Car.blog.br

Pesquisar este blog

Volkswagen celebra 35 anos do Gol com linha 2016

Categorias: , 4 Comentários

A Volkswagen do Brasil comemora os 35 anos do Gol com sua linha 2016 - veículo que ganhou incrementos em sua lista de equipamentos de série, deixando-o mais mais competitivo no segmento.

Volkswagen Gol G6 Highline 2016

Entre as novidades da linha 2016 do Gol estão mudanças no acabamento e a adoção de detalhes cromados nas versões Comfortline e Highline, conferindo mais requinte e sofisticação ao modelo. O Gol passa a contar com retrorrefletores nos para-choques traseiros para todas as versões.


Nestes 35 anos, o Volkswagen Gol acumula 27 anos consecutivos na liderança do mercado nacional. Projetado e desenvolvido no Brasil, o Gol foi lançado no dia 8 de maio de 1980 e está em sua 5ª geração. O modelo acumula 8,7 milhões de unidades produzidas, sendo que 7.755.071 unidades foram produzidas no Brasil e as demais em outros países como por exemplo, na Argentina, com peças fabricadas no Brasil.

Volkswagen Gol G6

Além disso, o Gol soma 6.581.972 unidades comercializadas no mercado nacional e 1,2 milhão de unidades exportadas para 66 países, sendo o automóvel nacional historicamente mais produzido, comercializado e exportado da indústria nacional.

O Gol também é o 8° modelo mais produzido do Grupo Volkswagen no mundo e o 7º mais produzido da marca Volkswagen no mundo. Antes dele os mais produzidos são, na ordem: Golf, Beetle, Jetta (incluindo Bora, Vento e Sagitar), Polo (hatch), Passat (incluindo Santana), Tranporter e Audi A4.

História

A trajetória do Gol tem como base o fato de que foi criado e pensando no Brasil e nos motoristas brasileiros, mas ultrapassou fronteiras. O projeto, iniciado em 1976, foi desenvolvido levando em conta as condições de uso no País, juntamente com as necessidades e aspirações dos consumidores nacionais, enfatizando a resistência, economia e durabilidade.

Volkswagen Gol G1

Tudo isso com capacidade para levar cinco pessoas e bagagem com conforto e um visual moderno e equilibrado, capaz de despertar a atenção por onde passasse. Para completar, um nome com profunda ligação emocional num País onde a paixão pelo futebol transcende os limites do esporte, confundindo-se em alguns momentos com civismo e orgulho nacional.

Volkswagen Gol G1

O primeiro Gol tinha motor refrigerado a ar, com 1.300 cm³ e 47 cv (uma variação do usado no Fusca, com que conviveria até 1986) e câmbio com quatro marchas. Suas linhas eram inspiradas nas do Passat, modelo de porte médio da Volkswagen que fazia sucesso na época.

Volkswagen Gol G1 - 2

Com carroceria tipo hatch e perfil aerodinâmico, o primeiro Gol era oferecido nas versões S e L, ambas com duas portas. Entre os anos 1970 e o final da década de 1990, com raras exceções, carros com quatro portas não tinham aceitação no mercado brasileiro.

Volkswagen Gol Gt 1.8 1984

Já em 1981 o Gol ganhou um motor mais potente, com 1,6 litro e 67 cv, também refrigerado a ar. A primeira versão com motor de quatro cilindros em linha, com refrigeração líquida e câmbio de cinco marchas, foi lançada em 1984. Logo em seguida viriam os motores 1,6 litro e o primeiro Gol GT, com 1,8 litro.

Volkswagen Gol Gti 1994

Em suas cinco primeiras gerações, o Gol passou por uma contínua evolução tecnológica, introduzindo no país novidades que revolucionaram a indústria nacional. O Gol GTI, em 1989, foi o primeiro carro brasileiro com injeção eletrônica, com um sistema analógico que teve que ser totalmente desenvolvido no País, já que na época a importação de equipamentos digitais, disponíveis no exterior, era proibida. A injeção eletrônica multiponto, já com sistema digital, um importante avanço, passou a ser oferecida em 1997.

Volkswagen Gol G3

Em 2003, o Gol Total Flex foi o primeiro automóvel capaz de rodar com gasolina, álcool ou qualquer mistura dos dois combustíveis, abrindo a era dos motores flexíveis que hoje dominam o mercado brasileiro. Outro marco da história do Gol foi a introdução dos motores 1.0 com 16 válvulas e 1.0 turbo 16 v. Acompanhando uma nova tendência de mercado, o carro também passou a ser oferecido com o câmbio automatizado I-Motion e, com foco na mobilidade sustentável, a Volkswagen lançou em 2010 o Gol Ecomotion, equipado com diferencial alongado, pneus com menor resistência à rolagem e indicador de consumo instantâneo no painel de instrumentos.

