Car.blog.br

Pesquisar este blog

Preço dos carros no Brasil, impostos, políticos e corrupção

Categorias: , , , , , , , , 13 Comentários

Não é de hoje que nos indignamos com os preços extorsivos dos carros no Brasil: enquanto um Civic 2012 custa R$ 27.000 reais nos EUA, no Brasil o modelo da geração passada não sai por menos de R$ 60.000 reais. Enquanto no Brasil um Corolla custa R$ 65.000 reais, nos EUA um Camry 2012, carro de categoria superior, parte de R$ 35.500 reais.

Hyundai Veloster Chile - Preço R$34.000

A Hyundai já está aceitando encomendas do Veloster por aqui, e o consumidor brasileiro terá que pagar mais de R$70.000 reais por um carro que nossos vizinhos no Chile pagarão R$34.000. E na China então? Um Sedã de luxo 0KM custando menos de R$ 16.000.

Hyundai Veloster Vermelho

Aí vamos perguntar por qual motivo nós, consumidores brasileiros, temos que pagar duas vezes mais que nossos vizinhos argentinos, chilenos e uruguaios pagam em seus carros? Por qual motivo temos que pagar três vezes mais que os americanos, e quatro vezes mais que os chineses? A resposta é uma só: IMPOSTOS!

Sedã de luxo da GM na China custa R$15.700 reais

Os impostos que incidem sobre os produtos no Brasil são escorchantes e produzem essas aberrações que conhecemos nos preços dos carros. E o pior de tudo é que com esses impostos elevadíssimos que pagamos, nossas estradas estão destruídas, as ruas das cidades estão, em geral, em péssimo estado de conservação.

Preço dos carros no Brasil - impostos
O que nos leva a conclusão que o dinheiro dos nossos impostos está sendo desviado nos inúmeros esquemas de corrupção que assolam o Brasil. É um esquema perverso onde poderosos colocam milhões de reais em campanhas eleitorais de políticos, que depois de eleitos irão montar esquemas de corrupção para pagar a dívida com seus patrocinadores. E de onde sai o dinheiro? Da montanha de impostos que incide sobre carros, telefones e serviços que todos nós pagamos.

O problema é que por mais que nos indignemos com esses impostos absurdos que incidem sobre os carros, o problema só piora: temos a sensação que a corrupção fica maior a cada dia que passa, e a carga de impostos também, pois é o dinheiro dos nossos impostos que financia essa farra.

Mas o que já está ruim, pode ficar ainda pior! Os nossos queridos deputados em Brasília estão tramando mais um assalto aos nossos bolsos: agora eles querem pegar nada menos de R$ 990 milhões de reais dos impostos para pagar suas campanhas eleitorais! Essa proposta que vai gerar aumento ainda maior de impostos no Brasil é chamada de “financiamento público de campanhas”.

Como se o absurdo não fosse tanto, esses mesmos políticos da Comissão de Reforma Política querem nos tirar o direito de escolher em quem iremos votar. Ou seja, se nos indignamos com esse absurdo, não teremos nem mais como não votar em políticos que aumentam impostos e são corruptos, pois eles querem que a escolha de quem vai ser Deputado passe a ser, a partir de agora, uma decisão dos partidos políticos, e não mais dos eleitores, no novo sistema que eles estão chamando de "proporcional misto", que é o sistema onde se vota no partido, e o partido que escolhe quem vai ser deputado.

Felizmente nem tudo está perdido e existe um movimento não partidário acontecendo na Internet que pretende brecar essa reforma que os Deputados estão tramando em Brasília, e quer também mudar a forma como os Deputados são eleitos, usando o voto distrital, que é o mesmo usado nos EUA, Alemanha, Austrália, Inglaterra e China. Todos países com impostos menores que o nosso e carros bem mais baratos.

O vídeo abaixo explica o que é o voto distrital, mas basicamente é um sistema onde a cidade é dividida em pequenas regiões, como um bairro, por exemplo, e cada região dessa, chamada de distrito, elege apenas 1 deputado – o mais votado.



A vantagem desse sistema são muitas: primeiro que um deputado para se eleger terá que fazer campanha só no bairro (distrito) o que reduz absurdamente o custo da campanha. Hoje os deputados fazem campanha no Estado inteiro, exigindo uma grande quantidade de dinheiro, gerando a corrupção, impostos e os preços de carros que vemos.

