Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW ID.3: motor de 200 cv cabe em uma mochila de academia

Categorias: , , 46 Comentários

O VW ID.3 anuncia o início de uma nova era de mobilidade elétrica para a Volkswagen. O powertrain elétrico, baseado na matriz de acionamento elétrico modular (MEB), não é apenas menos complexo que um motor convencional a gasolina ou diesel, mas também compacto o suficiente para caber em uma bolsa esportiva.

Volkswagen ID.3

O funcionamento do motor elétrico é baseado em um estator estacionário com um rotor girando dentro dele. O estator é feito de bobinas de fio de cobre. Quando uma corrente elétrica flui através dessas bobinas, um campo magnético rotativo é criado no estator, o que faz com que o rotor gire. O movimento rotacional é baseado em um princípio físico simples: pólos opostos em um ímã se atraem, enquanto pólos iguais se repelem. Além disso, existem dois tipos de acionamento elétrico: máquinas sem escova com ímã permanente e máquinas assíncronas.


Volkswagen ID.3

A máquina sem escova de ímã permanente possui um forte rotor de ímã permanente, que gira em sincronia com o campo magnético do estator. Em máquinas assíncronas, no entanto, o rotor usa a corrente elétrica para gerar seu próprio campo magnético e, como resultado, a rotação do rotor fica atrás da rotação do campo magnético do estator.

Volkswagen ID.3

O novo ID.3 da Volkswagen está equipado com um powertrain elétrico APP 310. Esta unidade é uma máquina sem escova de ímã permanente. A designação “APP” deriva da disposição do acionamento e da caixa de engrenagens paralelamente ao eixo, enquanto a sequência numérica a seguir deriva do torque máximo de 310 Nm. Os principais componentes desta unidade são produzidos usando uma combinação de especialização e fabricação do Grupo VW em vários locais de produção.

Volkswagen ID.3

A nova tecnologia hairpin permitiu o uso de um processo de produção inovador para a montagem do estator, em que os espaços dentro do núcleo laminado do estator são preenchidos de maneira ideal com bobinas de cobre pré-formadas planas. Isso aumenta a densidade de torque e a eficiência do acionamento elétrico em comparação com o acionamento com bobinas de fio de cobre enroladas. O torque máximo é atingido mesmo em baixa rotação do motor, o que significa que uma caixa de velocidades de 1 velocidade é suficiente para toda a faixa de velocidade de rotação.

Volkswagen ID.3

O acionamento elétrico e a caixa de 1 velocidade são produzidos na fábrica de componentes em Kassel. Toda a unidade de acionamento, juntamente com a caixa de 1 velocidade, é compacta o suficiente para caber em uma bolsa esportiva. O inversor pesa apenas cerca de 90 kg e pode gerar uma saída de pico de até 150 kW (204 cv) no ID.3.

VW ID.3: motor de 200 cv cabe em uma mochila de academia

Acionamentos elétricos da Kassel para mercados na Europa e América do Norte

Volkswagen ID.3

No futuro, os powertrain elétricos dos veículos MEB para a Europa e América do Norte serão produzidos em Kassel. A produção de até 500.000 unidades por ano foi planejada. Kassel também trabalha em estreita colaboração com a fábrica chinesa em Tianjin, onde o powertrain elétrico é produzido em paralelo para o mercado chinês. Juntas, as duas plantas produzirão até 1,4 milhão de unidades elétricas a cada ano a partir de 2023.



Isso significa que a VW será um dos maiores fabricantes globais de acionamentos de veículos elétricos no futuro.

46 comentários:

  1. Quero ver a durabilidade, fora o custo para troca de baterias, vai flopar feio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então avisa a todas .pq todo mundo está indo para a eletrificação

      Excluir
    2. Mais um papagaio falando em "custo de baterias".

      Isso já não é mais discussão.

      Quanto custa para retificar uma velharia patética de um motor a gasolina?

      HOJE: O mesmo valor de um kit de baterias.

      Pronto. Finito. It's over. Acabou essa discussão pueril dos néscios a respeito da reposição de baterias.

      Isso é HOJE.

      Logo em breve a reposição de baterias será definitivamente mais barata que a reposição desses patéticos, iníquos e jurássicos motores a gasolina.

      Excluir
    3. Vai dor de cotuvelo fanboy chevett

      Excluir
  2. Motor dura para sempre. É quase eterno. Não há partes móveis. Não precisa de lubrificação e nem refrigeração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não há partes móveis não é motor!!! Não fala bobagem! Rolamentos sofrem desgastes e precisarão de manutenção. Mas certamente mais barata que motores a gasolina.

      Excluir
    2. Quanta bobagem Cláudio!
      Esses motores elétricos praticamente não tem manutenção... Se o rolamento acabar (normalmente no fim da vida util do motor) se resolve trocando o motor... Mas isso vai ser, acredito eu, depois dos 1 milhão de km rodado, visto que já temos industrias com máquinas CC que rodam 24h/d por vários anos

      Excluir
  3. VW ID3 é uma revolução nos powertrains elétricos para carros populares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obra prima da engenharia. Cabe aos franceses, italianos, japoneses é chineses o mérito da cópia. Nao cito americanos, pois migraram o desenvolvimento para os "china". Vide a SAIC.

      Excluir
  4. Seria interessante um Up! inspirado nesse ID3, mas parece que foi o contrário, o ID3 é o novo Up!.

