Car.blog.br

Pesquisar este blog

Audi A3 Sedan 1.4 Flex tem 176 cavalos e 31 Kgfm de torque

Categorias: , , 26 Comentários

O Audi A3 1.4 Flex nacional chegou ao mercado no final de 2015, com um motor que a fábrica informa dispor de 150 cavalos e 25,5 kgfm de torque. Entretanto, para saber a real potência do modelo, a revista Fullpower colocou o sedã no dinamômetro.

Novo Audi A3 Sedan 1.4 Flex Nacional

O vídeo do teste de dinamômetro do A3 Sedan 1.4 Flex nacional nós reproduzimos abaixo.



A medição aferiu uma potência real 17,8% superior ao dado de fábrica: 176,8 cavalos. Já o torque foi 18,2% melhor, chegando a 30.2 Kgfm.

Novo Audi A3 Sedan 1.4 Flex Nacional - interior

A medição com o ar-condicionado ligado mostrou que o A3 Sedan 1.4 Flex (veja avaliação deste modelo clicando aqui) tem 170,7 cavalos, e 29.1 Kgfm de torque, mostrando que o sedã premium nacional perde 4,5% com o sistema de refrigeração ativo.

VW Golf 1.6 Flex nacional

Vale lembrar que esse conjunto motriz formado pelo motor 1.4 TSI Flex associado a uma transmissão automática de seis marchas TipTronic é exatamente o mesmo que equipará a versão Highline do Golf nacional.

Conclusão

Novo Audi A3 Sedan 1.4 Flex Nacional

Os motores TSI da Volkswagen e Audi têm trazido boas surpresas no dinamômetro, ostentando potências reais superiores aos informados, o que é algo bastante positivo para o consumidor.

Postagens relacionadas:

26 comentários:

  1. Esqueceram de comentar que o cambio novo "tiptronic" faz o carro perder, no minimo 20% da potencia do motor, enquanto o DSG tem uma perda de no máximo 10%.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo e qualquer sistema de transmissão possui perdas, sem exceção alguma

      Excluir
  2. 30,2 para 31 é uma distância grandinha, torque não é facil de aumentar como potência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que é mesmo, pra ganhar 0,2 kgfm já precisa de um trabalho desgraçado pra ter diferença nenhuma.

      Excluir
    2. na teoria é,mas na prática n se ver diferença.

      Excluir
  3. Muito bom ,antigamente se precisava de 6 cilindros para ter um torque desses.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom ,antigamente se precisava de 6 cilindros para ter um torque desses.

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não entendi como é feito essas medições.
    EU SEI que se usar um dinamômetro de bancada, que mede a potencia pelo virabrequim, mostrará 150cv e 25.5 kgfm.
    Agora o que eu não entendo é ter mais potencia NO MOTOR com transmissão acoplada.
    Esse dinamômetro de inercia da fullpower deveria medir potencia na roda ao invés do motor, alias, é a potencia da roda que realmente nos interessa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. O carro é mais leve do que um BMW X1 20I. Tem rodas menores, o que favorece a aceleração. Segundo a revista, tem muito mais torque e quase a mesma potência. Então ele deveria acelerar mais rápido, não? Mas não é o que acontece. Esses testes da FullPower precisam ser "traduzidos".

      Excluir
    2. É cara, eu gosto bastante de carro, não bem uma marca preferida.
      Tem muita bobagem que eu leio na internet.
      Eu ja vi varios dinamometros, inclusive, ja trabalhei com um aqui do lado de casa.
      Mas esse da full power eu nao consigo entender mto bem.
      Tem carro que a potencia é muita, tem carro que é pouca, tem carro que a potencia é bem parecida com a declarada....vai entender!!!

      Excluir
    3. O dinamometro de rolo só mede potência e torque nas rodas, portanto valores úteis e líquidos. Nesse caso a potencia e torque brutos do motor são calculado indiretamente a partir da estimativa de perdas do sistema de transmissão. Se quiser saber diretamente a potencia e torque brutos do motor teria que desaclopar o motor e ligar o eixo do virabrequim diretamente no dinamometro de bancada, o que só as montadoras ou laboratórios de universidades fazem pela trabalheira que dá.

