Car.blog.br

Pesquisar este blog

Renault Captur 2017: especificações técnicas - preços

Categorias: , , 58 Comentários

A Renault do Brasil divulga todas as especificações técnicas do novo Renault Captur - veículo que já está nas concessionárias e será oferecido inicialmente em duas versões de acabamento: Zen, com motor 1.6 Flex, com transmissão manual (preço - R$ 78.900 reais), e Intense 2.0 com transmissão automática de quatro marchas (preço - R$ 88.490 reais R$ 91.900 reais). As versões 1.6 Automáticas são duas: Zen 1.6 CVT, a R$ 84.900 reais, e a Intense 1.6 CVT, a R$ 88.400 reais (veja detalhes aqui).

Renault Captur 2017

O Renault Captur  se destaca por oferecer maiores altura do solo, posição de direção, comprimento e entre-eixos de sua categoria. Fabricado no Complexo Ayrton Senna, no Paraná, o Captur é baseado na plataforma do Duster.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

As linhas do novo Captur seguem a nova identidade visual da Renault e são assinadas pelo Technocentre da Renault, na França, em parceria com o Renault Design América Latina (RDAL). No quesito design, destaque para a pintura biton, ou seja, a possibilidade de ter o teto em uma cor diferente do restante do veículo.

Renault Captur 2017

Durante o desenvolvimento do Captur brasileiro, exemplares do modelo rodaram mais de 1.000.000 de quilômetros apenas no Brasil, o que permitiu desenvolver novas suspensão, carroceria e arquitetura eletrônica, entre outros.

Novo Renault Captur 2017 - interior

O Captur será oferecido no Brasil com opções de motorização: o recém-lançado 1.6 SCe (120 cv); além do 2.0 16V (148 cv), opção para quem busca ainda mais desempenho. Em matéria de segurança, todas as versões saem de fábrica com 4 airbags e controle de estabilidade (ESP).

Design

A dianteira traz luzes diurnas de LED, no formato de “C” ao redor dos faróis de neblina, que alongam a grade inferior. Os faróis têm desenho fluído, enquanto o capô tem dois vincos bem marcados.


Na lateral, há um grafismo cromado na parte inferior das portas, acompanhando a linha de cintura elevada. O SUV conta com linhas fluidas e lateral esculpida, além dos músculos formados pela carroceria acima do para-lama traseiro. As rodas de 17’’, disponíveis com dois desenhos, integram o conjunto.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

A traseira traz lanternas de LEDS, ponteira do escapamento cromada e um friso cromado abaixo do porta-malas que percorre quase toda a extensão do para-choque - recurso para aumentar a largura visual.

Renault Captur 2017

O Captur estreia um novo quadro de instrumentos, que associa um velocímetro digital e displays em formato de meia-lua de cada lado. O computador de bordo digital é visualizado logo acima do conjunto. O interior ainda pode receber o acabamento em dois tons, dependendo da versão.

Renault Captur 2017

A pintura em biton 9 combinações diferentes de um total de 13. O teto do Captur pode ser preto ou marfim. A carroceria pode ser preta, branca, marrom, laranja, marfim, vermelha, prata ou cinza.

Posição de dirigir elevada

O Captur acomoda cinco passageiros, graças aos 4,33m de comprimento e 2,67m de entre-eixos - o que o torna o maior modelo do segmento.

Renault Captur 2017

A posição de direção (ponto H) é a mais elevada entre os SUVs, o que somado à boa área envidraçada, melhoram o campo de visão e trazem além do conforto, mais segurança para o condutor. Os bancos R-Confort trazem bidensidade e formato concha, que proporcionando ergonomia e acomoda melhor o motorista e os passageiros.

Renault Captur 2017 - interior

Graças a integração das lanternas à tampa traseira, o Captur tem uma das maiores áreas de acesso ao porta-malas do segmento SUV. O porta-malas tem capacidade para 437 litros.

