Car.blog.br

Pesquisar este blog

Ford New Fiesta 2017 Automático tem redução de preços

Categorias: , , 51 Comentários

A Ford do Brasil anuncia uma nova tabela de preços para o New Fiesta, com redução de preços de cinco versões, e aumento em quatro. Segundo a Ford, as reduções foram possíveis em decorrência da cotação menor do dólar em relação ao real, que impacta componentes importados exigidos neste segmento.

New Fiesta 2017 - preços

Na nova lista, as versões automáticas registram uma redução de até R$3.900 em relação ao preço anterior. Nas versões com câmbio manual, a economia chega a R$2.200. A maior queda de preço foi na versão 1.6 SEL automática, que agora sai por R$63.190 (antes era R$67.090).

New Fiesta 2017 - preços

No New Fiesta 1.6 Titanium automático a redução foi de R$1.200, para R$68.990. O topo de linha EcoBoost Titanium Plus automático também ficou R$500 mais barato, cotado em R$73.990, conforme tabela abaixo.

ModeloPreço atualPreço anteriorAumento/Redução
New Fiesta SE 1.6 MTR$ 53.660R$ 52.590R$ 1.070
New Fiesta SE Style 1.6 MTR$ 56.590R$ 55.320R$ 1.270
New Fiesta SEL 1.6 MTR$ 58.590R$ 60.790-R$ 2.200
New Fiesta SEL Style 1.6 MTR$ 59.790R$ 61.290-R$ 1.500
New Fiesta SEL 1.6 ATR$ 63.190R$ 67.090-R$ 3.900
New Fiesta Titanium 1.6 MTR$ 65.490R$ 64.090R$ 1.400
New Fiesta Titanium 1.6 ATR$ 68.990R$ 70.190-R$ 1.200
New Fiesta Titanium Plus 1.6 ATR$ 73.090R$ 71.590R$ 1.500
New Fiesta Titanium Plus 1.0 ATR$ 73.990R$ 74.490-R$ 500

Alguns dos modelos com câmbio manual do New Fiesta também trazem reduções de preço. A versão 1.6 SEL ficou R$2.200 mais em conta e agora é vendida por R$58.590. No modelo 1.6 SEL Style, que tem itens de estilo diferenciados, a economia é de R$1.500 com o valor remarcado para R$59.790.

New Fiesta 2017 - preços

O Ford New Fiesta é apresentado pela montadora como "hatch premium", e nas versões com transmissão automática vem de série com controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento, sistema de conectividade SYNC e rodas de liga leve de 15 polegadas, entre outros itens.

New Fiesta 2017 - preços

Há duas opções de motores: 1.6 Sigma e EcoBoost, de 125 cv, com transmissão manual (1.6) ou Automática Powershift (1.6 e EcoBoost).



No que respeita aos itens de série, há faróis de neblina, ar-condicionado automático digital, alarme volumétrico, chave configurável MyKey, cintos de segurança traseiros de três pontos e sistema Isofix para cadeiras infantis completam a lista. E o seu sistema de conectividade SYNC, com comandos de voz, é o único que conta com a Assistência de Emergência, que faz uma ligação automática ao SAMU em caso de acidente com acionamento dos airbags ou corte de combustível.

Postagens relacionadas:

51 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comesse o mimimi do powerhift....

      Tudo isso é fome? Você quer comer o "Powershift"?

      Excluir
    2. kkkkkk. Não é mimi não colega, é realidade. E se tem um mico na garagem se prepara para a dificuldade em revender.

      Excluir
    3. Conheço umas 5 pessoas que têm esse câmbio. Algumas no Fiesta, outras na Eco. O que eles tem em comum? Todos deram problema.

      Excluir
    4. Até iria contribuir com uma esclarecimento mais detalhado e interessantíssimo feito pela Consumer Reports sobre os câmbios DCT, que inclui o Powershift, mas depois que vi um "comesse" com "ss" nem vou perder meu tempo se o sujeito não sabe nem descrever o básico do português, quiçá inglês ...

      Excluir
    5. Charles, pois é, hehehe, pensei o mesmo.

      Excluir
    6. Ok senhores da razão escrita. Quando qualquer um errar com o teclado do celular, e das sugestões de palavras completas que ele dá, eu estarei aqui do mesmo jeito para apontar os seus erros.

