Car.blog.br

Pesquisar este blog

Novo Honda Civic 2017: vendas estão abaixo do esperado

Categorias: , , 118 Comentários

A Honda do Brasil lançou o Novo Civic 2017 no Brasil em agosto deste ano, totalmente reformulado, e com expectativa de vendas em torno de 3.000 unidades por mês. Entretanto, desde então as vendas do sedã vêm declinando, e em nenhum momento atingiram a meta.

Novo Honda Civic 2017

O primeiro mês com vendas completas do novo Civic foi setembro, quando o modelo emplacou 2.820 unidades - um número que supera o pico de vendas do modelo anterior em 890 unidades (maio/2016), mas que não pode ser considerado auspicioso já que não atingiu a meta da Honda neste mês de lançamento, o qual normalmente tem vendas mais intensas.

Novo Honda Civic 2017 - interior

Para complicar a situação, no mês subsequente as vendas do Civic caíram ainda mais, ficando em 2.696 unidades, e neste mês de novembro devem ficar abaixo de 2.300 unidades, marcando o terceiro declínio consecutivo.

Novo Honda Civic 2017

Civic atrai compradores de Corolla

Novo Honda Civic 2017 x Toyota Corolla - vendas

Em relação a seus concorrentes, a chegada do Novo Civic ao mercado parece ter impactado as vendas do Corolla, que perdeu cerca de 1.000 compradores por mês desde que o novo Honda chegou, como mostra o gráfico abaixo.

Novo Civic x Toyota Corolla x VW Jetta x Cruze - vendas
Clique na imagem para ampliar / OBS: dados de novembro são projeções com base nas vendas até 22/11
VW Jetta e Chevrolet Cruze não foram afetados pela chegada do Civic

Novo Honda Civic 2017 x VW Jetta - vendas

Por outro lado, VW Jetta e GM Cruze parecem pouco afetados pela chegada do Novo Civic, já que tanto o norte-americano quanto o alemão registraram até mesmo incremento nas vendas em setembro, o mês mais forte de vendas do Honda.

Conclusão

O novo Honda Civic chegou ao mercado em agosto com expectativa de vender cerca de 3.000 unidades por mês, mas, passados três meses a meta ainda não foi atingida.

Novo Honda Civic 2017 - vendas

O modelo da Honda tem crescimento de vendas com queda do seu principal concorrente, o Corolla, mas não afeta o desempenho comercial de VW Jetta e Chevrolet Cruze.

Postagens relacionadas:

118 comentários:

  1. Respostas
    1. e o design da traseira é controverso... eu por exemplo achei Top a frente e por dentro, a traseira achei lixo.... nao compraria por isso e tambem porque as versoes de acesso nao sao turbo.... me lembra prius da toyota.

      Excluir
    2. Concordo, essa traseira estilo volvo ficou muito feia. Também com esses preços não tem como vender bem... Eu jamais pagaria 90 mil num carro com cambio manual e banco de tecido.

      Excluir
    3. Caro não é. Não para seu público. Eu acho que essa traseira não caiu no gosto do povo. Pior que essa, só a do Prius.

      Excluir
    4. Levando em consideração que o Voyage ultrapassa a linha dos 60 mil, este Civic (Sport MT) está à preço de "banana" ("Padrão Brasil"), assim como o recém lançado Golf 1.0 TSI! Sem querer comparar categorias diferentente!

      Veja os preços de Tabela:


      Voyage Highline: 1.6 104 cv (E) / 101 cv (G)
      Manual de 5 velocidades
      A partir de: R$ 59.324,00

      Civic Sport:
      Motor 2.0l i-VTEC 16 válvulas 155cv FlexOne
      Câmbio manual 6 marchas
      A partir de: R$ 87.900,00

      Diferença de preço: R$ 28.576,00 ( levo em consideração, para tal comparação, a segurança e a tecnologia embarcada de cada carro!)


      Fontes:

      http://app.volkswagen.com.br/ihdcc/pt/configurator.html#30304/35424/Highline
      http://www.honda.com.br/automoveis/civic#sport

      Excluir
    5. Tres poréns que vejo, obviamente o preço, não ter motor turbo em todas as versões e esta traseira horrível que já vi pessoalmente.

      Excluir
    6. Ta caro sim. Na casa dos 80mil tem um monte de concorrentes com cambio automatico, e ate alguns com motor turbo. Não tinha como o Civic vender muito bem. E a tendência é cair em 2017, depois que o fator novidade perder a força.

      Excluir
    7. caro carissimo... é lindo mas caro bem salgado o preço tipo o do golf..

      Excluir
  2. Respostas
    1. O Corolla é bem mais discreto e elegante. ...!!!!

      Excluir
    2. Corolla não tem controle de tração e estabilidade. Uma vergonha para um carro desse porte.

      Excluir
  3. Corolla xei completão sendo vendido por 87mil manda lembranças!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manda lembranças em estilo tbm...!!!

      Excluir
    2. completão sem esp, com suspensão traseira com eixo de torção, com 5 airbags (qualquer Civic tem 6), sem hill holder (comprador de corolla nem sabe o que é), com rodas 16" (Civic usa 17") e um painel dos anos 90.

      Excluir
    3. Corolla e completão não podem ser usado na mesma frase, amigo!

