Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo VW Passat é eleito Carro do Ano europeu 2015

Categorias: , 22 Comentários

O novo Volkswagen Passat 2015 foi eleito o Carro do Ano Europeu de 2015 - premiação atribuída pela revista Car Magazine, que contempla um júri de 58 jornalistas especializados de 22 países.

novo Volkswagen Passat 2015

O novo VW Passat superou uma lista que finalistas que tinha BMW Série 2 Active Tourer, Citroen C3 Cactus, Ford Mondeo, Mercedes Classe C, Nissan Qashqai e Renault Twingo.


A vitória do Passat foi folgada, já que conseguiu 340 pontos.

novo Volkswagen Passat 2015

Essa pontuação é quase 100 pontos a mais que o segundo classificado, o Citroën C4 Cactus, que ficou com 248 pontos.


O Mercedes-Benz Classe C de nova geração ficou em terceiro com 221 pontos.


O Passat venceu concorrentes por apresentar engenharia que "transpira qualidade", nas palavras do editor da Car. Além disso, é o modelo mais leve de sua categoria, ligeiramente menor que o Mondeo (Fusion), mas é bem mais espaçoso internamente, além de contar com interior mais sofisticado.



A tecnologia aplicada ao Passat também foi um destaque: auto-condução em engarrafamento, piloto automático no caso de detecção de perda de capacidade de condução por parte do motorista.

Histórico da Volkswagen no Carro do Ano

A vitória do Passat é a terceira de um carro da VW nos últimos cinco anos: Polo em 2010, e Golf em 2013, também foram eleitos.


O prêmio Carro do Ano europeu começou a ser aplicado em 1964, sendo o de maior prestígio da indústria automotiva.

Linha 2015

O novo Passat, em todas as suas versões, é um dos carros mais bem sucedidos internacionalmente e, com 1,1 milhão de unidades vendidas, é uma das séries de maior volume do Grupo Volkswagen em todo o mundo. Agora em sua oitava geração, o best-seller é considerado um dos mais inovadores automóveis em sua classe.


Graças a avançados métodos de engenharia, foi possível introduzir no modelo um design consideravelmente mais dinâmico (incluindo carroceria mais baixa, maior distância entre eixos e rodas com maior diâmetro). Apesar do comprimento interno inalterado, o novo Passat cresceu consideravelmente.


Ao mesmo tempo, as últimas tecnologias foram agregadas ao carro. Elas incluem sistemas como o Active Info Display (mostrador ativo de informações) - um conjunto de instrumentos digitais totalmente novo, o head-up display extensível e sistemas como o Rear Seat Entertainment (entretenimento para o banco traseiro) baseado em aplicativos para tablets, o Front Assist com Frenagem Urbana de Emergência e Monitoramento de Pedestres, além de três outras estreias globais: Emergency Assist (o veículo para em caso de emergência), Trailer Assist (manobras assistidas com reboque) e Traffic Jam Assist (assistente de engarrafamento de trânsito).

O novo Passat é oferecido com dez opções de motores turbo com injeção direta, a gasolina e diesel, que cobrem um espectro de potências que vai de (88 kW) 120 cv (206 kW) 280 cv.

Postagens relacionadas:

22 comentários:

  1. Apesar de eu não gostar muito de sua aparência, esse carro é uma obra tecnológica, uma grande engenharia, sem dúvidas é um grande carro. O que mata o Passat aqui na Bananalândia é o preço exorbitante (não apenas dele), desde que me conheço por gente nunca ví um Passat aqui nas ruas de Fortaleza/CE.

    ResponderExcluir
  2. Merecido, é um baita carro, porém na minha opinião o prêmio deveria ser da Merdeces classe C que está incrível nessa geração.

    ResponderExcluir
  3. Esse Novo Passat faz os concorrentes(Fusion, Camry, Altima e Accord) parecerem de categoria inferior. Realmente uma obra de arte, acabamento sensacional e tecnologia embarcada fora de série.

    ResponderExcluir
  4. leio o blog q acho que estou na europa, tantas materias europeias e uma única montadora é citada

    ResponderExcluir
  5. Esse merece. Particularmente gosto do estilo dele. Passa requinte e solidez. Sem falar na tecnologia da plataforma MQB que tem revolucionado os carros da VW.

    ResponderExcluir
  6. Achei que a vitória iria ficar com o Passat ou com a C-Séries.
    Mas não entendi o que esse carro da Citroen, que me recuso a classificar perante os colegas, faz no meio dos dois.

    ResponderExcluir
  7. a culpa desse carro nao ser sucesso aqui eh da vw q alem de usar o motor do jetta mete a mao no preco dele completo essa parada sai 160 mil! sou mais meu fusion ecoboost quarenta mil mais barato!

