Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ford Territory chega no 2º semestre para enfrentar o Tiguan

Categorias: , , 42 Comentários

O SUV intermediário Territory da Ford será lançado no Brasil no segundo semestre de 2020. O modelo foi mostrado no Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, em novembro de 2018, e no Rock in Rio, e chega para concorrer com o Compass, Tiguan e Equinox.

Ford Territory chega em 2020 para enfrentar o Tiguan

O Ford Territory chegará ao mercado brasileiro importado da China com recursos como carregamento sem fio para celular, central multimídia e painel de instrumentos com telas de 10 polegadas.

Ford Territory chega em 2020 para enfrentar o Tiguan

Há ainda sistema online que permite ao motorista travar, destravar, dar partida, localizar e obter informações de telemetria do carro remotamente, por meio do FordPass.


Além disso, contará também com câmera de visão 360 graus, piloto automático automático adaptativo, assistente de estacionamento, alerta de manutenção em faixa e monitor de ponto cego.

Ford Territory chega em 2020 para enfrentar o Tiguan

O conjunto mecânico é formado pelo motor 1.5 turbo de 163 cv, gasolina, associado sempre com transmissão automática de seis marchas.

Ford Territory chega em 2020 para enfrentar o Tiguan

Em termos dimensionais, o Territory mede 4,58 m de comprimento, entre-eixos de 2,72 m.

42 comentários:

  1. Se tiver preços competitivos vai vender demais. Pena q o 2.0 da Eco ñ vai vim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2.0 Aspirado já está ultrapassado o negócio agora é 1.0 1.2 1.4 1.5 etc todos turbo da pau em qualquer 2.0 2.2 aspirado

      Excluir
    2. esses turbo de hoje motoresdescartavel em 5 anos vao ficar todosencostados sem mutor motor turbo 3 cilindros e uma piada so brasileiro compra desgaste prematuro motor descartavel a cada 5 anos traca o motor por um novo .

      Excluir
  2. Com esse comprimento, tá mais para concorrente do Tarek. Tiguan é outra categoria, inclusive é praticamente um premium,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra quem anda de busão, qualquer coisa é considerada premium.

      Excluir
    2. Esse cara apaixonado pela Volkswagen, vá ser gado assim nuzinferno, só é bom o carro se for Volkswagen é? Vá usar um pouco dos neurônios que ganhou ao nascer, faz bem...

      Excluir
  3. Respostas
    1. Vc já teve um Tiggo 5X?
      Se não teve, então é só uma maria-vai-com-as-outras...

      Excluir
  4. Carrão, os carros da VW passam longe em tudo desse carro

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Tiguan? Que Tiguan... o título da reportagem está errado. O alvo desse carro é o Compass, sucesso de vendas a ser batido neste momento. Mas vindo importado da china, já nasceu morto. Enquanto as montadoras não trouxerem algo relevante e fabricado no Brasil (ou mercosul) nada vai mudar no desempenho do Jeep no mercado. A VW acho que trará o Tarek ou algo parecido feito no mercosul, aí pode ser que faça alguma diferença.

    ResponderExcluir
  7. Tá mais pra concorrer com Compass. O Tiguan está um patamar acima. Óbvio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai concorrer com o novo suv vw argentino, mas tem que ter coragem de encarar esse ford que nem ford é.

      Excluir
    2. Sqn...

      Esse suv espanca a Tiguan de entrada que tem rodas de Tcross e faróis de Gol que é vendida aos baldes pras locadoras.

      Excluir
  8. muiiiiito feio por fora, por dentro show

    só bate equinox pq restante...
    pena 0 3008 ser muito caro, esse sim é top

    ResponderExcluir
  9. importado made in China,estou fora esse vem com vírus do país.

    ResponderExcluir
  10. Esse carro é um concorrente bom para os Volvo, já que tanto Volvo quanto esse Ford sáo genuinamente 111% xing-ling. A Ford não teve competência para desenvolver um concorrente para o Tarek, então comprou um carro chinës sem qualquer tradiçào e colocou seu simbolo na frente. Henry Ford deve estar se remoendo no túmulo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente esse é um chinês que nem querendo consegue disfarçar.

      Excluir
    2. Até que faz sentido Carlota, talvez a volvo tenha “baixado a qualidade a nível chinês” pra ver se assim a concorrência consiga se aproximar... Mas, isso a gente sabe que ainda não aconteceu e está bem longe de acontecer...

      O mais engraçado é que os alemães genuínos da “gigante de Wolfsburg” ainda não conseguem bater o nível de uma montadora sueco-chinesa, assim como você à nomeia! Os alemãezinhos precisavam rever a sua estratégia...

