A Volkswagen apresentou oficialmente o novo Golf GTE, um esportivo que se torna soberbamente refinado no modo elétrico, esportivo no modo híbrido, porém ainda sem a mesma destreza do novo GTI.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

O Golf GTE de primeira geração, lançado em 2014, estabeleceu referencial para os carros híbridos plug-in com tração dianteira. Neste novo modelo a Volkswagen o tornou ainda mais refinado, e se posiciona como uma alternativa ecológica ao Golf GTI. Ele adota uma unidade de potência composta de um motor 1.4 TSI, associado com um motor elétrico montado na caixa de câmbio DSG de seis velocidades.


Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Ele traz ainda uma bateria de maior capacidade, com 13,0 kWh de capacidade - superior à de 9,0 kWh do GTE Mk7, o que oferece uma autonomia 100% elétrica de 62,5 Km - 12,5 km além do modelo anterior. O Golf eHybrid oferece 80 Km de autonomia elétrica, mas com potência de 204 cv.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Embora o número de 62,5 Km possa não parecer muito, a Volkswagen diz que a autonomia do mundo real é significativamente superior, devido à maior eficiência do motor elétrico e do sistema de regeneração de energia dos freios.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Além disso, o motor térmico recebeu aperfeiçoamentos nos injetores de combustível operando a uma pressão mais alta, e mantém a potência de 150 cv. O motor elétrico, que adota os avanços aplicados no motor de 204 cv do ID.3, é 9 cv mais potente que o anterior, chegando a 109 cv, enquanto torque é de 330 Nm.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Juntos, eles oferecem uma combinação um total de 245 cv e 399 Nm de torque - 41,5 cv e 50 Nmm a mais que o novo Golf eHybrid - um segundo modelo híbrido plug-in que a VW passa a oferecer a partir de agora.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Como antes, a nova bateria de íon de lítio fica embaixo do banco traseiro, com o tanque de combustível de 40 litros realocado para uma posição embaixo do piso do porta-malas - um layout que a Volkswagen afirma que fornece ao Golf GTE uma distribuição de peso dianteira-traseira mais favorável do que o GTI. No entanto, a bateria contribui com 135 kg para o peso total do carro, de 1.624 kg, e no total o GTE pesa 176 kg a mais que o GTI.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

O carregamento, que agora é realizado através de uma porta alocada no para-lama dianteiro esquerdo, enquanto o GTE Mk7 fazia a recarga por meio de uma conexão na grade dianteira, atrás do emblema VW.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Caso o proprietário disponha de um carregador doméstico de 3,6 Kw, a recarga total da bateria leva 3 horas e 40 minutos. Já usando a rede elétrica convencional, demanda 5 horas.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

A modernidade do sistema de transmissão é acompanhada pelo chamado cockpit Innovision do GTE. Ele consiste em um painel de instrumentos digital de 10,3 polegadas com gráficos em tons de azul exclusivos e uma tela central sensível ao torque de 10 polegadas com funções de infoentretenimento, com simplicidade de operação.

Operação

O Golf GTE pode operar em dois modos básicos. Modo E, em que o trem de força opera exclusivamente com motor elétrico, e Híbrido, onde escolhe a melhor fonte de energia - gasolina, elétrica ou uma combinação de ambas. O consumo é beneficiado de uma série de medidas de eficiência como o desligamento do motor com aceleração traseira e recuperação de energia na frenagem.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Segundo testes na Europa, no modo E, o Golf GTE Plug-In se mostra ágil, com forte torque e operação quase silenciosa. Ouve-se um zumbido distante enquanto se anda com o carro, mas é produzido artificialmente, e não pelo motor elétrico, sendo parte dos regulamentos de segurança de pedestres exigidos pela UE.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Segundo as avaliações do novo Golf GTE, operando apenas em modo elétrico, o Golf GTE parece mais do que suficientemente rápido e ágil para andar em cidade. E de forma inteligente, o motorista pode especificar quanta energia elétrica é usada em quatro níveis diferentes, permitindo que você economize eletricidade para uso posterior.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

Já em modo Híbrido obtém-se mais performance, mas às custas de menor refinamento operacional, já que você volta a ouvir o ruído do motor a gasolina. Nesse modo há torque abundante, e a resposta do acelerador permite acelerar o Golf GTE de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos, apenas 0,4 segundos mais lento que o Golf GTI.

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

O comportamento dinâmico do Golf GTE é próximo, mas ainda não esta no nível do GTI. A resposta de direção é direta, o chassi é equilibrado, mas em pisos de menor qualidade, uma suspensão com ajuste mais confortável como a do Golf eHybrid é mais interessante.



Brasil

Volkswagen Golf GTE Mk8 2021 agrada em testes na Europa

A VW do Brasil ainda não confirmou a chegada do novo Golf GTE ao mercado brasileiro, mas especula-se que ele virá em 2021, importado da Alemanha. O preço estimado, levando-se em conta os atuais níveis de câmbio e tributação, ficaria na casa de R$ 270 mil - o que não parece excessivo para um carro que tem performance próxima de um Golf GTI, com autonomia elétrica que permite rodar sem ruído ou vibração alguma por mais de 60 km.