Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ferrari de R$ 15 milhões quebra e deixa Lewis Hamilton a pé

Categorias: , , 46 Comentários

O piloto britânico tetra-campeão mundial de Fórmula 1, Lewis Hamilton, ficou a pé na Califórnia - EUA - depois que sua Ferrari LaFerrari Aperta 70 quebrou, e ele teve que chamar um guincho. A mídia britânica questiona: isso teria acontecido se ele estive com uma Mercedes?

Ferrari de R$ 15 milhões quebra e deixa Lewis Hamilton a pé

A lenda da F-1 foi ao encontro de amigos Kris Jenner, Corey Gamble, em um restaurante no clube Soho em Malibu no sábado, quando, à saída, um problema no motor da Ferrari obrigou a esperar a chegada de um guincho - algo que que pode ser uma novidade para o campeão da F-1.


Ferrari de R$ 15 milhões quebra e deixa Lewis Hamilton a pé

Ele foi visto pegando uma sacola no carro, antes de se sentar no capô enquanto esperava a assistência chegar. E ele não parecia muito feliz, o que é mais do que compreensível.



Posteriormente a Ferrari de Hamilton foi vista sendo carregada na parte de trás do guincho.

46 comentários:

  1. Ferrari é da Fiat. Não se pode esperar algo diferente.

    Fica uma lição para Hamilton: da próxima vez, faça como a Lady Gaga, Stevie Tyler e Frank Sinatra: tenha um Lamborghini!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então um Corolla ou um Etios. Como dizem por aí, "Toyota é Toyota".

      Excluir
    2. Primeiro que usar a Lady Gaga como argumento é tiro no pé.

      E a lambo já deixou o Cristiano Ronaldo na mão também.

      Excluir
    3. Ah tá, Lamborghini que também pega fogo ninguém sabe né???
      Como se nenhum carro desse problema...

      Excluir
    4. A vida tá difícil hein??

      Ferrari deixa Hamilton na mão.

      Lambo deixa CR7 na mão.

      Acho q a melhor saída para ambos é comprar um Polo Highline com painel digital.

      Excluir
    5. Lamborghini é da VW, o acabamento é de plástico duro!! Kkkkk

      Excluir
    6. Vim correndo escrever isso vc passou na frente Fellipe. Mas fatos apenas fatos se tivesse comprado um polo não teria que passar por isso..

      Excluir
    7. E o que dizer do Porsche que matou o Paul Walker ?! kkkkkkk, fica calado que é melhor carlota

      Excluir
    8. O mais engraçado que agora para o Carlota, Ferrari é Fiat. Ao menos não pegou fogo como alguns esportivos do amado grupo VW.

      Excluir
    9. Carlos concordo plenamente, foi por exatamente isso que o fundador da Lambo criou a empresa, esses problemas recorrentes nas Ferraris vem ocorrendo não é de hoje....
      "Ferruccio Lamborghini era um rico construtor de tratores e fazendeiro, descendente de toureiros, e assim como a maior parte da sociedade de elite da época, utilizava automóveis da marca Ferrari.
      Certo dia, porém, Ferruccio encontrou Enzo Ferrari, criador da montadora, enquanto fazia uma revisão de sua Ferrari na fábrica, e foi reclamar a respeito do sistema de embreagem de sua Ferrari, com o qual Ferruccio já andava há tempos insatisfeito.
      Tratado com displicência por Enzo, recebeu uma resposta de nível semelhante a: "Você é um agricultor! Continue, então, dirigindo seus tratores e não fale dos meus carros". Ferruccio, sentindo-se ofendido, respondeu: "Ah, é? Agora serei seu rival e te mostrarei como se faz um carro de verdade". Wiki
      Ferrari continuando sendo Ferrari...

      Excluir
    10. Já vi essa história no Discovery. Muito bom!

      Excluir
  2. Civic si batendo o tempo do Golf GTI:
    https://youtu.be/mDkLiPWOt9Y (Acelerados)
    Para o desespero de alguns...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gentii...se o civic si é tão bom, porque não vendi?

      Excluir
    2. porque o povo não tem $$$$ para pagar..

      Excluir
    3. O tempo do GTI com o Rubinho poderia ter sido muito melhor. Vejam o vídeo.

      https://www.youtube.com/watch?v=60CRV-Zs5GM

      O Rubinho não soube usar o DSG. Perdeu tempo nas reduções de marcha. Simples assim.

