Car.blog.br

Pesquisar este blog

Toyota Corolla 2018: defeitos, falhas e problemas - vídeo

Categorias: , , , 84 Comentários

O Toyota Corolla GLi 1.8 CVT 2018 é a versão de acesso do sedã japonês no Brasil, para o público geral, e está precificado em R$ 93.440 reais nesta cor Preto Eclipse. Neste artigo nós relacionamos nossas impressões acerca deste que é um dos carros mais vendidos do Brasil.

Toyota Corolla 2018

O Toyota Corolla é um carro desenvolvido para atender a um segmento de acesso nos EUA, enquanto no Brasil ele disputa um segmento de mercado em torno de R$ 100 mil reais, tangenciando modelos premium (o Corolla Altis, topo de linha, tem preço alinhado com o Audi A3 Sedan de acesso, o Attraction).

Toyota Corolla 2018

Dessa forma, no Brasil, o carro ganha uma maquiagem para ficar com uma aparência mais sofisticada, mas ao se analisar com mais precisão, fica claro que ele é um carro bem montado, mas simplório, com materiais de qualidade mais baixa e sem refinamento algum, como mostramos no vídeo a seguir.



Toyota Corolla - Aspectos Negativos

Multimídia com certa dificuldade para conectar o Bluetooth

Logo ao pegarmos o carro, tentamos por uns 10 minutos estabelecer a conexão do enorme e básico sistema de áudio com o smartphone, havendo alguma dificuldade de conexão.

Toyota Corolla 2018 - sistema de som do modelo GLi

Após algumas tentativas, porém, estabeleceu-se o pareamento e ele está funcionando a contento até agora.

Descansa braço dianteiro não tem ajuste longitudinal e nem de altura (como no Golf/Jetta), o que dificulta encontrar a posição ideal

Toyota Corolla 2018 - descansa braço dianteiro sem ajustes

Outro aspecto que consideramos negativo é a falta de ajuste longitudinal e de altura do descansa braço central. Modelos como Jetta/Golf e o Honda Civic contam com tal recurso, que facilita encontrar a posição ideal do descansa braço para os diversos biotipos, mas isso não é possível no Corolla.

Volante não tem boa pega

Toyota Corolla 2018 - volante não tem boa pega

O volante tem uma pega não muito agradável. Ele é tem um diâmetro interessante, mas o couro de revestimento não mostra muita qualidade, ficando muito atrás da sensação observada no volante do Golf ou Jetta, ou mesmo do Civic. O couro do volante do Corolla parece ser sintético ou de menor qualidade.

Acabamento interno: plásticos de qualidade questionável, buracos tampados e parafusos à mostra

Toyota Corolla 2018 - acabamento interno

Em relação ao acabamento interno, além do volante com couro de qualidade questionável, observa-se que o interior é bem montado, mas os plásticos usados são de qualidade inferior, que poderiam ser usados em carros mais baratos.

Toyota Corolla 2018 - acabamento interno - buracos com tampas plásticas

Toyota Corolla 2018 - acabamento interno - buracos com tampas plásticas

Há uma série de buracos tapados com tampas plásticas, como ao lado da manopla de transmissão, onde deveria ter o botão Sport, há uma tampa.

Toyota Corolla 2018 - acabamento interno - buracos com tampas plásticasAo lado do comando dos retrovisores também há buracos tampados, assim como dentro do porta-objetos.

Toyota Corolla 2018 - plásticos com rebarbas e imitações de baixa qualidade

Além disso, os elementos que imitam alumínio no interior têm também uma pintura não uniforme, e que deixam claramente a impressão de ser uma imitação.

Toyota Corolla 2018 - parafusos expostos

E há parafusos à mostra em diversos pontos do carro, como nos fixadores dos bancos dianteiros.

Toyota Corolla 2018 - parafusos expostos

E também atrás do volante - neste caso quando está esterçado à 90 graus.

Fechamento das portas não transmite solidez

O Corolla não tem borrachas duplas de vedação das portas. Então quando se bate a porta, tem-se a impressão de um carro barato, com portas de baixa solidez.

Toyota Corolla 2018

Para um carro que beira os R$ 100 mil reais, não se observa aquela aquela batida seca e abafada que se observa no Golf e Jetta, e que transparece serem carros premium. Não. O Corolla é um carro claramente mais barato, não oferecendo uma sensação de solidez ao fechar as portas e nem o porta-malas.