      Excluir
    4. Kkk. ..isso é verdade. . Controle de tração e estabilidade ficou pra 2059. .Kkk... Corolla pode ser "tanque de guerra ", mas se faltar esses dois itens hoje em dia. Não me interessa!

      Excluir
    5. Imagina então se o Corolla tivesse ESP hein? Seria o carro mais vendido do Brasil disparado, já que muitos "possíveis compradores" não o compram por esse motivo.

      Excluir
    6. Se tivesse ESP estaria custando 120k.

      Excluir
    7. Corolla XEi manda lembranças, ok ok ok.

      Mande lembranças também quando a traseira escapar numa curva ou quando o carro planar num filete de água na pista.

      Procure por Pai João no mundo invisível que ele transmitirá suas lembranças para nós, ok!? ...

      Excluir
    8. Amigo o fato é que o corolla reina entre a preferência brasilileira porque entrega o que realmente é indispensável! É bonito, bem equipado, anda muito bem, bebe pouco, sua rede de assistência é a melhor do Brasil, não quebra fácil, tem manutenção barata e na hora da revenda não desvaloriza tanto e vende sem grandes dificuldades, não tem esp ok! Mas isso não é um item indispensável, se fosse ele não venderia 5mil unidades por mês, podem falar o que quiser mas o corolla é o único que reúne mais pontos positivos na categoria de medios!

      Excluir
    9. Corolla é carro pra quem não entende de carro!!!!!

      Excluir
    10. Cavalcante, não vamos disseminar mais preconceitos do que já temos, por favor.

      Corolla é um carro que tem suas qualidades, mas ESP não é indispensável.
      O problema é que na sua necessidade pode decidir entre viver para contar o incidente que teve, ou ser mais um dado estatístico de acidente fatal.

      O fato de o Corolla vender bem não caminha a favor do nível de conhecimento de seu público-alvo, um tanto ignorante em determinado aspectos.
      Não podemos negligenciar que uma fatia considerável de vendas do Corolla vem de suas versões mais acessíveis a partir de R$ 70k.
      Mas isso deve mudar ainda na linha 2017 com versões a partir dos R$ 84k.
      Continuará líder, mas com uma vantagem menor.
      Não podemos esquecer que na linha 2018 ganhará facelift e ESP em todas as versões ...

      Excluir
    11. Desculpe mas eu não me considero um desentendido em carros.... O Corolla é um bom carro e dizer que quase 6000 pessoas por mês são ignorantes não dá né?

      Excluir
    12. "... ignorante em determinado aspectos ..."

      Saiba interpretar, por favor! ...

      Excluir
    13. Ignorantes também acho que nao.. mas pagar 90 mil num carro sem segurança básica que ate ford ka tem é no mínimo mt coragem..(lembrando que nos eua o mercado nao aceita corolla sem esp, aqui sim)

      Excluir
    14. Posso opinar pois tive um Corolla modelo 2015 por um ano e 11 meses. Comprei meu carro por R$81.000 e vendi por R$71.000, quase dois anos e 40 mil km depois. Aos que desconhecem e se arvoram a opinar eu digo que o carro é fantástico. A assistência técnica é fantástica. A revenda é espetacular (não demorei uma semana para vender o carro). Concordo que a falta do ESP é imperdoável, mas o conjunto da obra (Corolla) supera falhas pontuais. Estive na Chevrolet vendo o Cruze e tive uma crise de risos na cara do vendedor quando me ofereceu um LTZ por 99.000 reais. Na sequencia estive na Honda e me disseram que o Civic não está tendo saída. Tanto que já estão colocando taxa 0,99 para estimular.

      Excluir
  4. Não são todos que tem 90 mil Reais para dar num carro, essa é a maior questão. Esse argumento que vem se propagando de que ao vender pouco a montadora repassa o aumento não me convence, pois é só pensar no parque industrial brasileiro, vc tem uma dada demanda, ninguém como empresário e cumpridor das suas obrigações fiscais resiste com uma demanda de 50 a 70% menos.

    Há ainda um problema que vem acessoriamente, IPVA, isso impacta principalmente veículos de entrada, a 3 anos atrás carro de entrada era possível comprá-lo por 23 mil ( 1035 IPVA + TAXAS ), antigo Ford Ka, Mille Fire, hoje com o kit dignidade não sai por menos de 39 mil ( 1755 IPVA + TAXAS), menos do que isso não terá conforto, bem salgado vendo o salário médio do brasil.

    No caso da categoria do Civic, nos tínhamos ele sendo vendido em 2013 a 68 mil Reais ( 3060 IPVA + taxas ), hoje nós temos (4050 + taxas ), não é qualquer um que pode comprar, se for levar em conta todos os custos, o civic de 90 mil passa fácil de 100 mil Reais com seguro, coloque um consumo de 9km/l na melhor das hipóteses com gasolina beirando os 4 reais...

