Car.blog.br

Pesquisar este blog

VW Golf 1.6 Automático: impressões após 4.000 km de uso

Categorias: , , , 8 Comentários

O Volkswagen Golf 1.6 Automático objeto do teste de longa duração chega aos 4 mil quilômetros rodados, e neste artigo nós relatamos as impressões, consumo e comportamento do modelo ao longo desse período.

VW Golf 1.6 Automático 2016

Em relação ao consumo, observamos uma melhora nas últimas medições, quando o carro passou de 3.000 quilômetros rodados, tendo a média de gasolina aferida em um percurso 50% urbano e 50% rodoviário, com ar-condicionado ligado 100% do tempo e sempre duas ou três pessoas a bordo, de 12,5 Km/l de gasolina, conforme relatamos no vídeo a seguir.



Consideramos esses indicadores de consumo bom, em face de este modelo apresentar um nível de desempenho muito bom, tanto em cidade quanto estrada, similar - e, em determinada situações, como em rodovias - superior ao do Golf 2.0 Sportline Automático que testamos anteriormente, enquanto o consumo do 1.6 MSI é 30% melhor.

VW Golf 1.6 Automático 2016 - interior - painel

Enquanto o Golf 2.0 Sportline fazia uma média de 9,5 km/l, este modelo, em situação análoga, fica em 12,5 km/l - indicador que reputamos satisfatório para um carro com mais de 1.200 Kg, com motor 1.6 atmosférico e sem o sistema start-stop (desligamento automático do motor em paradas temporárias) presente nos Golf 1.4 TSI.

VW Golf 1.6 Automático 2016 - interior

Outro aspecto que vem apresentando uma clara melhora com o progresso da quilometragem é o desempenho. Segundo a Volkswagen, este modelo, com gasolina, acelera de 0 a 100 km/h em 12,3 segundos e atinge 179 km/h, enquanto com etanol o 0 a 100 km/h fica em 11,6 segundos, e a velocidade máxima chega a 184 km/h.

VW Golf 1.6 Automático Prata Sargas

Na prática, o Golf 1.6 MSI Automático se mostra um modelo muito ágil, especialmente em baixos regimes, já que por não ser um motor "turbo", ele não apresenta aquela insuficiência de torque abaixo de 2.000 RPM tradicional dos motores turbocomprimidos. Ajuda muito também a magnífica transmissão AISIN de seis marchas, com conversor de torque, que, além de rápida, e de funcionamento de extrema suavidade, torna a opção em baixos regimes muito agradável, pois resulta em grande agilidade ao modelo.

VW Golf 1.6 Automático Prata Sargas

Associe-se essa vivacidade do Golf 1.6 Automático em baixos regimes, com uma direção com assistência elétrica levíssima em manobras urbanas, com um interior muito silencioso, uma posição de dirigir que é virtualmente perfeita, bancos muito confortáveis e que não cansam mesmo em longos percursos, voltante com pega excepcional e uma suspensão que está no ponto ideal entre conforto e firmeza, e tem-se um carro é extremamente prazeroso de ser conduzido em qualquer situação: de todos os modelos que passaram por nosso teste de longa duração, este Golf é, de longe, o melhor carro.

VW Golf 1.6 Automático 2016 - interior - bancos em couro

Depois de termos testado modelos como Up!, Toro, Celer (ainda estamos testando), CrossFox I-Motion e FIT, até tínhamos nos "esquecido" o significado correto do termo "bom comportamento dinâmico", e este Golf evidencia isso de forma clara. Este carro anda como se estivesse sobre trilhos em qualquer situação de estrada, e mesmo que se abuse em curvas, ainda não vimos o controle de estabilidade funcionar, de tão equilibrado, neutro é o seu comportamento.

VW Golf 1.6 Automático 2016

De tão estável que é este Golf 1.6 MSI Automático, é possível inferir que, para colocar este carro em uma situação limítrofe quanto à estabilidade em curvas ou direcional, um motorista convencional não conseguirá, tamanha é a sensação de segurança transmitida pelo carro. Este Golf engole curvas de qualquer tipo de raio, curtos, médios ou longos, como se em reta estivesse, e este é um aspecto muito agradável de seu comportamento.

VW Golf 1.6 Automático 2016 - inteiror

Em relação aos aspectos de conveniência, um ponto que chamou a atenção neste Golf foi o piloto automático, o qual tem a funcionalidade que mantém a velocidade indicada mesmo em declives. Dessa forma, caso o carro esteja circulando a 80 km/h, em D6 (Drive 6), por exemplo, ao se chegar a um declive acentuado, o sistema comuta para outras reduzidas de forma a manter a velocidade em 80 Km/h usando o freio motor. É um recurso muito útil pois evita tomar multas, já que os radares fixos em geral são colocados em declives.