Qualidade baixa do sistema de som

O sistema de som deste modelo GLi é uma enorme tela de plástico preto com muitos botões com uma iluminação azul por trás (sem muito critério), com um aspecto simplório.

Toyota Corolla 2018 - interior - painel

Mas o pior mesmo é a qualidade sonora um tanto quando abaixo da crítica para um carro desse valor. O sistema de som do Up! oferece mais qualidade que o do Corolla.

Tampa do motor sem amortecedor

Outro ponto que denuncia o fato de o Corolla ser um carro barato é quando se abre a tampa do motor.

Toyota Corolla 2018 - tampa do motor sem amortecedor

No lugar do amortecedor hidráulico que abre suavemente e sustenta o capô do motor do Golf, no Corolla temos a tradicional vareta, que precisa ser levantada e fixada - assim como nos carros mais baratos do mercado.

Não há sensor de estacionamento nem como opcional

O Corolla não tem sensor de estacionamento nem como opcional, o que é surpreendente, pois ele é um carro grande, com mais de 4,6 metros de comprimento, o que por si só já torna tal recurso de assistência bastante importante.

Toyota Corolla 2018

Entretanto, o sensor de estacionamento é oferecido como acessório, mas aí você terá um pequeno visor pendurado na parte superior do painel para apitar e indicar a distância do obstáculo.

Apenas 1 porta USB

Toyota Corolla 2018 - solitária porta USB

O Corolla só tem 1 porta USB, que fica no sistema de som. E é uma porta de carga intermediária, não sendo de carga rápida. Um telefone convencional demora em torno de 2,5 horas para carga completa, enquanto portas de carga rápida, como do Audi A3, por exemplo, carregam o telefone em 40 minutos.

Muito ruído interno com o motor em rotações acima de 4.500 RPM

O Toyota Corolla é um carro feito claramente para andar de forma tranquila, sem pretensões esportivas. Quando se começa a impor um ritmo mais esportivo, o motor grita muito, os freios começam a apresentar fading de forma mais acelerada.

Toyota Corolla 2018

Não é a praia do Corolla andar rápido.

Porta-malas limitado

O porta-malas do Toyota Corolla comporta 470 litros - sendo o menor da categoria - o Jetta comporta 510 litros, e o Civic 519 litros.

Melhorias em relação ao modelo 2017

Nessa linha 2018 o Toyota Corolla apresenta uma melhora no comportamento dinâmic, e isso não é decorrente do controle de estabilidade, apesar de a suspensão estar um pouco mais alta, com ajuste um pouco mais firme - o que o torna mais estável e competente em curvas.

Toyota Corolla 2018

Além disso, a direção ficou um pouco mais rápida e direta, melhorando bem em relação à excessiva lentidão do modelo até 2017, formando um bom conjunto com a ótima transmissão CVT, a qual conta com mapeamento dinâmico e que funciona muito bem. Parece muito com um câmbio automático convencional, mesmo não tendo tecla sport.

Toyota Corolla 2018 - interior

Quando se solicita o Corolla, as marchas são trocadas de forma bem rápida, pois são marchas criadas artificialmente por software.

Toyota Corolla 2018 - interior

Em relação ao interior, apesar de o couro do volante ter qualidade questionável, o que reveste os bancos transpira qualidade, contribuindo para melhorar a ambientação interna.

Desempenho e consumo

O Toyota Corolla Gli vem com um motor 1.8 VVT-i com 139 cavalos com gasolina e 144 cv com etanol. O torque é de 17,6 Kgfm com gasolina e 18,4 com etanol, sempre a 4.800 RPM, associado com uma transmissão automática CVT com 7 marchas simuladas.

Toyota Corolla 2018 - teste - avaliação

O conjunto acelera o sedã de 1.265 Kg de 0 a 100 km/h em 11 segundos e atinge 186 km/h. O consumo, segundo o INMETRO, com etanol, é de 7,8 km/l (cidade) e 9,2 Km/l (estrada), melhorando, com gasolina, para 11,4 km/l (cidade) e 13,2 km/l (estrada).

Toyota Corolla 2018 - teste - avaliação

Em nosso percurso padrão obtivemos 7,7 km/l de etanol em cidade - 19% pior que os 9,5 km/l do Golf 1.6 MSI Automático.

Conclusão

O Toyota Corolla é um carro que parece ter sido resultado de um processo de desenvolvimento que estabeleceu prioridades, para atender os principais requisitos do consumidor desse tipo de carro. Ele tem uma suspensão que absorve com competência as irregularidades das vias, é macia e confortável, mas não oferece o passeio refinado que se observa em um Golf, Jetta ou Honda Civic.