    Fora as suas obrigações com condomínio,aqueles que tem imóvel financiado ( o que não recomendo de jeito nenhum ), compras, plano de saúde, escola do filha, verifico que 20 mil Reais é pouco para ter um carro desse de maneira confortável, o dinheiro ficaria fadado a pagar e investir nem pensar, o que é um grande erro nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito boa análise, caro colega.
      O problema de carros mais caros que além do custo de aquisição elevado, você tem um monte de outros custos maiores que muita gente não enxerga na hora da compra (ou até enxerga, visto as quedas de vendas).
      Vamos supor a seguinte situação:
      Você dispõe de R$ 40 mil para dar em um carro 0 km, o Onix por exemplo (preço de tabela FIPE R$ 44.575,00 para cálculo do IPVA). Mas ai olhando a situação você pensa em um usado, um Polo 1.6 8V ano 2006/2007 por R$ 19 mil.
      O Polo valendo cerca de R$ 19 mil na tabela pagaria um IPVA de R$ 400 + Taxas, e o Onix pagaria R$ 1114,37 + TAXAS anualmente. Para o Onix provavelmente você iria fazer um seguro, pois o carro é 0 km e andar sem seguro é complicado, então adicionaria mais um tanto ai, valor esse variável dependendo da pessoa.
      Se Você pagar R$ 40 mil a vista no Onix em alguma promoção você pagaria todos esses valores acima e mais outros que viriam junto com o carro.
      Agora se você pagar R$ 21 mil a menos e levar o Polo, digamos que você gaste mais uns R$ 5 mil (valor extrapolado) para arrumar o carro e deixá-lo bem de vida, ainda sairia com R$ 16 mil a mais no bolso e andaria com um carro seu, com muito custo a menos.
      Isso, claro, considerando que a pessoa não faria um financiamento ou daria entrada e parcelaria o resto, poi nesse casso ficaria pior ainda a situação da pessoa, pois teria um custo a mais mensal que seria as parcelas do carro.
      A vida do Civic é complicada, e para arcar com tudo isso que eu disso e com tudo isso que você citou acima, só tendo uma renda mensal muito boa para pagar tudo isso e o mês não ficar apertado, mas ai quantas pessoas no Brasil tem cacife para isso?

      Excluir
    2. Esqueci de adicionar, o Onix em questão é o 1.0 8V 0 km e o IPVA fiz com base no meu estado, Pará.

      Excluir
    3. Fora que nesse tipo de automóvel creio que um casal tenha dois na garagem, tipo um pro marido e outro pra esposa, pois não acredito que o marido vai usar o carro e a esposa usar transporte público. Dessa forma o cálculo de custo se complica mais ainda.

      Excluir
    4. De fato.
      Aqui perto de casa tem um condomínio da Neo Classe média e isso é comum de ver, dois carros na garagem, tem até gente com um Renegade e HR-V na garagem, então os custos sobem muito.
      Então só muita bana na agulha para arcar com tudo isso e ficar relaxado todo mês.

      Excluir
    5. Acredito que quem compra um carro desse valor já está levando em consideração estes gastos.
      E outra esse papo de que o carro está caro hoje já deu.
      Não é de hoje que o carro tá caro.
      Carro estava caro em 1980, em 2003, em 2014 e adivinha? Estará caro em 2017, 2020, etc.
      Muita gente fala "ah o golf em 2013 custava X e agora está um absurdo" "ah o Civic em 2003 custava Y e hoje está um absurdo" "ah o uno" "ah o Jetta" meu que saco!
      Só para efeito de comparação 68k em 2013 equivale hoje a aproximadamente 85k.
      Isso se chama inflação.

      Excluir
    6. Não, cara, caro está carro hoje, e sabe porquê? Pelo simples fato de que o ganho do brasileiro não acompanha a guinada dos preços. Na década de 80 o poder de compra do brasileiro era outro e o valor dos carros também, hoje o brasileiro ano após ano não ganha aumento real de salário, e os preços dos automóveis sobe sempre acima da inflação, essa que por si só já é alta, aí as montadoras aplicam aumentos atrás de aumentos.
      Se a desculpa fosse apenas inflação, não teria montadora aumentando o preço duas vezes ao mês.
      E ainda tem mais uma coisa, com o deterioramento da economia veio o dólar alto, que somado aos aumentos acima da inflação corroeu quase que completamente o poder de compra do brasileiro.
      Se você engole fácil essa da inflação, é com você, eu sei que isso aí não é nem o começo.

      Excluir
    7. "Na década de 80 o poder de compra do brasileiro era outro e o valor dos carros também"

      Tá falando bobagem. Os carros eram infinitamente mais inacessíveis nos anos 80.

      Excluir
    8. Apenas analizei por alto, pois a população economicamente ativa era outra, a moeda era outra, a oferta de carros era outra, logo foi apenas pot alto.
      A questão é que: Com o passar do tempo o ganho do brasileiro não acompanha os preços.
      Foi por isso mesmo que os executivos da Mercedes Benz disseram que se o modelo atual de vendas de carros ae manter, é questão se anos para uma bolha automobilistica estourar, já estamos vendo o começo disso, com as vendas caindo ano após ano.

      Excluir
    9. Rafael, desculpe, mas você não "analisou por alto", você falou foi bobagem mesmo, sobre um período que evidentemente desconhece.

