Car.blog.br

Pesquisar este blog

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT: preço, consumo - vídeo

Categorias: , , , 61 Comentários

O Toyota Yaris chega ao mercado brasileiro em 2018 como uma novidade, mas esse modelo já está em produção na Tailândia há 10 anos, tendo recebido um facelift de meio de ciclo de vida aplicado no ano passado.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Ou seja, é uma estética nova aplicada sobre uma plataforma antiga - mesma fórmula adotada pela Fiat no Argo - ambas diferindo da abordagem da Volkswagen com Polo, que é um projeto alemão totalmente novo. Neste artigo relacionamos os detalhes da versão Hatch XLS 1.5 CVT Automática - topo de gama.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

O Yaris Hatch 1.5 CVT tem preço sugerido em junho de 2018 de R$ 77.590 reais. Visualmente ele transmite qualidade construtiva com sua carroceria com chapas alinhadas e vãos delgados. Mesma sensação se observa no interior, que, apesar de simples, traz a impressão de solidez. Nessa faixa de preço, o nível de equipamentos e de segurança é correto, enquanto a mecânica já é datada.



O fato de o Yaris usar uma plataforma que já tem mais de 10 anos (estreou na Tailândia em 2005) não é necessariamente um problema, especialmente em um mercado como o brasileiro que conta com modelos como Fiat Argo (com plataforma de Punto/Palio) e que tem se mostrado competitivo.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - interior

Esse modelo do Yaris escolhido para ser fabricado no Brasil é um projeto desenhado para mercados emergentes. No Japão e na Europa há uma "nova" geração do Yaris, lançada em 2011, com arquitetura mais moderna e sofisticada, mas ainda assim distante da modernidade do VW Polo atual.

Hatch médio, mas aparentando compacto

O Yaris Hatch foi, assim como o VW Polo, classificado oficialmente como "hatch médio" pelo INMETRO. Em relação ao Polo, o Yaris é mais longo (4,14 metros, contra 4,06 metros do Polo) e mais alto (1,49 metros contra 1,468 do Polo). Ocorre que o Toyota é 2 cm mais estreito que o Polo (1,73 metros no Yaris, contra 1,75 metros do Polo).

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Assim, a relação altura/largura do Yaris é de 86,1% enquanto no Polo esse indicador é de 83,8%. Ou seja, o Yaris é um carro visualmente estreito e alto - proporções típicas de carros populares, enquanto o Polo é um carro mais baixo e largo - com aspecto mais premium e esportivo.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

O resultado visual dessas proporções é que o Yaris, mesmo sendo 9 cm mais longo que o Polo, transmite a impressão de compacto. Enquanto o Polo tem mais presença visual - o chamado "size impression (impressão de tamanho)". Ou seja, o Polo é menor no comprimento, mas aparenta ser maior, por conta das proporções e design mais esportivo.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

O Toyota Yaris nesta versão XLS adota alguns elementos estéticos para parecer jovem: faróis com desenho nítido, com máscara negra, alguns detalhes em vermelho, uma grade em black piano e faróis de neblina em LED.


Visto de um ângulo de três quartos dianteiro, o desenho dos faróis espichados adentrando o para-lama dianteiro lembra o desenho do Corolla, fazendo-o parecer um "mini-Corolla", mas com aspecto mais argressivo pelas inserções em preto.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Na lateral os designers tentaram abaixar um pouco a silhueta usando uma pintura em preta na coluna C - na tentativa de criar uma continuidade com a área envidraçada. Neste modelo há ainda rodas de 15 polegadas - pequenas para o porte do carro, e maçanetas cromadas.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Finalmente a traseira ostenta lanternas em LED neste modelo topo de gama, e que invadem a tampa do porta-malas. O símbolo cromado da marca fica nem ao centro do painel central, logo acima da posição da placa de registro. Ante a ausência de um elemento em preto na parte inferior do para-choque, também neste caso o aspecto é alto e estreito.

