Car.blog.br

Pesquisar este blog

Merkur XR4-Ti: o Ford que ousou desafiar o BMW Série 3

Categorias: , , , 7 Comentários

Poucas coisas são mais tristes do que um carro decente que não sabe o que quer ser quando crescer. Isso, em resumo, é o Merkur XR4Ti, a malfadada tentativa da Ford de transformar o Sierra eurpeu em um rival da BMW Série 3.

Merkur XR4-Ti


O Ford Sierra, lançado em setembro de 1982, não era originalmente um carro premium. Pelo contrário, era um hatchback de família de tamanho médio, sucessor da Cortina e Taunus e uma escolha banal de consumidores europeus.


Merkur XR4-Ti

Em meados de 1983, foi lançado o Sierra XR4i esportivo, alimentado pelo 2.8L Cologne V6; mas a maioria das Sierras vinham com humildes quatro cilindros 1.6L em carroceria quatro portas.

Merkur XR4-Ti

Algumas características do Sierra eram tidas como elementos que poderiam transformá-lo em um carro premium: configuração hatchback, estilo aerodinâmico moderno e layout de tração traseira. Este último foi adotado mais por razões financeiras do que qualquer outra consideração dinâmica, mas o Sierra tinha uma suspensão totalmente independente com braços MacPherson e braços semi-arrastados - muito parecidos com BMWs contemporâneos. No início dos anos 80, o Sierra possuía um chassi excelente, embora o controle de rolagem fosse deliberadamente limitado para desencorajar os motoristas médios a descobrirem o potencial de sobre-esterço do acelerador.

Merkur XR4-Ti

O Sierra teve um começo difícil na Europa, e foi preciso um marketing agressivo para impulsionar as vendas. No entanto, o então chefe da Ford Europa, Bob Lutz, ficou impressionado com a dinâmica e a direção do carro e achou que o Sierra poderia encontrar uma nova vida e um novo papel nos EUA.


Tornando-se Merkur

Havia problemas óbvios com a americanização do Sierra, incluindo a falta de instalações de produção na América do Norte, as muitas mudanças exigidas pelos regulamentos dos EUA (que também minavam o vigor dos motores disponíveis) e o fato de que a Ford não podia usar o nome Sierra no EUA - pois a marca registrada entraria em conflito com o Oldsmobile. Além disso, o Sierra era aproximadamente do mesmo tamanho que o Tempo FWD - modelo mais barato da Ford.

Merkur XR4-Ti

A Ford poderia ter oferecido o Sierra como um Mercury ou Lincoln, talvez substituindo o Capri, mas Lutz tinha um plano mais ambicioso em mente. Como um ex-executivo da BMW, ele sabia muito bem que os sedans compactos de luxo europeus haviam se tornado os queridinhos dos yuppies americanos. Ele viu o Sierra como a oportunidade da Ford de explorar esse lucrativo mercado.

Merkur XR4-Ti

Concluindo que nem Mercury e nem Lincoln tinham o prestígio necessário, a Ford criou uma nova submarca chamada Merkur, que seria "germânica". Em vez de estabelecer uma rede de revendedores separada, como a Honda fez com a Acura, a Lincoln-Mercury persuadiu cerca de 800 revendedores a investir em peças, marketing e sinalização para a Merkur e seu produto inicial: um Sierra modificada chamada XR4Ti.


Merkur XR4Ti

Fundamentalmente, o Merkur XR4Ti, construído pela Karmann, era um Sierra XR4i de três portas com amortecedores que resistiam a impactos a 8 km/h e outras mudanças necessárias para a homologação nos EUA. O V6 foi substituído pelo motor quatro cilindros 2.3 turbo, associado com uma caixa de câmbio de cinco marchas - powertrain construído no Brasil, tinha 170 cv, compensando o ganho de peso de 100 quilos do XR4Ti com o Sierra XR4i de 148 cv.

Merkur XR4-Ti

O XR4Ti era um automóvel intrigante, mas esquizofrênico. O estilo gritava "boy racer", mas o potência do 2.3 turbo era baixa, o controle da carroceria e o suporte lateral eram sem brilho e os freios a disco / tambor não inspiravam confiança. Compradores que queriam uma transmissão automática também tiveram que se contentar com uma unidade de 3 marchas associado a um motor com 25 cv a menos.