      Há 30 anos atrás, um Monza S/R 2.0, com 110cv a álcool, custava a partir de 473.400 cruzados. Usando a calculadora do Banco Central, isso equivaleria hoje a mais de R$ 127.000. Sim, R$ 127.000 por um carro carburado, sem air bags, sem ABS, blá blá blá. O salário mínimo estabelecido em março de 1986 era de 804 cruzados. Ou seja, eram necessários 588,8 salários mínimos pra adquirir esse Monza. Hoje são necessários menos de 100 salários mínimos para se adquirir um sedã médio, hatch médio ou até SUV pequeno, todos infinitamente mais recheados. E pros que financiam carro, se hoje acham que a concessão de crédito está complicada, melhor nem comentar o quão impraticável era fazer isso nos anos 80.

      Então não, os carros não estão mais distantes do que já foram. Eles só não estão mais tão próximos da classe média baixa quanto estiveram quando Lula baixava o IPI e focava a política econômica em concessão farta e fácil de crédito pra galera comprar o carro e ficar feliz.

      Excluir
    10. Pô Nelson, estava legal a sua explicação, até você mostrar que pesquisou tudo no "gugol" pra no fim, defender o Lula???
      O carro é caro no Brasil, devido a sua excessive carga tribuitária, que em um sedã médio, caso do Civic, fica na casa de 63%, considerando o efeito cascata ( você sabe oque é? ).

      Excluir
    11. Quem defendeu o Molusco? Fui sarcástico. Você sabe o que é?

      Excluir
    12. Carro é caro no Brasil não só por conta da carga tributária. A margem de lucro das montadoras aqui é beem maior do que em outros países. A Superinteressante já fez uma matéria sobre o tema.

      Excluir
    13. Para se comprar um carro de 60k em 2013 eram necessários 88,49 salários.
      Considerando a inflação, este valor de 2013 equivale hoje a 77k.
      Portanto neste momento, 77k são 87,5 salários.

      Excluir
  5. Mt caro para um carro com motorização antiquada. E a versão turbo ainda mais cara chega aos 130 mil, impossível dizer q é uma boa compra.

    ResponderExcluir
  6. Quem tem o dinheiro para comprar este tipo de carro, continua tendo, não foi pego pela crise, e está comprando hrv, toro, renegade, Compass, e corolla tb. Portanto a vida do novo Civic está bem mais dura que a da geração anterior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu verifico que a pergunta não é quem tem, mas sim quantos tem dinheiro, isso é a base para a vida do modelo.

      Excluir
  7. Os SUV'S estão mexendo em todos os nichos.

    ResponderExcluir
  8. o grande erro foi a Honda se achar, mas isso é normal
    Ela preferiu usar um motor turbo somente na versão top, ai esbarra na concorrencia, no caso de preço, as demais versões usam o velho motor aspirado 2.0, que não traz nada de novidade, e coloca num patamar de compradores mais seletos, por causa dos valores
    Deu no que tinha que dar, vendas pifias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem o motor do vendido nos EUA eles trouxeram... e carro é assim, tem que começar bem senão demora a se recuperar. O carro está muito caro para o nicho de mercado que ele se situa.

      Excluir
  9. Pessoalmente, o carro é lindo e bem equipado.
    Mas o preço está fora de cogitação.

    Cobra 88 mil por um conjunto que só atende entusiastas
    ou pra quem não faz questão de câmbio automático.
    Com a chegada do Golf a 75, esse carro perderá ainda mais público.

    Cobra 98 mil (uma faixa de valor mais restrita no segmento) por um conjunto exemplar em segurança. Nesse valor tem que enfrentar a tradição do Corolla, que ainda ganha em desempenho. O Civic tem mais recursos, porém o público desse segmento ainda não entrou nessa vibe...

    A versão de 125 mil é cômica.

    A tendência é cair mesmo... Estabilizar entre 1,5 e 2 mil carros... 1,5 com a chegada dos novos crossovers e SUVs, com a concorrência do próprio HRV... E se vender 1,5 mil Civics por mês, a Honda já ficará feliz... A chance do Civic é a subida de preços do Corolla... Mas acho que até os sedans estão com os dias contados...

    ResponderExcluir
  10. Eu acho o carro fantástico, no entanto, mesmo que eu dispusesse de dinheiro e coragem suficiente para pagar 90 a 130 mil em um carro, com certeza não seria o Civic. A Honda exagerou na dose do preço ou foi incompetente com seus custos.

    ResponderExcluir
  11. Um carro que, na versão top, custava 93K e após a atualização passa a 130K em tempos de crise não se pode esperar uma explosão nas vendas... A confirmar essa tendência, logo as versões inferiores deverão receber aprimoramentos, como a adoção do motor turbo, por exemplo, pois, redução de preço por essas bandas é pura ilusão...

    ResponderExcluir
  12. Já era de se esperar....!!!Além de ser muito rebuscado (Pavão ) é muito caro...!!!! O povo brasileiro já não está tão sem gosto e sem noção como a Honda acreditava.....!!!!!
    Tá na hora de pensar no geração 11.Acho que a 10 micou. ...!!!

    ResponderExcluir
  13. As vendas estão abaixo do esperado porque o preço está acima do esperado.