      Se ele tivesse feito a volta no modo Sport do GTI, o tempo seria no mínimo um segundo a menos.

      Excluir
    4. Claro, o Rubinho não sabe pilotar, ele só tem mais de 300 GPs de F1, não faz a menor noção de como funciona um carro, esses fãs-boys só sabem arrumar desculpa. O povo baba oco de DSG ainda não aprendeu que câmbio manual é o que mais se adapta a cada condição de pista, não é a toa que todos os carros de competição no mundo usam câmbio manual.

      Excluir
    5. Qualquer carro pode dar problema

      Excluir
    6. F1 não é câmbio manual. É câmbio automatizado com modo manual. O piloto apenas aciona as borboletas no volante. Programado para passar as marchas em altíssimos giros. Foi aí que o Rubinho se perdeu, na volta com o Golf GTI. O DSG é muito rápido, mas para desempenho normal, em estradas e ruas. O Rubinho achou que suportasse reduções de marchas com giros acima dos 5200 rpm.

      Se tivesse feito a volta no modo Sport, não teria problemas.

      Tanto assim é que, no início, quando do teste com o GTI, o Rubinho utilizava o modo manual quando o carro possuía modo automático com tiptronic.

      De uns tempos para cá, nos teste do volta rápida, o Rubinho passou a fazer a volta em Drive, quando o carro possui câmbio manual.

      Veja que com o GTI OETTINGER foi um pouco diferente e o próprio Rubinho fala da questão das tricas de marchas:

      https://www.youtube.com/watch?v=bQtWk0qt2SE

      Excluir
    7. O Golf GTI Oettinger é muito diferente do Golf GTI tradicional.
      É uma versão Performance Package apimentada.
      O DSG responde mais rápido e tem uma tocada mais expressiva.

      A C&D USA testou o Civic Si no Lightning Lap e se surpreendeu com o resultado do novo modelo.
      Cravou o mesmo tempo do Golf GTI MT-6 Performance Package.

      Muito dessa competência vem da dirigibilidade, plataforma, suspensão e pneus.
      Golf GTI DSG com Performance Package foi +1,5s lento que a versão MT-6.

      Esse tempo do Acelerados está bem condizente com o retrato do Civic Si em relação ao Golf GTI.
      Assim como você julga que poderia baixar o tempo do Golf GTI, também julgo que é possível explorar ainda mais o Civic Si para baixar esse tempo...

      Excluir
    8. Ficou claro que na volta com o GTI, o Rubinho perdeu tempo ao não usar o DSG corretamente. Poderia ser melhor e reduzir o tempo.
      Na volta com o SI, o Rubinho não se atrapalhou com nada. Tirou tudo. Não tem nada a melhorar.
      Considerando que os tempos foram praticamente os mesmos (diferençado 7 centésimos), fica claro que o GTI é mais rápido.

      Citei o Oettinger para efeito de comparação. Para mostrar que o DSG pode ter sua programação alterada, inclusive para aceitar redução de marchas com giros mais altos do que a programação para o GTI normal.

      Excluir
    9. As cartas estão na mesa.

      Qualquer coisa além disso é achismo!

      Excluir
    10. - aceleração de 0 a 100:

      GTI: 6,7 s
      Si: 8 s

      - aceleração de 0 a 1.000 m:

      GTI: 26,5 s
      Si: 28,3 s

      Mais cartas na mesa. Dados no Brasil, que é o que nos interessa.

      Ou seja, o Si fica no retrovisor do GTI. Come poeira. Não acompanha nem o Jetta 2.0 TSi

      Fonte: Quatro Rodas

      Excluir
    11. Amigo, em linha reta até um APzão treisquilimei acelera em números impressionantes.

      Nas pistas são outros 500.
      Separa homens de crianças.

      Civic Type-R entuchou 5s sobre Golf GTI Clubsport S no Inferno Verde.
      Esse mesmo acerto do Civic Type-R foi estendido para p Civic Si.

      O fato é que o Civic Si mostra que um esportiva de rua vai muito além de motor e câmbio.
      Fato!

      O dia que Golf bater o acerto dinâmico do Civic seu relato será válido.
      Fora isso, qualquer afirmação a favor do Golf GTI nas pistas é apenas achismo!