Interior

Se na parte externa as proporções do Yaris denunciam seu padrão popular, ao entrar no interior isso fica ainda mais claro. O design é tradicional e simples, mas  com tenção aos detalhes. Existe, por exemplo, um plástico que simula alumínio escovado envolvendo o console central.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - espaço dianteiro

A qualidade do interior, em geral, não é ruim, mas é claramente inferior ao padrão adotado no Volkswagen Polo. Os plásticos são pretos e duros (no Polo são de tonalidade cinza e texturizados, com aparência superior), e há uma tentativa de transmitir alguma sofisticação com uma uma imitação de custura a delinear o perímetro do plástico que envolve a imitação de alumínio.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - painel

Se compararmos com a média do segmento, o Yaris está bem ali, no meio. Todos os plásticos são duros, mas os conjuntos parecem sólidos. O volante é o mesmo do Corolla, revestido em couro e com formato de três raios.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - espaço dianteiro

Os bancos nesta versão topo são revestidos em material que imita couro - com aparência bem inferior ao do material usado no Corolla. Os painéis de porta são integralmente de plástico preto, com alguns detalhes em black piano.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - espaço dianteiro

A ergonomia é correta, e o volante tem ajuste de altura, mas falta a regulagem em profundidade. A sensação de espaço na cabine é inferior à do VW Polo, especialmente na dianteira. Isso ocorre porque o Yaris é mais estreito mesmo que o Polo, oferecendo menor espaço transversal, e por conta da tonalidade predominantemente preta do interior.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - espaço dianteiro

Essa versão traz um descansa braço central, com porta-objetos embutido, mas ele não tem o ajuste longitudinal como o do Polo - o que acaba limitando o seu uso.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Então, à primeira vista, o Toyota Yaris Hatch parece um carro simples e confiável, mas que destoa dos cerca de R$ 78 mil reais pedidos por essa versão topo. O preço, porém, é justificável pela lista de itens de série, que contempla além dos bancos em couro, teto solar, 7 airbags, controle de tração e de estabilidade, Hill Assist, faróis com acendimento automático, retrovisor eletrocrômico, ar-condicionado digital, câmera de ré, entre outros.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - painel

Mas nessa faixa de preço ele fica devendo uma chave mais sofisticada. A do Yaris é tem os botões de alarme, mas não é dobrável e muito menos presença; o sistema de infoentretenimento inclui uma tela sensível ao toque, mas a operação é lenta e não exatamente intuitiva, e não é compatível com o Apple Carplay ou Android Auto. Ela opera, porém, um espelhamento de tela por um protocolo da Toyota.  Uma notável ausência são os sensores de estacionamento traseiro e dianteiro - não disponíveis nem mesmo no modelo mais caro.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - espaço traseiro

Outro aspecto que chama a atenção é a falta de porta-objetos.  Nesse campo há muito espaço para melhorar a quantidade e a qualidade dos locais de armazenamento. Acima dos suportes para copos vemos uma área morta que poderia se tornar uma bandeja útil, o porta-luvas não é particularmente grande.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - espaço traseiro

Em termos de espaço na parte traseira, porém, o Toyota Yaris Hatchback é bastante competente. O piso plano melhora o conforto dos passageiros do banco traseiro ao viajar com o carro cheio. Há espaço suficiente para pernas e cabeça, bom lugar para colocar pés e dimensões razoáveis.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - porta-malas

O porta-malas é razoável, com 310 litros - 10 litros maior que o do Polo e Argo.

Segurança

Sobre o tema da segurança, todos os Yaris vem com 2 airbags de série, mas somente nesta versão topo de gama ele traz 7 (além dos frontais, há os laterais, de cortina e de joelho). E os recurso de segurança ativos como controle eletrônico de estabilidade e tração estão lá.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Os carros da Toyota vem se saindo muito bem em testes de impacto no Latin NCAP - tanto Corolla quanto Hilux obtiveram classificação máxima, enquanto o Etios obteve 4 estrelas. Seria interessante se o Yaris já tivesse sido submetido ao Latin NCAP em um teste patrocinado. Entretanto, sendo superior ao Etios, é factível se esperar que obtenha 5 estrelas quando for testado.