    ResponderExcluir
  14. O preço está fora do normal!
    Achava o cruze caro, dai vem o civic cobrando mais caro e oferecendo menos. Vou de premium seminovo que é mais negócio

    ResponderExcluir
  15. Ridiculamente caro.
    Na pratica, o comprador de sedã japonês (ou seja, quer confiabilidade) se depara com a seguinte situação: Corola Xei de 90 mil e o Civic equivalente (EX) por mais de R$ 100 mil...
    E se o cara olhar um pouquinho para o lado tem o Cruze turbo ou o Jetta turbo (mais defasado visualmente mas mais completo).
    Mas daqui a pouco a Honda lança uma taxa zero e bônus da fábrica e recupera rapidinho, só precisa levar umas cacetadas dos números de vendas para "se convencer".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que recuperação não deve acontecer pois mesmo com o preço caindo o carro vai continuar sendo feio e não agradou como acreditavam.

      Excluir
    2. Então, feio e bonito é subjetivo. A maioria das pessoas com quem converso acham o Civic 10 bonito...
      Eu achei meio brega a traseira, tipo aqueles Hyundai de 2011/12, cheio de recortes e tal. Talvez seja uma questão de costume.
      Mas é inegável que a dianteira ficou agressiva e por dentro ficou bem resolvido.
      Mas essa é minha opinião.
      Mas Civic e Corolla tem seu consumidor específico. Pós venda de carro Japonês é foda. Estou no segundo Civic e não dá um único problema. Tenho um Jetta 2016 1.4 turbo e já estou levando perrengue da concessionária... isso por que está com 3.800 km.
      Por esse lado, "da confiabilidade de carro japonês", 10 mil a menos num Corolla (que é um cheque visado na revenda e com baixa desvalorização) é uma pedra gigante no caminho da Honda.
      Para lançar o Civic com o "antigo" motor 2.0 aspirado a Honda deveria ter lançado pelo mesmo preço do Corolla e olhe lá. Mesmo assim ainda era bem possível de vender menos por causa do visual.

      Excluir
  16. Caríssimas, todas as versões do Civic. Aliás, todos os carros da Honda no Brasil são muito caros.Por exemplo, pelo que oferece, o Fit brasileiro é,proporcionalmente, mais caro ainda do que o Civic.

    ResponderExcluir
  17. Respostas
    1. Esse Civic ficou muito SPUTINIK...a traseira matou esse carro...está mais pro gosto dos americanos...além de caro não trás turbo em todas as versões...previsão: ESSE CARRO NÃO TERÁ ÊXITO!!!

      Excluir
  18. O povo tem que parar de comprar mesmo porque se não a honda joga o preço a 150k ou mais, as montadoras já estão acostumado com o Brasileiro porque deve ser a nação mais burra do planeta.

    ResponderExcluir
  19. eu acho que o civic ficou meio perdido com o seu publico. ficou para um publico mais jovem e esse mesmo publico prefere ir para um suv ou um sedan premium. vir com um motor 2.0 aspirado também foi um tiro no pé

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso. Hoje as pessoas querem ficar altas no trânsito, o Civic veio ainda mais baixo. Teria que ter um super atrativo extra pra compensar isso, não tem. É apenas isso.

      Excluir
  20. C4 Louge, 2015, THP, completo, na casa de 65k para menos.... Nao vale a diferença para civic.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São carros completamente diferentes, pensando financeiramente na diferença o THP sugere ser uma boa opção, mas a reposição de peças é absurda. Sem contar que esse motor tem vários problemas de vazamento de óleo e no sistema de arrefecimento. A manutenção é uma aspecto a se considerar nesses motores turbo, THP, TSI, EARTH DREAMS e por ae vai.

      Excluir
    2. O THP da Citroen/Peugeot tem boa fama, chegou aos poucos e hj está em varios modelos. Toda marca tem carro que da defeito.

      Excluir
    3. C4 Lounge THP é muito mais negócio que esse Civic nas versões 2.0 aspirado...

      Excluir
    4. http://quatrorodas.abril.com.br/testes/teste-c4-lounge-origine-um-quase-esportivo-disfarcado-de-basico/

      Excluir
  21. Ela fez isso com o Fit. Deu certo. Fez com o City, deu certo e fez com hrv, que está dando muito certo. Porém como um Civic que 89 mil a versão top e pula pra 130 mil? A concorrência oferecendo praticamente o mesmo conteúdo, as vezes até mais. Fora que no Brasil nós não compramos carro por perfil e sim o que dá pra comprar. É família comprando hacth, solteiro comprando sedan, jovem que mora na cidade comprando pickup e Por aí vai. Aqui o que manda é o preço, depois se possível escolhemos o carro que se adequa as nossas necessidades. É realidade da maior parte da população.

    ResponderExcluir
  22. A qualidade percebida caiu demais, o antigo tinha couro de verdade, esse tem um bancão sintético bem sem vergonha entre outras coisas. Ainda acho que continua um ótimo carro onde não se enxerga, mas o que se vê conta muito. A versão básica vem com aquela min tel do Fit, muito pouco pra um carro de 87 mil.

    ResponderExcluir
  23. Quando lançou o UP, a VW tinha previsão de vender 10.000 unidades por mês.
    Sabemos que as vendas sempre foram bem inferiores a essas previsão.

    ResponderExcluir
  24. A estratégia da Honda é diferente da praticada pela Toyota que até pouco tempo vendia Corolla à partir de 69 mil.
    Honda vende menos, mas lucra mais em cada unidade do que qualquer um dos concorrentes.