    ResponderExcluir
  5. Indiscutivelmente um show de tecnologia, mas o Brasil vai demorar muito para aposentar os veiculos a combustão, hoje as revisões que mantem as concessionarias e estas estão na mão de poderosos que não vão querer perder a boquinha, aliado a isto vemos que não possuimos estruturas para tal tecnologia, o governo não incentiva, nao abaixa os impostos, por isto e mais outras coisas acretido que ficaremos uns 20 anos atrasados.......mas vou continuar a sonhar com uma maquina destas em minha garagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Amigo, se fosse a KIA pode ter certeza que sua previsão estaria certa. Mas quando a VW eletrificar sua linha e quiser popularizar isso nos mercados emergentes os caminhos irão se abrir. Não só a VW, a GM e FCA poderiam fazer essa pressão, mas dependendo de seus interesses podem acabar fazendo forca contrária à revolução que a eletrificação representa.

      Excluir
  6. Motor elétrico é um milhão de vezes superior ao motor a combustão.

    Não sei por que diabos ainda continuam produzindo essas velharias caquéticas, vetustas, inócuas e patéticas que são os carros a gasolina e a diesel.

    Deve permanecer somente o diesel para os superpesados. Mas de resto, elétrico na veia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda tem gente que eletrificação é nutellagem,que nada é melhor que o ronco de um v8.

      Excluir
    2. Tá por fora. Motores elétricos são tão antigos quanto os motores a combustão. E a engenharia envolvida em um motor a combustão é muitas, mas muitas vezes mais complexa e sofisticada que a de um motor elétrico. A grande vantagem do motor elétrico é que possui muito menos partes móveis, o torque elevado desde 0RPM e o alto rendimento energético. No entanto, as baterias ainda são o tendão de aquiles sim. Um conjunto custa 10000 euros, preço de um carro a combustão. Isto poderá mudar com as baterias em estado sólido. No entanto, ninguém ainda conseguiu desenvolver alguma que fosse passível de produção industrial.

      Excluir
    3. Retifica de um motor(até um 1.0)não é nada barata,ano que vem baterias desse tipo já serão realidade no eCitaro.

      Excluir
  7. Na terceira foto pensei q era a saudação nazista ..só pensei viu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vindo de uma empresa alemã que se acha a última bolacha do pacote não duvidaria.

      Excluir
    2. Como resquício da mesma moeda, há países comunistas e alguns ainda almejam. Pessoas lutam é matam por esses regimes totalitários e de estados monstros.

      Excluir
  8. Deve ser motor de lavadora de roupas. O sistema da Brastemp existente desde 1990 tem um sistema simples em uma unica peça, eliminando a pesada caixa de engrenagens que o modelo anterior utilizava. O vai e volta da agitação, será como o frente e ré do I3. Parabéns VW!

    ResponderExcluir
  9. VWAG sempre na frente. Golf G8 e ID.3 já são os modelos seguidos pela concorrência, são o estado da arte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Design copiado do c4 Picasso.

      Excluir
    2. 🤔 design copiado é o SAIC Onix, roubado dos romenos (Dacio Sandero) ou indiano (traseira do Kwid)

      Excluir
  10. Esse carro tem tudo pra ser um ícone na indústria automotiva, assim como o fusca um dia foi. Afinal é bonito (nem muito futurista, nem muito contemporânea), tecnológico e com preço justo.

    ResponderExcluir
  11. Prevejo os gatunos brazucas tentando roubar o motor para retirar o cobre! Ok, é só uma brincadeira, mas do jeito que brasileiro é, eu não duvido de mais nada... 😂😂😂😂😂😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  12. Não vejo revolução nenhuma no motor elétrico. Todo mundo faz.
    Vejo revolução na tecnologia de baterias, de recarga por frenagem, na alimentação por células fotovoltáicas. Na utilização de células de combustível movidas a etanol e eliminação de baterias. Dentre outras coisas.

    ResponderExcluir
  13. Em pouco tempo a VW será líder também nos elétricos. Tem os carros mais acertados, com um know How gigantesco, controle de qualidade que não deixa passar nada(um verdadeiro minority report) e principalmente grandes lucros para financiar novos e excelentes projetos.

    ResponderExcluir
  14. Mais um esculacho da VW, agora resta as demais correrem atrás como sempre.

    ResponderExcluir
  15. Não sei porque a exaltação no post por um motor dessa descrição. O que diz no post é a definição de um motor elétrico que já existe desde o século passado. O mérito das montadoras reside somente em padronizar o sistema como um todo, de forma a ter confiabilidade, durabilidade (principalmente na chuva e interperies x eletricidade) e dar suporte à esse tipo de veículo (suporte totalmente inexistente atualmente no Brasil).

    ResponderExcluir
  16. Baterias de estado sólido chegam ano que vem,mas por enquanto só nos ônibus.

    Em 2020 será lançado o eCitaro G, um articulado com capacidade de transporte para cento e quarenta e cinco pessoas. Já no segundo semestre, o eCitaro poderá rodar com baterias de estado sólido.
    https://viatrolebus.com.br/2019/10/cidade-alema-adquire-onibus-eletrico-ecitaro-da-mercedes-benz/

    ResponderExcluir
  17. Que máquina!!

    VW LÍDER MUNDIAL!!! OS HATERS ESTÃO MUDOS!! ÚNICO QUE ASSUMIU QUE O CARRO É SEM CONCORRENTE FOI O HATER JANJÃO.

    ResponderExcluir
  18. Nossa, que moderno. Tão moderno quanto a célula de combustível que a Toyota está desenvolvendo para utilizar etanol ao invés de hidrogênio no Brasil. Pra quem não sabe, a célula de combustível converte diretamente em eletricidade o carburante e estoca numa bateria, tendo como subproduto um pouco de calor e água.

    ResponderExcluir
  19. Coloca esse motor nas mochilas dos 7 asnoboys... Gostam de levar a marca Vw nas costas mesmo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E inimigos da VW de levar no rabo,só ver a GM saindo voada da Europa e a Fiat ladeira abaixo

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.