Família Gol

O Gol foi também o primeiro veículo da Volkswagen do Brasil criado para dar origem a uma família de veículos. Dele derivaram o sedã Voyage, a station wagon Parati e a picape Saveiro – modelos muito bem acolhidos pelo consumidor brasileiro. Na década de 1980, a Parati foi o carro de desejo das famílias brasileiras de classe média, resultado de sua concepção prática, espaço interno e confiabilidade mecânica.

Lançado em 1981 em duas versões, ambas com duas portas, já com motor de 1,5 litro refrigerado a água, o sedã Voyage também foi bem acolhido no mercado brasileiro. A versão inicial do Voyage deixou de ser fabricada em 1996, tendo vendido mais de 700 mil unidades. O sedã voltou ao mercado em 2008, com plataforma inteiramente nova, com motor transversal. Desenvolvido simultaneamente com o Gol G5, o Voyage chegou com quatro portas e linhas modernas, marcadas pela suavidade, em versões com motores 1.0l ou 1.6l.

A picape Saveiro, lançada em 1982, é outro membro de sucesso da família Gol. Ela chegou ao mercado com duas versões, S e LS, com motor de 1.600 cm³ refrigerado a ar, com versões movidas a álcool ou gasolina, e câmbio de quatro velocidades. Entre 1989 e 1991, a Saveiro teve uma versão movida a diesel que, embora custasse mais caro, foi bem acolhida pela grande economia no consumo de combustível. A opção foi abandonada devido à mudança da legislação, que restringiu o uso do diesel para veículos de maior porte e utilitários voltados para o off-road pesado.

Totalmente nova, baseada no Gol G5, a atual geração da Saveiro chegou em 2009, equipada com o motor EA-111 1.6l VHT montado transversalmente e a transmissão MQ200. As caixas de rodas traseiras, mais estreitas, permitiram a ampliação da caçamba. Com design totalmente novo, a Saveiro foi lançada oferecendo também a opção de cabine estendida. Em fevereiro de 2010, a Volkswagen lançou a versão aventureira da picape, a Saveiro Cross, e em agosto de 2014, a Cabine Dupla.

O Gol “Bolinha”

A primeira grande transformação do Gol aconteceu em 1994, com o lançamento da segunda geração do modelo, desenvolvida a partir de uma pesquisa que apontou o que deveria ser aperfeiçoado na opinião dos proprietários do carro. O design arredondado e inovador logo motivou o apelido carinhoso de Gol “Bolinha”.

VW Gol bolinha

O Gol Geração II ganhou mais espaço interno, porta-malas maior, mais segurança e menor nível de ruído, já adaptado aos novos padrões mundiais de proteção ambiental, com componentes antipoluentes, utilização de materiais recicláveis e produtos naturais.

VW Gol GTI Bolinha

Em 1998 surge a versão quatro portas, uma resposta à nova tendência do mercado brasileiro, já influenciado pelos modelos chegados ao país desde o início da década com a abertura das importações de veículos.

Geração III

Lançada em maio de 1999, a terceira geração do Gol deu ao carro novas linhas, com um caráter mais esportivo. A nova linha também introduziu novos padrões de qualidade na fabricação do carro: maior uniformidade e menores folgas nas junções dos painéis da carroceria, reforço estrutural minimizando as torções do monobloco, maior uso (70%) de chapas zincadas, resistentes à ferrugem, e novos tecidos e materiais de revestimento interno. O Gol Geração III foi o primeiro carro do segmento, no Brasil, a oferecer cinco anos de garantia contra a corrosão.

VW Gol G3

Em 2001, o Gol superou o Fusca como carro mais vendido no Brasil. Outro fato marcante da terceira geração do Gol foi a introdução do motor 1.6 Total Flex, em março de 2003, tornando o carro precursor da tecnologia flexível, que iria tornar-se dominante na indústria automotiva brasileira. Outra novidade do Geração III foram os módulos opcionais de personalização, permitindo aos compradores maior flexibilidade na aquisição de componentes adicionais. Em 2003, o Gol atingiu o marco de quatro milhões de unidades produzidas.

Gol G4

A quarta geração do Gol chegou no mês de agosto de 2005.