    ResponderExcluir
  25. Só vale a pena o Touring,mas o preço se torna proibitivo. Levando em consideração a versão aspirada, o Corolla é melhor. Por isso, seguirá líder isolado. Jetta e Cruze são mas carros do que os dois, mas seus pós venda atrapalham o incremento dos números Fenabrave.

    ResponderExcluir
  26. Com Compass diesel a 130 mil e Gasolina bem equipado por menos de 110 mil, o brasileiro nessa faixa de mercado já começa a buscar status, ou ele parte pra um alemão semi-novo ou até zero ou vai para os carros da moda(suvs) é só ver que o Civic briga principalmente com o consumidor de HR-V, quando um chegou o outro caiu em vendas.

    ResponderExcluir
  27. Realmente muito caro! Se for pra pegar um carro desse preço é melhor partir pra marcas premium de uma vez...

    ResponderExcluir
  28. Quem danado vai deixar de ter um corolla com manutenção suber barata pra ter uma porcaria Desse com uma manutenção absurda!!!

    ResponderExcluir
  29. Na minha opnião o carro esta lindo, mais pagar 126 mil não dá. Prefiro comprar carros premio, o civic não é premio ele so tem preço de carro premio.

    ResponderExcluir
  30. KKKKKKKKKKK!!! Bem feito ... Porque será??? Será que está caro???
    Se viesse igual ao Cruze, todos com motores 1.5 turbo acredito que as vendas melhorariam! Comprar carro novo com motor antigo 2.0 não dá!

    ResponderExcluir
  31. Sempre foi caro, agora mais ainda.

    Manter carro não é barato. Pra bolso nenhum.

    ResponderExcluir
  32. Nem parece que está vendendo mal. Cheguei esses dias numa concessionária da Honda na minha cidade para conhecer o carro. Acho que se eu pedisse pra fazer um test drive pegava até um soco tamanha a estupidez e falta de atenção do vendedor. haha. Imagina se eu não tivesse chegado de Corolla... 2º carro Honda que deixo de comprar por falta de atendimento decente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, acredito! E tem um monte de concessionárias, de diversas marcas, perdendo venda por isso... Erro primário!

      Se os diretores quisessem, pegariam os dados dos interessados na entrada e entrariam em contato depois, perguntando por que não comprou... E deveriam por na rua esse bando de desmotivados...

      Excluir
    2. Recentemente comprei um City, meu primeiro Honda, e o atendimento "pré-venda" foi sofrível! Parecia que estava fazendo um favor à vendedora... Não fosse esse carro ideal para as minhas necessidades, tinha partido para outro... Espero que o pós-venda seja tudo isso que falam.

      Excluir
    3. Eu pulo de vendedor quando isso acontece. Coloco claramente que estou insatisfeito e gostaria de ser atendido por outra pessoa. Eles desarmam na mesma hora. Vendedor merdinha não leva comissão de dinheiro meu.

      Excluir
  33. A honda achou que iria fazer tanto sucesso quanto o HR-V, mas está quebrando a cara. O segmento de Sedãs é concorrido, diferentemente do segmento dos SUVs que praticamente só tinha o falido Ecosport, e agora tens outros como renegade e Kicks. O carro é bom, porém só na versão turbo, que é caríssimo. Os aspirados ficaram uns 20 mil mais caros que a versão anterior, aí a conta não fecha! Espero que suas vendas despenquem depois do fator surpresa do lançamento! A imensa maioria da população não tem condições de sustentar tamanha ganância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito. Tentaram reeditar o sucesso do HR-V, lembrando que na época do lançamento a Honda começou de fininho, com um preço competitivo e só depois foi aumentando...
      Com o Civic 10 começaram na estratosfera. E eles tem que ter bastante cuidado com o conservadorismo do consumidor brasileiro de sedãs: se demorar para aparecer em grande número nas ruas, todo mundo acha que virou mico aí que não compram mesmo.
      Outro carro que vai ser um "chute no saco" do Civic vai ser o Compass. Pelo mesmo preço tem bem mais status, beleza e equipamentos.

      Excluir
    2. Compass bebe muito. Só leigo para comprar.

      Excluir
    3. Jeep status???
      Jeep é uma marca ordinária como outra qualquer.

      No BR não tem status algum. Se tivesse, uma Cherokee venderia mais que SW4 ...

      Excluir
  34. Com esse precinho camarada, realmente acharam que iriam deslanchar nas vendas ?

    ResponderExcluir
  35. O problema é que esse motor 2.0 do civic já era ruim no modelo antigo, imagina nesse novo modelo e com câmbio CVT que perde muito em baixa rotação (até o touring sofre desse mal), esse civic 2.0 leva benga de corolla gli 1.8 e ainda bebe bem mais, é caro e mal equipado nas versões de acesso, não tem nem bancos em couro e ainda tem uma traseira estranha, eu não compraria de forma alguma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao acho que ele era ruim na versao anterior, apenas o cambio que não ajudava como piorou agora.. agora que toma benga do corolla isso é certo. Porém e muito mais seguro que o corolla, principalmente em termos de estabilidade. O que adianta acelerar só em linha reta.