Ademais, o ar-condicionado com duas zonas de climatização refrigera a cabine com competência, colocando a temperatura no ponto indicado de forma rápida. E, se o carro estiver com o interior muito quente, pois esteve parado no sol por um período longo, basta abrir o teto-solar por alguns segundos para o ar-quente ser expelido, ajudando o resfriamento do interior.

VW Golf 1.6 Automático 2016 - inteiror

O aspecto negativo que podemos apontar é o fato de que o ótimo sistema Composition Media, que funciona muito bem em conexão Bluetooth para o smartphone, e demais funcionalidades, não oferecer a capacidade de espelhamento de tela via App-Connect, o que limita a integração com o celular. Chama a atenção que o sistema Composition Touch do Gol Track tem essa funcionalidade via Mirror Link, mas nem isso está disponível neste Golf.


Um ponto que está agradando bastante é a praticidade de uso deste Golf. Seus 4,25 metros de comprimento e o porta-malas de 313 litros, assim como o ótimo espaço interno, o torna o modelo praticamente perfeito para uso urbano e rodoviário. Essa questão de praticidade e versatilidade fica muito acentuada pois o modelo anterior que estávamos testando era a Fiat Toro, com seus 4,92 metros de comprimento, desempenho letárgico, muito complicada de estacionar e sem porta-malas.

VW Golf 1.6 Automático 2016

Este Golf tem quase 70 cm a menos, mas oferece muito mais espaço útil para passageiros e bagagens que a Fiat Toro. Seu porta-malas pode ser usado tranquilamente em compras de supermercado, bagagens usuais, como mochilas de academia ou de escola, entre outras, algo que não era possível com a Toro, tornando este carro mais prático tanto em uso urbano quanto em viagens.

Conclusão

VW Golf 1.6 Automático 2016

Rodar esses 4.000 Km com este Golf 1.6 Automático tem sido uma experiência muito prazerosa, em face de sua agilidade, robustez, conforto e praticidade, e também por ter apresentado problemas zero no período.

Postagens relacionadas:

8 comentários:

  1. Se conseguem 12,5 na gasolina com esse golf. Quanto o 1.0 tsi faria em mesmas condições?? 25km/l????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fizemos o teste com o Golf 1.0 TSI nesse percurso e ele fica em 14,5 Km/l de gasolina.

      Excluir
  2. Sensacional avaliação, acredito que o cambio DSG voltará ao Golf BR no futuro, talvez ainda não tenha amadurecido o suficiente, especialmente para o Brasil, onde as condições de rodagem são péssimas e o custo de manutenção, fora da garantia de fábrica, para cambios automáticos, são astronômicos, muitos brasileiros somente poderão adquirir um carro desse porte de segunda ou terceira mão, ainda há de se agradecer pelas mudanças no Golf BR. Abraço a todos.

    ResponderExcluir
  3. Fiz test drive no golf 1.0 tsi e no jetta 1.4 TSI Tiptronic. Achei o jetta mais confortável pra saídas, apesar de ainda notar claramente turbolag mano com câmbio com conversor de torque. Tenho um ford 1.6 aspirado e estou pra mudar de carro, mas não consigo me decidir. Esse golf 1.6 nem fazia parte das opções, mas gostaria de dirigir pra ter opinião. O que você achou do turbo lag do 1.0 TSI??
    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há sim um turbo lag abaixo de 2.000 rpm no Golf 1.0 TSI, mas no eventual futuro modelo automático isso será neutralizado.
      De qualquer forma turbo lag é algo que se acostuma facilmente nos primeiros dez minutos de uso do carro. A rotação passa logo dos 2.000 rpm, então não vejo problema algum.
      Evidentemente, carros turbo com câmbio com conversor de torque neutralizam melhor esse efeito.

      Excluir
  4. Boa tarde Fabio. Está semana fui em uma concessionária da VW, fazer um teste drive nesta versão (1.6At), porém não tinha disponível. O vendedor falou que está versão não viria mais para a concessionária, somente a 1.0 e a 1.4T. Achei estranho, será que a VW está preparando a versão AT do 1.0 já para o início do ano?

    Na concessionária não havia teste drive só havia uma unidade do 1.4t (para venda). Fiquei até um pouco desapontado pois não tive como testar o carro.

    ResponderExcluir
  5. motor aspirado é só pros tiozinho e alguns resistente a tecnologia

    eu não curto então nem vou comentar.. mas


    Se não gostam de carros turbo me respondem o seguinte! Vcs gostam de BMW. AUDI. MERCEDES TURBO KOMPRESSOR?

    ResponderExcluir
  6. Tudo bem, é um excelente carro e inclusive possuo um. Mas acho que as medidas de consumo em Brasília são um tanto quanto ilusórias. A melhor das minhas médias mistas (de 15 em 15 dias viajo 240 km pra ir e voltar de uma cidade do interior e rodo durante a semana na cidade) e a melhor delas foi 10,8 Km/L.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.