Toyota Corolla 2018 - teste - avaliação

E é um carro também pouco refinado no interior, que, apesar de bem montado, tem uma escolha de materais questionável e uma série de deslizes, como parafusos à mostra, plásticos com rebarbas e plásticos de textura que denuncia sua baixa qualidade. Tudo isso é aceitável em modelos de acesso, mas não em sedãs de R$ 100 mil reais.

Postagens relacionadas:

84 comentários:

  1. nessa faixa de preço sem duvidas iria de wv jetta,muito melhor do que o corolla. a solidez do jetta e impressioanbte mesmo sendo uma plataforma do golf g6.FIco imaginando o jetta baseado na plataforma mqb,seria um sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta vindo aí colega o Polo sedan será outro grande carro da VW.

      Excluir
    2. Quando mimimi. Couro do volante de qualidade inferior??? Que besteira.

      Quando a qualidade dos materiais, expliquem pq o Golf/Jetta parecem uma escola de samba com barulhos de acabamento.

      Pega um corolla com 10 anos de uso q ele fará menos barulho de acabamento do que um Golf com 6 meses de uso.

      Essa reportagem é só mimimi.

      Quem critica é pq não tem $$$ para comprar corolla.

      E quem tem $$$ compra e vai continuar comprando.

      Corolla sozinho vende mais do que Golf e Jetta, mesmo sendo bem mais caro.

      Golf nunca vendeu mais do que 5 mil carros por mês e nunca vai vender.

      Excluir
    3. Golf e Jetta ficam anos e anos com interior silencioso por razões objetivas, a saber:

      - rigidez torcional da carroceria do Golf/jetta é bem superior á do Corolla;
      - com carroceria mais rígida, peças ficam menos susceptíveis de movimentação, e, portanto, deixando o interior mais silencioso;
      - um aspecto importantíssimo no Golf/Jetta é que seu painel é totalmente confeccionado em material soft touch, emborrachado. Só isso garante silêncio interno por toda a vida útil do carro.
      - Golf tem porta-objetos revestidos de camurça, eliminando ruídos internos;
      - Golf e Jetta contam com buchas de pressão na fixação das peças do painel e compomentes internos, mantendo-os muito fixos e sem folgas.

      Enquanto isso, o Corolla é um carro bem simples. O painel é inteiramente feito de plástico duro, então com alguns anos ele se torna uma verdadeira escola de samba.

      Quem tiver dúvida, basta andar em um Golf Mk4 de mais de 10 anos que tem muitos por aí, e verá como o interior não faz ruídos de peças soltas. Nada.

      Agora, ande em um Corolla 2013 ou 2014, e verá que há muitos, muitos ruídos internos. Não tem jeito, o interior inteiro em plástico duro cobra seu preço.

      O Corolla também não usa buchas de pressão, como os do Golf e Jetta, então as peças se soltam com mais facilidade.

      A rigidez torcional da carroceria do Corolla é de 13.500 Nm/º, 50% abaixo de Golf/jetta, então a carroceria do Corolla torce muito mais.

      E tem também a suspensão do Corolla, com batentes convencionais, batendo seco no final do curso. Enquanto isso, Golf e Jetta usam batentes hidráulicos na dianteira e traseira, reduzindo vibrações, e aumentando o silêncio interno.

      Então, depois de 2 ou 3 anos de usso, o Corolla já está muito ruidoso internamente, com peças de plástico duro batendo muito. Já Golf e Jetta estão absolutamente silenciosos.

      E isso é resultado de um projeto sofisticado como os do Golf e Jetta, enquanto o Corolla é um carro de entrada, mal acabado, e com soluções baratas.

      Excluir
    4. Justifique da forma que quiser carlota, a realidade é outra.

      Não me venha com informações tecnicas irrelevantes, isso não interessa. O carro faz barulho sim!

      Golf e Jetta pode ter tudo que vc falou, mas na prática são carros com excesso de barulho de acabamento.

      Mk4???? Aquilo é a unidos da tijuca em forma de carro, bate tudo!!

      Andei em um Bora 2009 a poucos dias, meu Deus, que inferno aquela bateção.

      Carro da VW sempre teve problema com barulho de acabamento.

      Pode ter soft touch, revertimento de camurça e o que mais vc quiser, isso não resolveu nada.