    ResponderExcluir
  8. Um senhor automóvel. Que não é pro meu bico. Esse modelo não é o vendido aqui. Quando chegar vai salgar ainda mais o preço. O Fusion não é um carro ruim, e é mesmo vendido daqui. A diferença de preço dá pra levar um UP completão de troco. Mesmo sendo fã da vw fica difícil de pensar. Se eu tivesse e não tenho dinheiro pra comprar iria pro fusion que é outro carraço.Mas por enquanto vou de UP durante a semana e "velho" passat 2006, que tá novinho, não troco, não vendo, não empresto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Igor, com toda sua experiência profissional qual a razão do fusion não utilizar o câmbio powershift? confia na qualidade da linha mundial da ford produzida por aqui ou nos importados argentinos (muitas reclamações dos materiais, unidades industriais e mão-de-obra nacionais)? Não sou fanboy mas concordo totalmente sobre o atraso da GM (exceto cruze) e Fiat (campeã somente com o popular Pálio, com todo respeito). Reconheço que a hyundai elevou o nível da competição e o prazo de garantia significa confiança no produto testado, espero que as outras montadoras sigam o exemplo. Sobre segurança a toyota vai resistir até o fim enquanto os consumidores de corolla não entenderem os benefício do ESC e ASR. Acho o fusion (mondeo lá fora) muito grande, pesado e beberrão (fora o híbrido claro), principalmente tendo em conta o trânsito caótico e os espaços diminutos nos estacionamentos. Como você reverencio a engenharia automotiva alemã, sistemas star-stop, câmbios dupla embreagem mais econômicos, e downsizing nos motores (mais leves, resistentes, potentes e econômicos) deveriam ser itens de série na indústria nacional, vamos ver como se sai o novo motor 1.0 tsi 3 cilindros do up, nesse ponto a vw partiu na frente em inovação.

      Excluir
    2. Bom dia Igor Pricandi e amigos, com toda sua experiência profissional Igor qual a razão do fusion não utilizar o câmbio powershift? confia na qualidade da linha mundial da ford produzida por aqui ou nos importados argentinos (muitas reclamações dos materiais, unidades industriais e mão-de-obra nacionais)? Não sou fanboy mas concordo totalmente sobre o atraso da GM (exceto cruze) e Fiat (campeã somente com o popular Pálio, com todo respeito). Reconheço que a hyundai elevou o nível da competição e o prazo de garantia significa confiança no produto testado, espero que as outras montadoras sigam o exemplo. Sobre segurança a toyota vai resistir até o fim enquanto os consumidores de corolla não entenderem os benefícios do ESC e ASR. Acho o fusion (mondeo lá fora) muito grande, pesado e beberrão (fora o híbrido claro), principalmente tendo em conta o trânsito caótico e os espaços diminutos nos estacionamentos. Como você reverencio a engenharia automotiva alemã: sistemas start-stop, câmbios dupla embreagem mais econômicos, e downsizing nos motores (mais leves, resistentes, potentes e econômicos) deveriam ser itens de série na indústria nacional, vamos ver como se sai o novo motor 1.0 tsi 3 cilindros do up, nesse ponto a vw partiu na frente em inovação. Acho que esse passat geração 8 premiado não sai por menos de R$150 mil. Abraço a todos.

      Excluir
  9. E tem uns fakes idiotas falando que o Golf é o melhor carro do mundo hahahaha - repetem o tal de Very Best, e nunca andaram em um Passat antigo, tampouco no novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahe, fake é o que mais tem. Seu nome é esse mesmo? Alguma alusão ao guitarrista do Dream Theater? Brincadeira John.
      Falar do que não conhece é falar bem ou mal de uma garota com a qual não ficou. Pode falar do cabelo, da roupa, do corpão e só.
      Eu tenho um "velho" que está novinho, 68mil bem rodados, comprei com 46mil.
      O que muito se fala em plataforma XXX, é só uma base. Serve para diminuir custos da montadora em desenvolver uma plataforma para cada carro. Quer dizer, não tem que começar do zero a cada novo modelo. O custo diminuiu com o avanço dos sistemas CAD/CAM. Antes custavam por volta de U$ 300mi. Hoje com os níveis de segurança exigidos fica entre U$ 400/600mi. O número é maior, mas o custo é menor. O dolar também tem inflação. Então usar plataforma XXX não tem nada de excepcional. Umas são bem nascidas outras não. Compartilhamento é bom para as montadoras não muda coisa alguma para quem compra. Pense no carro flex, não é ótimo na gasolina e também no álcool. Seriam mais eficientes se fosse especializados.
      Agora colocando a paixão de lado, nessa faixa de preço tem carro ruim? Não tem.
      Sem paixão e tivesse até cem mil, compraria um fusion.
      Se tivesse mais grana, e não tenho, por paixão compraria um 300RT, beberrão, movidos a lágrimas de mico leão dourado, e dai, se tivesse mais 150 mil pra comprar o consumo não faria diferença. Baita carro, aluguei um em 2012. Foi como colocar rodões na minha poltrona da sala. E quem olha pelo espelho e vê aquela cara de badboy classudão abre passagem, tanto faz se é um quatro argolas ou três pontas. todos abrem.
      No delírio me justifico dizendo que não compro porque não cabe na garagem. Hehehehe

      Excluir
    2. Gostei da postagem Igor! Bom seria se todas fossem assim.