Marcelo Tas apoia Movimento Voto Distrital

Já no sistema distrital o deputado só será eleito com votos do bairro (distrito), tornando a campanha mais barata ou de custo zero, impedindo que os poderosos grupos econômicos influam no resultado despejando dinheiro nas campanhas.

Outra vantagem do voto distrital é que como o deputado é eleito no bairro, ele terá que prestar contas para os eleitores desse distrito (bairro). Nos Estados Unidos, por exemplo, que adota o voto distrital, várias vezes por anos os deputados eleitos nos distritos fazem reuniões em praças, estacionamentos de supermercados, e locais públicos explicando suas ações e recebendo as propostas dos eleitores.


Então lá nos Estados Unidos, deputado que vota por aumento de imposto, na eleição seguinte ele está fora, pois no distrito outro deputado irá denunciá-lo e as pessoas não irão votar mais naquele que quer aumentar os impostos. Deputado envolvido em corrupção também não se elege mais. Isso tudo acontece porque os eleitores passam a ter efetivo controle dos políticos com o voto distrital.

O site na Internet do movimento é o seguinte: EuVotoDistrital. Acesse o site e se concordar com a proposta, assine a petição de apoio. É claro que os políticos não querem esse sistema de voto distrital pois não querem acabar com a farra que fazem com nosso dinheiro, mas se ocorrer um movimento forte na sociedade como foi o caso do Ficha Limpa, eles não terão outra alternativa.

O voto distrital vai reduzir os impostos e a corrupção no Brasil de uma hora para outra? É claro que não podemos ser ingênuos de acreditar nisso, mas a forma como ele funciona nos leva a concluir que a adoção de voto distrital tende a reduzir a corrupção e, portanto, a necessidade de arrecadar tantos impostos.

Além disso, o voto distrital é um instrumento que permite aos eleitores cobrar diretamente os políticos sobre impostos, permitindo que sejam reduzidos e os preços de carros e demais produtos no Brasil sejam mais baixos.

Impostos incidentes sobre carros no Brasil

Enfim, este blog, a partir de hoje passa a apoiar o movimento EuVotoDistrital, pois entendemos que só a redução da corrupção e dos impostos permitirá que os carros no Brasil sejam mais baratos e acessíveis e as estradas melhores.

13 comentários:

  1. Obrigado.Uma luz no fim do túnel,espero que o brasileiro acorde.Parabéns pelo site muito bom.Obrigado novamente.

    ResponderExcluir
  2. Olá Toni, eu gostei bastante do movimento, li e achei muito interessante. Claro que o voto distrital não é a panacéia para todos os males que temos no Brasil, mas a forma como ele funciona (votação em bairros / distritos) realmente dá muito mais controle do político pelo eleitor. Ou seja, como o polític seria eleito com votos só do bairro / distrito, então ele teria que prestar contas para esse conjunto reduzido de eleitores. E se o político não fizesse o que os eleitores querem (como baixar impostos) ou fosse envolvido em corrupção, na eleição seguinte ele não seria mais eleito, pois ninguém votaria nele. Reduzindo a corrupção, reduz-se a necessidade de impostos, e aí pode-se exigir menos impostos do governo. Vamos ver se dá certo. Um abraço.
    www.euvotodistrital.org.br

    ResponderExcluir
  3. pelo amor de Deus, divulgue este blog em todas as redes sociais existentes na internet, esta seria a unica esperança para nos brasileiros, o fim da fárra com dinheiro do povo trabalhador, pois não se trata de dinheiro publico e sim do nosso dinheiro.obrigado pela brilhante idéia.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns essa ideologia está certa,não é tudo mas sim um grande passo para as pizzas desse meu Brasil,que venha e se instale o voto distrital,maior opnião,cobrança e acompanhamento do povo ou melhor da comunidade ou sociedade local ao seu Representante no Mundo politico...

    ResponderExcluir
  5. Além dos impostos temos o lucro acima da média mundial que o mercado consumidor brasileiro gera.

    ResponderExcluir
  6. os trabalhadores americanos não ganham mal, e os estados unidos cobram impostos, ou não fariam guerras no mundo etc... o orçamento deles é de trilhões.. agora veja 75mil e veja quanto da 58% = R$43.500,00 contra R$ 32797,00. Então falam que esse carro lá é carro popular. eu digo esse carro lá é carro médio com preço de carro popular no brasil. É um abuso...

    ResponderExcluir
  7. essa e a cara do nosso brasil.que afinal de contas e uma vergonhaaaaaa.todos devem ver esses comentarios e divulgar.