      Eu nao compraria esse civic mas neeeem.. pelos seguintes motivos: versão de 90mil sem banco de couro, sem motor descente, sem aletas no volante, sem multimidia.

      Excluir
  36. A menos que você seja "rico" você pode investir em um carro na casa dos 89 Temer. Mas com a instabilidade da economia, fica arrisca investir em um carro de 40 mil, o que já é um absurdo pro pouco que ele oferece.

    ResponderExcluir
  37. A Honda tem o hábito de impor ao consumidor seus veículos e preços e não dá a mínima
    para o que reivindicam. Eu gostei muito do carro, não comprei porque para mim faltam equipamentos ao meu gosto na versão de entrada e intermediária e, principalmente, porque não gostei nem um pouco do interior todo preto inclusive o teto. Dentro é um túmulo.

    ResponderExcluir
  38. Deixar de comprar um Fusion não vai vingar......

    ResponderExcluir
  39. Bem Honda e Toyota conseguiram vender a ideia de que seus carros são inquebráveis, mais na maioria dos casos isso é apenas um mito... pois todo carro que o proprietário cuida não quebra... coloque um Civic ou um Corolla nas mãos de um representante comercial que roda 400 KM por dia sem fazer as manutenções preventivas e vamos ver no que dá.
    Quanto a tecnologia embarcada o Civic não tem essa folga toda em relação ao Cruze, dependendo das necessidades do comprador o Civic é pior que o Cruze.
    A concorrência e bem grande Corolla, Cruze, Focus Fastback, C4 Lounge, Jetta, Sentra e no caso da versão topo de linha é pior ainda porque esbara no preço de Audi, BMW e Mercedes... pois quem tem 125k pra pagar num Civic também tem 110k pra pagar num A3 sedan Ambiente ou 135k num Ambition e também 140k pra pagar numa BMW 320 ou numa Mercedes C180.
    Minha opinião pessoal:
    - Se fosse trocar meu carro atual por um sedã deste segmento até 100k ira de Cruze ou Jetta, se fosse pra casa dos 125k ai com certeza abraçaria uma bíblia da financeira e iria de A3, mais essa é minha opinião pessoal.

    ResponderExcluir
  40. Bem Honda e Toyota conseguiram vender a ideia de que seus carros são inquebráveis, mais na maioria dos casos isso é apenas um mito... pois todo carro que o proprietário cuida não quebra... coloque um Civic ou um Corolla nas mãos de um representante comercial que roda 400 KM por dia sem fazer as manutenções preventivas e vamos ver no que dá.
    Quanto a tecnologia embarcada o Civic não tem essa folga toda em relação ao Cruze, dependendo das necessidades do comprador o Civic é pior que o Cruze.
    A concorrência e bem grande Corolla, Cruze, Focus Fastback, C4 Lounge, Jetta, Sentra e no caso da versão topo de linha é pior ainda porque esbara no preço de Audi, BMW e Mercedes... pois quem tem 125k pra pagar num Civic também tem 110k pra pagar num A3 sedan Ambiente ou 135k num Ambition e também 140k pra pagar numa BMW 320 ou numa Mercedes C180.
    Minha opinião pessoal:
    - Se fosse trocar meu carro atual por um sedã deste segmento até 100k ira de Cruze ou Jetta, se fosse pra casa dos 125k ai com certeza abraçaria uma bíblia da financeira e iria de A3, mais essa é minha opinião pessoal.

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  42. Para cliente PCD (eu) o civic touring sai por 110k. Acham que vale a pena? Considerando exclusivamente a linha civic ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você tem interesse pelo 1.5T esperaria um pouco mais.
      A Honda lançará essa motorização numa versão abaixo da Touring, mas será Flex.
      Será idêntica à versão EXL, mas com o 1.5T.
      A Touring deverá ganhar alguns equipamentos em alguns momentos, por conta das baixas vendas.
      Até a 2.0 deverá ganhar alguns mimos adicionais, porque a versão Sport e EX são ridículas ...

      Excluir
    2. Pelos benefícios que terei com as isenções estou bem tendencioso a comprar o touring, o que deve ocorrer em Fev pois estou aguardando alguns laudos. Eu ia de cruze mas o acabamento interno lamentável do carro, falta de opcionais como teto, paddle shift, dual zone e banco traseiro onde quem senta quebra o pescoço por falta de espaço fizeram desistir do carro, mas especialmente o atendimento lixo que recebi da Gm todas as vezes que tentei conhecer o carro. O desprezo e a falta de preparo foram lamentáveis. Na Honda em 2 ccs que fui , fui muito muito muito bem atendido. O carro é obviamente mais caro que o cruze mas ao andar com o carro, ver os opcionais e achamento interno, qualidade utilizada, isolamento acústico, potência do turbo (muito melhor que do cruze) e o handling do carro optei pelo civic. Diante do tempo que ainda vai demorar pra pegar o carro e com as quedas nas vendas compartilho sua opinião ... devem ocorrer Promoções ou redução no preço do carro para atrair vendas. Mas se eu não fosse pcd não compraria o civic, estou pagando 110k mas jamais pagaria 125k. Alguns podemos dizer que a diferença é pouca para quem já está pagando tanto. Mas acredito que o teto de preço do carro é 110k. Acima disso parta para carros premium caso seu bolso permita, mas não pagaria esses 125k mesmo tendo condições para isso.