Desempenho e consumo

Partindo da ideia de que o Yaris usa uma plataforma antiga, de um carro fabricado num mercado centrado na redução de custos e um motor de concepção já obsoleta, sem recursos modernos como turbo e injeção direta, o resultado não é muito favorável em termos de eficiência - recebeu nota "B" do INMETRO tanto na categoria como geral.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT - motor

O motor 1.5 16V de 105/110 (G/E) cv e 14,4 /14,9 (G/E) Kgfm de torque é o mesmo do Etios, mas com um pouco mais de potência. A transmissão é mais eficiente (CVT de 7 marchas no Yaris, contra automática de 4 no Etios), mas o peso de 1.155 Kg acaba limitando a agilidade.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Segundo a Toyota, com etanol, ele acelera de 0 a 100 Km/h em 11,8 segundos e atinge 173 Km/h. São números bem inferiores aos do Polo 200 TSI Automático, que é 2,2 segundos mais rápido na aceleração de 0 a 100 km/h (9,6 segundos) e quase 20 Km/h mais veloz em velocidade máxima (193 Km/h).

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Em termos de consumo, o INMETRO aponta o Yaris 1.5 CVT Flex em média 4,5% mais econômico que o VW Polo 200 TSI. Entretanto, na medição do IMT (Instituto Mauá de Tecnologia), o Polo foi em média 4% mais econômico, apesar de ser significativamente mais rápido e veloz.

Quadro comparativo - consumo e desempenho (grifo vermelho no perdedor, azul no vencedor)

Toyota Yaris Hatch 1.5 CVTVW Polo 200 TSI AT
0 a 100 km/h - s11,89,6
Velocidade máxima - km/h173192
Consumo etanol cidade - INMETRO8,88,0
Consumo gasolina cidade - INMETRO12,611,6
Consumo etanol estrada - INMETRO10,09,8
Consumo gasolina estrada - INMETRO13,814,1
Média Etanol - INMETRO9,38,8
Média Gasolina - INMETRO13,112,7
Consumo etanol cidade - IMT8,99,8
Consumo gasolina cidade - IMT11,312,7
Consumo etanol estrada - IMT14,214,6
Consumo gasolina estrada - IMT18,717,9
Média Etanol - IMT11,312,0
Média Gasolina - IMT14,615,0

O Yaris surpreende positivamente no passeio suave, baixo ruído interno e suspensão perfeitamente adequada à realidade brasileira - tão bem adequada quanto o VW Polo.

Conclusão

A Toyota é uma marca de muito prestígio junto ao consumidor por sua fama de confiabilidade e ótimo pós venda. E isso significa que ela pode cobrar mais por seus carros, mesmo oferecendo menos que os concorrentes. O Yaris Hatch XLS 1.5 CVT tem um nível de preço até que surpreendente para um Toyota vis à vis seu nível de equipamentos nesta versão topo.

Toyota Yaris Hatch XLS 1.5 CVT

Entretanto, apesar de transmitir solidez e qualidade, o projeto antiquado cobra seu preço em termos de eficiência, com desempenho bem aquém do seu principal concorrente (o VW Polo) e consumo similar.

61 comentários:

  1. Yaris?
    Deus me livre mas quem me dera.

    ResponderExcluir
  2. genti...designer jaspion!!! não gostei...
    interior é puro plástico preto....orrívelllllll..

    polo>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>yaris...kkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em matéria de plastico o Polo é invencível, porem esse interior ta feio

      Excluir
    2. Frente muito poluída. Talvez com cores mais escuras minimize, mas esse vermelho está muito carregada.

      Excluir
    3. Não gosta do designer? Conhece ele?

      Excluir
    4. Jaspion era Mazda,ja começou pre vendas?

      Excluir
    5. Polo tem tanto "plasticus" que o sedan e o Virtus...

      Excluir
    6. Orrível é realmente horrível!!

      Excluir
    7. Design da frente é poluído? E o da lateral ( com preto na coluna C e maçanetas cromadas, fora a cor escolhida para a carroceria ), parece mais carro utaliita, não japonês.