      Não me interessa as informações técnicas, se tem tudo isso que vc falou, não está adiantando nada, pq o barulho continua.

      Excluir
    5. Não me interessa as informações técnicas

      Não é que "não te interessa". É que vc não tem capacidade de discutir tecnicamente. Vc não passa de um orelha, que não sabe nem escrever direito, confundindo a conjugação do verbo haver no sentido de tempo na pérola abaixo:

      "Andei em um Bora 2009 a poucos dias (...)"

      Em resumo, você não sabe escrever, não tem capacidade de discutir tecnicamente, e a única coisa que sabe fazer é afirmações sem fundamento em um dialeto que você acredita que é Língua Portuguesa.

      Apenas afirmar que o Golf/Jetta faz barulho não adianta nada. Os fatos técnicos estão todos aí e mostram como o Golf/Jetta são feitos para serem silenciosos:

      - Elevada rigidez torcional;
      - Painel totalmente confeccionado em material soft touch;
      - Porta-objetos revestidos de camurça;
      - Golf/Jetta com buchas de pressão na fixação das peças do painel;
      - Golf/Jetta adotam batentes hidráulicos;

      Enquanto isso, o Corolla tem menos rigidez torcional (50% menos), buchas comuns, painel inteiramente em plástico duro, batentes secos de suspensão.

      É por isso que se anda em um Golf 2001 e ele está silencioso, e em um Corolla 2014 e ele está cheio de ruídos de plásticos. São as soluções de construção e engenharia adotados que explicam isso.

      Excluir
    6. Genti ja tive Corolla e fiquei 2 anos e depois de um ano começaram os barulhos irritantes...cansei de pedir na concessionaria e nada. agora tenho um golf a mais de 1 ano e muito silencioso. e desde zero o golf sempre foi mais silencioso e macio..meu golf é msi...recomendo.

      Excluir
    7. Bom, eu posso falar com conhecimento de causa pois possui um golf tsi mk7 2015, atualmente o carro está com 42k km rosados, e com exceção de um pequeno ruído do teto solar, que já foi lubrificado, não há barulho algum no veículo. O acabamento realmente impressiona, quem falar o contrário ou nunca andou no carro ou é mal informado ou é mal intencionado mesmo

      Excluir
    8. Os carros japoneses têm, de modo geral e salvo algumas exceções como o novo Civic, um acabamento espartano, com muito plástico e soluções que tendem a gerar ruídos com o tempo. Falo por conhecimento de causa, pois tive um Suzuki Grand Vitara e, após 1 ano de uso, já se ouvia muito barulhinho no interior do veículo. Conheço proprietários de carros de outras marcas japoneses, que relatam o mesmo problema.

      Hoje, a referência ainda é o Golf, pois tem um acabamento primoroso. Quem discordar disso é porque não conhece o carro. E eu acho o acabamento do Golf ainda melhor do que o do irmão A3.

      Excluir
    9. Quer dizer que o número nas vendas é que determina a qualidade do veículo? Coitado dos Mercedes, BMW e Volvo. A gente vê tão poucos. Na verdade Corolla vende porque sempre foi Corolla, quando alguém compra um, sabe que daqui 10 anos será um Corolla, a Toyota conquistou a confiança do consumidor. Veja o Jetta, nem sempre foi Jetta e não sabemos quanto tempo será Jetta, com exceção do Civic, praticamente todos os demais já mudaram o nome e o modelo, não sei nem quantas vezes. Jetta, Fluence, C4 Lounge, Cruze, os da Fiat então, dá até dó. Mas sabemos que, apaixonados por Corolla à parte, mas todos estes que mencionei são superiores ao Corolla. Mas não vende, porque não conquistaram a confiança do consumidor, só isso!

      Excluir
  2. Tá na cara que essa matéria foi feita pela vw,por que toda hora fala que os carros Jetta e Golf são melhores que o corola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E nao são colega? Vá dirigir um Golf7 e logo depois guie um Corolla. Vc encosta o Tiozao na garagem e coloca a venda.

      Excluir
    2. Richardson, pensei a mesma coisa... agora veja um sujeito dizer que o acabamento do golf/jettana é melhor que o do corolla... conhece muito de carro não? apesar da propaganda, dos vw e depreciação do corolla, isso num deprecia em nada as vendas e fama do carro. Num sei de onde esses sujeitos tiram que um carro 1.4 ou 1.5 são "esportivos" e são o passaporte para um condução "divertida"... dirigi todos e num vi essa "esportividade" toda não... sem contar o LAG que os três possuem, jetta, golf e civic... broxante... ah, tenho um mustang v8 5.0 coyote, antes que falem que não conheço de direção.