As principais dimensões:
  • 4,33 metros de comprimento
  • 1,81 metros de largura
  • 1,62 metros de altura
  • 2,67 metros de distância entre eixos
  • 212 mm de altura do solo
  • 708 mm de posição de direção (Ponto H)
  • Ângulo de entrada: 23°
  • Ângulo de saída: 31°
O modelo conta com 12 porta-objetos úteis e práticos para o uso diário, localizados nos painéis das portas, console central, painel de bordo e porta-luvas.

Conectividade

O Captur possui o MEDIA Nav disponível em todas as suas versões. Com no máximo 4 cliques, o consumidor acessa e configura qualquer funcionalidade da central multimídia, através da tela touchscreen de 7”, que possui: GPS integrado, Bluetooth®, câmera de ré, eco-scoring e eco-coaching. Além de todas estas funções, o sistema é integrado com o comando satélite que possibilita ao motorista acessar tudo sem tirar as mãos do volante.



O SUV traz chave cartão que possibilita a ignição simplesmente com a presença do cartão no interior do veículo. Já a abertura e o travamento das portas e do porta-malas acontecem por aproximação ou afastamento, sem necessidade de tocar no cartão. O SUV oferece também o controle de velocidade de cruzeiro (cruise control), que atua conjuntamente com o limitador de velocidade, de série em todas as versões.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

O sensor crepuscular é um sistema inteligente que capta a luminosidade do ambiente e acende as luzes automaticamente conforme a necessidade. Além disso, o sensor de chuva ativa o limpador de para-brisas caso seja necessário.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

A direção do novo Captur é eletro-hidráulica com esforço variável. Os retrovisores laterais são rebatíveis eletricamente e o modelo oferece apoio de braço para o condutor (na versão Intense), ar-condicionado automático, velocímetro digital e vidros elétricos nas quatro portas.

Segurança

Toda a gama do novo Renault Captur traz de série o controle eletrônico de estabilidade (ESP), sistema que garante maior segurança nas curvas ao corrigir movimentos que podem fazer o veículo sair da trajetória normal. Há ainda o controle eletrônico de tração (ASR), sistema que proporciona maior aderência em diferentes tipos de superfícies.

Renault Captur 2017 - interior - espaço traseiro

O SUV traz de série em todas as versões quatro airbags de série (dois frontais e dois laterais). Outro destaque do modelo é a incorporação do sistema de fixação ISOFIX para duas cadeirinhas infantis no banco traseiro.

Renault Captur 2017

Todas as versões contam de série com luzes de rodagem diurna LED (DRL), freios ABS, auxílio de frenagem de emergência (AFU) e distribuição eletrônica de frenagem (EBD). Todos estes sistemas são de grande utilidade nas situações em que o freio é exigido com maior intensidade, garantindo maior segurança a bordo do veículo.


A assistência de partida em rampas (HSA) é acionada quando o carro se encontra em uma inclinação superior a 3°. Este sistema freia o carro por até 2 segundos, auxiliando a arrancada em ladeiras e trazendo conforto e segurança.


Outra novidade são as luzes de conversão chamadas de Cornering Lights, que são integradas aos faróis de neblina dianteiros. Estas são acionadas automaticamente ao girar o volante, permitindo melhor visibilidade em áreas de menor luminosidade.

Novo Renault Captur 2017 - interior

Por último, a câmera de ré e os sensores de estacionamento traseiros permitem guiar e informar o condutor sobre a presença de obstáculos próximos.

Motor e câmbio

O Captur pode ser equipado com o novo motor 1.6 16V SCe, lançado na linha Renault no final de 2016 com foco em economia e prazer ao dirigir. Ou ainda com o 2.0 16V, que ganhou evoluções na metade do ano passado ficando mais econômico.

Renault Captur 2017

O motor 1.6 16V SCe oferece 120 cv a 5.500 rpm com etanol e 118 cv a 5.500 rpm com gasolina. Em torque, são 16,2 kgfm a 4.000 rpm seja com etanol ou gasolina. Vale destacar que 90% do torque do motor 1.6 SCe já é oferecido a 2.000 rpm.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

O motor 2.0 16V tem 148 cv a 5.750 rpm quando abastecido com etanol e 143 cv a 5.750 rpm quando abastecido com gasolina. A oferta de torque é de 20,9 kgfm a 4.000 rpm, quando abastecido com etanol, e 20,2 kgfm a 4.000 rpm com gasolina.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

