Car.blog.br

Pesquisar este blog

Quais são as melhores motos disponíveis no mercado?

Categorias: , 13 Comentários

Pilotar uma motocicleta pelas estradas traz uma sensação de liberdade para os amantes do
veículo. Mas quando a necessidade do deslocamento rápido e da economia falam mais alto, o
resultado são as ruas repletas dos mais variados modelos de motocicletas circulando pelas
cidades. Da moto para passeio ao veículo utilizado para o trabalho, muitas pessoas são
adeptas da arte de pilotar um sob duas rodas.

Quais são as melhores motos disponíveis no Mercado?

Mas o que leva a decisão de se arriscar nesse trânsito tão conturbado e caótico que se registra
pelas cidades? Comprar motos já não é uma prática somente para os amantes do veículo, mas
sim uma questão de necessidade. Muito profissionais autônomos, como os motoboys, ou até
mesmo, apenas para ir e vir com rapidez ao trabalho somam a maior parte dos compradores
de motocicletas.

Quais são as melhores motos disponíveis no Mercado?

Os perigos de pilotar uma moto não superam as necessidades de rapidez e economia dos seus
clientes fiéis. Um carro nunca é deixado de lado, mas a moto para o dia a dia ganhou espaço
entre homens e mulheres, e somam boa parte da frota de veículos que circulam pelas ruas da
cidade.

As motos maiores, mais potentes, que são usadas para passeio, ganham espaço nas estradas,
trazendo a leveza e a velocidade que encantam até mesmo aqueles que não sabem pilotar.
Estas motocicletas são mais caras e consumem mais combustível que as suas concorrentes
populares, mas tem seus compradores fiéis.

A estação mais desejada do ano chegou. Com o calor vem a vontade de se sentir mais livre, e
logo vem o desejo de tirar a velha moto empoeirada da garagem. Mas nem sempre a moto
está lá, então vem a pergunta crucial: qual motocicleta comprar? Com a grande quantidade de
motos usadas à venda está é uma decisão difícil.

Sem grana!

Para àquele piloto que precisa trafegar por grandes distâncias dentro da cidade, mas está com
o orçamento curto e precisa que a moto seja muito econômica, uma grande opção é a Honda
Biz 100. Essa é daquelas motocicletas que até o piloto com a menor experiência vai conseguir
conduzir o veículo. Ela entra na listinha das mais baratas, mais econômicas e também, nada
potente.

A lenda

Para aqueles que precisam de mais potência, principalmente para trabalhar, mas com
consumo de combustível baixo, a grande sacada é a Honda CG. A lenda porque há anos está no
mercado e continua carregando o estigma de aguentar todos os trancos possíveis. A CG tem
uma manutenção fácil e barata, além disso, ela costuma não trazer problemas para seus
clientes, que são bem fiéis a marca e ao modelo.

Quais são as melhores motos disponíveis no Mercado?

O sonho

Quem nunca sonhou em ter aquela motocicleta verde dos filmes japoneses de artes marciais?
Isso mesmo, uma das queridinhas dos pilotos que gostam de potência e robustez é a Kawasaki
Ninja 300. Uma moto que imprime boa velocidade nas estradas, tem extrema agilidade e
leveza, levando em consideração o seu tamanho, e ainda não é tão difícil de ser usada por
pilotos iniciantes.

Diferenças de moto para passeio e trabalho

Diante da grande oferta de marcas e modelos de motocicletas no mercado, a grande missão
do consumidor é escolher o veículo se adequara às suas necessidades. Mas, para definir qual
motocicleta comprar é preciso primeiro esclarecer para qual finalidade o veículo será utilizado.
Se para passeio, a motocicleta pode ter mais potência, robustez e estilo. Se para trabalho, a
motocicleta precisa ser ágil, ter durabilidade e ser bastante econômica.

Uma moto usada para fins de trabalho nem sempre oferece o mesmo conforto que uma moto
de passeio. Essa diferença é pela necessidade que se imprime no veículo, assim os acessórios e
as condições da moto variam dentro da utilização da moto. Via de regra, uma moto para
passeio é menos econômica do que um veículo utilizado para o trabalho.