      Excluir
    3. Acreço que esse texto não foi o pior de todos... considerando que não falow do reloginho, para ser modinha e ficar alinhado com todos os outros que dirigem o corolla. A primeira coisa que falam é do reloginho.

      Excluir
    4. Cara, não é pq vc tem um mustang que te torna autoridade no assunto. Não moro no Brasil, então tenho um carro que aí seria acima da média também e concordo com o texto: o acabamento do Jetta é superior ao do vovozão e do do Golf, então nem se fala. Todo carro turbo tem lag e antes de efetuar a compra existe algo maravilhoso que se chama test drive, que é onde você decide se quer convier como lag ou não. abraço.

      Excluir
    5. Sidnei, as vezes morar fora do Brasil num é símbolo de riqueza não. as vezes tem gente passando fome e fica pagando de viajandão... por isso falei do lag, não fiz um, fiz vários drives, não só em um carro, pra ter certeza de que é preguiçoso mesmo... pq os fã-boy, falam maravilhas, pensei que estaria comprando uma lambo, por preço de golf, assim não precisaria botar o meu beberrão equino, no dia a dia.

      Excluir
    6. Verdade, jetta e golf podem até ser mesmo melhores, nas tinham que ficar o tempo todo citando eles ? É chato viu, matéria boa, mas muito tendenciosa.

      Excluir
    7. Lag.... Quem tá falando de Lag não entende muito de carro não. No caso do Golf e do Jetta, é só colocar a alavanca do câmbio na posição "S". Assim não existe "Lag".
      E outra, mesmo em "D" para quem já acostumou c o carro consegue facilmente dirigi-lo excluindo esse "Lag".
      Falo isso, porque tenho um Jetta 1.4 e ando o dia todo em "D" e não tem essa de Lag. É questão de sentir e domíninar motor e câmbio.
      A afirmo q é um baita carro, bastante superior ao Corolla.

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    9. UNKNOWN, é só fazer o que mesmo? pensei que era só baixar a bota e o carro rabiscar... ele num é um esportivo? um super esportivo? um mega esportivo? um hiper esportivo? um ultra esportivo? fala sério, dirige um carro 1.4 e vem dizer que sabe dirigir? esportivo, nem corolla, nem jetta, nem civic, nem golf o são... são carros para meninas-moças que acham que tem um esportivo... salvo se o dirigir para o que foram feito: uso normal. Dirija um carro com tração traseira e pelo menos mais de 400 cv e 60 kilos de torque, ai sim, num precisa por em D, nem em porra nenhuma, até porque nem tem essa tecla... vc vai ver o que é esquiar no asfalto... deixa de ser troxa, e cresce, para de dizer que carro 1.4 é esportivo.

      Excluir
    10. O cara por ter um mustang se acha no direito de falar que só carros com 400cv são esportivos...quanta inocência...

      Excluir
    11. Isso mesmo JUNIOR, carro com 150, 160, 20kg, 22kg, não são esportivos, são carros comuns.

      Excluir
    12. Tenho que concordar com o Doctor aí... Carros civis, uso civil (ou seja, dentro da lei). Carros esportivos para quem anda civilmente no dia-a-dia e vai no fim de semana para um track day!!!!

      Excluir
    13. @Eddie, E não? Vai no CCS fazer revisao de um corolla e de um VW. Sabe o que é revisão com hora marcada? Que voce pode acompanhar e sair com o carro na mesma hora? ahhh na vw nao tem né......

      Excluir
    14. Gente, deixa de lorotas e vão nas concessionária fazer um teste drive em cada um dos carros, não esqueçam o Cruze, Fluence, 408 e o Civic, depois venham fazer seus comentários. Ah! Vale lembrar, o teste drive é de graça. Não falem do que vocês não conhecem. Vão lá primeiro. Eu já fiz isso e tive algumas surpresas interessantes. Não custa nada e tira a dúvida de todos. Vai ser muito legal! Vocês vão gostar!

      Excluir
  3. Nome não indica qualidade. Realmente se voce quer um carro com requinte, vá em busca de um FORD que dos populares sedan o melhor em acabamento. EX. Focus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi???!!!!
      Ford com qualidade?
      Faz-me rir...

      Excluir
    2. O acabamento dos Ford é porco.