Quando equipado com o motor 1.6 16V, o SUV recebe uma transmissão manual de cinco velocidades. Já a versão movida pelo 2.0 16V, destinada a quem procura ainda mais desempenho, traz câmbio automático de quatro marchas.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

O Captur traz em todas as versões o sistema Energy Smart Management (ESM) de regeneração de energia, solução da Fórmula 1 que ganha as ruas nos carros da Renault. Durante a desaceleração do carro, quando o motorista retira o pé do acelerador, o motor continua girando sem consumir combustível. Nesse momento, o alternador automaticamente passa a recuperar energia e enviá-la para a bateria, que aumenta sua carga sem consumo de combustível. Durante a aceleração, o alternador não precisa “roubar” energia do motor para enviar à bateria, já que houve a carga na desaceleração.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

Ainda com foco em economia de combustível, o modelo conta com a função Eco Mode, que é ativada com um simples apertar de um botão localizado logo abaixo da alavanca de câmbio. Por meio desta função podem ser alterados padrões de uso e otimizado o consumo de combustível, com uma economia de até 10%.



Como complemento, o indicador de troca de marcha (GSI) alerta com precisão, conforme a situação, qual é o momento indicado para mudar de marcha, conforme a condição de condução, rotação do motor e posição do pedal do acelerador.

Versões - Desempenho
  • Renault Captur Zen 1.6 16V SCe Manual - R$ 78.900 reais: 120 cv (etanol) e 16,2 kgfm de torque. Itens de série rodas de 17 polegadas, direção elétrica, freios a disco nas quatro rodas, suspensão traseira por eixo de torção. Desempenho: 0 a 100 km/h em 13,4 segundos com gasolina e 11,9 segundos com etanol. A velocidade máxima é de 168 km/h (gasolina) e 169 km/h (etanol). Peso:1.273 kg.  
  • Renault Captur Zen 1.6 16V SCe CVT X-TRONIC (Automática) - R$ 84.900 reais: esta versão traz transmissão CVT, com marchas continuamente variáveis. O peso é de 1286 Kg. Desempenho: 0 a 100 km/h em 14,5 segundos (gasolina) e 13,1 segundos (etanol). Velocidade máxima de 168 km/h (gasolina) e 169 km/h (etanol).
  • Renault Captur Zen 1.6 16V Intense XTRONIC CVT (Automática) - R$ 88.400 reais: com rodos os itens do Zen 1.6 CVT e acrescenta rodas de liga leve de 17", ar-condicionado automático, sensor de luz, sensor de chuva, faróis de neblina em LED, sistema multimídia com tela de 7 polegadas.
  • Renault Captur Intense 2.0 16V automático - R$ 88.490 reais R$ 91.900 reais: motor 2.0 16V e câmbio automático de quatro marchas, ela pesa 1.352 kg. Desempenho: Velocidade máxima - 174 km/h (gasolina) e 179 km/h (etanol); aceleração de 0 a 100 km/h - 11,5 segundos (gasolina) e 10,9 segundos (etanol).
Versões - Consumo
  • Renault Captur Zen 1.6 Manual: Consumo em cidade: 7,6 km/l (etanol) e 10,9 km/litro (gasolina); Consumo em estrada: 8,0 km/l (etanol) e 11,3 km/litro (gasolina);
  • Renault Captur Intense 2.0 AT:  Consumo em cidade: 6,2 km/l (etanol) e 8,8 km/litro (gasolina); Consumo em estrada: 7,3 km/l (etanol) e 10,8 km/litro (gasolina).
Versões - Itens de série

Captur Zen 1.6 SCe : quatro airbags (dianteiros e laterais), controle eletrônico de estabilidade (ESP), controle eletrônico de tração (ASR), assistente de partida em rampas (HSA), freios com ABS, ISOFIX, direção eletro-hidráulica, volante com regulagem da altura, ar-condicionado, rodas aro 17 polegadas de liga leve, vidros elétricos, alarme perimétrico, chave-cartão hands free, comando de áudio e celular na coluna de direção (comando satélite), assento do condutor com regulagem de altura, sistema CAR (travamento automático das portas a 6 km/h), Luzes diurnas em LED, retrovisores rebatíveis, piloto automático com indicador e limitador de velocidade. Opcional: Media Nav + Câmera de Ré; pintura biton.