      Excluir
    3. Na categoria, o Golf é com folgas o the very best!

      Chora!

      Excluir
    4. Pois é Mr. Vader.
      Sou engenheiro, trabalhei na vw, ford e fiat. Hoje estou aposentado. Tenho minhas preferencias é claro. Mas não levo a sério quando alguém só fala bem de uma coisa e mal de todas as outras. É tanto amor não é mesmo? O amor é cego, mas é amor, respeito, mas não endosso.
      Os veículos no Brasil deram um salto de qualidade enorme na última década. Isso vale também para caminhões e tratores. Antes vinham pra cá modelos que saiam de linha na europa e estados unidos. Os moldes já estavam prontos, baratinho. O salto se deve a concorrência. As montadoras não fazem caridade, não são legais, bacanas e pensam na sua segurança. Só colocam abs e airbag por que são obrigadas. Se existe o NCAP e leis de segurança elas obedecem, se não que se danem os compradores. Aqui mesmo teve caso de recall obrigado pelo Ministério Publico porque a montadora não admitiu o problema (banco do fox e rolamento do stillo). Devemos muito pra hyundai, etc. Puxaram o padrão pra cima. A ford por sua vez só faz carros mundiais aqui. Na contramão temos renault e nissan que vendem carros feitos só pra índia, china e brasil. A fiat vende quase o mesmo aqui e na europa, projetos como o punto ainda são modernos, embora o design esteja cansado, filho do mesmo pai de muitos vw e audis, giugiaro. A vw demorou a pegar. Creio que a perda do marketshare deva ter acendido o sinal vermelho. A Gm acho que é a excessão do cruze, só tem carros sofríveis, mesmo o seu sucesso onix é carrinho de concepção atrasada, não adianta colocar painel xyz, é ultrapassado, a ex-presidente da gm foi demitida por admitir isso publicamente. Apesar de ser um fã da mecânica e engenharia alemã, só vou endossar os fanboys daqui quando a vw tiver um preço mais justo e der garantia de 5 anos. Garantia é um termômetro de quanto a montadora confia no seu produto. Afinal, ela testa e sabe até onde vai. Especialmente se ela está estabelecida no país. É diferente de garantia de empresa que só vem. Se quebrar babau.
      Sou fanboy sim, do meu dinheiro.

      Excluir
  10. Grande carro, premio merecido, um projeto que alia modernidade com a robustez dos carros VW. Aqui no Brasil o Golf é o representante da melhor engenharia da VW.
    Passat, Jetta e Golf são carros de alto desempenho e baixo custo de manutenção, fórmula infalível.

    ResponderExcluir
  11. Este carro nao vende simplesmente por que ninguem até hj entrando na concessionária consegue entender pra que pagar 50mil a mais do que um Jetta e andar com o mesmo motor, cambio, painel igual...
    O erro é trazer para o Brasil, queima o filme da marca no quesito linha Premium VW!
    Exemplo? Touareg, 40 dias atras se comprava por 185mil 0km a 6cil, hj parte de 250mil pq teve face lift - mesmo carro/motor/cambio, quem vai comprar?

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Igor Pricandi e amigos, com toda sua experiência profissional Igor qual a razão do fusion não utilizar o câmbio powershift? confia na qualidade da linha mundial da ford produzida por aqui ou nos importados argentinos (muitas reclamações dos materiais, unidades industriais e mão-de-obra nacionais)? Não sou fanboy mas concordo totalmente sobre o atraso da GM (exceto cruze) e Fiat (campeã somente com o popular Pálio, com todo respeito). Reconheço que a hyundai elevou o nível da competição e o prazo de garantia significa confiança no produto testado, espero que as outras montadoras sigam o exemplo. Sobre segurança a toyota vai resistir até o fim enquanto os consumidores de corolla não entenderem os benefícios do ESC e ASR. Acho o fusion (mondeo lá fora) muito grande, pesado e beberrão (fora o híbrido claro), principalmente tendo em conta o trânsito caótico e os espaços diminutos nos estacionamentos. Como você reverencio a engenharia automotiva alemã: sistemas start-stop, câmbios dupla embreagem mais econômicos, e downsizing nos motores (mais leves, resistentes, potentes e econômicos) deveriam ser itens de série na indústria nacional, vamos ver como se sai o novo motor 1.0 tsi 3 cilindros do up, nesse ponto a vw partiu na frente em inovação. Acho que esse passat geração 8 premiado não sai por menos de R$150 mil. Abraço a todos.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.