      Excluir
    3. Focus com qualidade ?e requinte ? e aquela emenda de plastica na porta da frente acima do vidro, e aquele ferro torto do encosto de cabeça ? VSF

      Excluir
    4. em que pais o mateus mora mesmo em?

      Excluir
    5. A qualidade do PS, do ecosport, do ka e do fiesta feito em SBC são impressionantes mesmo....
      má qualidade é FORD!

      Excluir
  4. Na matéria em http://www.car.blog.br/2017/04/toyota-corolla-gli-2017-usado-avaliacao.html é dito: "....a versão 2017 GLi Upper 2017 que avaliamos com 20.000 quilômetros rodados mantém motor, câmbio, espaço interno, comportamento e confiabilidade idênticas ao do modelo 2018...

    Agora nessa matéria é dito "....a direção ficou um pouco mais rápida e direta, melhorando bem em relação à excessiva lentidão do modelo até 2017.."

    Parece que os redatores não estão se conversando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada a ver. Cada pessoa ou motorista sente um carro a sia maneira. Vc ja dirigiu um Toro Cansado? Tem gente que acha otimo. Já pra mim foi um dos piores carros que dirigi em rodovia na minha vida. Motoristas diferentes.

      Excluir
    2. Acho que você não entendeu. Na primeira matéria é dito que não há alterações dinâmicas e nessa matéria diz que há. Existem ou não diferenças técnicas do modelo 2017 para o 2018 ? Não existe nada de subjetivo em uma questão técnica não ?

      Excluir
    3. Entendi sim. Repito colega, foram motoristas diferentes em carros diferentes em momentos diferentes. Provavelmente, o sistema de direção do 17 e do 18 são iguais.

      Excluir
    4. Sim, mas tanto nessa matéria quanto no teste do Topspeed eles acharam a relação da direção diferente entre o 2017 e o 2018. Eu só quero saber se é balela ou não, pois esse é na minha opinião o pior gargalo do Corolla, a direção que é totalmente anestesiada.

      Excluir
  5. O post foi perfeito e preciso. O Corolla que conheço muito bem é exatamente isso. No mercado nacional este carro foi levado a um status ou categoria que nao lhe pertence. Um excelente e confiavel meio de transporte e só.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Caramba! Detonaram o pobrezinho do Toyota! Meio tendencioso, carblog!
    Mas concordo que pagar 100k nesse meio de transporte, só no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc já recebeu sua Golf Variant? E depois alugue um Corolla e terás a confirmaçao do post. Nao tem comparação a Variant está um nivel acima. SW sensacional.

      Excluir
  8. Que matéria tendenciosa. Faltou dizer I Love VW.

    ResponderExcluir
  9. Esse blog aqui só quer promover a porcaria da VW... pelo amor de Deus. Corolla e Golf são sucessos unanimes mundiais e não tem o que questionar... vamos ser realistas por favor.

    ResponderExcluir
  10. Tudo que analisa no carro tem que falar que em um VW é mehor?

    ResponderExcluir
  11. Não adianta, vai continuar dando banho de vendas na concorrência. Chupa e chora jetta voyage avantajado, somente isso! Japa é japa ...

    ResponderExcluir
  12. Eu vejo o corolla como um carro bom e simples, nada mais. Ele oferece o feijão com arroz. Além disso, me parece que hoje ele vive mais da fama que conquistou do que seus atributos como produto. O preço atual dele é apenas consequência disso tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O seu comentário foi bem sensato ao comparar o Corolla com o prato típico do feijão com arroz. Creio eu que uns 85 por cento dos brasileiros têm esse prato no seu dia a dia e uns cinco dias da semana. Pode não ser o supra sumo da alimentação requintada, mas mesmo tendo outra opção a maioria não troca o prato. Questão de cultura e também porque a comida em questão é satisfatório para a grande maioria. O mesmo acontece com os donos de Corolla.

      Excluir
    2. O seu comentário foi bem sensato ao comparar o Corolla com o prato típico do feijão com arroz. Creio eu que uns 85 por cento dos brasileiros têm esse prato no seu dia a dia e uns cinco dias da semana. Pode não ser o supra sumo da alimentação requintada, mas mesmo tendo outra opção a maioria não troca o prato. Questão de cultura e também porque a comida em questão é satisfatório para a grande maioria. O mesmo acontece com os donos de Corolla.