Captur Intense 2.0 automático: adiciona rodas aro 17 polegadas de liga leve diamantadas, apoio de braço, Media Nav 7” touchscreen, câmera de ré, ar-condicionado automático, sensor de chuva, farol de neblina com função Cornering Light, sensor crepuscular. Opcional: bancos em couro e pintura biton.

Acessórios

O novo Captur dispõe de uma linha de acessórios desenvolvida para o modelo. São oferecidos, entre outros, uma barra de teto transversal ideal para levar bikes. No interior há a opção de porta tablet, rede de porta-malas e caixa organizadora, para facilitar a vida dos passageiros. O apoio de braços é opcional na versão Zen e vem de série na Intense. Todos os componentes têm garantia de fábrica.

PÓS-VENDAS

O Captur tem garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros rodados, prevalecendo o que ocorrer primeiro. Clientes que optarem pelas facilidades de financiamento via Banco Renault (https://www.bancorenault.com.br/) têm 5 anos de garantia. O plano de manutenção do modelo prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10.000 quilômetros ou a cada ano de uso.

Novo Renault Captur 2017 - preço - consumo

Além disso, a rede de concessionárias Renault oferece para os proprietários o programa “Revisão com Preço Fechado” e o “Pacote de Preço Fechado de Peças”, que reúne os principais itens de desgaste e manutenção. Esses dois serviços permitem aos clientes saberem de forma antecipada quanto gastarão para a realização de reparos, já que os preços sugeridos dos dois pacotes incluem os valores de peças e mão de obra.

58 comentários:

  1. O carro é bonito, mas pecou ao ter cambio automático de 4 marchas(consumo alto), e não espelhar celular. A central multimídia é muito antiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você. Em pleno 2017, lançamento de um carro, a Renault ainda com câmbio automático de 4 marchas. Com esse valor absurdo...

      Excluir
  2. Realmente o carro é lindo mas o 1.6 não vai andar nada (assim como o Kicks) e o 2.0 (menos potente que o 2.0 do Compass que já é um atraso) com esse câmbio de 4 marchas (sério isso Renault? em pleno 2017?? vai fazer ele beber demais e andar de menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enderson, o nissan Kicks tbm é 1.6, porém pesa 130kg a menos e possui câmbio CVT, recomendo o test drive, o desempenho impressiona !!!

      Excluir
  3. O que mata esse carro é esse acabamento de Sandero e esse câmbio de 4 marchas, um dos piores que eu já vi.

    ResponderExcluir
  4. a Renault precisa mudar esses carros internamente..omg! como é feio! Agora esse carro por fora é bonito!

    ResponderExcluir
  5. É apenas um Duster com traje de gala...

    ResponderExcluir
  6. O grupo Renault/Nissan no Brasil se especializou em vender porcarias. Uma pena que duas marcas de portfólios tão bons no exterior (Clio, Megane, Qashqai, Rogue, etc.) tenham resolvido vender produtos sem qualidade pra nós.

    ResponderExcluir
  7. Esse captur nada tem a ver com o captur europeu. Uma vergonha

    ResponderExcluir
  8. Amontoado de plásticos baratos + plataforma do Dacia Duster + ar-condicionado analógico + motores 1.6 e 2.0 defasadíssimos + cambio AT4 + preço altíssimo = Só trouxa pra comprar esses pseudo-suvs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O 1.6 é bem recente, eficiente e econômico nos compactos.Porém, há de se avaliar a adequação pra um carro desse porte. Já o 2.0 + AT4 é uma combinação aquém ao que esse mercado pede. O acabamento, pelo menos visualmente, é bem pobre. Lembra demais Sandero, Duster e cia, pelo menos visualmente, e isso não é elogio. É bem recheado em itens de segurança e tem um desenho bacana, no entanto. Se eu fosse apostar, apostaria que consegue brigar no preço. Vamos ver.