      Excluir
    3. Compre o Civic e seja feliz! É o melhor e mais bonito da categoria. É caro, mas pelo jeito vc tem o dinheiro pra pagar e sabe muito bem q o melhor sempre custa mais

      Excluir
  43. fim do Corolla GLI CVT $70k para pessoa física vai custar algumas centenas de unidades do Corolla

    ResponderExcluir
  44. A Honda precisava receber essa lição. O próprio mercado tratou de impor um limite aos valores do Civic. A versão Touring é natimorta nas condições atuais de mercado. Outo erro estratégico foi lançar a versão de entrada com câmbio mecânico e quase 20 mil reais mais cara que a anterior. A tabela de preços do novo modelo não agradará nem a gregos, nem a troianos. O cliente chega na concessionária para conhecer o modelo e acaba levando a versão topo de gama do HR-V.

    ResponderExcluir
  45. o público neste segmento é bem conservador mesmo. Achei o design inovador em todos os sentidos, mas tem gente que acha que carro esportivo é carro de solteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é questão de ser conservador...!!!Esse Civic e realmente muito rebuscado e feio...!!!!Mistura de Darth Vader com Robocop.

      Excluir
  46. Quando chegar a menos de 2000 unidades vendidas aí sim os japoneses vão abrir os olhos hehehehe

    ResponderExcluir
  47. Claro que vai vender pouco , o preço vai além do que muitos brasileiros podem pagar , e tb analisando o carro ele não é essas coca cola toda para custealo e o pior o preço está acima da inflação ou seja o carro não merece o valor que tem kkkkkkk

    ResponderExcluir
  48. O preço diz tudo. É muito caro todas as versões. Sem contar que o motor turbo que é a cereja do bolo só vem na versão top por abusivos R$ 125.000,00. O resultado só poderia ser este. Parabéns pela matéria.

    ResponderExcluir
  49. No meu entendimento a Honda definiu os preços baseada em: geração nova, maior lucro por unidade, estratégia combinada com as outras montadoras (quem lança o modelo sobe um pouco o preço, não existe concorrência baseada em preços. Em um cartel ou oligopólio o lucro é maximizado com preços mais altos), fama da marca. E por fim o vai que cola.
    Quanto a versão top, eu acho que ela pode roubar vendas das marcas Premium porque o consumidor Honda é fiel e sabe do custo de manutenção que é bem inferior ao daquelas marcas.

    Por fim, a Honda não obriga ninguém a comprar seus automóveis e acho que ela deve de estar bastante satisfeita com o número de vendas, basta comparar com as vendas dos concorrentes exceto o Corolla.

    ResponderExcluir
  50. O Civic está muito mais caro que o anterior e não tanta justificativa técnica para o aumento abusivo que a Honda praticou. Eu comprei ano passado o Civic anterior a essa geração e não vejo a atual tão superior. Outro ponto que joga contra é o descolamento da renda do brasileiro, graças ao PT vamos retroceder décadas. Não vejo saída tão cedo para mudar o panorama de preços de veículos. Eu mesmo pretendo ficar com o meu atual Civic por 6 a 10 anos. A frota brasileira vai envelhecer. Como na crise há aqueles que choram e os que vendem lenço, eis que o setor de oficinas automotivas vão ficar bem , pois o brasileiro terá que esticar e bem a manutenção do veículo por anos.

    ResponderExcluir
  51. As versões aspiradas realmente não me interessam. Péssimo custo benefício. Quanto à Touring, galera fala tanto do valor, mas não vejo nada melhor nessa faixa de preço, com a mesma tecnologia embarcada. Os modelos premiums de entrada são depenados, não oferecem nem sensor de estacionamento, além de demandarem um custo de manutenção muito maior. Talvez o compass diesel, mas quem prioriza desempenho, vai preferir o civic touring. O único que vejo em condições de pelo menos igualá-lo seria o fusion SE ecoboost.

    ResponderExcluir
  52. Carro feio demais. Aqui nos EUA quase não vejo esse carro nas ruas. Aqui pelo jeito, também não pegou. No Brasil, além de não ser tão atraente, ainda é caro pra burro.

    ResponderExcluir
  53. Muito caro. A Honda abusou do preço.
    Hoje o Corolla vende o dobro e quando chegar a nova versão no 2o semestre de 2017 venderá o triplo ou o quádruplo.
    Fato!

    ResponderExcluir
  54. É carro pra brasileiro besta se exibir por status , depois deixa de ser novidade e ai... ja vira carro comum.

    ResponderExcluir
  55. O Honda Civic geração 10 EXL vai vender feito água, desde que seja colocado o motor 1.5 turbo e FLEX e também desça um pouquinho mais seu preço. É importante que seja FLEX, pois com a nossa gasolina com mais 1/4 de álcool, só aguenta se for FLEX.

    ResponderExcluir
  56. Na minha opinião, a Honda pecou em tirar o segundo andar do painel...e tbm preço muito alto....alientando a tese dee uns amigos na internet....porque os carros no brasil são os mais caros do mundo: Porque os brasileiros compram.

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.