      Excluir
    12. Não é achismo.
      São fatos.
      Tive um Si é um Jetta TSi, ao mesmo tempo. Fiquei cerca de dois anos com os dois, ambos comprados zero Km. O Si Andava muito. Mas perdia para o Jetta TSi.
      No uso normal, me refiro a estradas. Retomadas e acelerações, e curvas observando os limites das faixas de rolamento.
      E tem mais. Fiquei com o Si por cinco anos. E ele tinha um problema recorrente, de fazer ruídos quando se acionava o pedal de embreagem. Isso desde os 3.000 km. O vendi com 24.0000 km e a Honda não conseguia resolver o problema. A conclusão que cheguei é que a Honda não sabe fazer pedal de embreagem.
      Me refiro ao Si 2007.
      Depois tive um GTI e ele era claramente superior ao Si e ao Jetta.

      Acel

      Excluir
    13. Os resultados dos testes de aceleração mostram diferenças muito grandes.
      Carros para rua, normais, são muito diferentes dos preparados para Nurburgring. Para Nurburgring, assim para qualquer autódromo, as montadoras fazem preparações específicas. É bem diferente das programações para o uso normal.

      O uso normal é que realmente importa. É nas estradas que os resultados de retomadas e acelerações fazem diferença, pois que proporcionam ultrapassagens seguras, mesmo em espaços curtos.


      O Si 2007 faz muita curva. Mas a suspensão é muito dura. E seu câmbio manual de seis marchas, nas ruas, era muito cansativo.

      O GTI tem o mesmo desempenho em curvas e a suspensão é menos dura, que não incomoda. E o DSG é uma maravilha! Não te cansa nada e é muito mais rápido, instantâneo. Consegue-se reduzir de uma sexta marcha para uma terceira, ou mesmo segunda, em frações de segundos. Tenta fazer isso, reduzir de uma sexta para uma segunda em frações de segundos com uum câmbio manual. Te garanto que você não vai conseguir.

      Excluir
    14. Amigo, você falou, falou, falou, e não justificou absolutamente nada.
      Conforme descrevi acima: "em linha reta até um APzão treisquilimei acelera em números impressionantes. Nas pistas são outros 500."

      A grande sacada da VW em relação ao Golf e Jetta foi disponibilizar um DCT relativamente rápido ao invés do antigo AT-6, que equipava Golf VR6, Passat 2.5 e V6.
      É uma transmissão que atende muito bem a proposta de uso civil e também um toque arisco quando solicitado.
      Mas essa versatilidade tem suas restrições.
      É rápido no upshift (40 ms), mas é muito moroso no downshift (250 ms). Isso quando não é exigido reduções bruscas, pois o tempo ultrapassa 1s.
      Outro aspecto negativo da MQB está na distribuição de peso: parede corta-chamas muito próximo do eixo axial dianteiro; e tendência ao "afundamento" de nariz. Fato este que os modelos com distância entre-eixos até 2.700 mm traz tendência de saída de frente e perda de aderência dos pneus traseiros.
      A suspensão do Golf GTI tem calibração relativamente macia, mesmo 17 mm mais baixo que no Jetta HL.
      Mas associado à má distribuição de peso, rigidez torcional razoável (menor que a PQ35 da GVI), não permite explorar tanto o potencial que do 2.0 TSI + DSG-6 (ou DSG-7).

      Quanto à Nurbürgring, essa notícia de que as montadoras fazem preparações específicas não ocorre categoricamente.
      Civic Type-R vendido atualmente é o mesmo Civic Type-R que detém atualmente o título de 2.0 FWD mais rápido do Inferno Verde.
      Golf GTI Clubsport S MT-6, esse sim teve diferenciações específicas em relação ao GTI Clubsport: suspensões mais rígida e reforçada; pneus de pista; menor altura libre do solo; remoção de bancos e equipamentos. Foram vendidas 300 ou 500 unidades.
      À época, essa mesma versão com DSG-6 também foi para a pista, mas o melhor tempo foi de apenas 8min14,3s. Número muito ruim para quem almejava o Sub-8 de Nurb.
      Após 3 dias de testes e nenhum resultado animador foi necessário entrar em cena o MT-6.