      Excluir
  3. O pneu dianteiro esquerdo vem murcho de fábrica.
    Essa é a qualidade Toyota?
    Tira um carro zero e tem de ir direto para a borracharia enfiar um macarrão no buraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser descuido da concessionária.
      Quando comprei meu Up!, a concessionária me entregou o carro com 40 libras nas rodas dianteiras e 45 nas traseiras.
      O carro estava estranho quando saí dirigindo, como estava atrasado não voltei para questionar, no outro dia fui calibrar os pneus e tive essa surpresa. O recomendado para o Up! TSI são 29 libras na frente e 26 atrás, isso andando com até duas pessoas no carro...

      Excluir
    2. O mesmo com meu Up. Fui "quicando" até o posto mais próximo, pra calibrra corretamente.

      Excluir
  4. Qualquer pessoa minimamente inteligente sabe que o mais importante é o TORQUE, e não a potência.

    Portanto, esse carro com baixo torque num subidão de serra com 4 pessoas a bordo vai com o motorzinho berrando mais que bode amarrado.

    A potência parece boa, mas o TORQUE que o fundamental e mais importante, é baixo.

    Eu fixei uma regra: só compro carro com mais de 200 Nm de TORQUE.

    A potência hoje é só marketing.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Yaris não tem nem torque e nem potência. Esse carro é uma lesma,.

      Excluir
    2. Potência realmente é instrumento de marketing. Jeep Renegade com 139cv pode iludir os desaviados. O carro até que responde, mas com lentidão e consumo elevado.

      Excluir
    3. compra um trator então, esse sim tem bastante torque

      Excluir
    4. Realmente o motor é fraco, além da roda que é pequena... Se viesse com o 1.8 do Corolla na versao completa, venderia bem...

      Excluir
    5. Marco Aurélio, em breve teremos uma versão 1.8 do Yaris... Porém,por R$100 mil.

      Excluir
    6. Potencia e torque são ambos muito importantes. Potencia vc usa pra completar uma ultrapassagem. Vc vê os rpm subindo e o carro acelerando todo o tempo isso é potencia. Torque é útil na retomada para iniciar a ultrapassagem sair de 60 a 100 km.h no menor tempo possível. O unico motor de baixa cilindrada e econômico que conheço que alia torque e potencia é o 1.4l TSI da VW. Talvez os 1.5 turbo da Honda e GM façam a mesma coisa. Os turbo 1.0 da VW são muito bons no torque mas limitados em potencia.

      Excluir
  5. Apesar de achar desnecessário a comparação excessiva com o Polo, induzindo a rebaixar um a enaltecer o outro, achei perfeita a avaliação. Toyota posicionou o Yaris em uma categoria que ele não é, baseando-se no tamanho do carro e na força da marca.
    Na minha opinião o Yaris é da categoria do Sandero. Grande, espaçoso, desempenho e consumo medianos, mas com projeto antigo, simples, barato e feito pra países de 3°mundo.
    De modo geral está longe de Fit/City, Polo/Virtus, que são os concorrentes em preço.
    Mas com a força da marca não resta dúvidas que vai vender bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado, é um equivalente do terceiromundista Dacia Sandero.

      E com a tentativa cômica de se tornar premium com a adição de teto solar. Nem mesmo o TOYOTA CAMRY de R$ 190.000 tem teto solar, tampouco a SW4 DIAMOND de R$ 260.000 o possui.

      A propósito, nas Índias, eles oferecem até bancos elétricos para esse carro.
      Tem que ser muito deslumbrado para optar por bancos elétricos e teto solar num carrinho simplório desses em vez de exigir um projeto melhor.

      Vou até falar de outra marca, para não parecer puxação de sardinha.

      Veja na Ford: imagine-se comprando um Ka Freestyle 1.5 por R$ 70 mil.
      Ocorre que o Ford Focus SE 1.6 custa R$ 72 mil.
      Diga-me se tem cabimento escolher o modelo inferior, todo emperequetado, em detrimento de um modelo de categoria dois degraus superior?!

      A mesma lógica se aplica para yaris e Polo.

