Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW T-ROC poderá receber powertrain híbrido leve de 48V

Categorias: , 4 Comentários

O primeiro veículo de produção em série do mundo com sistema elétrico de 48V estreia no próximo dia 11/07 e é o Audi A8. Entretanto, esse mesmo sistema será adotado provavelmente no SUV do Golf, o T-ROC, que chega à Europa e EUA este ano. Posteriormente a tecnologia será disseminada em outros veículos da marca.


"Uma vez que o temos [o sistema elétrico 48V] em um modelo baseado em MQB, é mais ou menos plug and play", disse Frank Welsch Welsch, chefe de desenvolvimento da VW à agência Auto News no lançamento do novo VW Polo no mês passado. "Nós podemos colocá-lo em outros modelos porque temos uma plataforma modular".


A plataforma MQB da VW sustenta modelos que vão desde o Polo da sexta geração que vai à venda na Europa no segundo semestre, até SUV´s maiores, como o Tiguan AllSpace e o Atlas.


Os fabricantes de automóveis estão adotando sistemas de 48 volts melhorar a eficiência dos motores, pois os carros diesel enfrentam uma redução de demanda devido às suas emissões tóxicas de NOx. A Renault está oferecendo a tecnologia em sua última minivan Scenic.

O grupo VW está à procura de alternativas aos motores diesel à medida que várias cidades européias planejam proibir esse tipo de powertrain para reduzir o nível de óxidos de nitrogênio causadores de poluição atmosférica (NOx) no ar.

Outro fator que trabalha contra diesels é que, para torná-los conformes com regras de poluição mais severas, são necessárias soluções de pós-tratamento caras, como a redução catalítica seletiva (SCR). A VW equipou ambos os diesels de 1,5 litros que oferecerá no novo Polo com SCR. O custo para adotar SCR adiciona cerca de 200 euros ao custo de um veículo, estima Vicente Franco, pesquisador sênior do Conselho Internacional de Transporte Limpo.

No início deste ano, Welsch disse à revista Autocar do Reino Unido que adicionar um diesel no Polo "é 25% do custo do carro em si". Ele também disse que os sistemas de pós-tratamento em diesels adicionam "seiscentos a oitocentos euros em custos de material".


Isso é um duro golpe para uma opção de powertrain que a VW espera que represente 15 por cento das vendas globais do Polo. O novo diesel common-rail de 1,5 litros no novo Polo foi planejado para fazer parte de uma nova ofensiva de motores pequenos da VW, mas o alto custo de desenvolver um sistema de pós-tratamento efetivo para o sucessor do motor diesel EA827 de 1.6 litros fez com que a VW acelerasse a adoção da tecnologia híbrida leve, que depende dos sistemas de 48V.

A VW continuará a desenvolver o motor diesel turbo de 2,0 litros EA288, que é usado em uma variedade de veículos do Grupo VW. Um candidato forte para ser o primeiro modelo com o sistema é o novo T-Roc SUV da VW, que está programado para estrear no final deste ano e ser posicionado abaixo do Tiguan.

4 comentários:

  1. Coitada da Ford diante do grupo VW.

    ResponderExcluir
  2. Flagrande do T-Roc no brasil

    https://bignadaquasar.files.wordpress.com/2011/04/the-rock-com-fc3a3-brasileira-e-camisa-team-bring-it-com-cores-do-brasil.jpg

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.