      Como na prática para o motorista o que importa é a potência e torque líquidos nas rodas, a medição feita com dinos de rolos é a ideal.

      Agora tem que saber o que a Full Power está divulgando, o valor líquido ou bruto calculado indiretamente.

      Excluir
  6. Segundo o dinamômetro usado pela Fullpower, o Up TSI tem o mesmo torque que o Focus 2.0 (fizeram até post aqui), e melhor relação peso/potência e peso/torque não só que o Focus, mas também que o Punto e o Bravo T-Jet. No entanto o que se viu no teste do Acelerados, foi que o Up ficou muito atrás de todos estes carros. Este dinamômetro da Fullpower é furada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse dino da Fullpower só da bons resultados para os carros da VW e Audi.

      Excluir
    2. Esse teste do Acelerados é tempo de volta em pista? Se for, qual relação que ele deveria ter os testes de dinamômetro? Um dragster pode ser muito mais potente que um F-1, mas ficará muito atrás, em tempos de volta...

      Excluir
    3. Esse teste do Acelerados é tempo de volta em pista? Se for, qual relação que ele deveria ter os testes de dinamômetro? Um dragster pode ser muito mais potente que um F-1, mas ficará muito atrás, em tempos de volta...

      Um dragster é uma coisa, F-1 é outra. Agora um Up e outros carros testados, são carros de passeio. Há uma verossimilhança neste caso.

      Excluir
    4. But...um up! é subconmpacto de entrada, e ainda que seja turbo, conforme a própria VW não tem pretensões esportivas ou de conforto para se comparar a Punto ou Focus. Assim, não se pode exigir tempos de volta semelhantes aos outros dois. A modernidade do up! está relacionada à sua própria categoria e faixa de preço, mas tem sempre uns retardados (sejam a favor ou contra) para compará-los.

      Excluir
    5. Eu concordo com este seu comentário, Osni Duarte. O ditado mais conhecido é: não se pode comparar bananas com laranjas. O pior é que se vê aqui gente argumentando que são iguais porquê foram comparados. Aconteceu a mesma coisa, em outro tópico, quando foi dito que A3 Sedan compete com BMW série 3 e Mercedes Classe C porquê uma revista testou os três em uma mesma reportagem. Isso equivale a pretender argumentar que uma façanha foi sábia baseando-se no fato de um tolo ter feito tal façanha. Não tem a menor lógica. Erra quem compara carros que não são comparáveis. A comparação, por si só, não prova nada. Às vezes prova que quem compara não sabe bem o que está fazendo.

      Excluir
  7. levando em consideração que a 320ia tem 27kg de torque, quer dizer que numa arrancada levaria um pau do a3 sedan?... hahaha, esse dinamometro da full power é uma piada, isso sim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que considerar que a BMW usa um moderno câmbio ZF de 8 marchas, já o A3 uma um jurássico tiptronic de 6 marchas.

      Excluir
  8. Levei meu Gordini 1962 de 845cc e 40cv declarados pela fábrica. No dino da FullPower, lá "vieram" 220cv e 22,5K de torque

    ResponderExcluir
  9. Acho que independente do torque e potencia ter sido maior no dinamômetro com relação ao informado pela fabrica o audi a3 é a melhor relação custo benefício entre sedans premium.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A3 tem que ser obrigatoriamente mais barato que o Série 3 e o Classe C simplesmente pq ele é de um segmento inferior, o concorrente destes modelos seria o A4, A3 concorre com Jetta, Corolla e Civic

      Excluir
  10. Eu esperava mais.... No passado foi testado o golf 1.4 e deu 178 cv.... Falaram tanto que o motor está mais forte etc etc....

    ResponderExcluir
  11. Nossa so tem engenheiro aqui tiptronic ser jurassico?Jurassico sao aqules de 4 marchas

    ResponderExcluir
  12. Nem Jesus agradou a todos.... assim sendo acho que cada um deveria ser feliz com o que pode ter e parar de fazer tantas criticas.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.