VW Gol G4
O carro mais vendido do país ganhou um design com linhas mais limpas e arredondadas, reforçando seu caráter de robustez e esportividade. A nova traseira do Gol G4 também contribuiu, com a adoção de elementos circulares nas lanternas e de um novo aerofólio, integrado à tampa do porta-malas.

VW Gol G4

O para-choque integrado à carroceria contribuiu para dar uma impressão de maior porte, além de melhorar a visibilidade. Na dianteira, o novo design destacava o elemento em “V”, alinhando o carro com a identidade mundial da marca Volkswagen.

Gol G5

Uma total renovação marcou a introdução da quinta geração do Gol. Chamá-lo de Novo Gol não foi exagero: aguardado pelo mercado com imensa expectativa, o carro ganhou uma nova plataforma, com o motor e câmbio posicionados transversalmente, maior largura e maior altura. A nova arquitetura permitiu encurtar a carroceria e, simultaneamente, aumentar o conforto interno. Uma nova suspensão e sistema de direção, inspirados nos do Polo, deram ao carro mais estabilidade e uma dirigibilidade nitidamente superior.

VW Gol G5 2015

Um ano depois, o Gol G5 passou a oferecer, como opcional, a nova transmissão automatizada I-Motion, um importante passo para, mais uma vez, atender à evolução do mercado brasileiro. Com custo muito inferior ao dos câmbios automáticos convencionais, o sistema automatizado proporciona o conforto das trocas de marchas automáticas, apreciado sobremaneira no trânsito pesado das grandes cidades, sem prejuízo no desempenho e consumo de combustível.

VW Gol G5 2015

Em 2010, uma grande festa realizada em São Paulo, no Sambódromo do Anhembi, marcou os 30 anos do Gol, com a presença de dezenas de milhares de pessoas, em grande parte proprietários do carro e suas famílias. Na ocasião, pela primeira vez um Gol recebeu placas pretas, privativas de veículos históricos em perfeitas condições originais.


VW Gol G5 2015

Vários shows abrilhantaram o evento, no qual foi apresentado o protótipo da versão Vintage, que seria produzida no início de 2011 numa limitadíssima e disputada série especial com apenas 30 unidades.
Novo Gol

Novo VW Gol G6

Lançado em julho de 2012, o Novo Gol trouxe o design mundial da marca e mais inovação tecnológica, além de recursos que tornaram o modelo um dos carros mais atraentes e avançados em seu segmento de mercado. A nova linha também trouxe evolução em sua motorização 1.0 e novos equipamentos de série.


Além da evolução visual e da reestruturação da oferta de configurações, o Novo Gol recebeu uma arquitetura eletrônica completamente nova, uma das mais avançadas e complexas de sua categoria. Esse novo “esqueleto” eletrônico possibilitou a instalação de vários equipamentos inéditos no seu segmento.

Novo VW Gol G6

Entre eles está o "Comfort Blinker", item que possibilita que o motorista, com um leve toque na alavanca de seta, indique a direção que pretende ir, sem necessariamente acionar a alavanca de seta completamente. Outro benefício da nova arquitetura é a inclusão do sistema ESS (Emergency Stop Signal ou Sinal de Frenagem de Emergência), herdado dos veículos alemães mais sofisticados do mercado.

Novo VW Gol G6

O ESS funciona como um alerta para evitar colisões traseiras. Caso o motorista pressione o pedal de freio de forma acentuada, mantendo uma frenagem mais consistente, o sistema de segurança aciona as luzes traseiras de frenagem de forma intermitente. Após essa frenagem, com o veículo em estado estático, as luzes de freio param de piscar e o ESS aciona as luzes de pisca-alerta, indicando que o veículo parou.

Séries especiais

A história de sucesso do Gol é pontuada por um grande número de séries especiais, criadas para assinalar momentos históricos importantes ou trazer inovações almejadas pelos consumidores.


O primeiro Gol diferenciado foi o série Copa, lançado em 1982, comemorando a participação da Seleção Brasileira na Copa da Espanha. Se o time brasileiro, considerado um dos melhores já reunidos para uma copa, não obteve o resultado almejado, o Gol Copa revelou-se um grande sucesso, abrindo caminho para muitas outras edições diferenciadas.

Em 1995, os fãs da banda inglesa Rolling Stones puderam comemorar a primeira temporada brasileira do grupo a bordo do Gol Rolling Stones, que teve 12 mil unidades comercializadas. No ano seguinte, a Volkswagen lançou o Gol Atlanta homenageando a cidade sede dos Jogos Olímpicos disputados nos Estados Unidos.

