Car.blog.br

Pesquisar este blog

Seat Arona, irmão do T-Cross, premiado no Red Dot Award

Categorias: , , 10 Comentários

O SEAT Arona, SUV compacto que é a versão Seat do futuro Volkswagen T-Cross (SUV do Polo), recebeu o prêmio "Red Dot Award" de produto 2018.

Seat Arona, irmão do T-Cross

O Red Dot Award é um dos mais prestigiados prêmios design do mundo e, especialmente, valoriza e busca qualidade e inovação.


Seat Arona, irmão do T-Cross

O Seat Arona adota uma estética com identidade de produtos SEAT, marcada por faróis de LED com formato triangular e assinatura visual característica.

Seat Arona, irmão do T-Cross

O SEAT Arona mede 4,15 metros de comprimento e tem um entre-eixos de 2,56 metros, e é oferecido com motor 1.0 TSI e 1.5 TSI, com transmissão manual ou automática DSG.

10 comentários:

  1. Os designers da seat fazem os carros mais empolgantes que os da vw. Na minha opinião os carros da seat se dariam melhor no mercado brasileiro mas é claro ostentando o logotipo vw.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Empolgantes, e? Quer ficar empolgadinho?

      Excluir
    2. Em algum momento você consegue deixar de ser inconveniente e respeitar as opiniões dos outros? Ou é praticamente impossível deixar de ser um chato contumaz?

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Concordo! Embora ultimamente até que a VW está mudando um pouco isso, T-Roc, Jetta e Arteon melhoraram e muito.

      Excluir
  2. Eu vejo as montadoras dona de várias marcas, mas os carros todos iguais só muda os desaner, pq esses carros da Seat o que adianta ter várias marcas e os carros todos iguais

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ABR 09, 2018 em 09:27
      POR: NICOLAS TAVARES, Repórter
      Fábrica em São Bernardo do Campo trabalha perto do limite

      A Volkswagen está com um problema. A capacidade de produção na Fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP) está a quatro unidades do limite diário de 1.100 veículos. A situação foi revelada por fontes ligadas à marca, citando também que Polo e Virtus tem noventa dias de espera nas versões topo de linha. Isto já leva a montadora a estudar a possibilidade de aumentar o investimento na região para ampliar a capacidade de produção.

      “Anchieta está no limite, mas isso é um problema bom”, revela a fonte. De fato, é um alívio ter uma dificuldade depois de ter enfrentado um embate com uma fornecedora, que obrigou a fabricante a paralisar a produção de todas as suas fábricas – e que ainda foi uma briga mundial. A solução seria expandir sua produção, elevando o valor investido, atualmente de R$ 7 bilhões até 2020.

      Outra solução que pode ser adotada pela fabricante é utilizar a linha em São José dos Pinhais, atualmente parada enquanto recebe o maquinário para produzir o SUV compacto T-Cross. Como usa a mesma plataforma MQB-A0, além de compartilhar muitos outros componentes, poderia receber Polo e Virtus na linha de montagem. Segundo Pablo Di Si, presidente da Volkswagen para América do Sul e Caribe, esta movimentação é possível, embora não seja desejável.

      Volkswagen Polo
      Porém, ampliar a produção pode não resolver o problema. Segundo Di Si, a Volkswagen ainda encontra alguns gargalos no fornecimento de algumas peças, tanto feitas aqui quanto importadas, como é o caso do painel digital Active Info Display. “O painel digital é realmente um sucesso e temos uma demanda reprimida para atender”, explicou o executivo ao Motor1.com, durante a comemoração dos 65 anos da Volkswagen no Brasil.

      Segundo o Valor Econômico, a fabricante irá decidir nos próximos dias se irá aumentar o investimento no Brasil. Um dos entraves é a falta de definição sobre o novo regime automotivo, que ainda não foi assinado pelo presidente Michel Temer. Em um evento no Nordeste, o presidente disse que irá se reunir com a equipe para analisar o novo programa automotivo e pretende assinar o documento até início de maio.

      Fonte: Valor Economico
      Fotos: Motor1.com

      Excluir
  4. Bah, VW bem que podia abrir mão do Brasil e deixar a Seat voltar, mesmo que com a logo VW na frente, eu não me importava!
    Carros lindos! Com design bem mais interessante que os VW, por exceção de um ou outro (Arteon, T-Roc).
    Enfim, MINHA opinião.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.