    ResponderExcluir
  8. tenho dúvidas de que são apenas os impostos.
    eu acredito que a culpa deve-se muito mais à margem de lucro exorbitante das montadoras e à burrice do consumidor, que compra carro novo só para impressionar o vizinho.
    é muito fácil culpar o governo por nossos males, mas qual é a nossa parcela de culpa por este sistema torto???
    e além disso, ao invés de discutirmos os preços dos automóveis, deveríamos discutir formas de melhorar o transporte coletivo, esse sim muito mais importante.
    na prática, tudo isso mostra o quanto estamos longe do primeiro mundo, já que lá eles estão falando sobre bicicletas, metrôs e ônibus.

    ResponderExcluir
  9. tenho dúvidas de que são apenas os impostos.
    eu acredito que a culpa deve-se muito mais à margem de lucro exorbitante das montadoras


    O problema dos preços dos carros no Brasil tem um único culpado: GOVERNO! O GOVERNO nós sabemos que cobra IMPOSTOS EXORBITANTES muito superiores aos de outros países. E cobra esse tipo de imposto para manter uma máquina ineficiente e corrupta. Não adianta querer colocar a culpa nas montadoras pois elas jogam segundo as regras estabelecidas pelo governo.

    e à burrice do consumidor, que compra carro novo só para impressionar o vizinho.

    Se o consumidor compra carro pelas razões X,Y ou Z isso é problema dele e não cabe a você discutir isso, dado que esse assunto não é da sua conta.

    é muito fácil culpar o governo por nossos males, mas qual é a nossa parcela de culpa por este sistema torto???

    Então quer dizer que você quer nos culpar agora, os consumidores? Somos nós, por acaso, que fazemos a corrupção? Somos nós, por acaso, que fazemos esses IMPOSTOS EXORBITANTES? Ah, colega, faça-me o favor: pense um pouco antes de argumentar.

    e além disso, ao invés de discutirmos os preços dos automóveis, deveríamos discutir formas de melhorar o transporte coletivo, esse sim muito mais importante.

    Novamente é CULPA DO GOVERNO o transporte coletivo. Ele arrecada IMPOSTOS EXORBITANTES e não devolve à população um transporte coletivo que preste.

    O que nós precisamos, sim, é mudar esse sistema de eleição aí desses políticos, para dar mais poder a nós, consumidores e cidadãos. Quero ver político safado falar em aumentar impostos se conseguirmos com http://www.euvotodistrital.org.br/

    Sabe qual o imposto de carro nos EUA? 7%: sabe qual o tipo de voto lá: distrital!

    Sabe qual o imposto na Alemanha? 5%: sabe que tipo de voto lá? Distrital!

    ResponderExcluir
  10. Gilberto Bartholomeu1 de dezembro de 2011 21:03

    Temos o mal costume de culpar a outrem pelas mazelas, no meio das quais vivemos.
    Mas esquecemos que se aceitarmos "favores", sejam quais forem, dos políticos principalmente,estaremos contribuindo para o mar de lama de nosso país.
    Por que as pessoas discutem entre si, e até se ofendem, ao invés disso, façamos crítica (no verdadeiro sentido), não só de nossas ações, mas também das alheias, talvez encontremos respostas para muitas situações.
    No tocante a nossos governantes e parlamentares, grande parte da culpa, é sim do povo, basta analisar as barganhas, de um par de botinas a empreguinho capenga, passando por passagens, consultas médicas/odontológicas, etc.
    Cobremos mais educação, quero dizer EDUCAÇÃO, e não diploma simplesmente. Desta forma todos terão condições de cobrar mudanças na política e por consequência, melhoria nas leis, regras claras, segurança, preços justos, que tal?
    PARABÉNS PELO "SITE".

    ResponderExcluir
  11. Sou uma educadora que sempre tive paixão pelo que fiz.Na minha vida profissional passei por muitos governos .Lamentavelmente, em nenhum deles houve "vontade política" para realmente mudar a educaçao no Brasil.Boas propostas sempre tivemos, mas percebia-se que qualquer proposta que pensasse concretamente no cidadão consciente e crítico era abortada, pois manter a massa de manobra que hoje temos aí era mais interessante.

    ResponderExcluir
  12. nos brasileiros devemos acordar e ver que fazemos parte do sistema.e no final a conta quem paga somos nos a classe trabalhadora ; esta sendo esmagada a cada minuto que passa somos enganados pelos politicos cheios de previlegios .uma diga e nao comprar carro nenhum nesse momento de crise mundial mais sim lutar por um transporte publico melhor.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.