      Excluir
    2. Entre focus e yaris. Yaris superior em tudo. E ainda pagar 72k num focus MT precisa internar o cidadao.

      Excluir
    3. Vale ressaltar que a Toyota esta apostando no nome. E isso as demais não tem, tanto que os veículos da Toyota são os mais vendidos no mundo, não digo grupo. Com relação a plataforma, acredito que isso não regula muito, pois do mesmo jeito que a MQB se saiu bem nos testes, demais plataformas de outros fabricantes também obtiveram resultados semelhantes. A MQB é plataforma modular que atende o grupo VW em vários veículos, reduzindo assim os custos de projetos e adaptações pra diferentes plataformas. Essa do povo, qualquer coisa, usa plataforma Antiga, não tem motor turbo. Isso ai é Blá blá, o que importe são testes de segurança, consumo e pós venda, assim como custos de manutenções. Particularmente deveriam respeitar o gosto dos consumidores, particularmente não gostei do design do yarys, precisaria ver pessoalmente, mas se tratando da fama de confiabilidade e pós venda da Toyota, está ai um veículo que vender muito bem, inclusive tirando vendas de Pólo/Virtus e Argo/Cronos, os últimos lançamentos no Brasil.

      Excluir
    4. Não é que o Focus seja ruim... Mas sem um câmbio automático, e um espaço não muito grande para os ocupantes... Creio que o Yaris seria uma opção melhor. Ou até um Polo Comfortline. Pensando em valores! Mas em "status" e dirigibilidade o Focus é superior sem dúvidas.

      Excluir
    5. Eu prefiro muito mais um Focus 1.6 SE por 72 mil do que esse Yaris de plástico duro, Focus tem suspensão traseira multilink, Yaris nem sonha com isso, Focus tem painel emborrachado soft touch, Yaris é plástico duro à lá Celta em tudo, Focus tem freio a disco com Abs nas 4 rodas, Yaris só tem Abs na frente e lona na traseira, Focus compartilha a plataforma dos Volvos e Mazda europeus, Yaris é projeto indiano feito para o terceiro mundo, estilo Dacia

      Excluir
    6. O Focus é excelente, a gazelaVW que só consegue ver o que ele quer, não dê ideia, estou pegando um 2016 em um excelente preço muito superior a esses compactos pode ter certeza.

      Excluir
    7. Nunca dirigi um Focus, mas todos os que eu conheço que têm, estão muito felizes com o carro...

      Excluir
    8. Bem isso aí, Diogo DS. Mas os clientes da Toyota compram o nome, não carros. Se fosse feita qualquer análise, o Etios não venderia nenhuma unidade, tendo em vista as limitações perante a concorrência.

      Excluir
  6. A maior mancada na minha opinião foi não oferecer o motor 1.8 do corolla nessa versão mais cara, se fosse 1.8 faria um 0 a 100 em 9s, entretanto, pelos testes que já foram feitos até agora já disseram que ele anda mais que fit e city, agora é esperar pelo test drive.

    ResponderExcluir
  7. Putz projeto mais fail esse da Toyota.

    Começa que é antiestético. Frente muito emperiquitada, e cheia de frufrus.

    Lateral cheia de descontinuidades, mas o pior mesmo são as rodas 15". O carro é grande e tem canela fina. Fica bem esquisito.

    As maçanetas cromadas. Que piada. Kitch até dizer chega.

    O interior é outra lástima. O sujeito que sair desse yaris e entrar em um polo highline, vai achar que o Polo é uma nava espacial. Polo com materiais infinitamente melhores, painel digital, central de informação e entretenimento infinitamente superior que essa boquetagem da Toyota.

    Os bancos do yaris são estreitos e curtos. Os plásticos pretos são claramente oriundos de reciclagem. Imitações vagabundas dentro, querendo dizer que tem alumúnio. Pior que fazem isso no Corolla.

    Apesar disso, o Yaris, no segmento, perde apenas para o Polo. E só. O resto ele é superior em tudo aos demais. O Argo dá até dó perto do Yaris. Fiesta outra piada.

