Car.blog.br

Pesquisar este blog

Peugeot 3008 2017: recall no Brasil por risco de incêndio

Categorias: , 12 Comentários

A Peugeot do Brasil está convocando os proprietários do SUV Peugeot 3008, fabricados entre 9/9/2016 a 27/7/2017 com chassi variando entre HS003128 e JS007599, para verificar possível não conformidade do posicionamento da tubulação do combustível que pode, a longo prazo, provocar vazamento e incêndio. Para evitar o problema, o veículo deverá receber uma proteção sobre as tubulações situadas sob a carroceria.

Peugeot 3008 2017: recall no Brasil por risco de incêndio

O reparo poderá ser feito na rede de concessionárias Peugeot em todo o país a partir do dia 8, entre 9 e 17 horas gratuitamente. No momento do agendamento o proprietário poderá solicitar um carro reserva. O tempo de atendimento é estimado em duas horas.



Para outras informações a empresa oferece o telefone SAC 0800 703 24 24, e o site: www.peugeot.com.br

12 comentários:

  1. Ainda bem, que ninguém morreu queimado, cabe uma ação judicial do proprietário, que inocentemente coloca sua família dentro de uma barril de pólvora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A opinião também vale para os audi com o mesmo recall e curso?

      Excluir
    2. Em se tratando desse blog, caro Observador, a resposta é não.

      Excluir
  2. Carro reserva para um atendimento estimado em 2 horas?
    Se assim for o atendimento pós-venda da PSA está melhorando e muito. Na rede VW, ainda que o meu carro seja rotulado de atendimento premium o máximo que me é oferecido é o leva e traz durante as revisões. Parabéns à Peugeot!

    ResponderExcluir
  3. Deve ser o modelo antigo, apesar da foto

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Não é respeito, é obrigação por lei da fabricante, que devia ressarcir e emitir notas de desculpas, o que elas não fazem, imagine um carro desse explodir em uma viagem?

      Excluir
  5. Obrigação que outras montadoras nem se importam e que só quando acontece algo, se manifestam. Parabéns Peugeot pelo respeito ao consumidor

    ResponderExcluir
  6. Recall nunca é um bom sinal, mas necessário e obrigação de cada fabricante. Mas pior que recall são as recorrentes reclamações que podem ser vistas em diversas revistas automotivas, onde os clientes ficam a ver navios com defeitos não reconhecidos pelas fábricas. Sem citar marcas, muitos já devem ter ouvido falar de freios que trepidam, turbos com vazamentos que não resolvem nem com troca de turbina, câmbios automáticos que superaquecem, câmbios que travam em uma marcha só, motores que apagam no meio da rua, airbags que soltam estilhaços metálicos, airbags que podem abrir sozinhos, carros que não pegam alinhamento, rodas que se soltam do nada, entre outros. Se juntar todos os defeitos e seus fabricantes, talvez não haja nenhuma marca que não seja citada, desde a mais popular até as premium. Num segmento em que recalls são constantes, mais vale o seu reconhecimento público do que sua negação, cujas consequências podem custar a vida de pessoas.

    ResponderExcluir
  7. Recall nunca é um bom sinal, mas necessário e obrigação de cada fabricante. Mas pior que recall são as recorrentes reclamações que podem ser vistas em diversas revistas automotivas, onde os clientes ficam a ver navios com defeitos não reconhecidos pelas fábricas. Sem citar marcas, muitos já devem ter ouvido falar de freios que trepidam, turbos com vazamentos que não resolvem nem com troca de turbina, câmbios automáticos que superaquecem, câmbios que travam em uma marcha só, motores que apagam no meio da rua, airbags que soltam estilhaços metálicos, airbags que podem abrir sozinhos, carros que não pegam alinhamento, rodas que se soltam do nada, entre outros. Se juntar todos os defeitos e seus fabricantes, talvez não haja nenhuma marca que não seja citada, desde a mais popular até as premium. Num segmento em que recalls são constantes, mais vale o seu reconhecimento público do que sua negação, cujas consequências podem custar a vida de pessoas.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.