As motos de passeio são classificadas pelo seu design e pelas condições de uso. Para aqueles
que vão pilotar pelas cidades, e também pelas estradas, é comum encontrar as ‘Customs’ e as
esportivas. Mas para aqueles que buscam um estilo mais despojados, com uma linha bem
esportiva, podemos encontrar as ‘Nakeds’.

As motocicletas de passeio prezam pela potência de motor, pelo conforto para o piloto e
garupa, já que se entende que os deslocamentos podem ser mais longos, e por isso, é preciso que os componentes da motocicleta sejam mais anatômicos para cansar menos àqueles que
estão sob duas rodas.

Mas se a motocicleta fora para trabalhar, o que se precisa é de economia e agilidade. Por isso,
a CG Titan é a campeão de vendas. Ela tem uma carenagem que suporta utilizações
constantes, é leve para manobras rápidas no trânsito caótico, e ainda permite que o piloto
consiga trafegar pelo menos 30 quilômetros com apenas um litro de combustível.

No quesito velocidade, as motocicletas utilizadas para trabalho não precisam alcançar grandes
marcas, já que dentro das cidades a velocidade permitida é de 60 km/h, então a moto precisa
ter um bom arranque e a partida elétrica, isto porque, outro fator importante da moto de
trabalho é que o piloto liga e desliga o veículo várias vezes durante o uso, e sem a partida
elétrica isso demanda de tempo e até força.

Custo x benefício da motocicleta

Nesta relação a conta sempre fica mais positiva no lado do benefício. As motocicletas de baixa
cilindradas tem baixo custo para a aquisição e manutenção. Além, é claro, de serem mais
econômicas que suas concorrentes robustas e com design arrojado. Os benefícios de pilotar
uma motocicleta vão além da economia no bolso pelo baixo consumo de combustível.

A agilidade e rapidez para trafegar pelo trânsito caótico das cidades, a facilidade para guardar
o veículo em quase todos os lugares, e sensação de liberdade de pilotar uma motocicleta
encantam seus consumidores fiéis, que mesmo nos dias de chuva, não desejam abandona-las.

Os benefícios financeiros são os que mais atraem os clientes, que vêm no baixo custo da
motocicleta uma chance de fugir do transporte público, por exemplo.

13 comentários:

  1. Para o dia a dia na cidade. Scooter.

    Menos nao da. Vias expressas.
    Mais nao precisa.

    Fato.

    Precisam de um revisor de texto. Freelance? To ai. Alguns erros pontuais.

    ResponderExcluir
  2. com certeza para o dia a dia a cg titan 160 ex é a melhor opção. além bonita e confortavel é uma moto bem estavel e segura , além de ter um bom desempenho é muito economica.

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Depende do radar. Lombada eletrônica mesmo registrando a velocidade não multa pq a câmera da lombada tira foto frontal. O resto tem uns jeitinhos de passar sem tirar as fotos

      Excluir
  4. Dessas motos streets sou mais Yamaha, são econômicas, confortáveis e a manutenção também é barata, mas essas motos cobram caro, com essas ruas esburacadas a suspensão bate e vai todo impacto pra coluna, eu gosto da pegada street, mas infelizmente essa buraqueira das ruas compromete o uso desse tipo de moto, o cara paga mais de 30mil numa Naked pra se arrebentar. A melhor opção é comprar uma moto off road adaptada para o asfalto como é o caso Lander 250, se quiser uma moto baixa cilindrada pra trabalhar e viajar a Tenere 250 é boa.

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho uma fan (cg) 2011 e ela faz 42km/l enquanto que o carro mais econômico faz 14, sem falar quase que não dá manutenção; só irrita quando fura obpneu pois não tem estepe, tem que empurrar até uma borracharia

    ResponderExcluir
  6. Só esqueceram de falar que fazer seguro da cg é impossível. E em São Paulo são roubados mais de 30% de todas as cgs vendidas

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Pra fugir do trânsito uma moto que eu recomendo é uma Yamaha fazer 150cc...ágio confortável, manutenção barata e econômica.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Ninja 300?? Faz-me rir, com problemas de solda e carenagem mal acabada, além de tecnologia obsoleta no painel, também toma um banho de potência da Yamaha R3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso sem contar na rede de autorizadas Kawasaki que, por exemplo, fechou a única concessionária que tinha em Curitiba, quando seus donos foram presos.

      Excluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.