      Recentemente, a Audi colocou na pista o novo Audi TT RS, com +400 cv e DSG-7.
      Cravou bons 7min48,6s, similar tempo ao Golf GTI Clubsport S.
      MAS, para um motor 2.5L de 400 cv apenas igualar os números de um modelo mais pesado, de menor potência, mas dotado de MT-6 evidencia que DSG está longe de fazer sombra aos extremos de uma pegada esportiva nas pistas.

      E não será nessa geração que irá igualar aos modelos de pista mais esportivo da atualidade se mantiver as mesmas proporções da MQB.
      Talvez na GVIII.
      Não tiro a maestria da VW em dosar adequadamente o Golf GTI para uso civil e uma tocada esportiva, mas está evidente que há concorrentes mais competentes em determinados quesitos.
      Civic G10 é um deles ...

      Excluir
    15. Parece-me que discordamos do ponto de vista.
      Eu entendo que o GTI é superior para uso normal (civil, como você diz), e você leva para a visão de carro para pista. OGTI é superior para uso civil e iguala o Si na pista. As diferenças dos testes de aceleração são enormes.
      No uso civil, o GTI não é desconfortável, não é cansativo, e é muito rápido. O Si é desconfortável, é cansativo ( 6 marchas com câmbio manual) e também é rápido.
      Fico com o GTI.
      Mas é aí? Você consegue reduzir de uma sexta para uma segunda marcha num câmbio manual (civil) em frações de segundos? Em estradas, , mormente em ultrapassagens, frações de segundos fazem muita diferença.

      Excluir
    16. Concordo plenamente com seu ponto de vista de que Golf GTI é muito melhor em uso civil.
      Conforme descreve Stig, da Top Gear: Civic Type-R é aquele carro para se divertir ao extremo num track-day, jogar o carro nas curvas e ver devorar cada polegada do limite. Após um dia árduo, o Golf R é aquele carro que me levaria para casa com conforto e tranquilidade.

      Quanto ao seu questionamento sobre reduzir de 6ª para 2ª num MT seria necessário redução de velocidade e rotação para não danificar a mecânica.
      Quantas vezes vimos alguns motoristas bossais detonarem motor e câmbio dos antigos Porsche, Corvette, e algumas Ferrari!?
      MAS se você está comparando o DSG com MT, não precisa ir tão longe.
      DSG responde acima de 1s na redução de 2 marchas consecutivas, justamente porque é um DCT de uso civil e não tem refinamento de DCT esportivos, como um PDK, MB Speedshift, BMW DCT.
      Não que DSG fosse inadequado para sua proposta de um carro esportivo civil, mas está evidente que precisa galgar muito refinamento para igualar um bom MT esportivo ou fazer sombra aos DCT mais nobres ...

      Excluir
  3. por essas e outras que não compro Ferrari.....kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. O povo se esquece de um detalhe. Pode custar 100 milhões. São máquinas e todas as máquinas não importa quanta tecnologia tenha são passíveis de defeitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um avião pode chegar a US$ 450 milhões... Deixa de fazer manutenção nele, conforme o fabricante orienta pra ver o que acontece...

      Excluir
  5. Será porquê a lamborghini e do grupo Volkswagen?

    ResponderExcluir
  6. Se o L.Hamilton fosse puloto do F1 da Ferrari, seria a sua MB top que quebraria? Marketing? É de pensar bem!!!

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que o Carlos estar desinformado, a Ferrari não é mais do gp Fiat ela foi vendida
    E todas maquinas quebram
    Menino novo morrem imagina uma máquina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo visto o desinformado é vc.....Ferrari foi vendida pra quem??

      Excluir
  8. Ainda tem uns lesos que chamam os carros brasileiros de carroças

    ResponderExcluir
  9. Se tivesse comprado um toyota..... estaria andando de boa....

    ResponderExcluir
  10. SE fosse o mini golf não acontecia isso...

    ResponderExcluir
  11. Mas é claro que ia quebrar! Esses carros foram feitos para pista e não para para e anda de centro urbano. O sistema de arrefecimento deles é diferente. Experimente botar uma lamborghini em um centro urbano para ver o que acontece...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido, pelo visto vc também é um curioso...a Ferrari tras várias opções de modo de condução e uma delas é pra cidade , se fosse assim nao teria Ferrari em São Paulo!!

      Excluir
  12. O melhor dos comentários aqui é a negada metendo o pau em Ferrari, Lambo, Porsche e afins sendo que a maioria deve andar de Gol quadrado ou Fiat Uno... huahuahuahua

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.