      Excluir
  13. Que coisa horrorosa esse descansa braço traseiro, despenca em cima do banco. Todos os produtos são assim, vão melhorando, atingem o auge e depois entram em decadência, o corolla está saindo do auge, logo ele entrará em declinio, pois claramente a Toyota se acomodou com ele, é um produto muito caro pelo que oferece, virou o iPhone dos automóveis.

    ResponderExcluir
  14. Já tive um XEI 15-16 e é isso mesmo: Carro simples e confortável, só um meio de transporte sem pretensões maiores que essas. Adiciono ao rol de reclamações a má qualidade do couro do banco, que manchou de azul calça-jeans e desgastou em 4 meses de uso, e também a direção não muito direta, que não passa segurança em velocidades um pouco mais altas.
    Num mercado inteligente e criterioso, vale 70 mil e nada mais.

    ResponderExcluir
  15. simplesmente muito 'ruim', a matéria é claro.

    ResponderExcluir
  16. E mesmo assim vende o que vende. Então algo de errado vocês estão fazendo, VW. Alguma auto-crítica?

    ResponderExcluir
  17. Civic geração 10 exl.muito melhor.

    ResponderExcluir
  18. Corolla e o nosso melhor sedã brasileiro mais como todos os carro tem deslizes bobos como plásticos de má qualidade e preço muito altos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corolla não é o melhor em nada, apenas não tem grandes defeitos. Se o Fluence é o corolla da Renault -> o ponto forte do carro é que não tem ponto fraco. Nada mais.

      Excluir
  19. O problema é que os preços dos carros no Brasil estão surreais, parecendo sem critério lógico, além do interesse de esfolar os consumidores.
    Quanto a comprar um carro usado, o maior problema é o custo da manutenção e a (im)possibilidade de encontrar peças, dependendo do modelo. Dependendo da idade e da quilometragem, tem o risco de retificação do motor, o que torna ainda mais inviável manter esse carro.

    ResponderExcluir
  20. Corolla não é carro, é meio de transporte. Esse Gli de 93.000 reais então...caríssimo meio de transporte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. em Julho bate os 100 mil a versão GLI. Pode anotar

      Excluir
  21. car blog como sempre comparativos perfeitos nao tem o que constentar esse vovorolla é micooooooooooooooooooooooo quem comprar nao tem nossao tem um amigo meu que e assim da dó

    ResponderExcluir
  22. O corolla vende muito não temos que discutir e boa mecânica!!! Mas não é e nunca foi e nem será superior ao Golf ,Jetta em tecnologia, acabamento e o principal ser prazeroso ao digir etc!!! Já tive os três,!!!O Golf é o melhor é depois o Herta.

    ResponderExcluir
  23. Esse Corolla é o arroz com feijão mais caro do país.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  25. Carro de 100 mil temers e não tem sensor de estacionamento,pqp

    ResponderExcluir
  26. Não entendi o que o finado golf MSI faz perdido no texto.

    ResponderExcluir
  27. 100k no Brasil, la fora 17k, este 40k no brasil é imposto..

    ResponderExcluir
  28. Resumindo a matéria corolao com 150. CSS vende 4k unidades mês.
    Golf e jetta com 600 CSS vende os dois juntos 600 unidades mês
    Ou seja...
    TOYOTA >>>>ALL

    ResponderExcluir
  29. Custava Toyota colocar um simples sensor de estacionamento no Vovorolla 😂😂😂😂

    ResponderExcluir
  30. Como diz o ditado popular!

    " A voz do povo é a voz de Deus"

    Logo: Fãs do Jetta, se ajoelhem e façam mais orações!

    ResponderExcluir
  31. "O Corolla é um carro claramente mais barato, não oferecendo uma sensação de solidez ao fechar as portas e nem o porta-malas"...p0deriam explicar melhor o que essa sensação de solidez...esse site é o campeão em falar besteira...essa frase só não perde para aquela da bateria traseira do cruze que vc s falaram que era um problema pois gerava uma queda de tensão. Mínimo de gente fanatica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É simples, Golf e Jetta são carros de construção tipicamente premium. Então eles tem uma carroceira muito mais rígida, feita com aços de alta e ultra-alta resistência. Já o Corolla usa aço convencional.

      Então, Golf e Jetta, mesmo sendo mais leves, eles são bem mais rígidos que o Corolla. A carrroceria do Golf 7 tem rigidez torcional superior a 20.000 Nm/º, enquanto a do Corolla é de 13.500 nm/º.

      Para "sentir" isso, basta abrir a porta do Golf, e verificar como é rígida, impossível de set fletida. Já a porta do Corllla é leve e flexível, demonstrando sua baixa rigidez.