      Excluir
  9. Amontoado de plásticos baratos + plataforma do Dacia Duster + ar-condicionado analógico + motores 1.6 e 2.0 defasadíssimos + cambio AT4 + central xing-ling + preço altíssimo = Só trouxa pra comprar esses pseudo-suvs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! Em resumo: acabamento boquetíssimo, aleijado e beberrão! Não vale 40k...

      Excluir
  10. Um Duster mais moderno mas não nega que é Dacia com este cambio de 4 marchas.

    A Renault sempre trazendo a segunda linha para o Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correto! Os preços dos Carros em geral no Brasil são absurdos! Mesmo sejam de segunda linha em comparação com a Europa.

      Excluir
  11. Esse Captur é o que o Duster deveria ser.

    ResponderExcluir
  12. Em 3,2,1 mimimi, jurássico câmbio automático de quatro marcas. Interior de plástico. Duster Goumert. Só trouxa pra comprar. Adoro os comentários kkkk

    ResponderExcluir
  13. Realmente fiquei sem entender, 2.0 com câmbio automático de 4 marchas, podia mandar um CVT logo!!

    ResponderExcluir
  14. O carro é bonito , o painel é pobre (muito) o cambio auto 4 da versão 2.0 foi reconfigurado desde o lançamento da Duster II é confiável, fico mais "redondo" mas não acho apropriado, esperava algo similar ao conjunto CVT do Fluence. Realmente um Duster de smoking com controles de estabilidade e tração. o Creta não é tão bonito mas é bem melhor no acabamento, o Compass ganha dos dois mas o seguro é alto. O SUV que mais vende é o HR-V , vem pelado e tem motor com tuchos mecânicos , daqueles que vc tem que regular as válvulas usando "pastilhas" lá na revisão de 40.000 km. Tá difícil .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. errata : ...é confiável, "ficou" mais redondo...

      Excluir
    2. Obrigado pela errata.
      "Fico" dói só de olhar.

      Excluir
    3. Pior aqui foi ler seu nome Kokokil.

      Excluir
    4. kokokil kkk com esse nome quer achar defeito em palavras dos outros,o cara percebeu e consertou agora conserte esse nome ae pra gente tb

      Excluir
  15. 2008 THP Turbo, 6 air bags, central multimidia para celular, ESP, FULL direção elétrica, Hill Control manda abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo o que disse. No entanto, só acho que a Pejô bem que podia colocar umas rodas um pouco maiores, ou uma altura maior do solo. Ele fica parecendo uma perua bombada.

      Excluir
    2. Pejô é café com leite.
      Muito elogiado e tão pouco adquirido ...

      Excluir
    3. Concordo! Peugeot 2008 THP. Motor 1.6 TURBO, 173 CV, de 0 a 100 em 8 Segundos, Consumo de 17 km/litro a 95 km/h e Teto Panorâmico.

      Excluir
  16. Se sai por 69.990,00 o assunto seria outro por aqui.. pena ter sido lançada tão cara

    ResponderExcluir
  17. A chance era a versão 1.6 CVT ou a 2.0 ser CVT... Por mais que devesse em desempenho, atenderia a maior parte da rotina do público... E essa 1.6 deveria vir por 79, pois deve em plataforma e acabamento que Renegade e HRV. Mérito apenas nos 4 airbags. Mas também é pouco. Deveria vir com 6 ou 7 ou ter como opcionais. Enfim: haja coragem...

    ResponderExcluir
  18. Daqui a pouco, vão dizer que o Up! é melhor. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Propostas diferentes, mas o UP é uma compra infinitamente mais racional do que essa carroça jurássica!

      Excluir
    2. Claro, principalmente pra quem busca espaço interno.
      É cada uma

      Excluir
  19. Mais um velho e ordinário Dacia... se um câmbio AT4 já soava ridículo em um "belo" Etios, imagina em um SUV que se pretende concorrente de HR-V e cia.! É a Renault seguindo a escola da Fiat, que queria ver seu Linea dualogic fazendo frente a Corolla, Civic e etc. e se deu obviamente mal. O consumidor brasileiro é mal informado e adora carros engraçadinhos, mas tudo tem limite...