    No fim, é o segundo melhor do segmento. Vai agradar quem gosta de carro macio...e com design emperiquitado. Mas claramente vai atender a um público "vovô" não tão abonado para comprar um Corolla.

    Jovens e adultos não deixarão o Polo por conta desse yaris.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlota, realmente o polo Highline é outro veículo, pois nas demais versões o acabamento tem um design empobrecido. agora sem considerar fabricante, acho o Argo bem acertado, conforme falei o que pesará a favor do Yaris é a marca, com relação ao Polo, somente a versão topo de linha apresenta um melhor requinte no acabamento interno, pois nas demais aparenta estar em um carro de nível inferior. Mas as 3 duplas são bons veículos, entendo que muita das coisas que publica aqui é por ódio principalmente a Fiat e idolatração a amada VW. Você não ganha nada com isso em defender e criticar uma ou outra marca, vi que hoje você postou comentários que mereciam elogios, porém agora é você realmente, comentando baboseiras.

      Excluir
    2. Não ligue pra ele, apenas o ignore nem carro e nem habilitação ele deve ter, é apenas um mimado sem nada querendo opinar baseado em leitura e adoração mas que na prática mesmo não entende nada.

      Excluir
  8. "estética nova aplicada sobre uma plataforma antiga"
    - O que já é bom não se mexe muito

    "diferindo da abordagem da VW com Polo, projeto alemão totalmente novo"
    - Era preciso melhorar, nada mais justo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk Cada comentarista... Se fosse assim a nossa Kombi venderia na Europa até hoje.

      Excluir
  9. Esse carro vai fazer muita raiva tanto a quem comprou quanto a quem não comprou. Quem comprou, caso queira dar uma acelerada mínima, até mesmo por alguma questão de segurança, vai sofrer. E quem não comprou vai ter esse carro na sua frente em uma velocidade de tartaruga. Provavelmente terão muitas batidas na traseira de Yaris. E coitado de quem estiver em pista de duas faixas e com dois Yaris na frente, um do lado do outro. Vai pagar um monte de pecado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que exagero !! O que falar de um Siena 1.0 fire então !!

      Excluir
    2. Tive um City por 04 anos, pegava estrada diariamente e não passei muito sufoco na estrada... É claro que em serras ele sofria um pouco... Creio que o Yaris deverá ter um desempenho parecido, porém com o câmbio CVT multidrive, deve ter um desempenho um pouco melhor...
      Sobre sofrer com 1.0, eu sofri, quando estava comecando a trabalhar, com um fiesta sedan 1.0, subindo Serra, era um sofrimento...

      Excluir
  10. Muitos falam em fã clube ou hater quando alguém critica. Não! Devemos criticar e apontar os defeitos e falhas. Yaris é visivel e instrutivamente um projeto de baixo custo com preço elevado para ludibriar consumidores. Cabe sempre críticas para apontar o que está sendo feito. Essa estratégia é reproduzida pela Renault e Fiat no Brasil, que simplesmente mudam a etiqueta e repaginam motores, câmbio e plataformas datadas em lançamentos novos: Mobi, Argo, Sandero. Há quem defenda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só que Mobi começa em 30 mil, Argo em 43 e Sandero em 39. O Yaris começa em 60.
      O problema não é trazer o Yaris, pois mesmo sendo projetado para 3° mundo, não podemos esquecer que o Brasil também é. A questão é posicionar ele em uma categoria que não deveria. Se custasse o valor de Onix/Prisma, Sandero/Logan, e outros carros de entrada, seria mais coerente com a realidade do mercado.
      Não pode é custar o mesmo que Virtus e City.

      Excluir
    2. Tem que criticar mesmo... Infelizmente as montadoras tendem trazer carros projetados para 3° mundo... Alem disso, quando trazem um carro projetado para o 1° mundo,as montadoras pioram muito, tiram equipamentos, até equipamentos de segurança....
      E essa pratica é universal infelizmente...

      Excluir
  11. Uma dúvida: As duas maiores montadoras de carros do mundo são os grupos Volks e Toyota. Agora, o conglomerado Hyundai é maior que essas duas, já que a empresa sul-coreana está presente em vários segmentos da economia mundial?