Merkur XR4-Ti

Um passeio macio e um bom torque na faixa intermediária fazia do Merkur XR5-Ti um bom estradeiro. Mas o XR4Ti não tinha inicialmente controle de cruzeiro. O XR4Ti estava bem equipado, com excelente ergonomia, mas a pretensão de luxo foi prejudicada pelo motor grosseiro e ocasionais lembretes do DNA do Ford Sierra.


Merkur XR4-Ti

Pior ainda, o XR4Ti sofreu com problemas mecânicos irritantes e uma notável falta de entusiasmo com os revendedores. Quaisquer que fossem as ambições da divisão para Merkur, as atitudes dos revendedores e vendedores da Lincoln-Mercury iam da perplexidade ao desinteresse, em parte porque o XR4Ti tinha margens de lucro menores que os grandes carros da Lincoln.

Merkur XR4-Ti


O XR4Ti encontrou alguns compradores que reconheceram e valorizaram seus pontos fortes, mas no geral, o carro e a marca Merkur eram falhas comerciais. Reportagens positivas e um sucesso considerável na série Trans-Am da SCCA não compensaram uma identidade nebulosa e uma marca que mesmo alguns porta-vozes da Ford não conseguiram pronunciar.

Merkur XR4-Ti

A produção de XR4Ti totalizou apenas 42.464 unidades em cinco anos de modelo - isso é apenas alguns meses de vendas do BMW Série 3 na América do Norte.

Merkur XR4-Ti

Frustrantemente, muitas deficiências do XR4Ti poderiam ter sido corrigidas se as vendas tivessem justificado o custo. Mais tarde a Ford Europa ofereceu um estilo de carroceria notchback de quatro portas, um V6 de 2,9 litros, 4WD, freios a disco nas quatro rodas e ABS. Além disso, havia a Sierra Cosworth e a RS500 selvagens e orientadas para a homologação.


O XR4Ti recebeu apenas pequenas alterações, incluindo rodas de 15 polegadas (1987), um spoiler menos ostensivo e mais 5 hp (1988) e controle de cruzeiro de série (1989). Em última análise, o XR4Ti foi vítima de expectativas irreais, confusas. Poderia nunca ter igualado o prestígio da BMW, mas o carro em si era sólido e, com alguns ajustes, uma rede de revendedores independente e um nome mais fácil de pronunciar, poderia ter encontrado seu nicho. Sem alterações, o XR4Ti permaneceu: uma resposta em busca de uma pergunta.

7 comentários:

  1. Estratégia parecida com a que a VW adotou com o Golf. Um ótimo carro, mas aumentaram tanto o preço é quiserem vender a imagem de premium, concorrente de BMW, Mercedes, etc... que acabou virando esse mico. Vende quase nada por mês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. C4C rechaçando em 3, 2, 1 ...

      Excluir
    2. Na boa tenho pena desse pessoal que sonha com Golf e e pobre. Nao pode comprar. Os caras só pensam e falam de Golf. Kkkk
      Até em post de merkur vem o mané falar de Golf. Ok


      Mas eu entendo porque o sujeito não tem dinheiro para comprar Golf. E um problema de insuficiência de qi. O merkur vendeu 43k unidades em toda a sua vida. O golf vende 100k.por mes. Ou seja. O golf vende em menos de 15 dias o que o merkur vendeu em 4 anos . E O sujeito acha que é igual.

      Com tal nível de limitação jamais terá dinheiro para comprar golf. O que e otimo!!!
      Quando menos porque eles ficam relinchsndo aqui divertindo-nos.

      Excluir
    3. Ricos compram Maserati, Bentley, Rolls Royce, Maybach, etc...

      Excluir
    4. C4C, o problema é a VW Brasil, que tenta vender a imagem de que o Golf é concorrente de BMW e Mercedes. Golf 1.0T por 100.000 quase ninguém compra. Aqui no Brasil, onde vivemos, o Golf vendeu 187 (!!!) unidades em julho. EU continuo achando um ótimo carro, mas por 100.000 reais não dá, né?!?

      Excluir
  2. Quanto ganha uma pessoa p defender com unhas e dentes uma marca de carro ? Será que o suficiente p comprar uma bicicleta ?

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.