    ResponderExcluir
  20. 70 mil na CVT 1.6 Poderia ser uma boa compra, incrivel como um carro consegue ser belo e sofisticado por fora e por dentro ser tão tosco

    ResponderExcluir
  21. Se for para comprar isso aí lançamento 2017 automático de 4 marchas é melhor ir para a velha Tucson que por sinal, e naturalmente, bebe que só.

    ResponderExcluir
  22. ja nasceu morto... ai dqui uns 2 anos eles lançam nova versao com cambio AT6 escutem so em vez de ja lançar logo espera o carro micar e ficar mal falado pra depois mexerem por isso a honda, nissan sao lider no segmento

    ResponderExcluir
  23. a renault acertou no design mas errou numa serie de pontos, demorou 4 anos pra chegar no brasil, errou por trazer motor 2.0 e cambio automatico de 4 marchas q sao 2 tecnologias bem ultrapassadas, errou por colocar plataforma de duster num carro mais caro enquanto na europa usa uma melhor e mais segura do CLIO. mas msm assim ele vale mais a pena do q ter o proprio duster ou um sandero stepway

    ResponderExcluir
  24. Os "Plataformeiros" piram nesse assunto kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk tem especialistas pra todas as partes do carro, incluindo pra cada parafuso, porca e arruela rsss

      Excluir
  25. Por esse valor prefiro comprar uma toro que é dez vezes mais bonita

    ResponderExcluir
  26. Câmbio de 4 marchas.... Verdadeira piada de mau gosto.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Uma verdadeira piada da Renault esse carro....impressionante como empurram produtos de péssima qualidade e baixíssima tecnologia ao iludido público brasileiro. Inacreditável como em 2017 uma montadora fabrica um veículo com um ultrapassado cj motor-câmbio 2.0 AT de 4 marchas...O HB20 da minha mulher 1.6 AT de 6 marchas acabou de se tornar uma referência em tecnologia perto desse Captur.

    ResponderExcluir
  29. O loco, e eu quase comprando. Verdade, esse cambio nao rola. Achei bem bonita pois tenho a Duster e queria trocar. Mas acho melhor esperar um modelo 2018, quem sabe nao troca o cambio

    ResponderExcluir
  30. Uma pena! Um carro tão bonito que dá vontade de comprar, mas com tantas críticas dos consumidores fica complicado. Vou ficando com meu Fiesta Sedan 2014, sem problemas, com baixo consumo na estrada e aspecto esportivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda há alternativa. A nova Tracker Turbo 1.4, tem mais torque e potência, mais, muito mais tecnologia, câmbio automático de 6 marchas... e pelo mesmo preço. Na BR já fiz 15 km/l.

      Excluir
  31. 78mil num carro de 120cv..kkkk ah brassil

    ResponderExcluir
  32. Torqque 16...120cv....pra um suv...eh mesmo sopra desfilar e mostrar pro vizinho...ta saindo muito suvinho e suv manco kkkk

    ResponderExcluir
  33. Continuam nos tratando como otários, salvo algumas montadoras que nos tratam como 'guris'. Com esse câmbio, esse motor beberrão, essa central 'maravilhosa', e mais esse 'mói' de plástico no interior, RS 50.000,00 AINDA SERIA A SE PENSAR.

    ResponderExcluir
  34. KKKKKK,quantos mecânicos aqui comentando nossa kkkk.Engenheiros automotivos então kkk,cambio tal não da,painel horrivel,carro feio etc etc etc,BANDO DE POBRES voces nem tem carro,kkkkk,e quem tem anda de um 1.0 zero.E so ver os comentários para perceber que são pe de ratos kkk sem grana nem para comprar uma bicicleta kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A culpa é dos professores que ficam contando a historinha da (Raposa e as uvas) para molecadinha do ensino fundamental e eles assimilam tudo. Depois dá nisso...

      Excluir
  35. Que pena o carro é bonitinho , teria boas chances de competir com, hrv, kicks, Tracker, se não tivesse colocado esse ridículo câmbio de 4 marchas, estepe fora do carro e acabamento interno, um banco traseiro com apoio de braços central é bem vindo. Até pensei em comprar um captura.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.