      Excluir
    7. HEHEHEHE
      Tb já sei minhas bolas foras quando digitava pelo celular.
      Ao invés de "240i" o celular insistia em informar "340l", que foi uma sequência memorizada pelo sistema.

      No seu caso, bastaria prestar atenção no corpo do texto que está para emitir.
      +90% dos erros toscos de digitação seriam evitados se o autor simplesmente realizasse uma leitura prévia daquilo que será exposto ...

      Excluir
    8. Como vc deveria ter feito no início deste texto.
      Tb já sei minhas bolas foras?
      Não seria já dei minhas bolas foras?
      Kkkkk

      Excluir
    9. Hahahaha. É só desativar o corretor ortográfico. Nunca uso.

      E isso é desculpa pronta.

      Excluir
  2. Tem Fiesta automático? Já trocaram o câmbio?

    ResponderExcluir
  3. Mais fácil dá de cara com um mico-leão-dourado do que com este Fiesta nas ruas. Qualquer forma a noticia é boa.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns ao indivíduo que comprar um fiests boqueta por 74,490 reais

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Mesmo com câmbio powershift o fiesta 1.0 ecoboost humilhou sem dó o up tsi no velo città, imaginem se tivesse um câmbio melhor..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tinha a obrigação de fazer. O problema do câmbio não é desempenho, mas sim confiabilidade. Dá para entender a diferença?

      Excluir
    2. Se você não sabe o câmbio dele é bem lento, pesquise antes.

      Excluir
    3. Um tem 125cv e O Up tem 105.
      Essa bicheira tem o preço do Golf 1.0 e perde dele em tudo.

      Excluir
    4. um tem 125 cv e o outro 105 mas qual dos dois eh mais leve? conhece realaçao peso x potencia? nao, fanboy geralmente sao iletrados

      Excluir
    5. Já mostraram em dinamômetro que o Up original de fábrica beira os 135 cv.

      Excluir
    6. Fiesta e Up nem concorrentes são.

      Excluir
    7. Engraçado, o golf básico 1.0 Tsi não.tem nem banco de couro e o cara vem falar que bate o Fiesta ecoboost em tudo. O Fiesta dá um sarrafo nesse golf sem ao menos tomar conhecimento.

      Excluir
    8. Aliás, o Golf foi mais lento do que o Fiesta em todas as situações possíveis, sendo a diferença de peso entre eles de apenas 47 Kg, nem dá pra usar a diferença de peso como desculpa.

      Excluir
  7. A velha lei da oferta e da procura, vendas desabaram, o preço tem que se adequar, o blá blá blá do dólar é bobagem, pura cortina de fumaça, pois se fosse isso, o preço dos demais (focus, fusion, eco, ka, etc) também teria baixado.

    ResponderExcluir
  8. Ainda bem que não paguei os R$61.290 que dizem que era o preço anterior do SEL Style, senão ficaria bolado.

    ResponderExcluir
  9. Ja tive um new 1.6 SE manual, é um bom carro gostei muito.
    Mas o AT não tem condições.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Essa redução só tem um motivo; o carro não vende nem a pau!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Média de 1.200 unidades mensais, segundo lugar no segmento, atrás apenas do Honda Fit.

      Conhecimento nunca é demais. Vale a pena pesquisar antes de falar abobrinhas.

      Excluir
    2. ele e líder da categoria bem a frente do segundo colocado, o fit não e concorrente do fiesta e uma mini van nem em preço compete o fit mais pelado parte de 65mil e o fiesta 50mil inclusive outro publico quem compra fiesta, 208 c3 punto não compra fit...

      Excluir
  12. uma porcaria dessa por 60k huahuahuahuahuahuhua só um zé ruela pra comprar isso.

    ResponderExcluir
  13. Um belo carro para custar até 55 mil, na versão top.
    Pagar 60 mil já é forçar a amizade.
    Pagar acima disso é insano.
    Por isso caíram tanto as vendas... E em breve deve vir a versão com a nova central. Esse SYNC era genial há 5 anos atrás... Agora, as confusões do reconhecimento de voz só irritam...

    A Ford deixou esse carro morrer... Ver um Ônix com melhores soluções de motor, câmbio e central multimídia é o fim...