      Então, quando se bate a porta do Golf e Jetta, vc ouve um ruído seco, abafado, sem escape de ar, nada. Exatamente como se observa ao fechar uma porta de Mercedes, BMW e Audi.

      Já quando se bate a porta do Corolla, não se sente isso, pois a porta flete, e com isso bate primeiro um ponto, e depois outros, deixando escapar o ar, fazendo um ruído de carro vagabundo.

      Ao bater a porta do Corolla e também do Civic é igual ao do Chery QQ, Fiat Mobi, Fiat Uno.

      A porta do Corolla é mais boqueta até que do Up!. Experimente bater a porta do Up!, ouvirá um barulho seco e abafado.

      Isso é também decorrente de um emborrachando duplo, enquanto no Corolla é simples.

      Enfim, Corolla é um carro barato, simplório, de acabamento de baixa qualidade. E isso fica claro num simples procedimento de fechar a porta. Ao fecha a porta de um Golf/Jetta sente-se qualidade. No Corolla, a porta é fraca e igual a todos os modelos não premium.

      Mas não para por aí.

      - Golf e Jetta contam com buchas de pressão na fixação das peças do painel e compomentes internos, mantendo-os muito fixos e sem folgas.

      Enquanto isso, o Corolla é um carro bem simples. O painel é inteiramente feito de plástico duro, então com alguns anos ele se torna uma verdadeira escola de samba.

      Quem tiver dúvida, basta andar em um Golf Mk4 de mais de 10 anos que tem muitos por aí, e verá como o interior não faz ruídos de peças soltas. Nada.

      Agora, ande em um Corolla 2013 ou 2014, e verá que há muitos, muitos ruídos internos. Não tem jeito, o interior inteiro em plástico duro cobra seu preço.

      O Corolla também não usa buchas de pressão, como os do Golf e Jetta, então as peças se soltam com mais facilidade.

      E tem também a suspensão do Corolla, com batentes convencionais, batendo seco no final do curso. Enquanto isso, Golf e Jetta usam batentes hidráulicos na dianteira e traseira, reduzindo vibrações, e aumentando o silêncio interno.

      Então, depois de 2 ou 3 anos de usso, o Corolla já está muito ruidoso internamente, com peças de plástico duro batendo muito. Já Golf e Jetta estão absolutamente silenciosos.

      E isso é resultado de um projeto sofisticado como os do Golf e Jetta, enquanto o Corolla é um carro de entrada, mal acabado, e com soluções baratas.

      Excluir
    2. No vídeo recente do Car Blog, Jetta x Corolla 2018, dá pra perceber que o interior do Jetta tem uma qualidade de materiais muito superior mesmo. O problema é que nas fotos de divulgação oficial dos carros não se percebe isso, pelo contrário, parece que o Corolla tem melhor acabamento. Então acho que a VW deveria contratar fotógrafos melhores para as fotos de divulgação dos seus produtos, as fotos do Jetta em geral ou são fotos naturais muito escuras ou fotos digitalizadas demais.

      Excluir
  32. Nem Corolla, nem Jetta, se eu fosse comprar um sedan ficaria entre Civic pelo exterior, Cruze LTZ pelo motor ,ou ainda, (pasmem) Sentra SL , sim, gosto do banco, do som e do acabamento, também sei das limitações de motor etc... mas cada um faz o que quer com o seu dinheiro né ! Como não vou comprar nenhum deles ...

    ResponderExcluir
  33. 93 mil sem sensor de estacionamento e com capô segurado por vareta... pqp...

    ResponderExcluir
  34. Não compraria nenhum dos dois, Jetta ou Corolla, iria de Sentra, C4 lounge ou Civic.

    ResponderExcluir
  35. Corolla é uma bosta!! Simples e feio! Só tem preço, isso sim! Já possui um Corolla e depois um Focus...O Corolla é uma carroça perto do FOCUS...em desempenho..segurança..a multimidia sync 3 da Ford é um espetáculo..enfim..se fosse falar aqui das diferenças dá pra escrever um livro...

    ResponderExcluir
  36. Gostaria que comentassem sobre o Creta 1.6 AT 2018 principalmente sobre o consumo,Pois nem um vídeo mostra o consumo em teste na cidade e nas rodovias.Obrigado.

    ResponderExcluir
  37. Os os brasileiros para pagar 93K num carro destes.
    Não acham que é demais???

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.