
    carrão!

    ResponderExcluir
  25. Em casa foram 5 Hondas civic e 1 Hr-V, infelizmente estou vendendo a Hr-V e partindo pro novo Cruze, pela falta de equipamentos que o Civic 2017 proporciona, sem interatividade alguma se comparado ao Cruze. Mecânica de Honda é sensacional, mas você dirigir um carro lindo por fora e por dentro, ter apenas o mínimo do mínimo, to fora. Tirando o motor arcaico 2.0 da Honda que eles adotaram nesse novo modelo.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.