    Antes de comprar o Golf fiz o teste no Fiesta. O volante cedeu e o carro perdeu um pouco a traseira em uma simulação de curva em alta, que o próprio vendedor indicou... Na época eu tinha um Fiat Punto, que, mesmo sem controle de estabilidade, passava muito mais confiança e estabilidade(!). Inclusive na mesma curva! O Fiesta não batia nem o Fiat, não me motivou em nada trocar o carro... Foi preciso entrar no Golf para dizer: aí sim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, amigo, Golf e Fiesta não são concorrentes em absolutamente nada. É o mesmo que dizer que foi preciso você entrar numa A250 ou num V40 para perceber que o Golf tem defeitos, por exemplo. Comparado aos demais concorrentes, acho o Fiesta um carro justo. Na média. tanto é que ocupa o segundo lugar no segmento atrás apenas do Fit

      Excluir
    2. Opa, claro que não são concorrentes... Mas isso é óbvio... Mas as pessoas não trocam de carro apenas dentro do segmento... Como estava trocando um carro que aparentemente era concorrente do Fiesta, fui vê-lo também, assim como diversos outros modelos, como Fit, Focus, Fox, Cruze, Ônix, Sandero e até, acredite, um Idea, já que, na época, minha esposa tinha o carro e era efetivamente confortável. Enfim, depois do tour, vi que o Fiesta não era páreo nem para o Punto...

      Acho o Ford bom, principalmente com o pacote de ESC + 7 airbags. Porém, a montagem, o acabamento e os materiais do carro são muito simples e me deixaram dúvidas sobre a durabilidade do produto como um todo... Hoje em dia ainda? Um Fiesta não vale 74 mil nem banhado a ouro.

      Podendo comprar o Golf, a escolha é óbvia. Até 100 mil, não há concorrentes à altura do TSI.

      Excluir
    3. Entendi seu ponto, Carlos. Também acho que o Fiesta não vale o que pedem em nenhuma das versões, apesar de ser um produto bastante completo. Tem suas vantagens e desvantagens em relação aos concorrentes.

      Quanto ao Golf, claro, é um excelente carro. Sobre isso não restam dúvidas. Mas o preço pedido pela VW, na minha opinião, inviabiliza o negócio. O 1.0TSI tem um preço interessante que o faz se destacar frente a Focus 1.6 e demais concorrentes na mesma faixa de preço, mas o 1.4TSI partindo de 100mil sem nenhum dos pacotes opcionais me parece totalmente fora da realidade. Por esse e outros motivos, acabei optando, no início do ano passado, pelo Focus e estou bastante satisfeito até o momento. Mas digo que nem se tivesse os R$140mil pedidos pela versão mais completa, faria a compra, uma vez que, nessa faixa já existem outras opções, ao meu ver, bem mais interessantes.

      Enfim, só uma opinião pessoal mesmo. Não desmereço de maneira nenhuma sua compra, é um excelente carro. Boa sorte e bom proveito com a máquina.

      Excluir
    4. RJ, parabéns pela compra também! Quase fiquei com o Focus... Foi uma história muito loka... Ofereceram a SE (acho que é isso) por 58 mil (-
      2 mil em combustível) em 2014. Quando fui fechar, um dos vendedores passou mal e tumultuou tudo... Deixamos para o dia seguinte. Saindo da Ford passei na VW, disse que estava com negócio quase fechado e o cara ofereceu uma super negociação... Aí, a diferença de equipamentos perante aquele Focus compensou muito.

      A categoria está zuada... Golf, Focus e Cruze deveriam ficar entre 70 e 90 mil no máximo. Todos deveriam ter de 6 a 7 airbags + espelhamento de celular em todas as versões, além de opção com bom motor e câmbio AT já na casa de 75 mil. Essas faltas aumentaram ainda mais a procura pelos "SUVs"... E a maioria foi abandonando o segmento no brasil, inclusive as marcas. Se hoje houvesse um hatch na faixa de 80 mil melhor do que o meu, que já vai fazer 3 anos, eu certamente iria atualizar... Pelo jeito, se esperar uma opção tecnicamente melhor (sem esse bla bla bla de eixo de torção melhor que multilink, de conversor de torque melhor que DSG, que autohold não faz diferença...) eu trocava. Mas pelo jeito vou ficar mais uns 3 anos, felizes, com o meu.

      Excluir
    5. Achei legal você ter citado o Punto Carlos JSB. Não é um carro que eu compraria, mas aqui na Europa surpreendentemente ainda vende razoavelmente bem, haja vista que não tem renovação há anos. Quem tem fala bem. Parece que foi a última bola dentro da Fiat.