      Excluir
    3. Finalmente vc falou algo acertivo...
      De Ford este territorory só tem a logotipo....mais nada.
      Xinglingpuro,

      Excluir
  11. Tinha lido que seria CVT. Agora diz que automático. Eu, particularmente, prefiro CVT. Se vier com preço agressivo e uma versão de entrada bem equipada por 130 mil no máximo deve vender bem. À conferir. Ford levanta suspeitas, apesar de ter bons carros.

    ResponderExcluir
  12. Carro de marca Chinesa com o emblema da Ford. Ford vai ficar com a imagem queimada com os futuros problemas crônicos desse carro. Não é um Ford fabricado na China e sim uma marca xinglilin com emblema da Ford.

    ResponderExcluir
  13. Sem dúvidas é um belo suv, mas a Ford terá que fazer muito mais que isso pra ao menos recuperar o posicionamento em vendas que tinha antes.

    Mas parece que ela já percebeu onde tem de investir pra se recuperar: suv's.

    ResponderExcluir
  14. Bom, o Territory existe há um bom tempo nos EUA, espero que mantenha a qualidade. Carros da Ford, independentemente de onde são montados, tem acabamento refinado w tecnologia de sobra.

    ResponderExcluir
  15. Não vejo a hora dele na concessionária buscar esse carro estou contando os dias

    ResponderExcluir
  16. Estamos esquecendo que os novos Onix e Tracker da Norte Americana GM são 90% chineses kkkkkk

    ResponderExcluir
  17. Ford tinha que se concentrar em lançar logo o Bronco, que é um legítimo e tradicional Ford, e não esse xing-ling disfarçado.

    ResponderExcluir
  18. A tiguan é top!
    O Compass não chega nem perto.

    ResponderExcluir
  19. Essas novas lanternas melhoraram MT o visual traseiro

    ResponderExcluir
  20. Tiguan, só a R-Line. As outras versões são simplórias demais, pra não dizer feios. Equinox mais bonita que todos.

    ResponderExcluir
  21. Eu dei uma breve pesquisada e vi que essa versão ai já tem alguns retoques visuais ou seja é o modelo 2020, que foi lançado na china a pouco! observamos isso na grade e farois e lanternas!

    http://www.autotimesnews.com/sales-of-the-updated-crossover-ford-territory-s-began/
    como ele será importado desse país, deve ter sido por isso da grande demora dele chegar!

    ResponderExcluir
  22. Falar hoje em dia que carros chineses não prestam é pura misogenia com a indústria chinesa. Nossas casas estão repletas de produtos chineses, tudo depende da marca que está por trás e conduz a produção e controle de qualidade do que é produzido naquele país. Diversas montadoras como Volkswagem, Volvo, GM, Ford entre outras montam parte de seus portfólios de veículos na China, sem que isso signifique perda de qualidade, muito pelo contrário, estes carros estão cada vez mais recheados de tecnologia, pois os custos de produção de componentes e montagem na China são muito menores por razões óbvias (mão de obra). Nenhuma dessas marcas iria negligenciar seus controles de qualidade sabidamente exigida pelo ocidente. Portanto fiquem tranquilos todos ficarão surpresos por aqui com o padrão chinês, como americanos e europeus já estão com os carros chineses que rodam por suas ruas.

    ResponderExcluir
  23. Vindo da China !!! quero ver é quando precisar de peças , pelo que vi não ha nada de peças compativeis no mercado brasileiro

    ResponderExcluir
  24. Aparentemente a Ford comprou a montadora que produz o Territory e outros veículos da marca, produzidos para o mercado chinês em 2012
    "A Ford anunciou a aquisição da montadora chinesa Jiangling Motors Corporation (JMC) com o objetivo de ampliar sua participação no mercado asiático de veículos comerciais e visando a introdução de caminhões pesados da marca no país.

    A montadora americana divulgou também, como parte de sua estratégia para a expansão da marca na China, o lançamento de 15 novos veículos e 20 motores para o país até 2015. Para suportar esse crescimento, a Ford e seus parceiros estão construindo cinco novas fábricas no país, incluindo uma instalação de US$ 300 milhões em Nanchang, onde fica a sede da JMC, com capacidade anual para a produção de 300 mil unidades.

    A fábrica entrará em operação em 2013, produzindo veículos das marcas JMC e Ford. Até agora, a Ford já investiu um total de US$ 4,9 bilhões para ampliar a sua presença na China, um dos mercados chave para o crescimento global da marca nesta década.

    “A aquisição da JMC representa uma grande oportunidade de continuar a expansão dos negócios de veículos comerciais na China”, disse Dave Schoch, presidente e CEO da Ford Motor China.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.