Car.blog.br

Pesquisar este blog

Cruze 2017 LTZ: preço sobe e chega nos R$ 100 mil reais

Categorias: , , 25 Comentários

A Chevrolet do Brasil promoveu uma elevação do preço da versão topo de gama do Novo Cruze, a LTZ.

Novo Chevrolet Cruze LTZ 2017

O Cruze LTZ, que até o mês passado era vendido por R$ 96.990 reais, subiu R$ 2.900 reais, e agora custa R$ 99.890 reais, sendo que este preço só é válido para o carro pintado na cor metálica Vermelho Edible Berries.

Novo Chevrolet Cruze LTZ 2017

Todas as demais cores levam o preço acima de R$ 100 mil reais, mesmo a sólida branca, que deixa o Cruze custando R$ 100.540 reais.

Novo Chevrolet Cruze LTZ 2017

Já o Cruze LTZ equipado com o pacote R7F, que acrescenta Alerta de Colisão Frontal / Alerta de Ponto Cego / Assistente de Permanência na Faixa / Farol alto adaptativo / Indicador de distância do veículo da frente / Carregador Wireless / Easy Park - Sistema de Estacionamento Automático / Partida sem chave / Banco do motorista com regulagem elétrica de altura, subiu R$ 2.340 reais, para custar R$ 109.790 reais.



O modelo de acesso, LT, manteve seu preço inalterado em R$ 89.990 reais.

Postagens relacionadas:

25 comentários:

  1. Se antes do aumento a versão top do Cruze aqui já pediam R$ 115mil agora com esse aumento vai chegar no preço do Civic e do Fusion mas só um detalhe tanto Civic quanto Fusion são muito mais carro do que esse cruze.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo

      Se meu salário usassem este parâmetro olha ai!

      salário mínimo no Brasil deveria ser de 4.013,08 reais, segundo estimativa pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O número é 4,56 vezes maior que o do mínimo em vigor hoje no país, de 880 reais.

      O cálculo, apresentado mensalmente pelo Dieese, leva em consideração as despesas necessárias para atender as necessidades básicas do trabalhador e de sua família, como estabelecido na Constituição: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social. Em agosto, a estimativa da entidade foi de mínimo de 3.991,40 reais.

      Segundo a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, feita pelo Dieese em 27 capitais do país, o conjunto dos itens alimentícios considerados essenciais na mesa dos brasileiros ficou mais barato, em setembro, em catorze localidades, ao mesmo tempo em que subiu de preço em treze cidades. O maior reajuste ocorreu em Brasília (2,37%), seguido de Salvador (1,46%), Fortaleza (1,42%) e Recife (1,06%). As maiores quedas, por sua vez, foram registradas em Macapá (-5,18%), Goiânia (-4,31%). Campo Grande (-1,95%) e Belo Horizonte (-1,88%).

      De janeiro a setembro, os maiores reajustes da cesta básica ocorreram em Boa Vista (22,02% e valor de 444,04 reais), Maceió (21,67% e valor de 394,75 reais) e Salvador (21,54% e valor de 381,93 reais). Já as correções mais baixas, nesse acumulado, foram constatadas em Florianópolis (5,89% e valor de 449,05 reais), Curitiba (8,45% e valor de 424,87 reais) e Manaus (9,15% e valor de 401,44 reais).

      Entre os treze produtos pesquisados, os que mais encareceram foram café, mais caro em 24 cidades, a manteiga (em 22 capitais), o arroz e a carne bovina de primeira (ambos em vinte). Já entre os itens com as quedas mais expressivas frequentes estão a batata (em onze cidades) e o feijão (em 21).Cidades

      Excluir
  2. 97 já era caro, 100 não muda nada. Enquanto não chegar nos 125 do Civic não sossega... Afinal, como a GM acredita que esse carro é melhor que a classe premium, como um Civic pode custar mais??? Ah não, vamos cobrar 125 também... Ahahahahhaha

    ResponderExcluir
  3. 97 já era caro, 100 não muda nada. Enquanto não chegar nos 125 do Civic não sossega... Afinal, como a GM acredita que esse carro é melhor que a classe premium, como um Civic pode custar mais??? Ah não, vamos cobrar 125 também... Ahahahahhaha

    ResponderExcluir
  4. 100 pau e painelzão de plásticão duro.
    Quem compra merece uma medalha;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o painel desse cruze realmente é uma decepção!!

      Não é possível que alguém gaste 100 mil e fique satisfeito com esse painel.
      Podem reclamar do design da VW ( eu particularmente gosto ) mas não tem como comparar com essa porcaria do interior do Cruze.
      Minha impressão é que o antigo era melhor ( pelo menos visualmente ) que esse novo.

      Excluir
    2. Enquanto isto em um reino distante(UK) - Golf 1.2tsi manual 2015 14000km, freio mão eletrônico, etc etc etc £11999 ou +/- R$ 46400,00.Comparacao falha eu sei, mas dá boa noção como pagamos caro para ter qualidade.Renda percapita aqui nem sem compara c/ a de lá. http://usedcars.volkswagen.co.uk/Golf/1.2-TSI-S-85-PS-5-Dr/Manchester/3573243-605960353-959154.aspx?srcmdc=se_na_re_.