      Excluir
    6. Leandro, há casos que desafiam a lógica dos números mesmo... Já vi gente reclamando do 1.4, porém, tive a versão 1.6 ETorq, que dizia oferecer a maior parte do torque já a 1500 rpm... Enfim, na prática, o carro andava muito bem!

      Lembro até hoje: logo após fazer o teste no Golf, ao retornar ao Punto, não fiquei com aquela sensação de que voltei para um carro lento... Pra ser sincero, mal senti a diferença... É lógico que o Golf anda mais... Agora, que já estou a um tempo com o carro, percebo que a potência não acaba... Você está a 100 ou 120 km/h, acelera e ele continua puxando.

      Sou suspeito, mas o Punto original foi desenhado pessoalmente pelo Giugiaro (o mesmo que criou o primeiro Golf), considerado o melhor designer automotivo do século. O carro era bonito, tinha muita estabilidade, ótimo acabamento e bom desempenho. Fazia de 9 a 10Km/l na cidade. Razoável. Mas andava bem!

      Mas aí a Fiat mexeu em alguns pontos do design (que nem a Europa gostou muito, tanto que na segunda reestilização na Italia, tiraram os apliques) e parou de investir no carro. Há pelo menos 7 anos atrás o Punto já oferecia como opcional 6 airbags e motor turbo... Se a Fiat tivesse colocado uma boa central, controles de tração e estabilidade + os 6 airbags de série, além de manter um bom marketing, HB20 e Ônix não venderiam nem metade... Mas ela apostou nos "maravilhosos" e pitorescos Uno, Mobi e Palio (esse, até que vai...).

      Na Europa, o Punto foi o carro que salvou a Fiat, dando recursos pra ela durante a crise americana, possibilitando o surgimento da FCA.

      Excluir
    7. Excepcional relato Carlos JSB. Concordo 1000%. Obrigado por abrilhantar o blog com excelentes comentários!

      Excluir
  14. Eu acho uma estratégia bem acertada.

    De fato, está longe de ser referência no segmento, mas é o mais completo dos concorrentes e o único dos chamados "compactos premium" que oferece motor turbo.

    Não fosse o pós venda sofrível da Ford e a má fama adquirida pelo Powershift, poderia incomodar e muito o Fit, líder do segmento.

    De qualquer forma, redução de preços é sempre bem vinda e, se antes o Fiesta já era uma opção a se considerar para quem busca carro desse segmento, agora é mais ainda.

    ResponderExcluir
  15. Não é referência em nada mas é um bom carro dentro do que é vendido o maior problema desse carro(fora o cambio) foi que, quando a Ford decidiu produzir aqui em são bernado ela escolheu continuar com quase todos os fornecedores dela já que o carro é vendido no mundo todo então quase 70% do carro é de peças importadas todos componentes elétricos e eletrônicos vem de fora, dai veio a alta do dolar e acabou elevando demais o valor do valor, me lembro que nos mês que ele foi lançado ele custava 39.000 reais na versão de entrada e vendeu cerca 8 mil veiculos, pois era "relativamente acessivel". Hoje em dia planta de Sbc(que produz caminhoes tambem) exporta quase que tudo que produz pra america latina principalmente Argentina, Peru e Paraguai

    ResponderExcluir
  16. nunca vi um fiesta turbo desses andando nas ruas, sera que ta vendendo??? ainda mais com esse powerbomba, carro nao tem nem uma central multimídia descente to fora e boa sorte pra quem comprou...

    ResponderExcluir
  17. Redução? Não seria 'depreciação'?

    ResponderExcluir
  18. Parabens Ford, sempre pensando em seus consumidores, consciência social

    ResponderExcluir
  19. Ótimo carro, gostoso de andar, estavel,silencioso, bonito e equipado faltava mais versões Ecoboost e preços melhores, pelo menos nos preços isso melhorou.

    ResponderExcluir
  20. É melhor esperar a tal da reestilização, já que li algumas matérias, para vê se ele vem melhorado em tudo. Por enquanto, é comprar gato por lebre.

    ResponderExcluir
  21. É powershit ainda é? Ford + powershit = passo.

    ResponderExcluir
  22. Ótima oportunidade para aproveitar o câmbio (tô falando do dólar não do automatizado, kkk)

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.