    ResponderExcluir
  12. Comparar focus com esse carro já é demais...

    ResponderExcluir
  13. Montadoras japonesas, possuem marcas próprias em processos de qualidade, montagem, materiais, e o Yaris é novo exemplo. As folgas entre as peças do motor são anunciadas como inferiores ao mecanismo de um relógio suíço – ou um quarto das medidas em motores dos concorrentes.
    Fonte: bestcars

    ResponderExcluir
  14. Saiu versão para Pcd devem estar ganahando muito pois o sedan e preço do Corolla foi tô fora Toyota deveriam colocar o valor do pcd sedan uns R$48.000 pelo menos e não r$54.000 Vai se lascar

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Se espicharem mais um pouco o farol vai até o meio da porta.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  18. E o porta copos do banco traseiro? polo tem? NÃO .. apesar de não ter um design primoroso, yaris é um baita carro, enfim, é um toyota! apesar dos fanboys falarem que o carro é produzido pra país emergente, e não universalmente(como o polo), sugerem qualidade inferior, não é bem assim

    ResponderExcluir
  19. Não entendi: a matéria é sobre o Polo é???? Hahaha

    ResponderExcluir
  20. Este Yaris é um projeto que em dois anos será substituído na Asia e Europa. Aqui é novidade pra brasileiro. Cada um sabe onde coloca seu dinheiro.

    ResponderExcluir
  21. CONCLUINDO O COSUMIDDOR BRASILEIRO TÁ RECEBENDO UM YARIS INDIANO INFERIOR AO JAPONÊS E EUROPEU EM DESIGN E MOTORES ULTRAPASSADOS A PREÇOS SALGADOS E TEM GENTE NA FILA PRA COMPRAR!!!REALMENTE NÃO DÁ PRA ENTENDER O GOSTO TUPINIQUIM!!!

    ResponderExcluir
  22. Tudo indica ser manco igual ao Fit CVT que temos aqui em casa. O carro faz passar raiva em estradas e serras. A vantagem do Yaris deve ser a suspensão que deve ser macia como todo Toyota. A do Fit é a coisa mais dura e desconfortável que ja vi.

    ResponderExcluir
  23. Segundo o Inmetro, é classificado como Hat Médio.

    ResponderExcluir
  24. Afinal, a matéria teve a finalidade de falar do carro da toyota ou para falar do polo?

    ResponderExcluir
  25. A chave do Yaris é presencial desde a versão plus tech...

    ResponderExcluir
  26. Rodinei Maciel de Souza31 de julho de 2018 23:30

    Monte de gente falando mal, e com razão.
    Eu fui hoje na concessionária hoje, fiz um teste drive e dizer: me decepcionou. Muito.
    Eu achava ele bem esquisito (e estava pendendo pra um FIt -mesmo com o custo benefício horrível-), até ver pessoalmente, e desistir total. O sedã é horrível e o Hatch esquisito. O acabamento em preto é muito simples, tudo de plástico duro (o do Polo é bem superior, - Também fui ver -), tecnologia não existe, multimídia xingling, bancos péquenos, suspensão molenga, manco, câmbio CVT (parece de carrinho de bate bate), ruidoso, e o motor é o pior: manco, manco, manco. Acelera e o carro não sai do lugar. Péssimo.
    Eu achei que é um carro que atende pessoas idosas, para deixar o carro parado na garagem. Se vc quer um carro para trabalhar e passear, melhor pegar a tecnologia alemã do Polo. Eu tenho um Toyota e vou migrar para o Polo, bem mais avançado,
    aparência esportiva. O visual do Yaris me fez desistir total, sem contar que eu quero um câmbio AT, e não CVT). E não quero carro manco, que acelera e não sai do lugar.
    Eu não queria ir vê-lo na concessionária e estava quase decidido a arrumar um Yaris, mas sorte que eu fui e vi que não vale a pena. Do lado tinha uma concessionária VW, peguei um Polo Highline com painel digital e saiu mais barato que o Yaris XLS.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.