      Excluir
  5. agora pronto os carros dizendo ser tops tudo beirando a 100 mil saudade do azera v6 ano 2010 sendo vendido ha 70 mil completaço.....

    ResponderExcluir
  6. Kkk,nossa econômica vai de mau a pior e as montadoras com esses preços impraticaveis,vai ser cada vez mais raro vermos esses carros nas ruas.# não vale.

    ResponderExcluir
  7. Parece um complô com intuito de destruir a indústria nacional que fornece peças.

    As notícias da economia vem numa linha contrária a esses aumentos, vai vender menos e menos, até os chineses dominarem o mercado com preços razoáveis, não vou entrar no mérito da qualidade num país que Onix é o mais vendido.

    ResponderExcluir
  8. Alguém aí que realmente entenda. Pode nos dizer por que em meio à crise econômica, e principalmente crise do setor automobilístico elas aumentam o preço????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acredito que a indústria automobilística está tentando a concessão de mais benefícios fiscais, como a isenção do ipi no passado... Com a desaceleração das vendas vão pedir socorro ao governo, e quem comprou cruze a 100k vai chorar...

      Excluir
    2. Pelo que tenho observado, os aumentos de preço meio que tem seguido a inflação. O problema é que o mercado diminuiu como um todo, e aí a realidade das montadoras é um volume de vendas menor em que precisam ser rateados todos os custos fixos. Esse processo resulta em custo maior por unidade. Baixando preço vende um pouco mais, mas ainda não é volume suficiente para compensar e remunerar o investimento, vide o Onix que apesar de ser o carro mais vendido do país não salva o balanço da GM.

      Excluir
    3. Ganância, porque os números de vendas do Cruze estão longe de serem confortáveis.
      Não adianta vir com a justificativa das restrições de vendas pela Argentina porque isso está longe de ser uma verdade, até porque o principal mercado da GM é o BR ...

      Excluir
  9. Não tem explicação plausível, Nilvo Tasso; Nem VW com 'VALORIZAÇÃO' segundo o Blog, e nem as demais com montadoras. As coisas estão começando a abaixarem, pouco a pouco, mas mesmo assim elas continuam aumentando. Enquanto alguém não colocar um freio nisso, vai continuar assim.

    ResponderExcluir
  10. Não tem estilo, acabamento e confiabilidade para custar tudo isso. Só consigo ver esse carro superior ao Focus, pois, pudera, poucas coisas são piores que um Powershit...
    De longe esse o médio mais medonho da atualidade! Enquanto os coreanos começam a colocar o pé no freio nas loucuras de design, a GM enfiou o pé na jaca nesse Cruze! Acho que tem mais vincos no capô desse carro que em todo meu Jetta! Cruze credo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Esse carro perdeu a identidade, ficou parecido com carro coreano. Acredito que o conjunto mecânico seja a virtude desse carro. Mas olhando pra ele, não me desperta nenhum desejo de colocar um na garagem. Mesmo se eu tivesse disposto a pagar o que pedem nele...

      Excluir
  11. Antes as montadoras atrelavam os aumentos a subida do dólar... hoje o dólar está em queda e mesmo assim sobem os preços. Diminui a quantidade de veículos vendidos e sobe a margem de lucro . As montadoras não querem ganhar na quantidade ...

    ResponderExcluir
  12. Se tivesse 100k preferia pegar um Corolla do q esse Cruse. Pelo menos m Corolla a desvalorização é bem menor e a dor de cabeça tbem.

    ResponderExcluir
  13. No vídeo do Cruze, passa o novo Civic por volta do sétimo minuto. Impressiona a qualidade do acabamento interno do Civic, muito superior ao Cruze. Não adianta chorar, o Brasil tem um mercado de carros fechado, sem concorrência não se pode reclamar. As pessoas entram no site da Toyota da Peru e não entendem porque num país minúsculo há tanta oferta de carros de qualidade e no Brasil, um país continental, isso não acontece. Lá o mercado de automóveis é aberto, a Toyota pode importar carros do mundo todo sem pagar taxas absurdas de importação, essa é a diferença. Outra coisa sem sentido reclamar que os carros agora estão custando 100 mil, os carros de 100 mil hoje são mais baratos que os de 75 mil em 2010, porque o dinheiro perdeu o valor, houve inflação acumulada elevada no período, os preços relativos da economia aumentaram nos últimos 6 anos: salários, energia, peças, etc. Não adianta idealizar que depois de 40%, 50% de inflação acumulada em 6 anos na economia como um todo os carros deveriam estar no mesmo patamar de preços do passado.

    ResponderExcluir
  14. V40, bmw série 1 e audi a3 seminovos... Esse é o melhor negócio nessa faixa de preço.

    ResponderExcluir
  15. Pensava em comprar o cruze, agora tenho a certeza que vou de Civic.

    ResponderExcluir
  16. A noticia do Cruze está logo acima da do Passat.

    No Cruze o preço subiu, no Passat o preço "evoluiu!".

    WOW!

    ResponderExcluir

Comentários que contenham palavras de baixo calão (palavrões),conteúdo ofensivo, racista ou homofóbico serão apagados sem prévio aviso.