Volkswagen Gol G2

Outra série bem-sucedida foi a Fun, lançada em maio de 2001, que conquistou o público de espírito jovem tendo como destaque exclusivo a moldura dos faróis duplos pintada na cor do veículo. Depois vieram as séries Gol Highway I e II, lançadas respectivamente em 2001 e 2003, equipadas com motor 16 válvulas, e a série Gol Rallye, em 2004, com suspensão elevada e estilo off-road, relançado em 2007. Outra série especial atendeu aos desejos do consumidor que acabou incorporada à linha permanente: o Gol Power, lançado em 2001.

Volkswagen Gol G3 - 2ª EDIÇÃO

O lançamento de séries especiais prosseguiu em 2006, com um novo Gol Copa, celebrando o campeonato mundial realizado na Alemanha, e o Gol Tech, com produção limitada vendida apenas no estado de São Paulo. Em 2010, a Volkswagen assinalou o patrocínio da seleção brasileira na copa realizada na África do Sul.

O ano de 2011 começou inspirado na música, com o lançamento da edição Vintage, com apenas 30 exemplares, e o Gol Rock in Rio, celebrando o evento internacional acontecido no Rio de Janeiro. Duas séries especiais a mais também foram lançadas: o Gol Black e o Gol 25 Anos, este último para comemorar os 25 anos de liderança de vendas do modelo no mercado brasileiro.

Gol: o modelo mais exportado da história da indústria automobilística brasileira

O Volkswagen Gol é o modelo mais exportado da história da indústria automobilística brasileira, tendo totalizado, em 2014, mais de 1,2 milhão de unidades enviadas a 66 países das Américas, África, Ásia, Oriente Médio e Europa. O modelo é também o mais produzido da história da indústria nacional, com mais de 7,5 milhões de unidades fabricadas no Brasil.

VW Gol GTS 1987

O Gol começou a ser exportado já no ano de seu lançamento, 1980, quando foram enviadas 49 unidades para o Paraguai e Nigéria. Atualmente, os principais mercados do Gol no exterior são o México e a Argentina, onde o carro brasileiro liderou o mercado por mais de 12 anos consecutivos.

VW Gol GTi 1991

O Gol exportação passa por adaptações apenas para se adequar às exigências legais de cada país. Tecnicamente, a principal mudança ocorre nos sistemas de injeção e gerenciamento dos motores para rodar com gasolina sem adição de etanol, que difere do combustível vendido no Brasil.

Volkswagen Gol G4

Para poder ser exportado para a Rússia, por exemplo, Gol passou por testes de resistência para enfrentar baixas temperaturas, que podem chegar a 40ºC negativos. Além da umidade relativa do ar entre 20% e 90%, foram simuladas as mais variadas condições climáticas entre 40ºC e 60ºC negativos. Os componentes que receberam avaliação extremamente rigorosa foram elétricos, guarnições, motor e câmbio. O projeto foi realizado entre 2004 e 2005, com 1.609 unidades exportadas.

O Gol em números:

• 27 anos consecutivos como o mais vendido no mercado nacional, é o carro que se manteve na liderança pelo maior período de toda a história da indústria no País
• 6.581.972 unidades comercializadas no mercado nacional
• 1,2 milhão de unidades exportadas para 66 países
• 8,7 milhões de unidades produzidas desde seu lançamento incluindo os períodos quando foi produzido na Argentina e Irã
• 7.755.071 unidades produzidas no País

Fatos do Gol:

• Primeiro automóvel brasileiro com injeção eletrônica (Gol GTI, em 1989)
• Primeiro a usar o motor brasileiro 1.0 de 16 válvulas
• Primeiro carro com motor flexível do Brasil (Gol TotalFlex, em 2003)
• Primeiro automóvel de entrada com motor flexível (Gol 1.0 TotalFlex, em 2005), popularizando a tecnologia
• Primeiro veículo a ultrapassar a marca de 3,5 milhões de unidades produzidas no Brasil, superando o Fusca

Postagens relacionadas:

4 comentários:

  1. Saudades do gol gt pois foi um marco em sua época.

    ResponderExcluir
  2. Tem gente que mete o pau no Gol ,mais me diz quem nunca quiz ter um Gol ,Sou fã desse carro .
    E ainda dizem que o Palio é melhor .
    Aguardem o gol G7 ,com certeza ,irá mexer com o mercado brasileiro de novo .

    ResponderExcluir
  3. É um marco mesmo este veículo. Essa nova geração promete mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Ai e carro de primeira quem nao gosta e porque nao sabe oque e coisa boa....

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.